1 Samuel 1:1-28

1  Havia um homem de Ramataim-Zofim,*+ da região montanhosa de Efraim,+ cujo nome era Elcana.+ Ele era filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú, filho de Zufe, efraimita.  Ele tinha duas esposas: uma chamava-se Ana, e a outra, Penina. Penina tinha filhos, mas Ana não tinha nenhum.  Todos os anos, este homem subia da sua cidade até Silo+ para adorar* e oferecer sacrifícios a Jeová dos exércitos. Era ali que Hofni e Fineias,+ os dois filhos de Eli, serviam como sacerdotes de Jeová.+  Certo dia, quando Elcana ofereceu um sacrifício, deu porções à sua esposa Penina e a todos os filhos e filhas dela,+  mas a Ana ele deu uma porção especial, porque Ana era quem ele amava. No entanto, Jeová não lhe tinha dado filhos.*  E a sua rival provocava-a continuamente, a fim de fazê-la sentir-se magoada por Jeová não lhe ter dado filhos.  Era assim que Penina fazia todos os anos. Sempre que Ana subia à casa de Jeová,+ a sua rival provocava-a de tal forma, que ela chorava e não comia.  Então, Elcana, seu marido, disse-lhe: “Ana, porque é que estás a chorar e porque é que não comes? Porque é que estás tão triste?* Será que eu não sou para ti melhor do que dez filhos?”  Depois, Ana levantou-se, assim que terminaram de comer e beber em Silo. E Eli, o sacerdote, estava sentado na cadeira junto à ombreira* da porta do templo*+ de Jeová. 10  Ana estava muito angustiada,* e começou a orar a Jeová+ e a chorar sem parar. 11  E ela fez o seguinte voto: “Ó Jeová dos exércitos, se olhares para a aflição da tua serva e te lembrares de mim, e não te esqueceres da tua serva e deres à tua serva um filho, um menino,+ eu vou entregá-lo a Jeová por todos os dias da sua vida, e não se passará uma navalha na sua cabeça.”+ 12  Enquanto ela fazia uma longa oração a Jeová, Eli observava os seus lábios. 13  Ana estava a falar no seu coração; somente os seus lábios se mexiam, mas não se ouvia a sua voz. Por isso, Eli achou que ela estava bêbeda, 14  e disse-lhe: “Até quando é que vais ficar embriagada? Para de beber vinho.” 15  Ana respondeu: “Não, meu senhor! Sou uma mulher muito angustiada;* não bebi vinho nem outra bebida alcoólica, mas derramo a minha alma* perante Jeová.+ 16  Não pense que a sua serva é uma mulher imprestável, pois tenho estado a orar até agora por estar muito angustiada e aflita.” 17  Então, Eli disse-lhe: “Vai em paz, e que o Deus de Israel te conceda o pedido que lhe fizeste.”+ 18  Ela respondeu: “Que a sua serva ache favor aos seus olhos.” E a mulher foi-se embora e comeu, e o seu rosto já não estava abatido. 19  Por conseguinte, levantaram-se de manhã cedo e curvaram-se perante Jeová; depois, voltaram à sua casa em Ramá.+ Elcana teve então relações com a sua esposa Ana, e Jeová voltou a sua atenção para ela.*+ 20  No espaço de um ano,* Ana ficou grávida, deu à luz um filho e chamou-lhe+ Samuel,* porque, como ela disse: “Foi a Jeová que eu o pedi.” 21  No devido tempo, Elcana subiu com todos os da sua casa para oferecer o sacrifício anual a Jeová+ e apresentar a sua oferta em cumprimento de um voto. 22  Contudo, Ana não subiu,+ pois disse ao seu marido: “Assim que o menino for desmamado, eu vou levá-lo de modo a que ele compareça perante Jeová e fique lá definitivamente.”+ 23  Então, Elcana, seu marido, disse-lhe: “Faz o que achares melhor.* Fica em casa até que o tenhas desmamado. Que Jeová cumpra o que disseste.” Assim, a mulher ficou em casa e cuidou do seu filho até o desmamar. 24  Depois de o ter desmamado, levou-o a Silo, com um novilho de três anos, uma efa* de farinha e um grande odre de vinho,+ e chegou com o menino à casa de Jeová, em Silo.+ 25  De seguida, abateram o novilho e levaram o menino a Eli. 26  Assim, ela disse: “Com licença, meu senhor. Tão certo como o senhor vive,* eu sou a mulher que esteve aqui consigo, a orar a Jeová.+ 27  Foi este menino que eu pedi em oração, e Jeová concedeu o meu pedido.+ 28  Por isso, entrego-o* a Jeová. Ele pertencerá* a Jeová por toda a sua vida.” E ele* curvou-se ali perante Jeová.

Notas de rodapé

Ou: “de Ramá, um zufita”.
Ou: “curvar-se”.
Lit.: “Jeová tinha fechado o ventre dela”.
Ou: “Porque é que o teu coração se sente mal?”
Ou: “lateral”.
Isto é, do tabernáculo.
Ou: “com a alma amargurada”.
Ou: “muito pressionada no espírito”.
Lit.: “lembrou-se dela”.
Ou, possivelmente: “No tempo devido”.
Que significa “nome de Deus”.
Lit.: “o que for bom aos teus olhos”.
Cerca de 22 l. Veja o Ap. B14.
Ou: “Pela vida da sua alma”.
Lit.: “empresto-o”.
Ou: “será alguém emprestado”.
Aparentemente, refere-se a Elcana.

Notas de estudo

Multimédia