1 João 4:1-21

4  Amados, não acreditem em toda a declaração inspirada,*+ mas ponham à prova as declarações inspiradas* para ver se elas se originam de Deus,+ pois muitos falsos profetas saíram pelo mundo fora.+  É desta forma que vocês podem saber se a declaração inspirada vem de Deus: toda a declaração inspirada que reconhece que Jesus Cristo veio na carne origina-se de Deus.+  Mas toda a declaração inspirada que não reconhece Jesus não se origina de Deus.+ Além disso, esta é a declaração inspirada do anticristo, a qual vocês ouviram que viria+ e que agora já está no mundo.+  Filhinhos, vocês originam-se de Deus e venceram os falsos profetas,+ porque aquele que está em união convosco+ é maior do que aquele que está em união com o mundo.+  Eles originam-se do mundo;+ é por isso que falam do que se origina do mundo e o mundo dá-lhes ouvidos.+  Nós originamo-nos de Deus. Quem conhece a Deus ouve-nos;+ quem não se origina de Deus não nos ouve.+ É assim que fazemos a distinção entre a declaração inspirada da verdade e a declaração inspirada do erro.+  Amados, continuemos a amar-nos uns aos outros,+ porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus.+  Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.+  Por meio disto, revelou-se o amor de Deus no nosso caso: Deus enviou o seu Filho unigénito+ ao mundo para que ganhássemos a vida por meio dele.+ 10  O amor consiste no seguinte: não é que nós tenhamos amado a Deus, mas ele é que nos amou e enviou o seu Filho como sacrifício propiciatório*+ pelos nossos pecados.+ 11  Amados, se foi assim que Deus nos amou, então, nós também temos a obrigação de nos amarmos uns aos outros.+ 12  Ninguém jamais viu a Deus.+ Se continuamos a amar-nos uns aos outros, Deus permanece em nós e o seu amor é aperfeiçoado em nós.+ 13  Por meio disto, sabemos que permanecemos em união com ele e ele em união connosco: porque ele nos deu o seu espírito. 14  Além disso, nós próprios vimos e agora damos testemunho de que o Pai enviou o seu Filho como salvador do mundo.+ 15  Quem reconhece que Jesus é Filho de Deus,+ Deus permanece em união com ele, e ele em união com Deus.+ 16  E nós conhecemos o amor que Deus tem por nós e acreditamos nesse amor.+ Deus é amor,+ e quem permanece no amor permanece em união com Deus, e Deus permanece em união com ele.+ 17  Desta forma, o amor foi aperfeiçoado em nós, para que possamos falar com confiança*+ no dia do julgamento, porque, assim como ele* é, assim também nós somos neste mundo. 18  No amor não há medo,+ mas o perfeito amor expulsa* o medo, porque o medo nos restringe. Realmente, quem tem medo não foi aperfeiçoado no amor.+ 19  Nós amamos porque ele nos amou primeiro.+ 20  Se alguém diz: “Eu amo a Deus” e, ainda assim, odeia o seu irmão, é mentiroso.+ Pois quem não ama o seu irmão,+ a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.+ 21  E recebemos dele este mandamento: aquele que ama a Deus deve amar também o seu irmão.+

Notas de rodapé

Lit.: “todo o espírito”.
Lit.: “os espíritos”.
Ou: “sacrifício de expiação; meio de pacificação”.
Ou: “para que tenhamos confiança (liberdade no falar)”.
Isto é, Jesus Cristo.
Ou: “lança fora”.

Notas de estudo

Multimédia