1 João 3:1-24

3  Vejam com que amor o Pai nos amou,+ a ponto de sermos chamados filhos de Deus!+ E é isso que nós somos. É por isso que o mundo não nos conhece,+ porque não chegou a conhecê-lo.+  Amados, agora somos filhos de Deus,+ mas ainda não foi revelado o que seremos.+ Sabemos que, quando ele for manifestado, seremos semelhantes a ele, porque o veremos assim como ele é.  E todo aquele que tem esta esperança nele purifica-se,+ assim como ele é puro.  Todo aquele que pratica o pecado pratica também o que é contra a lei, e o pecado é aquilo que é contra a lei.  Vocês também sabem que ele foi manifestado para tirar os nossos pecados,+ e nele não há pecado.  Todo aquele que permanece em união com ele não pratica o pecado;+ ninguém que pratica o pecado o viu, nem chegou a conhecê-lo.  Filhinhos, que ninguém vos desencaminhe. Quem pratica a justiça é justo, assim como ele é justo.  Quem pratica o pecado origina-se do Diabo, porque o Diabo tem estado a pecar desde o princípio.*+ Com este objetivo, o Filho de Deus foi manifestado: para desfazer* as obras do Diabo.+  Todo aquele que nasceu de Deus não pratica o pecado,+ pois a Sua semente* permanece nele, e ele não pode praticar o pecado, pois nasceu de Deus.+ 10  Sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do Diabo da seguinte forma: aquele que não pratica a justiça não se origina de Deus, nem aquele que não ama o seu irmão.+ 11  Porque esta é a mensagem que ouviram desde o princípio: devemos amar-nos uns aos outros;+ 12  não como Caim, que se originou do Maligno e matou o seu irmão.+ E por que motivo o matou? Porque as suas próprias obras eram más,+ mas as do seu irmão eram justas.+ 13  Não se admirem, irmãos, de o mundo vos odiar.+ 14  Nós sabemos que passámos da morte para a vida+ porque amamos os irmãos.+ Quem não ama permanece na morte.+ 15  Todo aquele que odeia o seu irmão é assassino,*+ e vocês sabem que a vida eterna não permanece em nenhum assassino.+ 16  Por meio disto, chegámos a conhecer o amor: ele entregou a vida* por nós,+ e nós temos a obrigação de entregar a vida* pelos nossos irmãos.+ 17  No entanto, se alguém tem os bens deste mundo e vê o seu irmão a passar necessidade e, ainda assim, recusa-se a mostrar-lhe compaixão, de que modo é que o amor de* Deus permanece nele?+ 18  Filhinhos, devemos amar não em palavras nem com a língua,+ mas em ações+ e em verdade.+ 19  Por meio disto, saberemos que nos originamos da verdade e tranquilizaremos* o nosso coração diante dele, 20  sempre que o nosso coração nos condenar, porque Deus é maior do que o nosso coração e sabe todas as coisas.+ 21  Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança ao falar com Deus,+ 22  e recebemos dele tudo o que pedimos,+ porque obedecemos aos seus mandamentos e fazemos o que é agradável aos seus olhos. 23  Realmente, este é o seu mandamento: que tenhamos fé no nome do seu Filho, Jesus Cristo,+ e que nos amemos uns aos outros,+ assim como ele nos deu um mandamento. 24  Além disso, quem obedece aos seus mandamentos permanece em união com ele, e ele em união com esse.+ E, pelo espírito que ele nos deu, sabemos que ele permanece em união connosco.+

Notas de rodapé

Ou: “desde quando começou”.
Ou: “destruir”.
Isto é, semente capaz de reproduzir, ou de dar fruto.
Ou: “homicida”.
Ou: “alma”.
Ou: “alma”.
Ou: “a”.
Ou: “persuadiremos; convenceremos”.

Notas de estudo

Multimédia