1 Coríntios 11:1-34

11  Tornem-se meus imitadores, assim como eu sou de Cristo.+  Elogio-vos porque se lembram de mim em todas as coisas e apegam-se às tradições conforme as transmiti.  No entanto, quero que saibam que o cabeça de todo o homem é o Cristo;+ o cabeça da mulher é o homem;+ e o cabeça do Cristo é Deus.+  Todo o homem que ora ou profetiza com algo sobre a cabeça envergonha a sua* cabeça;  mas toda a mulher que ora ou profetiza+ com a cabeça descoberta envergonha a sua* cabeça, pois é exatamente como se fosse uma mulher com a cabeça rapada.  Porque, se a mulher não se cobrir, deve cortar o cabelo rente; mas, se é vergonhoso para a mulher cortar o cabelo rente ou rapar a cabeça, ela deve cobrir-se.  Pois o homem não deve cobrir a cabeça, visto ser imagem e glória de Deus,+ mas a mulher é a glória do homem.  Porque o homem não veio da mulher, mas a mulher veio do homem.+  E, além disso, o homem não foi criado para a mulher, mas a mulher para o homem.+ 10  É por isso que a mulher deve ter um sinal de autoridade sobre a cabeça, e por causa dos anjos.+ 11  Entretanto, no Senhor, nem a mulher existe sem o homem, nem o homem sem a mulher. 12  Pois, assim como a mulher procede do homem,+ assim também o homem vem à existência por meio da mulher; mas todas as coisas procedem de Deus.+ 13  Julguem por vocês mesmos: É apropriado para uma mulher orar a Deus com a cabeça descoberta? 14  Não vos ensina a própria natureza que ter cabelo comprido é uma desonra para o homem, 15  mas que, se a mulher tem cabelo comprido, isso é uma glória para ela? Pois o cabelo foi-lhe dado em vez de uma cobertura para a cabeça. 16  No entanto, se alguém quiser argumentar a favor de outro costume, não temos outro, nem o têm as congregações de Deus. 17  Contudo, ao dar estas ordens, não vos elogio, porque não é para o vosso benefício que se reúnem, mas para o vosso prejuízo. 18  Pois, em primeiro lugar, ouço dizer que, quando se reúnem como congregação, existem divisões entre vocês; e, até certo ponto, acredito nisso. 19  Pois certamente haverá seitas* entre vocês,+ para que também fique claro quem são os aprovados. 20  Quando se reúnem, não é realmente para tomar a Ceia do Senhor.+ 21  Pois, na hora de a tomar, comem primeiro o vosso próprio jantar, de modo que um está com fome, mas outro está embriagado. 22  Será que vocês não têm casa para comer e beber? Ou desprezam a congregação de Deus e envergonham aqueles que não têm nada? O que vos posso dizer? Devo elogiar-vos? Nisso, não vos elogio. 23  Pois recebi do Senhor o que também vos transmiti: que o Senhor Jesus, na noite+ em que ia ser traído, pegou num pão, 24  e, depois de dar graças, partiu-o e disse: “Isto representa o meu corpo,+ em vosso benefício. Persistam em fazer isto em memória de mim.”+ 25  Ele fez o mesmo também com o cálice,+ depois de terem tomado a refeição,* dizendo: “Este cálice representa o novo pacto+ com base no meu sangue.+ Persistam em fazer isto, sempre que o beberem, em memória de mim.”+ 26  Pois, sempre que comerem este pão e beberem este cálice, estarão a proclamar a morte do Senhor, até que ele venha. 27  Portanto, quem comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado com respeito ao corpo e ao sangue do Senhor. 28  Primeiro, que o homem se examine e se aprove a si mesmo,+ e só então coma do pão e beba do cálice. 29  Pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe julgamento contra si próprio. 30  É por isso que muitos entre vocês estão fracos e doentes, e um bom número está a dormir na morte.*+ 31  Todavia, se discerníssemos o que nós próprios somos, não seríamos julgados. 32  No entanto, quando somos julgados, somos disciplinados por Jeová,*+ para não sermos condenados com o mundo.+ 33  Portanto, meus irmãos, quando se reunirem para esta ceia, esperem uns pelos outros. 34  Se alguém estiver com fome, que coma em casa, para que, quando se reunirem, isso não resulte em julgamento.+ Contudo, quanto aos outros assuntos, vou pô-los em ordem quando aí chegar.

Notas de rodapé

Ou: “o seu”.
Ou: “o seu”.
Ou: “fações”.
Ou: “ceia”, referindo-se à Páscoa.
Aparentemente, refere-se à morte espiritual.
Veja o Ap. A5.

Notas de estudo

Multimédia