Ir para conteúdo

Ir para menu secundário

Ir para conteúdo

Testemunhas de Jeová

Língua Gestual Portuguesa

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Janeiro 2017

Seja modesto em qualquer situação

Seja modesto em qualquer situação

“Ande modestamente com o seu Deus!” — MIQ. 6:8.

CÂNTICOS: 48, 95

1-3. O que um profeta de Judá deixou de fazer, e qual foi o resultado? (Veja a gravura no começo do artigo.)

O REI Jeroboão tinha se desviado da adoração verdadeira e construído um altar para a adoração falsa em Israel. Por isso, Jeová enviou um profeta com uma mensagem de julgamento contra esse rei. Como era de esperar, o rei Jeroboão ficou furioso, mas Jeová não deixou que ele fizesse mal a esse profeta humilde e obediente. — 1 Reis 13:1-10.

2 Jeová tinha dito ao profeta para ele ‘não comer pão nem beber água em Israel’ e ‘não voltar pelo caminho por onde tinha vindo’. Mas, perto da cidade de Betel, ele encontrou um homem idoso que também dizia ser profeta de Jeová. O homem convenceu o profeta a voltar com ele para sua casa. Chegando lá, o profeta fez exatamente o que Jeová tinha dito para ele não fazer: comeu e bebeu. Jeová não gostou nada disso. Mais tarde, quando o profeta estava voltando para casa, um leão o atacou na estrada e o matou. — 1 Reis 13:11-24.

3 Por que um profeta que antes era modesto e obediente agiu de modo presunçoso? Por que será que ele caiu na lábia daquele homem idoso? A Bíblia não diz. Mas talvez ele tenha esquecido que devia ‘andar modestamente com Deus’. (Leia Miqueias 6:8.) Na Bíblia, a expressão ‘andar com Deus’ passa a ideia de confiar nele, seguir sua orientação e obedecer a ele como governante. A pessoa modesta nunca se esquece de que pode e deve sempre orar ao seu amoroso e poderoso Pai, Jeová. O profeta podia ter perguntado a Jeová se as instruções dele tinham mudado, mas a Bíblia não diz que ele tenha feito isso. Às vezes, a gente também tem que tomar decisões difíceis e talvez não saiba bem o que fazer. Se formos modestos, vamos buscar a orientação de Jeová e evitar erros graves.

4. Que perguntas vamos considerar neste artigo?

4 No artigo anterior, vimos por que a modéstia ainda é importante para os cristãos e como nós podemos ser modestos. Que situações podem testar a nossa modéstia? E como podemos continuar modestos em situações assim? Para responder a essas perguntas, vamos ver três dessas situações e o que podemos fazer em cada caso. — Pro. 11:2.

QUANDO NOSSA SITUAÇÃO MUDA

5, 6. Como Barzilai mostrou que era modesto?

5 O modo como reagimos quando nossas circunstâncias ou designações mudam mostra se somos modestos ou não. Veja o exemplo de Barzilai, que era amigo do rei Davi. Ele tinha 80 anos quando Davi o convidou para morar com ele em Jerusalém. Barzilai deve ter gostado muito disso. Afinal, eles eram amigos; se ele aceitasse o convite, poderia estar sempre perto do rei. Mas ele não aceitou. Por quê? Porque, como já era idoso, Barzilai achou que ele seria um peso para o rei. Então ele disse a Davi para convidar Quimã, que talvez fosse um dos seus filhos. — 2 Sam. 19:31-37.

6 Será que Barzilai não aceitou o convite de Davi porque achava que não tinha condições de assumir nenhuma responsabilidade? Será que ele queria ficar no seu cantinho e ter uma vida tranquila? Não, a modéstia ajudou Barzilai a tomar uma decisão equilibrada. Ele simplesmente reconheceu que sua situação tinha mudado e aceitou suas limitações. Ele não queria dar um passo maior do que a perna e aceitar fazer mais do que tinha condições de fazer. (Leia Gálatas 6:4, 5.) Assim como Barzilai, queremos ser modestos. Não queremos ficar pensando em ter destaque ou reconhecimento de outros. Isso faz com que as pessoas sejam egoístas, competitivas, e no fim, infelizes. (Gál. 5:26) Por outro lado, se formos modestos, vamos trabalhar lado a lado com nossos irmãos para dar glória a Deus e ajudar outros. — 1 Cor. 10:31.

7, 8. O que a pessoa modesta reconhece?

7 Pode ser difícil continuarmos modestos quando recebemos mais autoridade ou mais responsabilidades. O exemplo de Neemias pode nos ajudar nesse sentido. Quando ficou sabendo da situação difícil das pessoas em Jerusalém, ele orou a Jeová pedindo ajuda. (Nee. 1:4, 11) A resposta de Jeová veio quando o rei Artaxerxes escolheu Neemias para ser o governador de Jerusalém. Agora Neemias era rico, tinha um cargo importante e autoridade. Mas ele nunca confiou em si mesmo ou em suas habilidades. Ele continuou andando com Deus. Ele sempre lia a Lei de Deus e buscava a orientação dele. (Nee. 8:1, 8, 9) Neemias não abusava da sua autoridade; pelo contrário, ele não quis sobrecarregar o povo e cobriu seus próprios gastos. — Nee. 5:14-19.

8 O exemplo de Neemias nos ensina uma importante lição: se formos modestos, não vamos confiar em nós mesmos quando recebermos mais responsabilidades ou uma mudança de designação. Por exemplo, um ancião pode começar a confiar na sua própria experiência e cuidar de assuntos da congregação sem primeiro orar a Jeová. Ou talvez um irmão tenha o costume de tomar uma decisão e só depois orar a Jeová pedindo que ele abençoe sua decisão. Mas acha que isso é ser modesto? Pode ser que nós já tenhamos lidado com uma situação ou um problema parecido e achamos que agora sabemos cuidar daquilo sozinhos. A pessoa modesta reconhece que não pode confiar em si mesma porque suas habilidades nem se comparam com as de Jeová. (Leia Provérbios 3:5, 6.) Para nós, servir a Jeová não é uma questão de “fazer carreira” na organização. Por sermos modestos, ficamos felizes em fazer a nossa parte na família e na congregação, como membros de uma equipe. — 1 Tim. 3:15.

QUANDO SOMOS CRITICADOS OU ELOGIADOS

9, 10. Por que a modéstia nos ajuda quando sofremos injustiças?

9 Pode ser difícil controlar nossas emoções quando alguém nos critica de modo injusto. Foi isso o que aconteceu com Ana, esposa de Elcana. Embora seu marido a amasse muito, Ana não era feliz, porque não podia ter filhos. A outra esposa de Elcana, Penina, zombava dela o tempo todo. Uma vez, Ana estava muito triste e foi ao tabernáculo orar. O sumo sacerdote Eli achou que ela estava bêbada. Que situação! Ana poderia ter ficado com muita raiva, mas em vez disso ela foi modesta e falou de modo respeitoso com Eli. Uma oração de Ana, registrada na Bíblia, mostra sua forte fé em Jeová e seu amor por ele. — 1 Sam. 1:5-7, 12-16; 2:1-10.

10 A modéstia também pode nos ajudar a ‘continuar vencendo o mal com o bem’. (Rom. 12:21) Existe muita injustiça no mundo de Satanás, e precisamos tomar cuidado para não ficar revoltados demais com isso. (Sal. 37:1) Mas, quando temos problemas com os irmãos na congregação, a dor pode ser ainda maior. Se formos modestos, vamos imitar a Jesus. A Bíblia diz que ele, “quando estava sendo insultado, não respondia com insultos . . . , mas confiava-se Àquele que julga com justiça”. (1 Ped. 2:23) Jesus agiu assim porque era modesto e sabia que Jeová ia corrigir qualquer injustiça. (Rom. 12:19) Quem é modesto age assim como Jesus e ‘não paga mal com mal’. — 1 Ped. 3:8, 9.

11, 12. (a) Como devemos reagir quando outros ficam nos elogiando demais? (b) Como a modéstia deve influenciar o modo como nos vestimos e nos comportamos?

11 Também pode ser difícil mostrar modéstia quando outros ficam nos elogiando demais. Veja o caso de Ester. Ela era uma mulher muito bonita. O rei da Pérsia estava procurando uma nova rainha. Ester foi uma das moças escolhidas para serem apresentadas ao rei. Todas elas receberam, durante um ano, um tratamento de beleza especial. Aquelas moças faziam de tudo para atrair a atenção do rei. Mas Ester era diferente. Apesar de toda a atenção que recebeu, ela foi modesta e respeitosa. E, mesmo depois de ter sido escolhida para ser a rainha, nada mudou; ela continuou modesta. — Ester 2:9, 12, 15, 17.

Será que o jeito que nos vestimos mostra respeito por Jeová e por outros ou mostra falta de modéstia? (Veja o parágrafo 12.)

12 Se formos pessoas modestas, vamos nos vestir e nos comportar de um jeito que mostre respeito por outros. Vamos entender que o que conquista as pessoas não é ficar nos gabando ou chamando atenção para nós, mas é ter um “espírito calmo e brando”. (Leia 1 Pedro 3:3, 4; Jer. 9:23, 24) Se lá no fundo a gente se acha melhor do que outros, mais cedo ou mais tarde isso vai ficar claro nas nossas palavras e ações. Por exemplo, pode ser que a gente fique dando indiretas de que tem um privilégio especial, que sabe informações confidenciais ou que é muito amigo de irmãos “importantes”. Ou às vezes fazemos algo com a ajuda de outros, mas damos a entender que fizemos sozinhos só para levar todo o crédito. Mas veja de novo o exemplo de Jesus. Ele poderia ter falado coisas só da sua cabeça, mas muitas vezes preferiu citar as Escrituras Hebraicas. Ele fazia isso porque era modesto e queria que as pessoas soubessem que o que ele falava vinha de Jeová. — João 8:28.

QUANDO TOMAMOS DECISÕES

13, 14. Como ser modesto nos ajuda a tomar boas decisões?

13 Também precisamos ser modestos quando tomamos decisões. Veja agora o exemplo do apóstolo Paulo. Ele estava em Cesareia e queria ir a Jerusalém cumprir a designação que Jeová tinha dado a ele. O profeta Ágabo disse a Paulo que, se ele fosse a Jerusalém, acabaria sendo preso e talvez até morto. Com medo de que isso acontecesse, os irmãos imploraram que Paulo não fosse. Mas Paulo estava decidido a ir. Será que ele estava confiando demais em si mesmo? Não. Paulo confiava muito em Jeová e estava decidido a fazer a vontade dele. Os irmãos foram modestos e aceitaram a decisão de Paulo. — Atos 21:10-14.

14 A modéstia também pode nos ajudar a tomar boas decisões mesmo quando não sabemos que rumo as coisas vão tomar. Por exemplo, talvez a gente pense em entrar no serviço de tempo integral. Mas e se ficarmos doentes? E se nossos pais precisarem de ajuda? Como vamos nos sustentar quando ficarmos idosos? Mesmo que a gente ore e faça pesquisas sobre esses assuntos, talvez sobrem algumas dúvidas. (Ecl. 8:16, 17) Se confiarmos em Jeová e formos modestos, vamos reconhecer e também aceitar nossas limitações. Por isso, antes de tomar uma decisão, vamos pesquisar, pedir a opinião de outros e orar a Jeová. Daí precisamos seguir a direção que o espírito de Deus nos indicar. (Leia Eclesiastes 11:4-6.) Assim, vamos dar motivos para Jeová nos abençoar. Ou ele pode nos ajudar a ver que seria melhor mudar nossos planos. — Pro. 16:3, 9.

COMO PODEMOS SER MAIS MODESTOS

15. Como meditar em Jeová nos ajuda a ser mais modestos?

15 Como vimos, vale a pena ser modesto. Mas como podemos desenvolver ainda mais essa qualidade? Vamos ver quatro maneiras. Primeiro, se meditarmos em como Jeová é superior a nós, vamos ser mais modestos e ter mais respeito por ele. (Isa. 8:13) Devemos nos lembrar que estamos andando com o Deus Todo-Poderoso, não com um anjo ou com um homem. Isso vai nos ajudar a ser humildes e a aceitar a direção da “mão poderosa de Deus”. — 1 Ped. 5:6.

16. Por que meditar no amor de Jeová nos ajuda a ser modestos?

16 Segundo, meditar no amor de Jeová por nós vai nos ajudar a ser modestos. Por quê? Porque a modéstia também envolve reconhecer que temos valor aos olhos de Deus. Paulo comparou a congregação ao corpo humano. Ele disse que, para Jeová, todas as partes do corpo são importantes. (1 Cor. 12:23, 24) Da mesma forma, cada um de nós na congregação é importante para Jeová, apesar de nossas limitações. Ele não fica nos comparando com outros nem deixa de nos amar quando erramos. Saber que Jeová nos ama nos faz sentir seguros.

17. Por que procurar o que há de bom nos outros nos ajuda a ser modestos?

17 Terceiro, procurar o que há de bom nos outros nos ajuda a ser modestos. Se fizermos isso, não vamos querer ser o centro das atenções nem ficar dizendo a outros o que devem fazer. Quando vemos que as pessoas têm boas qualidades, nos sentimos motivados a pedir a opinião delas e a aceitar suas sugestões. (Pro. 13:10) Vamos ficar contentes quando nossos irmãos receberem privilégios. E vamos agradecer a Jeová ao vermos que ele abençoa ‘a inteira fraternidade dos nossos irmãos’. — 1 Ped. 5:9.

18. Como podemos treinar a nossa consciência para sermos pessoas mais modestas?

18 Quarto, vamos ser pessoas mais modestas se treinarmos nossa consciência com base nos princípios da Bíblia. E como podemos fazer isso? Por estudar a Bíblia, orar a Jeová e aplicar o que aprendemos. Assim, vamos fortalecer aos poucos a nossa consciência. (1 Tim. 1:5) Vamos aprender a ver as coisas do ponto de vista de Jeová, e isso vai nos ajudar a ser modestos e tomar boas decisões. Também vamos colocar os interesses dos outros em primeiro lugar. Se fizermos a nossa parte, Jeová promete que vai ‘completar o nosso treinamento’ e nos ajudar a ser mais modestos e a ter outras qualidades. — 1 Ped. 5:10.

19. O que vai nos ajudar a continuar modestos para sempre?

19 Você se lembra do profeta mencionado no início do artigo? Ele deixou de ser modesto e acabou perdendo a vida e a amizade com Jeová por causa de um único ato presunçoso. Mas nós podemos continuar sendo modestos mesmo quando passamos por situações difíceis. O exemplo de servos fiéis do passado e de hoje mostra que isso é possível. Na verdade, quanto mais tempo servimos a Jeová, mais modestos devemos ser. (Pro. 8:13) Ou seja, para continuar modestos, precisamos continuar andando com Jeová. Não importa qual seja a nossa situação atual, esse é o maior privilégio que poderíamos ter. Procure sempre dar valor a isso e continue fazendo o seu melhor para ‘andar modestamente’ com Jeová para sempre.