Lucas 18:1-43

  • Ilustração da viúva persistente (1-⁠8)

  • O fariseu e o cobrador de impostos (9-14)

  • Jesus e as crianças (15-17)

  • Pergunta de um líder rico (18-30)

  • A morte de Jesus é predita novamente (31-34)

  • Mendigo cego recupera a visão (35-43)

18  Depois, contou-lhes uma ilustração a respeito da necessidade de orarem sempre e de nunca desistirem,+  dizendo: “Em certa cidade, havia um juiz que não temia a Deus nem respeitava ninguém.  Havia também naquela cidade uma viúva, e ela persistia em ir ter com ele e dizia-lhe: ‘Faça-me justiça contra o meu adversário.’  Durante algum tempo, ele não estava disposto a fazer isso, mas, depois, disse para consigo: ‘Eu não temo a Deus nem respeito nenhum homem,  mas, visto que esta viúva anda a incomodar-me, vou fazer-lhe justiça para que não continue a vir importunar-me com o seu pedido, até que eu já não o suporte mais.’”*+  O Senhor disse então: “Ouçam o que o juiz, embora injusto, disse!  Certamente, então, será que Deus não providenciará que seja feita justiça aos seus escolhidos, que lhe imploram dia e noite,+ enquanto é paciente com eles?+  Digo-vos: Ele providenciará que, rapidamente, lhes seja feita justiça. Contudo, quando o Filho do Homem chegar, encontrará realmente esta fé* na terra?”  Ele também contou a seguinte ilustração a alguns que confiavam na sua própria justiça e não tinham nenhuma consideração pelos outros: 10  “Dois homens subiram ao templo para orar: um era fariseu e o outro era cobrador de impostos. 11  O fariseu ficou de pé e começou a orar no íntimo o seguinte: ‘Ó Deus, agradeço-te porque não sou como todos os outros: extorsores, injustos, adúlteros; nem mesmo como este cobrador de impostos. 12  Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de tudo o que adquiro.’+ 13  Mas o cobrador de impostos, parado à distância, nem sequer queria levantar os olhos para o céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, tem misericórdia de mim,* um pecador.’+ 14  Digo-vos: Este homem voltou para casa mais justo do que aquele fariseu.+ Porque todo aquele que se enaltecer será humilhado, mas quem se humilhar será enaltecido.”+ 15  As pessoas também lhe traziam as suas crianças de colo, para que lhes tocasse; mas, quando viram isso, os discípulos começaram a repreender as pessoas.+ 16  No entanto, Jesus mandou trazer a si as crianças de colo, dizendo: “Deixem as criancinhas vir a mim e não tentem impedi-las, pois o Reino de Deus pertence aos que são como elas.+ 17  Digo-vos a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criancinha, de modo algum entrará nele.”+ 18  E um dos líderes dos judeus perguntou-lhe: “Bom Instrutor, o que devo fazer para herdar a vida eterna?”+ 19  Jesus disse-lhe: “Porque é que me chamas bom? Ninguém é bom, a não ser um só, Deus.+ 20  Tu conheces os mandamentos: ‘Não cometas adultério,+ não assassines,+ não furtes,+ não dês falso testemunho,+ honra o teu pai e a tua mãe.’”+ 21  E o homem disse: “Tenho-os cumprido a todos desde bem jovem.” 22  Ao ouvir isto, Jesus disse-lhe: “Ainda te falta fazer uma coisa: vende tudo o que tens e distribui o dinheiro pelos pobres, e terás um tesouro nos céus; e vem ser meu seguidor.”+ 23  Quando ele ouviu isto, ficou profundamente triste, porque era muito rico.+ 24  Jesus olhou para ele e disse: “Como será difícil para os que têm dinheiro entrar no Reino de Deus!+ 25  De facto, é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus.”+ 26  Os que ouviram isto disseram: “Quem é que pode ser salvo?”+ 27  Ele disse: “As coisas impossíveis para os homens são possíveis para Deus.”+ 28  Mas Pedro disse: “Olha, deixámos tudo o que tínhamos e seguimos-te.”+ 29  Ele disse-lhes: “Eu garanto-vos: Não há ninguém que tenha deixado casa, esposa, irmãos, pais ou filhos por causa do Reino de Deus+ 30  que não receba muitas vezes mais neste tempo e, no futuro sistema de coisas,* a vida eterna.”+ 31  Então, ele chamou os Doze à parte e disse-lhes: “Escutem, estamos a subir para Jerusalém, e todas as coisas escritas por meio dos profetas a respeito do Filho do Homem vão cumprir-se.*+ 32  Por exemplo, ele será entregue a homens das nações,+ e vão ridicularizá-lo,+ maltratá-lo e cuspir-lhe.+ 33  E, depois de o açoitarem, vão matá-lo,+ mas, no terceiro dia, ele será levantado.”+ 34  No entanto, eles não compreenderam o significado de nada disto, pois o sentido destas palavras era-lhes escondido, e eles não entenderam o que foi dito. 35  Quando Jesus se aproximava de Jericó, um cego estava sentado à beira da estrada, a mendigar.+ 36  Ao ouvir uma multidão a passar, ele perguntou o que estava a acontecer. 37  Disseram-lhe: “Jesus, o Nazareno, vai a passar!” 38  Em vista disso, ele gritou: “Jesus, Filho de David, tenha misericórdia de mim!” 39  E os que estavam à frente começaram a censurá-lo, mandando-o calar-se, mas ele gritava ainda mais: “Filho de David, tenha misericórdia de mim!” 40  Jesus parou, então, e mandou que lhe trouxessem o homem. Depois de ele se ter aproximado, Jesus perguntou-lhe: 41  “O que é que queres que eu faça por ti?” Ele disse: “Senhor, deixe-me recuperar a visão.” 42  Então, Jesus disse-lhe: “Recupera a visão. A tua fé curou-te.”+ 43  E ele recuperou instantaneamente a visão e começou a segui-lo,+ glorificando a Deus. De igual modo, todas as pessoas, ao verem isto, deram louvor a Deus.+

Notas de Rodapé

Ou: “pedido, esmurrando-me até ao fim”.
Ou: “este tipo de fé”. Lit.: “a fé”.
Ou: “sê benevolente comigo”.
Ou: “na época futura”. Veja o Glossário.
Ou: “completar-se”.