2 Coríntios 11:1-33

  • Paulo e os superapóstolos (1-15)

  • Dificuldades de Paulo como apóstolo (16-33)

11  Eu gostaria que me suportassem numa pequena insensatez. Mas, de facto, vocês estão a suportar-me!  Pois tenho ciúmes de vocês, um ciúme semelhante ao de Deus,* porque vos prometi pessoalmente em casamento a um só marido, para vos apresentar como virgem casta* ao Cristo.+  Mas tenho medo de que, assim como a serpente seduziu Eva pela sua astúcia,+ a vossa mente seja de algum modo corrompida, afastando-se da sinceridade e da castidade* que devemos ao Cristo.+  Pois, de facto, se alguém chega e prega um Jesus diferente do que nós pregámos, ou se vocês recebem um espírito diferente do que receberam, ou boas novas diferentes das que aceitaram,+ facilmente o suportam.  Pois não me considero inferior aos vossos superapóstolos em nada.+  Mas, mesmo que eu não seja perito no falar,+ certamente o sou no conhecimento; de facto, deixámos isso claro para vocês de todos os modos e em todas as coisas.  Ou será que cometi um pecado por me humilhar para que fossem enaltecidos, ao declarar-vos de boa vontade as boas novas de Deus sem custo?+  Despojei* outras congregações por aceitar provisões* delas para vos servir.+  Contudo, quando estive convosco e passei necessidade, não me tornei um fardo para ninguém, pois os irmãos que vieram da Macedónia supriram abundantemente as minhas necessidades.+ Sim, tive cuidado para não me tornar um fardo para vocês em nenhum sentido, e continuarei a fazê-lo.+ 10  Tão certo como a verdade de Cristo estar em mim, não deixarei de falar sobre isso com orgulho+ nas regiões da Acaia. 11  Porquê? Porque não vos amo? Deus sabe que vos amo. 12  Mas o que estou a fazer, vou continuar a fazer,+ para eliminar o pretexto daqueles que procuram um motivo* para serem considerados iguais a nós nas coisas das quais* se gabam. 13  Pois tais homens são falsos apóstolos, trabalhadores enganosos, disfarçados de apóstolos de Cristo.+ 14  E não é de admirar, pois o próprio Satanás disfarça-se de anjo de luz.+ 15  Portanto, não nos surpreende que os servos* dele também se disfarcem de servos* da justiça. Mas o fim deles será segundo as suas obras.+ 16  Digo novamente: Que ninguém pense que sou insensato. Mas, se pensam isso, então aceitem-me como um insensato, para que eu também me gabe um pouco. 17  O que digo agora, não digo seguindo o exemplo do Senhor, mas como alguém insensato, com a autoconfiança de quem se gaba. 18  Já que muitos se gabam segundo a carne,* eu também me vou gabar. 19  Vocês, que são tão “sensatos”, suportam de boa vontade os insensatos. 20  De facto, suportam a quem quer que vos escravize, quem quer que devore os vossos bens, quem quer que vos tire o que têm, quem quer que se enalteça sobre vocês, quem quer que vos bata no rosto. 21  É uma desonra para nós dizê-lo, pois pode parecer que fomos fracos. Mas, se outros agem com ousadia—falo como insensato—, eu também ajo com ousadia. 22  São eles hebreus? Eu também sou.+ São israelitas? Eu também sou. São descendência* de Abraão? Eu também sou.+ 23  São ministros de Cristo? Respondo como um louco: ainda mais destacadamente o sou — trabalhei mais,+ fui preso mais vezes,+ sofri incontáveis golpes e muitas vezes corri perigo de morte;+ 24  cinco vezes recebi dos judeus 40 golpes menos um,+ 25  três vezes fui espancado com varas,+ uma vez fui apedrejado,+ três vezes naufraguei,+ uma noite e um dia passei em alto-mar; 26  em muitas viagens, em perigos de rios, em perigos de ladrões, em perigos da parte do meu próprio povo,+ em perigos da parte das nações,+ em perigos na cidade,+ em perigos no deserto,* em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos, 27  em grande esforço e trabalho árduo, em muitas noites sem dormir,+ em fome e sede,+ frequentemente sem ter o que comer,+ em frio e sem ter o que vestir.* 28  Além de todas estas coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente:* a ansiedade por todas as congregações.+ 29  Quem está fraco, sem que eu também me sinta fraco? Quem tropeça, sem que eu fique enfurecido? 30  Se tenho de me gabar, vou gabar-me das coisas que mostram a minha fraqueza. 31  O Deus e Pai do Senhor Jesus, Aquele que tem de ser louvado para sempre, sabe que não estou a mentir. 32  Em Damasco, o governador sob o rei Aretas pôs guardas na cidade dos damascenos para me prenderem, 33  mas desceram-me num cesto* por uma janela na muralha da cidade,+ e escapei das mãos dele.

Notas de Rodapé

Lit.: “um zelo de Deus”.
Ou: “pura”.
Ou: “pureza”.
Lit.: “Roubei”.
Ou: “apoio”.
Ou: “pretexto”.
Ou: “no cargo do qual”.
Ou: “ministros”.
Ou: “ministros”.
Isto é, por motivos humanos.
Lit.: “semente”.
Lit.: “e em nudez”.
Ou: “há a pressão diária que enfrento”.
Ou: “cesto de vime”.