Ir para conteúdo

A BÍBLIA MUDA VIDAS

“A rua tornou-se a minha casa”

“A rua tornou-se a minha casa”
  • Ano de nascimento: 1955

  • País de origem: Espanha

  • Histórico: Abuso de álcool e drogas; violência

O MEU PASSADO

Alguns levam muito tempo a aprender dos erros e a endireitar a vida. Foi o que me aconteceu. Eu nasci e fui criado em Barcelona, a segunda maior cidade de Espanha. A minha família morava numa região chamada Somorrostro, que incluía boa parte das praias da cidade. Somorrostro tinha a fama de ser uma região perigosa por causa do crime e do tráfico de drogas.

Eu era o mais velho de nove filhos. Como éramos muito pobres, o meu pai mandou-me trabalhar num clube de ténis. Eu apanhava as bolas que caíam fora do campo durante os jogos. Eu tinha 10 anos e trabalhava dez horas por dia. Por isso, eu não pude ir para escola como a maioria das crianças da minha idade. Aos 14 anos, comecei a trabalhar como operador de máquinas numa serralharia.

Em 1975, entrei na Legião Estrangeira Espanhola no norte de África e usava o uniforme deles

Em 1975, fui convocado para o serviço militar, que era obrigatório em Espanha. Eu queria aventurar-me. Por isso, dei o meu nome para servir na Legião Estrangeira Espanhola em Melilla, um território espanhol no norte de África. Nessa época, mergulhei no mundo sujo das drogas e da bebida.

Quando saí da Legião Estrangeira, voltei para Barcelona e formei um gangue. Nós roubávamos tudo o que víamos e, depois, vendíamos para manter o vício. Eu comecei a tomar LSD e anfetaminas. A minha vida era só sexo, bebida e apostas. Esse tipo de vida tornou-me cada vez mais violento. Eu tinha sempre comigo um canivete, uma faca ou um machado. Eu não tinha medo de usar essas armas se precisasse.

Certa vez, eu e o meu gangue roubámos um carro e a polícia começou a perseguir-nos. Parecia a cena de um filme. Fugimos por cerca de 30 quilómetros, e, depois, a polícia começou a disparar. O nosso motorista acabou por bater com o carro e todos saímos a correr. Não culpo o meu pai por me ter expulsado de casa quando descobriu tudo o que tinha acontecido.

Depois disso, a rua tornou-se a minha casa durante cinco anos. Dormi em entradas de prédios, em camiões e em cemitérios. Durante algum tempo, até morei numa caverna. A minha vida não tinha nenhum objetivo, era como se não fizesse a mínima diferença estar vivo ou morto. Lembro-me de uma vez, quando eu estava drogado, ter cortado os pulsos e braços. Ainda tenho as cicatrizes.

COMO A BÍBLIA MUDOU A MINHA VIDA

Eu tinha 28 anos quando a minha mãe foi atrás de mim a pedir-me para voltar para casa. Eu concordei e disse que ia mudar de vida, mas demorou algum tempo até eu cumprir essa promessa.

Numa tarde, duas Testemunhas de Jeová bateram-me à porta. Enquanto eu ouvia o que estavam a dizer, o meu pai gritou lá de dentro para eu bater com a porta na cara delas. Como eu nunca fui de receber ordens, fingi que nem percebi. Elas ofereceram-me três livros e eu aceitei com muito prazer. Perguntei-lhes onde se reuniam e, uns dias depois, lá estava eu na entrada do Salão do Reino.

A primeira coisa em que reparei era como todos estavam bem vestidos. Mas eu era um cabeludo, barbudo e estava mal vestido. Era óbvio que eu não me encaixava ali, por isso, permaneci do lado de fora. Mas fiquei surpreendido quando vi Juan, um ex-colega e membro do gangue, a usar um fato. Depois descobri que ele se tinha tornado Testemunha de Jeová há um ano. Quando vi Juan ali, ganhei coragem para entrar e assistir à reunião. E foi aí que tudo começou a mudar para mim.

Aceitei estudar a Bíblia e logo percebi que, se eu quisesse ser amigo de Deus, teria de mudar o meu temperamento violento e abandonar a minha vida imoral. Não foi fácil fazer essas mudanças. Aprendi que, para agradar a Deus, eu tinha de ‘ser transformado e renovar a minha mente’. (Romanos 12:2) A misericórdia de Deus emocionou-me. Senti que ele me estava a dar uma oportunidade para recomeçar apesar dos meus erros. O que aprendi sobre Jeová Deus tocou-me muito. Ficou claro para mim que existia um Criador que se importava comigo. — 1 Pedro 5:6, 7.

Isso motivou-me a começar a fazer mudanças. Por exemplo, quando surgiu o assunto sobre fumar, eu pensei: ‘Se Jeová quer que eu seja puro e limpo em todos os sentidos, tenho de me livrar destes cigarros.’ (2 Coríntios 7:1) E assim fiz! Foram diretamente para o lixo.

Também precisava de parar de usar e de vender drogas. Levou algum tempo, não foi fácil. Eu sabia que, para conseguir isso, teria de deixar de ser amigo dos meus antigos colegas. A companhia deles não me estava a ajudar a progredir espiritualmente. Mas, com o tempo, eu comecei a confiar mais em Deus e a aceitar a ajuda dos meus novos amigos da congregação. O amor e o interesse deles por mim era algo que eu nunca tinha sentido antes. Os meses foram passando e, finalmente, consegui abandonar as drogas e ‘revestir-me da nova personalidade’, que me ajudaria a ter a aprovação de Deus. (Efésios 4:24) Em agosto de 1985, eu batizei-me e tornei-me uma Testemunha de Jeová.

COMO FUI BENEFICIADO

A Bíblia melhorou muito a minha vida. Livrou-me de uma vida péssima que estava a acabar com o meu corpo e com a minha dignidade. Na verdade, mais de 30 dos meus antigos colegas morreram ainda jovens de SIDA ou de outras doenças relacionadas com as drogas. Os princípios bíblicos ajudaram-me a fugir dessas consequências trágicas. Agradeço muito por isso.

As facas e machados com que eu andava quando era um jovem violento são coisas do passado. Eu nunca pensei que em vez dessas armas andaria com uma Bíblia para ajudar outras pessoas. Hoje, eu e a minha esposa somos ministros de tempo integral das Testemunhas de Jeová.

Os meus pais nunca se tornaram Testemunhas de Jeová, mas eles reconheceram que o estudo da Bíblia me fez muito bem. O meu pai até defendeu as Testemunhas de Jeová à frente de todos os colegas dele. Para ele, a minha nova religião trouxe grandes mudanças para melhor. A minha mãe dizia sempre que eu deveria ter começado a estudar a Bíblia mais cedo. Ela tinha toda a razão!

Tudo o que vivi me mostrou que não faz sentido nenhum procurar felicidade nas drogas ou em outros vícios. Agora, sou verdadeiramente feliz, ajudando outros a aprender os ensinos da Palavra de Deus – ensinos que realmente salvaram a minha vida.