Ir para conteúdo

Ir para índice

A “tempestade” de Deus está a chegar; as pessoas precisam de escutar o aviso

Os avisos dos julgamentos de Deus – Será que são dados com antecedência?

Os avisos dos julgamentos de Deus – Será que são dados com antecedência?

NO ECRÃ de um radar, um meteorologista vê um sinal a aumentar – uma tempestade muito perigosa aproxima-se de uma região onde moram muitas pessoas. Preocupado com o bem-estar delas, o meteorologista faz tudo o que pode para avisá-las antes que seja tarde demais.

Assim como esse meteorologista, Jeová está a avisar as pessoas de que se aproxima uma “tempestade”, uma muito mais perigosa do que qualquer outra que possa ser citada numa previsão do tempo. Como é que Jeová está a dar este aviso? Porque é que podemos ter a certeza de que ele está a dar às pessoas tempo suficiente para reagir? Antes de responder a estas perguntas, vamos ver alguns avisos que Jeová deu no passado.

DEUS AVISOU COM ANTECEDÊNCIA

Nos tempos bíblicos, Jeová deu avisos sobre várias “tempestades”, ou julgamentos, que traria sobre aqueles que eram desobedientes. (Pro. 10:25; Jer. 30:23) No entanto, ele avisava sempre essas pessoas com antecedência e dizia-lhes o que tinham de fazer para lhe obedecer. (2 Reis 17:12-15; Nee. 9:29, 30) Para motivá-las a mudar, Jeová geralmente usava servos fiéis aqui da Terra para anunciar os seus julgamentos. Isso ajudava aquelas pessoas a entenderem que precisavam de mudar imediatamente de atitude. — Amós 3:7.

Um desses servos fiéis foi Noé. Durante muitos anos, ele pregou com coragem às pessoas imorais e violentas da sua época e avisou-as de que se aproximava um Dilúvio. (Gén. 6:9-13, 17) Ele também lhes dizia o que precisavam de fazer para sobreviver. Mais tarde, Noé até foi chamado “pregador da justiça”. — 2 Ped. 2:5.

Apesar de todo o esforço de Noé, as pessoas da sua época ignoraram-no totalmente. Elas não mostraram nenhuma fé no aviso que Deus estava a dar por meio dele. Por isso, acabaram por morrer quando ‘veio o dilúvio e as varreu a todas’. (Mat. 24:39; Heb. 11:7) Nenhuma delas podia dizer que Deus não as tinha avisado.

Em algumas ocasiões, o aviso de Jeová veio um pouco antes do julgamento. Mesmo assim, Jeová deu tempo suficiente para que as pessoas que seriam afetadas pela “tempestade” pudessem agir. Quando trouxe as Dez Pragas sobre o Egito antigo, Jeová deu alertas com antecedência. Por exemplo, ele enviou Moisés e Arão para avisar o Faraó e os seus servos de que a sétima praga, uma tempestade de granizo, viria, logo no dia seguinte, e causaria grandes estragos. Será que apenas um dia seria suficiente para alguém encontrar um abrigo e escapar da tempestade? A Bíblia diz: “Entre os servos do Faraó, todos os que temiam a palavra de Jeová recolheram rapidamente os seus próprios servos e o seu gado ao abrigo, mas todos os que não levaram a sério a palavra de Jeová deixaram os seus servos e os seus animais no campo.” (Êxo. 9:18-21) Fica claro que Jeová deu tempo suficiente aos servos do Faraó para se prepararem. Aqueles que agiram rapidamente foram poupados dos estragos maiores causados pela tempestade.

O Faraó e os seus servos também foram avisados antes da décima praga. No entanto, foram tolos e não escutaram. (Êxo. 4:22, 23) Em resultado disso, presenciaram a morte dos seus filhos mais velhos. Que trágico! (Êxo. 11:4-10; 12:29) Será que eles tiveram tempo para obedecer a esse aviso? Sim! Moisés avisou imediatamente os israelitas de que a décima praga viria  e explicou-lhes como poderiam salvar as suas famílias. (Êxo. 12:21-28) Quantas pessoas prestaram atenção ao aviso? De acordo com algumas estimativas, 3 milhões de pessoas, incluindo israelitas, não israelitas e egípcios. Esses não sofreram o julgamento de Deus e saíram do Egito. — Êxo. 12:38; nota.

Esses exemplos mostram que Jeová sempre deu às pessoas o tempo necessário para escutar os seus avisos. (Deut. 32:4) Porque é que ele fez isso? O apóstolo Pedro explicou que Jeová “não deseja que ninguém seja destruído, mas deseja que todos alcancem o arrependimento”. (2 Ped. 3:9) Sim, Jeová importava-se com aquelas pessoas. Ele queria que elas se arrependessem e mudassem de atitude antes que viesse o julgamento. — Isa. 48:17, 18; Rom. 2:4.

O AVISO DE DEUS HOJE

Hoje, o mundo inteiro está a ouvir um aviso urgente, e todos têm de agir. Quando esteve na Terra, Jesus avisou que o sistema de coisas em que vivemos vai passar por uma “grande tribulação” e vai ser destruído. (Mat. 24:21) Jesus fez uma profecia que diz em detalhes o que os seus seguidores veriam e que situações enfrentariam quando essa época chegasse. Nessa profecia, ele descreveu coisas importantes que estão a acontecer em todo o mundo hoje. — Mat. 24:3-12; Luc. 21:10-13.

Já que vivemos na época do cumprimento dessa profecia, Jeová está a dar um aviso a todas as pessoas. Ele deseja que todos escolham servi-lo e obedecer-lhe, porque os que fizerem isso vão ter uma vida melhor agora e vão receber muitas bênçãos no novo mundo. (2 Ped. 3:13) Jeová quer que as pessoas tenham fé nas suas promessas. Por isso, está a oferecer a todos as “boas novas do Reino”. Jesus predisse que essa mensagem que salva vidas seria pregada “em toda a terra habitada, em testemunho a todas as nações”. (Mat. 24:14) Deus organiza os seus servos fiéis para darem esse “testemunho”, ou seja, para pregarem a mensagem dele, em 240 países e territórios. Jeová quer que o maior número de pessoas possível escute o aviso e escape da “tempestade” de julgamento que se aproxima. — Sof. 1:14, 15; 2:2, 3.

A questão não é se Jeová dá avisos com antecedência sobre os seus julgamentos. Como vimos, ele faz sempre isso. A verdadeira questão é: “Será que as pessoas vão escutar o aviso de Deus enquanto ainda há tempo?” Jeová deu-nos o privilégio de levar a mensagem dele. Por isso, faça o seu melhor para ajudar o maior número de pessoas possível a sobreviver ao fim deste sistema de coisas!