Ir para conteúdo

Ir para índice

“Andarei na tua verdade”

“Andarei na tua verdade”

“Instrui-me, ó Jeová, no teu caminho. Andarei na tua verdade.” — SAL. 86:11.

CÂNTICOS: 31 e 72

1-3. (a) Que sentimento devemos ter pela verdade? Ilustre. (Veja a imagem no início do estudo.) (b) Que perguntas vamos considerar neste estudo?

DEVOLVER algo que foi comprado é uma prática comum. Pesquisas dizem que, em alguns países, quase 10% das mercadorias compradas em lojas acabam por ser devolvidas. E, se a compra foi feita pela Internet, a quantidade de devoluções pode passar de 30%. Talvez a mercadoria não fosse o que o comprador esperava, tenha vindo com algum defeito ou o comprador simplesmente não gostou dela. Por isso, o comprador decide trocar o produto ou pedir o dinheiro de volta.

2 Embora seja possível pedir o dinheiro de volta quando compramos um objeto, jamais vamos querer devolver, ou ‘vender’, o “conhecimento exato da verdade”. (Leia Provérbios 23:23; 1 Tim. 2:4) No estudo anterior, vimos que o preço de ‘comprar a verdade’ inclui o tempo que levamos para aprendê-la. Além disso, talvez tenhamos abdicado de uma carreira de sucesso, de relacionamentos com familiares e amigos, de ações e pensamentos errados e de costumes ou  práticas que não agradam a Deus. No entanto, quando pensamos em todas as bênçãos que recebemos, vimos que o investimento valeu a pena.

3 O sentimento que temos pela verdade é parecido com o que Jesus mencionou na breve ilustração sobre o comerciante viajante. Esse comerciante procurava pérolas de boa qualidade. Quando encontrou uma pérola de grande valor, ele “vendeu prontamente” tudo o que tinha para comprá-la. (Mat. 13:45, 46) É assim que nos sentimos em relação à verdade – a verdade do Reino e todas as outras verdades da Palavra de Deus. Elas são tão valiosas que fazemos imediatamente o que for necessário para obtê-las. Enquanto as verdades forem preciosas para nós, jamais iremos ‘vendê-las’. Mas, infelizmente, a verdade perdeu o valor para alguns cristãos, e eles até a ‘venderam’. Que isso nunca nos aconteça! Se queremos mostrar que a verdade ainda é valiosa para nós, temos de seguir a ordem da Bíblia de ‘continuar a andar na verdade’. (Leia 3 João 2-4.) ‘Andar na verdade’ é viver a verdade, ou seja, colocá-la em primeiro lugar na nossa vida e viver de acordo com ela. Neste estudo, vamos considerar as seguintes perguntas: Porque e como é que alguns ‘vendem’ a verdade? Como evitar cometer o mesmo erro? Como manter a nossa determinação de ‘continuarmos a andar na verdade’?

PORQUE E COMO ALGUNS ‘VENDEM’ A VERDADE

4. Como é que alguns no primeiro século ‘venderam’ a verdade?

4 No primeiro século, algumas pessoas que aceitaram a verdade não continuaram a andar nela. Por exemplo, depois de Jesus fazer o milagre de alimentar uma multidão, muitos foram atrás dele até ao outro lado do mar da Galileia. Então, Jesus disse algo que os deixou surpreendidos: “A menos que comam a carne do Filho do Homem e bebam o seu sangue, não têm vida em vocês mesmos.” Em vez de pedirem a Jesus para lhes explicar o que queria dizer, alguns seguidores disseram: “Estas palavras são chocantes. Quem as pode escutar?” Por causa disso, “muitos dos seus discípulos foram-se embora para as coisas deixadas atrás e já não andavam com ele”. — João 6:53-66.

5, 6. (a) Porque é que alguns nos nossos dias se afastaram da verdade? (b) Como é que uma pessoa pode ‘desviar-se’ da verdade?

5 Infelizmente, nos nossos dias, alguns também abandonaram a verdade. Eles talvez não tenham gostado de um ajuste na explicação de um texto bíblico ou do que um irmão muito conhecido disse ou fez. Outros ficaram ofendidos quando receberam um conselho baseado na Bíblia ou quando se desentenderam com outros irmãos. Há também os que ficaram do lado de apóstatas e de outros inimigos da verdade. Como resultado, alguns decidiram ‘afastar-se’ de Jeová e da congregação. (Heb. 3:12-14) Que pena não terem tido a mesma fé e confiança que o apóstolo Pedro tinha! Quando Jesus perguntou aos apóstolos se eles também se queriam ir embora, Pedro respondeu imediatamente: “Senhor, para quem iremos? Tu tens declarações de vida eterna.” — João 6:67-69.

6 Há também aqueles que deixaram a verdade pouco a pouco, sem se aperceberem. Eles são como um barco que, lentamente, se vai afastando da margem do rio. A Bíblia incentiva-nos a não ‘nos  desviarmos’, ou “andarmos à deriva”. (Heb. 2:1, nota) Normalmente, alguém que ‘se desvia’, ou ‘anda à deriva’, não faz isso de propósito. O problema é que ele deixa a sua amizade com Jeová enfraquecer aos poucos, e corre o risco de perdê-la. O que podemos fazer para não cairmos neste erro?

NUNCA ‘VENDA’ A VERDADE

7. O que é que nos vai ajudar a nunca querer ‘vender’ a verdade?

7 Andar na verdade significa obedecer a tudo o que Jeová diz. A verdade deve estar em primeiro lugar na nossa vida, e temos de seguir os princípios da Bíblia em tudo o que fazemos. O rei David orou a Jeová: “Andarei na tua verdade.” (Sal. 86:11) Note que ele não disse: ‘Eu talvez andarei.’ David estava determinado. E é a determinação que nos vai ajudar a nunca vendermos a verdade. Sem determinação, corremos o risco de querer recuperar o que pagámos pela verdade. Mas sabemos que não podemos escolher que verdades aceitamos e que verdades ignoramos. Nós temos de andar em “toda a verdade”. (João 16:13) Agora, vamos refletir em cinco coisas que fazem parte do preço que pagámos pela verdade. Isso vai ajudar-nos a não cairmos na armadilha de tentar recuperar nem mesmo parte do que pagámos. — Mat. 6:19.

8. Como é que um cristão pode desviar-se da verdade se não souber usar bem o tempo? Dê um exemplo.

8 Tempo. Para não nos desviarmos da verdade, temos de usar bem o nosso tempo. Se não tivermos cuidado, podemos gastar demasiado tempo com diversões, passatempos, Internet ou televisão. Estas coisas não são erradas. O problema é que elas podem roubar o tempo que antes usávamos para o estudo pessoal e outras atividades espirituais. Veja o que aconteceu a uma irmã chamada Emma. * Desde a infância, Emma tinha uma paixão por cavalos. Sempre que possível, ela ia andar a cavalo. Mas ela começou a ficar com a consciência pesada por causa do tempo que gastava com isso. Por isso, Emma decidiu fazer algumas mudanças. Ela gostou muito da entrevista com Cory Wells, uma irmã que andava a cavalo e participava em rodeos. * Agora, Emma gasta mais tempo no serviço de Jeová e com a sua família e amigos, que também são cristãos. Além de se sentir mais amiga de Jeová, ela está de consciência tranquila, porque sabe que está a usar bem o seu tempo.

9. O que é que o esforço para conseguir coisas materiais pode fazer a um cristão?

9 Coisas materiais. Se queremos continuar a andar na verdade, as coisas materiais devem ficar no seu devido lugar. Nós sabemos que servir a Jeová deve ser a nossa prioridade, e já fizemos muitos sacrifícios materiais para andar na verdade. Mas, com o tempo, talvez vejamos pessoas a comprar os dispositivos eletrónicos mais modernos ou a aproveitar tudo o que o dinheiro pode comprar. Isso pode dar-nos a sensação de que estamos a perder algo. Aquilo que temos já não nos satisfaz. Então, começamos a concentrar-nos em comprar coisas, em vez de nos concentrarmos em servir a Jeová. Foi algo assim que aconteceu a Demas. Ele “amava este mundo”, e, por isso, abandonou o serviço  que fazia com o apóstolo Paulo. (2 Tim. 4:10) Será que Demas amava mais os bens materiais do que servir a Deus? Será que ele se cansou de abdicar das coisas que queria para trabalhar com Paulo? A Bíblia não diz. Mas nós não queremos ser como ele. Não queremos reacender o amor pelas coisas materiais, porque isso pode sufocar o nosso amor pela verdade.

10. O que não podemos permitir se quisermos andar na verdade?

10 Relações familiares e amizades. Para continuarmos a andar na verdade, não podemos deixar-nos influenciar pela pressão de outros. O nosso relacionamento com familiares e amigos mudou quando ‘comprámos a verdade’. Alguns respeitam as nossas crenças, mas outros opõem-se. (1 Ped. 4:4) É verdade que queremos manter um bom relacionamento com a nossa família e tratá-la com bondade. Mas devemos ter cuidado para não desobedecermos ao que Jeová diz só para agradar aos familiares. E, tendo em mente o aviso claro que está em 1 Coríntios 15:33, os nossos amigos mais próximos devem ser apenas aqueles que servem a Jeová.

11. O que pode ajudar-nos a rejeitar ações e pensamentos errados?

11 Ações e pensamentos errados. Todas as pessoas que andam na verdade devem ser santas, ou seja, limpas. (Isa. 35:8; leia 1 Pedro 1:14-16.) Todos nós, quando aprendemos a verdade, tivemos de fazer mudanças na vida para seguirmos os padrões da Bíblia. Para alguns de nós, as mudanças foram enormes. Mas temos de ter cuidado para nunca trocar a vida pura e santa que temos pela vida imoral deste mundo. O que pode ajudar-nos a resistir à tentação de fazer algo imoral? Pense no preço que Jeová pagou para que fôssemos santos. Ele deu a vida preciosa do seu Filho, Jesus Cristo. (1 Ped. 1:18, 19) Se quisermos continuar limpos do ponto de vista de Jeová, temos de nos lembrar sempre do enorme valor do sacrifício de Jesus.

12, 13. (a) Porque devemos ter sempre em mente os motivos de Jeová não gostar de algumas celebrações? (b) O que vamos ver agora?

12 Práticas e costumes errados. Pode ser que familiares e colegas de trabalho ou de escola nos tentem convencer a participarmos em alguma celebração que não agrada a Deus. O que pode ajudar-nos a não ceder à pressão? Devemos ter sempre em mente os motivos de Jeová não gostar dessas celebrações. Podemos fazer pesquisas em publicações que explicam a origem desses feriados. Quando relembramos os motivos que a Bíblia dá para não participarmos nesses eventos, ficamos mais convencidos de que estamos a andar no caminho “que agrada ao Senhor”. (Efé. 5:10) Se confiarmos em Jeová e na sua Palavra, não vamos “tremer diante de homens”. — Pro. 29:25.

13 Andar na verdade não é algo que fazemos uma única vez. É um modo de vida, um caminho que queremos seguir para sempre. O que pode ajudar-nos a continuar decididos a andar na verdade? Vamos ver três ajudas.

CONTINUE DETERMINADO A ANDAR NA VERDADE

14. (a) Como é que o estudo da Bíblia nos ajuda a continuar a andar na verdade? (b) Porque precisamos também da sabedoria, da disciplina e do entendimento?

14 Primeiro: continue a estudar a Bíblia e medite no que lê. Programe  tempo para isso. Quanto mais estudar, mais a verdade será preciosa para si. Isso, por sua vez, vai deixá-lo mais determinado a nunca ‘vender’ a verdade. Provérbios 23:23 diz-nos que, além da verdade, devemos ‘comprar a sabedoria, a disciplina e o entendimento’. Só que não basta conhecer a verdade. Temos de colocá-la em prática na nossa vida. O entendimento ajuda-nos a ver que todas as verdades de Jeová se encaixam. A sabedoria motiva-nos a agir. E a disciplina mostra-nos onde devemos melhorar. Se notar que precisa de fazer alguma mudança, não perca tempo. A disciplina vale muito mais do que a prata. — Pro. 8:10.

15. Como é que o cinto da verdade nos protege?

15 Segundo: esteja decidido a viver cada dia de acordo com a verdade. Use o “cinto da verdade”. (Efé. 6:14) Nos tempos bíblicos, o cinto de um soldado protegia a cintura e os órgãos internos. Mas o cinto só seria útil se estivesse bem apertado. Se estivesse largo, daria pouca proteção. Com o nosso cinto da verdade é a mesma coisa. Se estiver bem apertado, ele vai proteger-nos de pensamentos errados e vai ajudar-nos a tomar boas decisões. Se enfrentarmos alguma provação ou tentação, a verdade da Bíblia vai deixar-nos mais determinados a fazermos o que é certo. Um soldado jamais iria para a guerra sem o cinto. Nós também nunca devemos tirar o nosso cinto da verdade. Para que ele esteja bem apertado ao nosso corpo, devemos viver de acordo com a verdade em todas as áreas da nossa vida. O cinto de um soldado também servia para carregar a sua espada. Isso leva-nos à terceira ajuda que temos para continuarmos determinados a andar na verdade.

16. Porque é que ensinar a Bíblia a outros nos ajuda a continuar a andar na verdade?

16 Terceiro: participe o máximo possível em ensinar a verdade da Bíblia a outros. Isso vai fazer com que esteja sempre em contacto com a nossa espada espiritual, que é “a palavra de Deus”. (Efé. 6:17) Todos podemos tornar-nos melhores instrutores e aprender a ‘manejar corretamente a palavra da verdade’. (2 Tim. 2:15) Quando usamos a Bíblia para ensinar outros, a verdade fica gravada na nossa mente e no nosso coração. Isso aumenta a nossa determinação de continuarmos a andar na verdade.

17. Porque é que a verdade é preciosa para si?

17 A verdade é um presente precioso de Jeová. É ela que torna possível termos o nosso bem mais valioso: a amizade com o nosso Pai, Jeová. Tudo o que aprendemos com ele até agora é apenas o início! Deus prometeu-nos uma vida eterna de novas verdades que ainda vamos descobrir. Por isso, trate a verdade como uma pérola preciosa. Continue a ‘comprar a verdade e nunca a venda’. Você poderá, assim como David, cumprir o que prometeu a Jeová: “Andarei na tua verdade.” — Sal. 86:11.

^ par. 8 O nome foi mudado.

^ par. 8 No JW Broadcasting, aceda a ENTREVISTAS E EXPERIÊNCIAS > A VERDADE TRANSFORMA VIDAS.