Ir para conteúdo

Ir para índice

Ajude o seu filho a chegar ao batismo

Ajude o seu filho a chegar ao batismo

“De que é que estás à espera? Levanta-te, sê batizado.” — ATOS 22:16.

CÂNTICOS: 51 e 135

1. De que é que os pais querem ter a certeza antes de um filho se batizar?

“PASSEI meses a dizer aos meus pais que queria batizar-me, e eles conversaram várias vezes comigo sobre isso. Eles queriam ter a certeza de que eu entendia que o batismo era algo sério. Finalmente, chegou o dia do meu batismo: 31 de dezembro de 1934.” Foi assim que a irmã Blossom Brandt contou o que aconteceu quando decidiu batizar-se. Hoje, os pais cristãos também querem que os seus filhos tomem boas decisões. Adiar o batismo sem um motivo válido pode afetar a amizade da pessoa com Jeová. (Tia. 4:17) Por outro lado, antes de um filho se batizar, os pais precisam de ter a certeza de que ele está pronto para se tornar um discípulo de Cristo.

2. (a) Alguns superintendentes de circuito expressaram que preocupação? (b) O que vamos ver neste estudo?

2 Alguns superintendentes de circuito notaram algo preocupante. Eles conheceram muitos jovens que nasceram num lar cristão, mas que ainda não são batizados, apesar de estarem no fim da adolescência ou com cerca de 20 e poucos  anos. Esses jovens vão às reuniões, saem à pregação e identificam-se como Testemunhas de Jeová. No entanto, por algum motivo, eles ainda não se dedicaram a Jeová e não se batizaram. Porque é que isso estará a acontecer? Em alguns casos, é porque os pais acham que os filhos não estão preparados para o batismo. Neste estudo, vamos ver quatro preocupações que fazem com que alguns pais cristãos prefiram que os filhos adiem o batismo.

SERÁ QUE O MEU FILHO JÁ TEM IDADE SUFICIENTE?

3. Porque é que os pais de Blossom estavam preocupados?

3 É compreensível que os pais de Blossom estivessem preocupados. Afinal, eles queriam ter a certeza de que a sua filha já tinha idade suficiente para entender tudo o que o batismo envolve. Como é que os pais podem saber se o seu filho já está pronto para se dedicar a Deus?

4. Como é que o texto de Mateus 28:19, 20 pode ajudar os pais?

4 Leia Mateus 28:19, 20. Como vimos no estudo anterior, a Bíblia não diz que existe uma “idade certa” para se batizar. Mas algo que pode ajudar os pais é lembrarem-se do que significa fazer um discípulo. A palavra grega que aparece em Mateus 28:19 e que foi traduzida por “fazer discípulos” significa ensinar uma pessoa com um objetivo específico – neste caso, o de ajudá-la a tornar-se um discípulo de Cristo. Um discípulo é alguém que aprende o que Jesus ensinou, entende os ensinos e decide obedecer-lhes. Por isso, o objetivo que todos os pais cristãos precisam de ter é: ajudar os filhos desde a infância a tornarem-se discípulos batizados de Cristo. É claro que um bebé não estaria pronto para o batismo. Mas a Bíblia mostra que mesmo crianças relativamente novas já conseguem entender e amar as verdades da Bíblia.

5, 6. (a) O que é que o exemplo de Timóteo nos ensina sobre o batismo? (b) Qual é a melhor maneira de os pais ajudarem os filhos?

5 Veja o exemplo de Timóteo. Ele já tinha decidido servir a Jeová quando era jovem. O apóstolo Paulo disse que Timóteo tinha aprendido as verdades da Palavra de Deus “desde a infância”. Apesar de o pai de Timóteo não servir a Jeová, a mãe e a avó dele ajudaram-no a amar as Escrituras. Por causa disso, ele tinha uma forte fé. (2 Tim. 1:5; 3:14, 15) Quando tinha cerca de 20 anos, Timóteo já estava pronto para receber designações especiais na congregação. — Atos 16:1-3.

6 É claro que cada criança é diferente. Nem todas as crianças progridem à mesma velocidade ou na mesma idade. Algumas já têm um certo grau de madureza mental e emocional e podem ser batizadas mesmo com pouca idade. Já outras talvez tenham de esperar ficar um pouco mais velhas. Por isso, os pais que têm bom senso não obrigarão os seus filhos a batizarem-se. Em vez disso, eles ajudam cada um deles a progredir espiritualmente ao seu próprio ritmo e no seu próprio tempo. Quando o filho toma a decisão certa, os pais ficam muito felizes. (Leia Provérbios 27:11.) No entanto, os pais nunca se devem esquecer do seu objetivo: ajudar os filhos a tornar-se discípulos de Cristo. Portanto, os pais devem perguntar-se: “Será que o meu filho já tem conhecimento  suficiente da Bíblia para se dedicar a Deus e se batizar?”

SERÁ QUE O MEU FILHO JÁ TEM CONHECIMENTO SUFICIENTE?

7. Será que uma pessoa precisa de saber tudo sobre a Bíblia antes de se batizar? Explique.

7 Os pais são os instrutores na família. Por isso, eles querem que os seus filhos conheçam bem a verdade. Esse conhecimento é que vai motivar os filhos a dedicarem-se a Jeová. Mas isso não quer dizer que é preciso saber tudo sobre a Bíblia antes de se batizar. Afinal, obter mais conhecimento exato é algo que todos os discípulos devem continuar a fazer, mesmo depois do batismo. (Leia Colossenses 1:9, 10.) Portanto, quanto conhecimento é que uma pessoa precisa de ter antes de se batizar?

8, 9. Que lições podemos aprender do relato de Paulo e do carcereiro?

8 A experiência de uma família do primeiro século pode ajudar os pais. (Atos 16:25-33) No ano 50, Paulo estava na sua segunda viagem missionária e passou por Filipos. Lá, ele e Silas foram acusados injustamente e lançados na prisão. Durante a noite, um terramoto fez com que todas as portas se abrissem. O carcereiro achou que todos os prisioneiros tinham fugido e decidiu matar-se. Quando puxou da sua espada, Paulo impediu-o. A seguir, Paulo e Silas tiveram a oportunidade de pregar ao carcereiro e à sua família. A família gostou tanto de aprender aquelas verdades sobre Jesus que se sentiram todos motivados a fazer uma coisa: batizar-se imediatamente. O que podemos aprender disso?

9 Alguns acreditam que o carcereiro era um soldado romano reformado. Por ser romano, ele não conhecia as Escrituras. Para se tornar cristão, ele teria de aprender algumas verdades básicas, entender o que Jeová espera das pessoas e estar decidido a obedecer aos ensinos de Jesus. O que o carcereiro aprendeu naquele pouco tempo motivou-o a batizar-se. No entanto, é claro que ele continuaria a aprender mais coisas depois do batismo. Com este exemplo em mente, o que é que vocês, pais, podem fazer se o vosso filho disser que se quer batizar? Se o vosso filho realmente amar o que a Bíblia ensina e entender tudo o que a dedicação e o batismo envolvem, vocês podem deixá-lo falar com os anciãos da congregação. Depois, os anciãos verão se o vosso filho cumpre todos os requisitos para ser batizado. * Assim como acontece com todos os cristãos, o vosso filho poderá continuar a aprender sobre Jeová depois do batismo, e por toda a eternidade. — Rom. 11:33, 34.

O QUE DARÁ AO MEU FILHO SUCESSO NA VIDA?

10, 11. (a) O que é que alguns pais acham? (b) Qual é a melhor coisa que pode proteger os filhos neste mundo?

10 Alguns pais acham que seria melhor, primeiro, o filho formar-se e arranjar um bom emprego, e só depois batizar-se. Esses pais até podem ter boas intenções, mas será que um diploma e uma carreira são o segredo para ter sucesso na vida? Será que é isso o que a Bíblia ensina? Qual é a carreira que Jeová quer que sigamos? — Leia Eclesiastes 12:1.

11 Não se esqueça de que o mundo e tudo o que existe nele vão contra o que  Jeová pensa. (Tia. 4:7, 8; 1 João 2:15-17; 5:19) A melhor coisa que o seu filho pode ter para se proteger de Satanás e do mundo é uma amizade forte com Jeová. Se os pais dão muito valor a uma carreira neste mundo, o filho pode ficar confuso. Os pais podem fazer com que o próprio filho ache que uma carreira é mais importante do que a amizade com Jeová. Isso é muito perigoso. Pais, vocês amam os vossos filhos? Então, não deixem que o mundo lhes diga como ter sucesso na vida. A verdade é que o único modo de termos sucesso e felicidade na vida é se Jeová vier em primeiro lugar. — Leia Salmo 1:2, 3.

E SE O MEU FILHO COMETER UM PECADO?

12. Porque é que alguns pais preferem que os filhos adiem o seu batismo?

12 Uma mãe cristã explicou a razão de não querer deixar a sua filha batizar-se. Ela disse: “Até tenho vergonha de dizer, mas o maior motivo é que eu tinha medo de ela ser desassociada.” Alguns pais sentem-se como essa irmã. Preferem que o filho se batize muito mais tarde, quando diminuir a possibilidade de ele fazer alguma “tolice”. (Gén. 8:21; Pro. 22:15) Esses pais talvez pensem: ‘Se o meu filho não for batizado, não pode ser desassociado.’ Contudo, porque pensar assim é errado? — Tia. 1:22.

13. Será que só os batizados prestam contas a Jeová? Explique.

13 É claro que os pais não vão querer que um filho se batize se ele ainda não estiver preparado. Mas também seria um erro achar que, se o filho não for batizado, não precisará de prestar contas a Jeová. Porquê? Porque não é o batismo que determina se alguém vai prestar contas a Jeová ou não. Na verdade, o filho que já sabe o que Deus considera certo e errado já tem de prestar contas a Jeová. (Leia Tiago 4:17.) Por isso, em vez de encorajar os filhos a adiarem o batismo, os pais precisam de se esforçar muito para dar um bom exemplo. Eles precisam de ensinar os filhos desde cedo a amar o que Jeová diz que é certo e odiar o que Jeová diz que é errado. (Luc. 6:40) Se o seu filho amar os padrões de Jeová, será mais fácil para ele não cometer um pecado sério. — Isa. 35:8.

OUTROS TAMBÉM PODEM AJUDAR

14. O que é que os anciãos podem fazer para ajudar os pais?

14 Os anciãos também podem ajudar os pais. Como? Por serem sempre positivos ao falar de alvos no serviço de Jeová. Uma irmã lembra-se de que, quando tinha 6 anos, o irmão Charles Russell veio falar com ela. Ela disse: “Ele esteve uns quinze minutos a falar comigo sobre os meus alvos espirituais.” Essa conversa teve um grande impacto na irmã. Mais tarde, ela tornou-se pioneira e continuou no serviço por mais de setenta anos! Notou como palavras positivas e encorajadoras podem influenciar a vida de alguém? (Pro. 25:11) Os anciãos também podem convidar os pais e os seus filhos para ajudar em atividades no Salão do Reino. Eles podem pedir às crianças para fazerem coisas que estejam dentro da capacidade e da idade delas.

15. Como é que outros na congregação podem ajudar os mais jovens?

15 Outros irmãos na congregação também podem ajudar. Como? Eles podem mostrar que realmente se importam com os mais jovens. Por exemplo, preste atenção a se os jovens estão a dar  algum sinal de progresso espiritual. Há algum jovem na sua congregação que tenha dado um bom comentário na reunião? Que tenha feito uma parte na reunião de semana? Que tenha conseguido dar testemunho a alguém na escola? Que tenha enfrentado algum teste de fé e fez o que era certo? Então, não perca tempo e elogie esse jovem! E que tal criar o alvo de, antes ou depois de cada reunião, conversar com uma das crianças no Salão? Isso pode ajudá-las a perceber que também são parte da “grande congregação”. — Sal. 35:18.

AJUDE O SEU FILHO A CHEGAR AO BATISMO

16, 17. (a) Porque é importante que os vossos filhos sejam batizados? (b) Que alegria é que os pais cristãos podem ter? (Veja a fotografia no início do estudo.)

16 Um dos maiores privilégios que os pais podem ter é ensinar os filhos a amar a Jeová. (Efé. 6:4; Sal. 127:3) No Israel antigo, as crianças já nasciam dedicadas a Jeová, mas as de hoje não. Além disso, elas não herdam automaticamente dos seus pais o amor por Deus e pela verdade. Por isso, desde que o filho nasce, os pais devem ter um objetivo específico: ajudá-lo a querer dedicar a vida a Jeová e batizar-se. O que pode ser mais importante do que isso? Afinal, uma pessoa só terá a oportunidade de ser salva na grande tribulação se for dedicada a Jeová e batizada, e se continuar fiel a ele. — Mat. 24:13.

Os pais devem ter como objetivo ajudar os filhos a tornarem-se discípulos (Veja os parágrafos 16 e 17.)

17 Quando a irmã Blossom Brandt decidiu batizar-se, os pais dela queriam ter a certeza de que ela estava pronta. Quando tiveram essa certeza, apoiaram a decisão dela. Blossom conta que o seu pai fez algo muito bonito na noite antes do batismo dela. Ela disse: “O meu pai pediu para nos ajoelharmos e começou a orar: ‘Jeová, estou muito feliz por a minha querida filha ter decidido servir-te.’” Mais de sessenta anos depois, Blossom disse: “Estejam certos de que eu nunca me esquecerei daquela noite!” Pais, se vocês ajudarem os vossos filhos a tornarem-se servos de Jeová dedicados e batizados, com certeza sentirão a mesma alegria!

^ par. 9 Os pais podem ler com os filhos as informações que estão no livro Os Jovens Perguntam — Respostas Práticas, Volume 2, páginas 304 a 310. Veja também “Perguntas Respondidas”, no Nosso Ministério do Reino de abril de 2011, página 2.