Ir para conteúdo

Ir para índice

Nós pertencemos a Jeová

Nós pertencemos a Jeová

“Feliz a nação cujo Deus é Jeová, o povo que ele escolheu como sua propriedade.” — SAL. 33:12.

CÂNTICOS: 40 e 50

1. Porque podemos dizer que Jeová é o dono de tudo? (Veja a fotografia no início do estudo.)

JEOVÁ é o dono de tudo. A ele “pertencem os céus, sim, os céus dos céus, a terra e tudo o que nela há”. (Deut. 10:14; Apo. 4:11) Visto que Jeová criou os humanos, todos nós lhe pertencemos. (Sal. 100:3) Mas, ao longo da história humana, Deus escolheu grupos específicos de pessoas para lhe pertencerem de um modo especial.

2. De acordo com a Bíblia, que grupos de pessoas é que Jeová escolheu de um modo especial?

2 Por exemplo, o Salmo 135 diz que os adoradores fiéis de Jeová na antiga nação de Israel eram “sua propriedade especial”. (Sal. 135:4) O livro de Oseias predisse que até mesmo alguns que não eram judeus fariam parte do povo de Jeová. (Ose. 2:23) A profecia cumpriu-se quando Jeová escolheu alguns não judeus para serem reis no céu com Cristo. (Atos 10:45; Rom. 9:23-26) Essa “nação santa”, formada por cristãos ungidos, é “propriedade especial” de Jeová. (1 Ped. 2:9, 10) O que dizer de todos os cristãos que têm a esperança de viver para sempre na Terra? Jeová também lhes chama “meu povo” e “meus escolhidos”. — Isa. 65:22.

3. (a) Quem é que hoje faz parte do povo especial de Jeová? (b) O que vamos ver neste estudo?

 3 Hoje, o “pequeno rebanho”, que vai viver no céu, e as “outras ovelhas”, que vão viver na Terra, formam “um só rebanho”. Jeová considera esse rebanho como o seu povo especial. (Luc. 12:32; João 10:16) Aqueles que fazem parte do seu povo têm a amizade dele. Como podemos agradecer a Jeová por nos dar esse privilégio? Neste estudo, vamos ver modos práticos de fazer isso.

DEDICAMOS A NOSSA VIDA A JEOVÁ

4. (a) Qual é um modo de agradecermos a Jeová por nos deixar fazer parte do seu povo? (b) Como é que Jesus fez algo parecido?

4 Um modo de agradecermos a Jeová é por lhe dedicarmos a nossa vida. Quando nos batizamos, mostramos a todas as pessoas que queremos pertencer a Jeová e fazer a sua vontade. (Heb. 12:9) Jesus fez algo parecido quando se batizou. Ele já tinha nascido numa nação que era dedicada a Jeová. Mesmo assim, ele quis oferecer a sua vida a Deus. Foi como se dissesse: “Fazer a tua vontade, ó meu Deus, é o meu desejo.” — Sal. 40:7, 8, nota.

5, 6. (a) Como é que Jeová se sentiu quando Jesus foi batizado? (b) Que exemplo nos ajuda a entender o que Jeová sente quando nos dedicamos a ele?

5 O que é que Jeová achou do batismo de Jesus? A Bíblia diz: “Depois de ser batizado, Jesus saiu imediatamente da água, e, naquele momento, abriram-se os céus, e ele viu o espírito de Deus descer como pomba e vir sobre ele. Também, uma voz vinda dos céus disse: ‘Este é o meu Filho, o amado, a quem eu aprovo.’” (Mat. 3:16, 17) Jesus já pertencia a Jeová. Mas Jeová ficou muito feliz quando viu o seu Filho disposto a usar a vida exclusivamente para fazer a Sua vontade. Jeová também fica muito feliz quando fazemos o mesmo. E ele promete dar-nos a sua bênção. — Sal. 149:4.

6 Para entender o que Jeová sente, imagine um pai que plantou muitas flores bonitas no seu jardim. Um dia, a filha apanha uma dessas flores e oferece-a ao pai. Será que ele vai pensar: ‘Fui eu que plantei estas flores. Como é que ela me vai dar algo que já é meu?’ Um pai que é amoroso nunca pensaria assim. Pelo contrário, ele aceitaria a flor com o maior prazer, porque sabe que é uma prova do amor que a filha sente por ele. Para o pai, aquela flor seria muito mais preciosa do que as outras flores no seu jardim. É assim que Jeová se sente quando decidimos dedicar a nossa vida exclusivamente a ele. — Êxo. 34:14.

7. Como é que Malaquias nos ajuda a entender o que Jeová sente quando alguém decide fazer a Sua vontade?

7 Leia Malaquias 3:16. Será que é mesmo importante dedicar a sua vida a Jeová e batizar-se? É verdade que você, assim como todos os humanos, já pertence a Jeová, desde o momento em que foi concebido. Mas, quando se dedica a Jeová, você mostra que o aceita como Rei e que quer fazer a vontade dele. Consegue imaginar a alegria que Jeová sente com isso? (Pro. 23:15) Jeová conhece cada um dos que quiseram dedicar-lhe a vida, e ele coloca o nome dessas pessoas no seu “livro de recordação”.

8, 9. O que é que Jeová espera daqueles que querem ter os seus nomes escritos no “livro de recordação”?

8 No entanto, existem alguns requisitos para que Jeová coloque o nosso nome no seu “livro de recordação”.  Malaquias disse claramente que nós devemos ‘temer a Jeová e meditar no nome dele’. Se começarmos a adorar algo ou alguém além de Jeová, o nosso nome será apagado do livro da vida. — Êxo. 32:33; Sal. 69:28.

9 Isso mostra que a nossa dedicação a Jeová envolve mais do que prometermos fazer a vontade dele e, depois, batizarmo-nos. Essas ações duram pouco e tornam-se rapidamente parte do passado. Mas a dedicação a Jeová é um modo de vida. Temos de ser obedientes a ele agora e no futuro – por toda a nossa vida. — 1 Ped. 4:1, 2.

NÃO IMITAMOS O MUNDO

10. Que diferença clara precisa de existir entre os que servem a Deus e os que não servem?

10 No estudo anterior, vimos os exemplos de Caim, Salomão e dos israelitas. Todos eles diziam que adoravam a Jeová, mas as ações deles mostraram o contrário. Isso ensina-nos que não basta apenas dizer que adoramos a Jeová. Os que lhe pertencem precisam de mostrar claramente que amam o que é bom e que odeiam o que é mau. (Rom. 12:9) Tanto é que, depois de falar do “livro de recordação”, Jeová disse que seria fácil ver “a diferença entre uma pessoa justa e uma pessoa má, entre quem serve a Deus e quem não o serve”. — Mal. 3:18.

11. Porque não devemos ter vergonha de dizer aos outros que pertencemos a Jeová?

11 Este é outro modo de agradecer a Jeová por nos deixar fazer parte do seu povo: o nosso crescimento espiritual deve ser “claramente visto por todos”. (1 Tim. 4:15; Mat. 5:16) Pergunte-se: ‘Será que as pessoas percebem que sou totalmente leal a Jeová? Tenho orgulho em dizer aos outros que sou uma Testemunha de Jeová?’ Jeová escolheu-nos para fazermos parte do seu povo. Imagine como ele ficaria magoado se tivéssemos vergonha de dizer aos outros que lhe pertencemos. — Sal. 119:46; leia Marcos 8:38.

Será que o seu modo de vida mostra claramente que é uma Testemunha de Jeová? (Veja os parágrafos 12 e 13.)

12, 13. De que modo é que alguns não são muito diferentes das pessoas do mundo?

12 É triste dizer que alguns irmãos imitam o “espírito do mundo”. Eles não são muito diferentes daqueles que não servem  a Jeová. (1 Cor. 2:12) O espírito do mundo faz a pessoa pensar apenas em satisfazer ‘os desejos da sua carne’. (Efé. 2:3) Por exemplo, apesar de todos os conselhos que a organização já deu, muitos irmãos e irmãs ainda usam roupa que não é modesta. Eles vestem roupa justa e reveladora, mesmo quando vão às reuniões, assembleias e congressos. Ou, então, usam cortes de cabelo ou penteados que chamam muito à atenção ou que imitam estilos do mundo. (1 Tim. 2:9, 10) O resultado é que, quando eles estão no meio de outras pessoas, torna-se difícil perceber quem pertence Jeová e quem é “amigo do mundo”. — Tia. 4:4.

13 Existem outras coisas que fazem alguém mostrar que ainda está ligado ao mundo. Por exemplo, em festas, alguns irmãos dançam e comportam-se de um modo que não é aceitável para um cristão. Outros, pelo tipo de fotografias que publicam e os comentários que fazem nas redes sociais, deixam claro que não são espirituais. Talvez não tenham sido disciplinados por um pecado grave, mas podem ser uma influência negativa para quem está a esforçar-se para ser diferente das pessoas do mundo. — Leia 1 Pedro 2:11, 12.

Não se deixe influenciar por aqueles que não mostram claramente que estão do lado de Jeová

14. O que precisamos de fazer para proteger a nossa amizade com Jeová?

14 Tudo o que existe no mundo é feito para nos fazer pensar no ‘desejo da carne, no desejo dos olhos e na ostentação de posses’. (1 João 2:16) No entanto, visto que pertencemos a Jeová, ‘rejeitamos a impiedade e os desejos mundanos para vivermos com bom senso, justiça e devoção a Deus no meio deste mundo’. (Tito 2:12) Tudo o que fazemos na vida – o que dizemos, como nos vestimos, como nos comportamos no trabalho e até o modo de comer e beber – deve mostrar claramente a quem nos observa que pertencemos a Jeová. — Leia 1 Coríntios 10:31, 32.

TEMOS “INTENSO AMOR UNS PELOS OUTROS”

15. Porque devemos tratar os nossos irmãos com bondade e amor?

15 Nós mostramos o quanto damos valor à nossa amizade com Jeová pelo  modo como tratamos os nossos irmãos. Eles também pertencem a Jeová. Se nunca nos esquecermos disso, vamos tratar sempre os irmãos com bondade e amor. (1 Tes. 5:15) Porque é que isso é importante? Jesus disse: “Por meio disto todos saberão que são meus discípulos: se tiverem amor entre vocês.” — João 13:35.

16. Que exemplo da Lei mosaica mostra os sentimentos de Jeová pelo seu povo?

16 Há um exemplo que nos pode ajudar a entender como devemos tratar os outros na congregação. No templo, existiam objetos que eram usados só para a adoração a Jeová. A Lei mosaica explicava em detalhes como os levitas deviam cuidar desses objetos. Quem não seguisse as instruções devia morrer. (Núm. 1:50, 51) Agora pense: se para Jeová era tão importante que as pessoas tratassem com respeito esses objetos sem vida, é ainda mais importante para ele que as pessoas tratem bem aqueles que ele escolheu para lhe pertencerem! Nós somos preciosos para Jeová. Por isso, ele disse: “Aquele que toca em vocês, toca na menina do meu olho.” — Zac. 2:8.

17. De que modo é que Jeová ‘presta atenção e escuta’?

17 É interessante que Malaquias disse que Jeová “prestava atenção e escutava” enquanto os seus servos falavam uns com os outros. (Mal. 3:16) Jeová “conhece os que lhe pertencem”. (2 Tim. 2:19) Ele sabe muito bem cada coisa que dizemos e fazemos. (Heb. 4:13) Jeová ‘presta atenção e escuta’ quando não somos bondosos com os nossos irmãos. Mas ele também nota quando somos hospitaleiros, generosos, perdoadores e bondosos uns com os outros. — Heb. 13:16; 1 Ped. 4:8, 9.

“JEOVÁ NÃO DESAMPARARÁ O SEU  POVO”

18. De que maneiras podemos agradecer a Jeová por ele nos deixar fazer parte do seu povo?

18 Com certeza, queremos agradecer a Jeová por nos deixar fazer parte do seu povo. Vimos que um modo de fazer isso é por lhe dedicarmos a nossa vida. Também aprendemos que, apesar de vivermos “no meio de uma geração pervertida e corrompida”, queremos que as pessoas vejam que somos “irrepreensíveis e inocentes” e que estamos a ‘brilhar como iluminadores no mundo’. (Fil. 2:15) Estamos decididos a não fazer nada que Jeová odeie. (Tia. 4:7) Também vimos que outro modo de agradecermos a Jeová é por amarmos e respeitarmos os nossos irmãos, porque eles também pertencem a Jeová. — Rom. 12:10.

19. Como é que Jeová recompensa aqueles que fazem parte do seu povo?

19 A Bíblia promete: “Jeová não desamparará o seu povo.” (Sal. 94:14) Mesmo que passemos pela pior das situações, nada vai quebrar essa garantia de Jeová. Nem mesmo a morte vai fazer com que Jeová nos deixe de amar. (Rom. 8:38, 39) “Se vivemos, vivemos para Jeová; se morremos, morremos para Jeová. Portanto, quer vivamos, quer morramos, pertencemos a Jeová.” (Rom. 14:8) Esperamos ansiosamente pelo dia em que Jeová vai trazer de volta todos os seus amigos leais que já morreram. (Mat. 22:32) E mesmo hoje já recebemos muitas bênçãos de Jeová. Como diz a Bíblia, “feliz a nação cujo Deus é Jeová, o povo que ele escolheu como sua propriedade”. — Sal. 33:12.