Ir para conteúdo

Ir para índice

 ESTUDO 9

Amor e justiça na nação de Israel

Amor e justiça na nação de Israel

“Ele ama a retidão e a justiça. A terra está cheia do amor leal de Jeová.” — SAL. 33:5.

CÂNTICO 3 Jeová, Minha Força e Esperança

O QUE VAMOS VER *

1-2. (a) O que é que todos queremos? (b) De que podemos ter a certeza?

TODOS queremos ser amados e tratados de modo justo. Se frequentemente somos maltratados e sofremos injustiças, podemos sentir-nos sem valor e sem esperança.

2 Jeová sabe que o nosso desejo por amor e justiça é muito forte. (Sal. 33:5) Podemos ter a certeza de que ele nos ama muito e quer que sejamos tratados com justiça. Isso fica bem evidente na Lei que Jeová deu à nação de Israel. Se, por causa da falta de amor, sentir um vazio e se o seu coração estiver esmagado pelas injustiças, gostará de ver como a Lei mosaica * mostra que Jeová se preocupa muito com cada um de nós.

3. (a) De acordo com Romanos 13:8-10, o que conseguimos perceber quando estudamos a Lei mosaica? (b) Que perguntas vão ser respondidas neste estudo?

3 Quando estudamos a Lei mosaica, conseguimos perceber o carinho e o amor que Jeová tem por nós. (Leia Romanos 13:8-10.) Por isso, vamos considerar algumas leis que Jeová deu a Israel e responder às seguintes perguntas: Porque podemos dizer que a base da Lei mosaica era o amor? Como é que a Lei incentivava as pessoas a serem justas? Como é que os anciãos e juízes em Israel deviam aplicar a Lei? E que pessoas eram especialmente protegidas pela Lei? As respostas a estas perguntas podem dar-nos consolo  e esperança, e vão fortalecer a nossa amizade com o nosso amoroso Pai. — Atos 17:27; Rom. 15:4.

A BASE DA LEI ERA O AMOR

4. (a) Porque podemos dizer que a base da Lei mosaica era o amor? (b) Conforme registado em Mateus 22:36-40, que mandamentos é que Jesus destacou?

4 Podemos dizer que a base da Lei mosaica era o amor porque o amor motiva tudo o que Jeová faz. (1 João 4:8) Jeová criou todo aquele conjunto de leis a pensar em dois mandamentos básicos: amar a Deus e amar o próximo. (Lev. 19:18; Deut. 6:5; leia Mateus 22:36-40.) Por isso, cada um dos mais de 600 mandamentos da Lei mosaica ensina-nos alguma coisa sobre o amor de Jeová. Vamos ver alguns exemplos.

5-6. (a) O que é que Jeová quer que os casais façam? (b) A que é que Jeová presta atenção? Dê um exemplo.

5 Seja leal no casamento e cuide bem dos seus filhos. Jeová quer que maridos e esposas se amem cada vez mais e que esse amor dure por toda a vida. (Gén. 2:24; Mat. 19:3-6) Um dos piores crimes que alguém pode cometer é o adultério, algo que revela total falta de amor. É por isso que o sétimo dos Dez Mandamentos era: “Não cometas adultério.” (Deut. 5:18) O adultério é um pecado “contra Deus” e um golpe cruel contra a esposa ou marido inocente. (Gén. 39:7-9) A pessoa que é traída pode carregar a dor por muitos e muitos anos.

6 Jeová presta muita atenção a como o marido e a esposa se tratam. Um exemplo disso é que ele queria que as esposas israelitas fossem bem tratadas. O marido que respeitasse a Lei ia amar a sua esposa e não se ia divorciar dela por qualquer motivo. (Deut. 24:1-4; Mat. 19:3, 8) No entanto, se surgisse um problema sério entre o casal, e o marido decidisse divorciar-se da esposa, ele tinha de lhe dar um certificado de divórcio. O certificado era uma forma de proteger a mulher contra acusações falsas de imoralidade. Além disso, é provável que, antes de escrever o certificado de divórcio, o marido tivesse de consultar os anciãos da cidade. Assim, os anciãos teriam a possibilidade de ajudar o casal a salvar o casamento. Quando o israelita decidia divorciar-se da esposa por motivos egoístas, Jeová nem sempre usava os anciãos ou os profetas para impedir isso. Mas Jeová via as lágrimas da esposa inocente e sentia a sua dor. — Mal. 2:13-16.

Jeová queria que os pais criassem e ensinassem os seus filhos com amor, e que as crianças se sentissem protegidas (Veja os parágrafos 7 e 8.) *

7-8. (a) De acordo com a Lei, o que é que os pais deviam fazer? (Veja a imagem da capa.) (b) Que lições aprendemos?

7 A Lei também mostra que Jeová se importa bastante com as crianças. Na Lei, Jeová dizia que os pais deviam fazer mais do que providenciar roupa e alimento – eles deviam cuidar da espiritualidade dos filhos. Os pais deviam usar todos os momentos para os ajudar a entender a Lei e ensinar a amar a Jeová. (Deut. 6:6-9; 7:13) Um dos motivos que levou Jeová a punir os israelitas foi porque eles começaram a tratar as crianças de modo cruel. (Jer. 7:31, 33) Os pais não deviam ver os filhos como um objeto que podia ser maltratado ou posto de lado, mas sim como uma herança, um presente de Jeová que devia ser cuidado com muito carinho. — Sal. 127:3.

8 Lições: Jeová presta muita atenção a como o marido e a esposa se tratam. Ele quer que os pais amem os filhos. Os pais que maltratam os filhos terão de prestar contas a Jeová.

9-11. Porque é que Jeová criou a lei contra a cobiça?

9 Não cobice. O último dos Dez Mandamentos proibia a cobiça. Cobiça é o  desejo errado de ter uma coisa que pertence a outra pessoa. (Deut. 5:21; Rom. 7:7) Jeová criou essa lei para ensinar uma lição valiosa – cada israelita tinha de proteger o seu coração, ou seja, ter cuidado com os seus pensamentos e sentimentos. Deus sabe que o primeiro passo para uma pessoa fazer o que é errado é ter pensamentos e sentimentos errados. (Pro. 4:23) Se um israelita deixasse que desejos errados crescessem no coração, ele podia acabar por agir sem amor. Veja o caso do rei David. Ele era um homem bom. Mas o desejo de ter a mulher de outro homem fez com que David cometesse um pecado. (Tia. 1:14, 15) David cometeu adultério, tentou enganar o marido da mulher e, depois, arranjou maneira de ele ser morto. — 2 Sam. 11:2-4; 12:7-11.

10 Jeová sabia quando um israelita desobedecia à lei da cobiça. Afinal, ele pode ler o coração. (1 Cró. 28:9) A lei contra a cobiça ensinava o povo a evitar pensamentos que levam a ações erradas. Isso, sem dúvida, deixa claro como o nosso Pai, Jeová, é sábio e amoroso.

11 Lições: Jeová vê além da aparência de uma pessoa. Ele consegue ver o que somos por dentro, como o nosso coração é. (1 Sam. 16:7) Nenhum pensamento, sentimento ou ação pode ficar escondido de Deus. Ele procura o que temos de bom. No entanto, ele quer que cada um de nós identifique e controle qualquer pensamento errado antes de esse pensamento se transformar numa ação errada. — 2 Cró. 16:9; Mat. 5:27-30.

A LEI INCENTIVAVA A JUSTIÇA

12. O que é que a Lei mosaica destaca?

12 A Lei mosaica também destaca que Jeová ama a justiça. (Sal. 37:28; Isa. 61:8) Ele é o exemplo perfeito de como tratar os outros com justiça. Quando os israelitas obedeciam às leis, Jeová abençoava-os. Mas quando eles não seguiam as ordens justas de Jeová, sofriam as consequências. Veja outras duas leis dos Dez Mandamentos.

13-14. (a) O que é que o primeiro e o segundo mandamentos diziam? (b) Porque podemos dizer que essas leis eram para o bem-estar dos israelitas?

13 Adore apenas a Jeová. O primeiro dos Dez Mandamentos dizia que os israelitas deviam adorar apenas a Jeová, e o segundo proibia o povo de adorar ídolos. (Êxo. 20:3-6) Jeová não deu essas ordens a pensar nele próprio, mas sim no bem-estar do seu povo. Quando os israelitas obedeciam às leis de Deus, tudo lhes corria bem. Mas quando adoravam os deuses de outras nações, todos sofriam.

14 Pense no exemplo dos cananeus. Em vez de adorarem a Jeová, um deus vivo e real, eles faziam algo humilhante: adoravam ídolos sem vida. (Sal. 115:4-8) Parte dessa adoração envolvia práticas sexuais repugnantes e o sacrifício cruel de crianças. Quando os israelitas trocaram Jeová pelos ídolos falsos, eles também começaram a fazer essas coisas horríveis, e isso trouxe-lhes muito sofrimento, a eles e às suas famílias. (2 Cró. 28:1-4) Além disso, aqueles que deviam cuidar do povo abandonaram as leis justas de Jeová. Eles abusavam do poder que tinham e exploravam os fracos e indefesos. (Eze. 34:1-4) Jeová avisou os israelitas de que ia julgar todo aquele que maltratasse mulheres e crianças. (Deut. 10:17, 18; 27:19) Por outro lado, quando os israelitas se tratavam de modo justo e eram leais a Jeová, ele abençoava-os. — 1 Reis 10:4-9.

Jeová ama-nos e sabe quando sofremos alguma injustiça (Veja o parágrafo 15.)

15. Que lições aprendemos sobre Jeová?

 15 Lições: Às vezes, pessoas que dizem que servem a Deus não seguem as leis dele e fazem outros sofrer. Mas isso não é culpa de Jeová. Ele ama-nos e sabe quando sofremos injustiças. Ele sente a nossa dor, muito mais do que uma mãe que vê o seu bebé sofrer. (Isa. 49:15) É verdade que Jeová nem sempre resolve as injustiças imediatamente. No entanto, no tempo certo, quem faz o que é errado e não se arrepende vai prestar contas a Deus pelo modo como tratou outros.

COMO É QUE OS ANCIÃOS E JUÍZES DEVIAM APLICAR A LEI?

16-18. (a) Para que áreas da vida é que a Lei mosaica tinha instruções? Dê um exemplo. (b) Que lições aprendemos?

16 A Lei mosaica tinha instruções para muitas áreas da vida de um israelita. Os anciãos e juízes deviam usá-la para julgar de modo justo. Eles tinham de lidar não apenas com assuntos espirituais, mas também com desacordos e até crimes. Veja estes exemplos.

17 Se um israelita matasse alguém, ele não recebia automaticamente a pena de morte. Os anciãos da cidade tinham de investigar todo o caso e, então, decidir se ele merecia morrer ou não. (Deut. 19:2-7, 11-13) Os anciãos também cuidavam de várias situações do dia a dia – desde assuntos públicos, como a disputa de bens, até assuntos mais particulares, como problemas entre casais. (Êxo. 21:35; Deut. 22:13-19) Quando os anciãos eram justos e os israelitas obedeciam à Lei, todos se beneficiavam e a nação mostrava respeito por Jeová. — Lev. 20:7, 8; Isa. 48:17, 18.

18 Lições: Cada área da nossa vida é importante para Jeová. Ele espera que tratemos as pessoas com justiça e amor. Além disso, ele presta atenção a tudo o que dizemos e fazemos, até mesmo ao que acontece dentro da nossa casa. — Heb. 4:13.

19-21. (a) Como é que os anciãos e juízes deviam tratar o povo de Deus? (b) Cite exemplos que mostram como a Lei mosaica protegia os israelitas de injustiças. (c) Que lições aprendemos?

19 Jeová não queria que o seu povo fosse contaminado pela injustiça das nações vizinhas. Por isso, ele exigia que os anciãos e juízes aplicassem a Lei de modo imparcial. Ao mesmo tempo, eles não deviam tratar o povo de modo duro e inflexível. Eles deviam amar a justiça. — Deut. 1:13-17; 16:18-20.

20 Jeová tem compaixão pelo seu povo. Portanto, ele criou leis para que nenhum israelita fosse tratado de modo injusto. Por exemplo, a Lei tornava mais difícil que uma pessoa fosse acusada de um crime que não tinha cometido. Primeiro, a pessoa acusada tinha o direito de saber quem era o acusador. (Deut. 19:16-19; 25:1) Além disso, ela só podia ser condenada se houvesse pelo menos duas testemunhas do seu  crime. (Deut. 17:6; 19:15) Mas e se um israelita cometesse um crime visto por apenas uma testemunha? Ele não devia achar que ia escapar da punição. Jeová viu o que ele fez. Veja outro exemplo de como a Lei protegia de injustiças. Dentro da família, o pai tinha autoridade, mas essa autoridade tinha limites. Quando ocorria certo tipo de problemas com as famílias, os anciãos da cidade deviam envolver-se e dar a decisão final. — Deut. 21:18-21.

21 Lições: Jeová é o nosso exemplo perfeito. Ele nunca faz nada injusto. (Sal. 9:7) Ele recompensa aqueles que obedecem às suas leis, mas pune os que abusam do poder. (2 Sam. 22:21-23; Eze. 9:9, 10) Às vezes, pode parecer que aqueles que fazem o que é errado escapam da punição. Contudo, quando Jeová achar que é a hora certa, eles vão ser julgados. (Pro. 28:13) E se eles não se arrependerem, vão descobrir que “é uma coisa terrível cair nas mãos do Deus vivente”. — Heb. 10:30, 31.

QUE PESSOAS ERAM ESPECIALMENTE PROTEGIDAS PELA LEI?

Quando os anciãos resolviam disputas, eles deviam mostrar o mesmo amor que Jeová sente pelas pessoas e pela justiça (Veja o parágrafo 22.) *

22-24. (a) Quem era especialmente protegido pela Lei? (b) Que alerta é dado em Êxodo 22:22-24 e que lições aprendemos sobre Jeová?

22 A Lei mosaica protegia especialmente aqueles que não se podiam defender sozinhos, como órfãos, viúvas e estrangeiros. Jeová deu esta ordem aos juízes de Israel: “Não deves perverter o julgamento do residente estrangeiro nem do órfão, nem exigir o manto de uma viúva como garantia  de um empréstimo.” (Deut. 24:17) Jeová mostrava carinho especial pelos mais indefesos. E se alguém os maltratasse, teria de prestar contas a Jeová. — Leia Êxodo 22:22-24.

23 Para proteger os membros da família contra abusos sexuais, a Lei proibia todas as formas de incesto. (Lev. 18:6-30) Nas nações à volta de Israel, o incesto era permitido e até encarado como normal. Mas para Jeová, isso é um crime detestável. Ele queria que o seu povo pensasse assim como ele.

24 Lições: Jeová quer que todos os que têm autoridade tratem com amor aqueles que estão sob os seus cuidados. Ele odeia qualquer tipo de abuso sexual e faz questão de que todos, especialmente os mais indefesos, sejam protegidos e tratados com justiça.

A LEI ERA “UMA SOMBRA DAS BOAS COISAS FUTURAS”

25-26. (a) Porque podemos dizer que o amor e a justiça são como a respiração e a vida? (b) O que vamos ver no próximo estudo desta série?

25 O amor e a justiça são como a respiração e a vida: um não existe sem o outro. Quando estamos convencidos de que Jeová nos trata de modo justo, o nosso amor por ele aumenta. E quando amamos a Deus e as suas leis, sentimo-nos motivados a amar os outros e a tratá-los com justiça.

26 A Lei mosaica ajudava os israelitas a ter uma amizade mais forte com Jeová. Porém, quando Jesus veio e cumpriu a Lei, ela foi substituída por algo melhor. (Rom. 10:4) O apóstolo Paulo disse que a Lei era “uma sombra das boas coisas futuras”. (Heb. 10:1) O próximo estudo desta série vai falar de algumas dessas boas coisas e da importância que o amor e a justiça têm na congregação hoje.

CÂNTICO 109 Demonstra Verdadeiro Amor

^ par. 5 Este é o primeiro de uma série de quatro estudos. Os outros três estarão na revista A Sentinela de maio de 2019. Cada um deles vai mostrar por que motivo podemos ter a certeza de que Jeová nos ama. Os próximos estudos desta série vão analisar como a congregação mostra amor e justiça, como essas qualidades são importantes ao cuidar de casos de abuso sexual e como podemos consolar aqueles que foram vítimas dessa grande maldade na infância.

^ par. 2 ENTENDA MELHOR: A Lei mosaica (também chamada “a Lei”, “a Lei de Moisés” e “os mandamentos”) é um conjunto de mais de 600 leis que Jeová deu aos israelitas por meio de Moisés. Muitas vezes, a expressão “a Lei” é usada para se referir aos cinco primeiros livros da Bíblia (Génesis a Deuteronómio). Em alguns casos, ela refere-se a todos os livros das Escrituras Hebraicas.

^ par. 60 IMAGEM: Uma mãe israelita prepara uma refeição e conversa com as suas filhas. Mais atrás, o pai ensina ao filho como cuidar das ovelhas.

^ par. 64 IMAGEM: Anciãos de Israel em frente ao portão da cidade ajudam com amor uma viúva e o seu filho que foram maltratados por um comerciante.