Ir para conteúdo

Ir para índice

O que significa ser uma pessoa espiritual?

O que significa ser uma pessoa espiritual?

‘Que Deus vos conceda terem entre vocês a mesma atitude que Cristo Jesus teve.’ — ROM. 15:5.

CÂNTICOS: 1713

1, 2. (a) O que é que alguns irmãos disseram sobre a importância de ser uma pessoa espiritual? (b) A que perguntas vamos responder neste estudo?

UMA irmã do Canadá disse: “Depois de me ter tornado uma pessoa espiritual, sinto-me mais feliz e consigo lidar melhor com as dificuldades.” Um irmão do Brasil disse: “Estou casado há 23 anos. Eu e a minha esposa estamos muito felizes porque nos esforçamos para ser pessoas espirituais.” E um irmão das Filipinas disse: “Ser alguém espiritual deu-me paz mental e ajudou-me a tratar melhor os irmãos que tiveram uma criação diferente da minha.”

2 Estes irmãos mostraram claramente que tiveram bons resultados por se tornarem pessoas espirituais. Por isso, vale a pena perguntarmo-nos: ‘Como posso ser uma pessoa espiritual e sentir o mesmo que estes irmãos sentiram?’ Contudo, primeiro, é importante entender bem o que a Bíblia diz sobre pessoas espirituais, ou seja, pessoas que são orientadas pelo espírito santo e que pensam como Deus. Neste estudo, vamos responder a três perguntas: (1) O que significa ser uma pessoa espiritual? (2) Que exemplos podem ajudar-nos  a aumentar a nossa espiritualidade? (3) Como ter “a mente de Cristo” nos ajuda a sermos pessoas espirituais?

O QUE É UMA PESSOA ESPIRITUAL?

3. Qual é a diferença entre o homem físico e o homem espiritual?

3 O apóstolo Paulo fala sobre “o homem espiritual” e “o homem físico”. (Leia 1 Coríntios 2:14-16.) Qual é a diferença? “O homem físico não aceita as coisas do espírito de Deus, pois para ele são tolice; e ele não pode conhecê-las.” Por outro lado, “o homem espiritual examina todas as coisas” e tem “a mente de Cristo”. Paulo incentiva-nos a sermos pessoas espirituais. No entanto, existem outras diferenças entre a pessoa física e a pessoa espiritual.

4, 5. Que tipo de coisas faz uma pessoa física?

4 Como é que uma pessoa física age? A maneira de pensar do mundo concentra-se em desejos egoístas. Paulo descreve essa atitude como “o espírito que agora atua nos filhos da desobediência”. (Efé. 2:2) Esse espírito influencia a maioria das pessoas, que seguem a regra de fazer o que os outros fazem. O resultado é que cada um faz o que pensa estar certo e não se importa em saber qual é a opinião de Deus. A pessoa física preocupa-se demasiado com fama, ter dinheiro e defender os seus próprios direitos.

5 O que mais identifica uma pessoa física? Ela também pratica “as obras da carne”. (Gál. 5:19-21) A primeira carta de Paulo aos coríntios fala de outras coisas que essas pessoas fazem. Elas causam divisões, tomam partidos e são conflituosas. Não respeitam a chefia na congregação e levam irmãos a tribunal. Além disso, inventam desculpas para comerem e beberem demais e, quando têm de enfrentar uma tentação, cedem e fazem o que é errado. (Pro. 7:21, 22) Judas falou sobre pessoas que chegaram ao ponto de ficarem “sem espiritualidade” nenhuma. — Judas 18, 19.

6. Que tipo de coisas faz uma pessoa espiritual?

6 Como é que uma pessoa espiritual age? Alguém espiritual está interessado em saber o que Deus pensa sobre os assuntos. Pessoas espirituais esforçam-se para serem ‘imitadoras de Deus’. (Efé. 5:1) Elas esforçam-se para pensar como Deus e ver as coisas do ponto de vista dele. Deus é muito real para elas. Ao contrário da pessoa física, a pessoa espiritual tenta obedecer a Jeová em tudo. (Sal. 119:33; 143:10) Em vez de praticar as “obras da carne”, esforça-se para demonstrar “o fruto do espírito”. (Gál. 5:22, 23) Uma pessoa com uma mentalidade espiritual valoriza muito tudo o que está relacionado com Deus.

7. O que diz a Bíblia sobre pessoas espirituais?

7 Em Mateus 5:3, Jesus disse: “Felizes os que têm consciência da sua necessidade espiritual, porque a eles pertence o Reino dos céus.” E Romanos 8:6 diz que a nossa vida depende de sermos pessoas espirituais: “Fixar a mente na carne significa morte, mas fixar a mente no espírito significa vida e paz.” Isso mostra que, se formos pessoas espirituais, teremos paz com Deus, paz mental e a esperança de viver para sempre.

8. Porque é que não é fácil ser uma pessoa espiritual?

8 Porém, o mundo em que vivemos é muito perigoso. Porquê? Porque estamos cercados de pessoas carnais.  Por isso, precisamos de nos esforçar para nos tornarmos pessoas espirituais e continuarmos assim. Há um ditado que diz que “uma mente vazia é a oficina do Diabo”. Isso é verdade. Se não enchermos a nossa mente com os pensamentos de Jeová, o mundo de Satanás vai encher a nossa mente com os pensamentos dele. Então, o que nos pode ajudar a evitar que isso aconteça? E como podemos fortalecer a nossa espiritualidade?

EXEMPLOS QUE PODEM AJUDAR-NOS

9. (a) O que nos pode ajudar a fortalecer a nossa espiritualidade? (b) Que bons exemplos vamos ver?

9 Uma criança aprende muito só por observar e imitar o bom exemplo dos pais. Da mesma maneira, nós podemos aprender de pessoas que têm uma espiritualidade forte. Imitar o exemplo delas vai ajudar-nos a fortalecer a nossa espiritualidade. No entanto, observar os maus exemplos ensina-nos o que não devemos fazer. (1 Cor. 3:1-4) Por isso, a Bíblia fala de bons e de maus exemplos. Mas, como o nosso objetivo é imitar os bons exemplos, vamos concentrar-nos neles no estudo de hoje. Vamos ver os exemplos de Jacó, Maria e Jesus.

O que podemos aprender do bom exemplo de Jacó? (Veja o parágrafo 10.)

10. Como sabemos que Jacó era um homem espiritual?

10 Primeiro, vamos ver o exemplo de Jacó. A vida dele não era fácil, assim como não é fácil para muitos de nós hoje. O próprio irmão dele, que tinha uma mentalidade carnal, quis matá-lo. Além disso, o sogro de Jacó era desonesto e estava sempre a tentar enganá-lo. Mesmo assim, Jacó não deixou que o mau exemplo desses homens o afastasse de Jeová. Ele continuou a ser um homem espiritual. Ele tinha fé na promessa que Jeová fez a Abraão e sabia que a sua família ia fazer parte dessa promessa.  Por isso, ele esforçou-se para cuidar bem da sua família. (Gén. 28:10-15) Certa vez, quando Jacó ficou com medo, pois achava que Esaú queria matá-lo, ele orou a Jeová: “Salva-me, rogo-te [...]. Foste tu que disseste: ‘Certamente, eu vou tratar-te bem e tornar a tua descendência como os grãos de areia do mar.’” (Gén. 32:6-12) Por meio do que dizia e do que fazia, Jacó mostrou que tinha fé nas promessas de Jeová e que queria fazer a vontade dele.

O que podemos aprender do bom exemplo de Maria? (Veja o parágrafo 11.)

11. O que mostra que Maria era uma pessoa espiritual?

11 Outro bom exemplo é o de Maria. Porque é que Jeová escolheu Maria para ser a mãe de Jesus? Porque ela era uma pessoa espiritual. Como sabemos disso? Quando Maria foi visitar os seus familiares, Zacarias e Elisabete, ela louvou a Jeová com belas palavras que mostraram o quanto ela o amava. (Leia Lucas 1:46-55.) Essas palavras também mostraram que Maria amava e conhecia bem a Palavra de Deus. (Gén. 30:13; 1 Sam. 2:1-10; Mal. 3:12) Além disso, ela e José, apesar de serem recém-casados, só tiveram relações sexuais depois de Jesus nascer. Isso mostra que, para eles, a vontade de Jeová era mais importante do que os seus próprios desejos. (Mat. 1:25) Com o passar dos anos, Jesus foi crescendo, e Maria observava tudo o que acontecia na vida dele. Ela também prestava atenção às coisas que Jesus dizia e ‘guardava cuidadosamente as declarações no coração’. (Luc. 2:51) Sem dúvida, para Maria, a promessa de Deus sobre o Messias era muito importante. Maria colocou sempre Jeová em primeiro lugar na vida. Consegue pensar em como você também pode fazer isso?

12. (a) Como é que Jesus imitava a Jeová? (b) Como podemos imitar Jesus? (Veja a imagem no início do estudo.)

12 Quem foi a pessoa mais espiritual que já viveu na Terra? Foi, sem dúvida, Jesus. Quando esteve na Terra, ele mostrou que queria imitar o seu Pai. Ele pensava, sentia e agia como Jeová. Jesus vivia de acordo com a vontade e os padrões de Deus. (João 8:29; 14:9; 15:10) Por exemplo, leia o que o profeta Isaías disse sobre a compaixão de Jeová. Depois, compare isso com o que Marcos escreveu sobre os sentimentos de Jesus. (Leia Isaías 63:9; Marcos 6:34.) Será que imitamos Jesus por mostrarmos sempre compaixão por quem precisa? Será que nos esforçamos para pregar e ensinar as pessoas, assim como Jesus fazia? (Luc. 4:43) Uma pessoa espiritual, com certeza, faz essas coisas.

13, 14. (a) O que podemos aprender de pessoas espirituais dos nossos dias? (b) Dê um exemplo.

13 Hoje em dia, há muitos irmãos e irmãs com uma mentalidade espiritual que se esforçam para imitar Jesus, e nós podemos aprender muito com eles. São pessoas zelosas na pregação, hospitaleiras e amorosas. É verdade que não são perfeitas, mas lutam contra as suas fraquezas e esforçam-se para ter boas qualidades e fazer a vontade de Jeová. Uma irmã do Brasil, chamada Rachel, diz: “Eu gostava muito de seguir as últimas tendências da moda. Por causa disso, não me vestia de uma forma muito modesta. Quando aprendi a verdade, percebi que tinha de me esforçar para ser uma pessoa espiritual. Não foi fácil mudar, mas agora sou uma pessoa muito mais feliz e com um objetivo na vida.”

14 Uma irmã das Filipinas, chamada  Reylene, teve um problema diferente. Ela começou a achar que, para ser alguém na vida, tinha de tirar um curso universitário e ter um bom emprego. Ela conta: “Os meus alvos espirituais começaram a desaparecer. Mas eu comecei a sentir que faltava alguma coisa na minha vida, algo muito mais importante do que o meu trabalho. Percebi que tinha de voltar a concentrar-me em servir a Jeová.” Reylene mudou a sua forma de pensar e passou a confiar no que Jeová promete em Mateus 6:33, 34. Ela diz: “Eu não tenho dúvida nenhuma de que Jeová vai cuidar de mim.” Talvez também conheça irmãos e irmãs na sua congregação que estão a esforçar-se para imitar Jesus, e, com certeza, também são exemplos a serem imitados. —  1 Cor. 11:1; 2 Tes. 3:7.

TENHA “A MENTE DE CRISTO”

15, 16. (a) Se queremos imitar Jesus, o que precisamos de fazer? (b) Como é que podemos pensar como Jesus?

15 Como podemos imitar Jesus? A Bíblia diz em 1 Coríntios 2:16 para termos “a mente de Cristo”. E Romanos 15:5 fala da importância de termos “a mesma atitude que Cristo teve”. Se queremos imitar Jesus, precisamos de aprender sobre a personalidade dele e entender como ele pensa. Para Jesus, a amizade dele com Jeová é a coisa mais importante. Por isso, sermos como Jesus aproxima-nos mais de Jeová. Estas razões mostram que é importante aprendermos a pensar como ele.

16 Mas como podemos fazer isso? Os discípulos de Jesus viram os milagres que ele fez, ouviram os seus discursos, observaram a forma como ele tratava todo o tipo de pessoas e como seguia as orientações de Jeová. Eles disseram: “Nós somos testemunhas de todas as coisas que ele fez.” (Atos 10:39) Hoje, não podemos ver Jesus. Mas Jeová foi amoroso e mostrou-nos na Bíblia a personalidade do seu Filho. Quando lemos os livros bíblicos de Mateus, Marcos, Lucas e João, e meditamos neles, podemos entender o tipo de pessoa que Jesus era e como pensava. Assim, poderemos ‘seguir fielmente os seus passos’ e pensar como ele. — 1 Ped. 2:21; 4:1.

17. Porque é bom para nós pensar como Jesus?

17 Porque é bom para nós pensar como Jesus? Assim como comer alimentos saudáveis é bom para o nosso corpo, alimentar a nossa mente com os pensamentos de Jesus é bom para a nossa espiritualidade. Aos poucos, começamos a entender o que Jesus faria em cada situação. Assim, conseguimos tomar decisões que agradam a Jeová e ficar com a consciência tranquila. Sem dúvida, estes são bons motivos para nos esforçarmos a pensar como Jesus. — Rom. 13:14.

18. O que aprendeu do estudo de hoje?

18 No estudo de hoje, vimos o que significa ser uma pessoa espiritual. Também, relembrámos bons exemplos de pessoas espirituais. E, por último, vimos que ter “a mente de Cristo” é muito importante para aumentarmos a nossa espiritualidade. Mas existem mais coisas que precisamos de entender. Por exemplo: Como podemos saber se somos espiritualmente fortes? O que precisamos de fazer para melhorar? E como é que a espiritualidade pode influenciar as decisões que tomamos? O próximo estudo vai responder a estas perguntas.