Ir para conteúdo

Ir para índice

“O justo irá alegrar-se em Jeová”

“O justo irá alegrar-se em Jeová”

DIANA tem mais de 80 anos. O seu marido sofria da doença de Alzheimer e precisou de ir para um lar durante alguns anos até morrer. Ela também perdeu os seus dois filhos e teve de lutar contra um cancro de mama. Apesar de tudo isso, quando Diana está no Salão do Reino ou na pregação, todos notam que ela está sempre alegre.

John foi superintendente viajante por mais de quarenta anos. Ele amava essa designação! Ser viajante era a vida dele. Só que John precisou de deixar o serviço de viajante para cuidar de um familiar doente, e hoje serve numa congregação local. Mesmo assim, quando irmãos e irmãs que conhecem John se encontram com ele numa assembleia ou num congresso, dizem que John não mudou nada. Continua a transbordar de alegria!

Como é que Diana e John continuam tão alegres? Como é possível que alguém sinta alegria, mesmo lidando com doenças ou más experiências? E como é que alguém que precisa de abrir mão de um privilégio de que gosta muito pode continuar feliz? A Bíblia esclarece isso, dizendo: “O justo irá alegrar-se em Jeová.” (Sal. 64:10) Para entendermos melhor essa verdade, vamos analisar o que nos dá e o que não nos dá verdadeira alegria.

ALEGRIA TEMPORÁRIA

Você, sem dúvida, sabe que há algumas coisas que quase sempre nos dão alegria. Por exemplo, pense em duas pessoas apaixonadas que estão a casar-se. Ou pense num casal que vai ter um filho, ou em alguém que recebe um privilégio na organização. Essas coisas dão alegria, e com razão. Afinal, elas vêm de Jeová. Foi ele quem criou o casamento, quem nos deu a capacidade de ter filhos e quem dá designações de trabalho por meio da organização. — Gén. 2:18, 22; Sal. 127:3; 1 Tim. 3:1.

No entanto, algumas alegrias podem ser temporárias. Infelizmente, um marido ou uma esposa pode morrer ou cometer adultério. (Eze. 24:18; Ose. 3:1) Alguns filhos são desobedientes aos pais e a Deus, e até podem ser desassociados. Os filhos de Samuel não adoravam a Jeová de forma aceitável, e  David teve muitos problemas com a sua família por causa do seu pecado com Bate-Seba. (1 Sam. 8:1-3; 2 Sam. 12:11) Sem dúvida, coisas como essas não trazem nenhuma alegria, apenas dor e tristeza.

Do mesmo modo, privilégios de serviço podem acabar, talvez por causa de problemas de saúde, obrigações familiares ou mudanças na organização. Muitos dos que tiveram de deixar uma designação dizem que sentem falta da alegria que ela dava.

Isso ajuda-nos a perceber que essas fontes de alegria não duram para sempre. Mas será que existe algum tipo de alegria que nunca acaba, mesmo que a nossa vida mude radicalmente? Com certeza, porque Samuel, David e outros não perderam a alegria quando passaram por problemas.

ALEGRIA QUE NUNCA ACABA

Jesus sabia o que era a verdadeira alegria. Antes de vir à Terra, ele ‘alegrava-se diante de Jeová todo o tempo’. (Pro. 8:30) Porém, quando se tornou humano, Jesus enfrentou muitas dificuldades. Mesmo assim, ele sentia-se feliz por fazer o trabalho que Jeová lhe tinha dado. (João 4:34) Até mesmo nas suas últimas horas de muito sofrimento, Jesus “suportou a morte numa estaca de tortura”. Porquê? Por causa da “alegria que lhe foi apresentada.” (Heb. 12:2) Nós também podemos ter essa alegria. Jesus mencionou duas coisas que podem ajudar-nos.

Certa vez, Jesus enviou 70 discípulos para pregar. Quando eles voltaram, estavam alegres por causa das coisas que tinham feito. Eles até tinham expulsado demónios. A seguir, Jesus disse: “Não se alegrem porque os espíritos vos estão a ser sujeitos, mas alegrem-se porque os vossos nomes foram escritos nos céus.” (Luc. 10:1-9, 17, 20) Aqui, Jesus ensinou que há algo mais importante do que qualquer privilégio especial: é ter a aprovação de Jeová. Saber que Jeová se lembra com carinho de tudo o que fazemos dá-nos muita alegria.

Em outra ocasião, Jesus estava a ensinar uma multidão. Certa mulher ficou tão impressionada com as palavras de Jesus que disse no meio de todos: “Feliz o ventre que te carregou!”  Mas Jesus respondeu: “Não, em vez disso, felizes os que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática!” (Luc. 11:27, 28) É verdade que ter orgulho dos nossos filhos pode dar alegria. Mas obedecer a Jeová e ser amigo dele dá uma alegria muito maior.

Com certeza, nada dá mais alegria do que sentir que estamos a agradar a Jeová. E nenhuma dificuldade nos vai tirar esse sentimento. Pelo contrário, continuar fiel apesar de problemas aumenta ainda mais a nossa alegria. (Rom. 5:3-5) Além disso, Jeová dá espírito santo a todos os que confiam nele, e a alegria é uma parte do fruto do espírito. (Gál. 5:22) Isso ajuda-nos a entender o motivo de o Salmo 64:10 dizer: “O justo irá alegrar-se em Jeová.”

O que ajudou John a não perder a alegria?

Isso também explica a razão de Diana e John, mencionados no início do artigo, continuarem alegres apesar dos desafios. Diana diz: “Eu procuro a proteção de Jeová, assim como uma criança faz com o pai.” Ela acrescenta: “Um dos modos de eu sentir que Jeová me está a abençoar é que ele me ajuda a pregar sempre com um sorriso.” John, que continua ativo na pregação mesmo depois de deixar o serviço de viajante, comenta o que está a ser de ajuda para ele: “Desde 1998, quando fui designado instrutor da Escola de Treinamento Ministerial, faço mais estudo pessoal do que nunca.” Ele acrescenta: “Eu e a minha esposa sempre estivemos decididos a servir a Jeová o máximo que as nossas circunstâncias permitissem. Essa atitude tornou mais fácil a nossa adaptação. Não temos nenhum arrependimento.”

Muitos outros também viram o Salmo 64:10 cumprir-se na vida deles. Por exemplo, um casal que serviu no Betel dos Estados Unidos durante mais de trinta anos recebeu a designação de pioneiro especial. Eles admitiram: “É normal ter um período de ‘luto’ quando se perde algo que se ama.” Depois, disseram: “Mas não podemos ficar de luto para sempre.” O casal rapidamente se envolveu em pregar com a congregação. Eles disseram: “Nós fizemos orações muito específicas sobre alguns assuntos. Quando vimos Jeová responder às nossas orações, sentimo-nos mais encorajados e mais alegres. Pouco depois de chegarmos, outros na congregação tornaram-se pioneiros, e conseguimos dois ótimos estudos bíblicos.”

‘ALEGREM-SE PARA SEMPRE’

Temos de admitir que não é fácil estar sempre alegre. Vamos ter os nossos altos e baixos. Mas Jeová dá-nos a garantia do Salmo 64:10. Mesmo que fiquemos desanimados por as nossas circunstâncias mudarem, podemos ter a certeza de que, se continuarmos fiéis, vamos ‘alegrar-nos em Jeová’. Além disso, podemos esperar que Jeová cumpra a promessa de fazer “novos céus e uma nova terra”. A imperfeição vai desaparecer para sempre. Todos os que servem a Deus vão ‘alegrar-se e exultar para sempre’ por tudo o que ele vai fazer. — Isa. 65:17, 18.

Imagine o que isso significa: vamos ter saúde perfeita e todos os dias estaremos cheios de energia. Todas as feridas do nosso coração serão totalmente curadas. Jeová promete que “as coisas anteriores não serão lembradas, nem voltarão ao coração”. O milagre da ressurreição vai trazer de volta aqueles que amamos. Milhões de pessoas vão sentir-se como os pais da menina de 12 anos que Jesus ressuscitou. A Bíblia diz que eles “não conseguiram conter-se de tanta alegria”. (Mar. 5:42) Finalmente, cada um de nós vai ser “justo” no sentido completo da palavra. Então, todos vamos ‘alegrar-nos em Jeová’ para sempre!