Ir para conteúdo

Ir para índice

 APÊNDICE

O nome divino – o seu uso e significado

O nome divino – o seu uso e significado

NA SUA Bíblia, como é que o Salmo 83:18 está traduzido? A Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada traduz esse versículo da seguinte forma: “Que as pessoas saibam que tu, cujo nome é Jeová, somente tu és o Altíssimo sobre toda a terra.” Várias outras traduções bíblicas vertem esse versículo de modo similar. No entanto, muitas traduções deixam de fora o nome Jeová, substituindo-o por títulos como “Senhor” ou “Eterno”. O que deve ser usado nesse versículo? Um título ou o nome Jeová?

O nome de Deus em letras hebraicas

Esse versículo fala a respeito de um nome. No hebraico original, língua em que grande parte da Bíblia foi escrita, aparece um nome pessoal ímpar, escrito em letras hebraicas: יהוה (YHWH). Em português, a tradução comum desse nome é “Jeová”. Será que esse nome aparece apenas num único versículo bíblico? Não. Ele aparece no texto original das Escrituras Hebraicas cerca de 7 mil vezes!

Qual é a importância do nome de Deus? Considere a oração-modelo, ensinada por Jesus Cristo. Começa assim: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” (Mateus 6:9) Mais tarde, Jesus orou a Deus: “Pai, glorifica o teu nome.” Em resposta, Deus falou a partir do céu: “Eu já o glorifiquei e voltarei a glorificá-lo.” (João 12:28) Obviamente, o nome de Deus é de máxima importância. Assim sendo, porque é que alguns tradutores omitiram esse nome das suas traduções da Bíblia, substituindo-o por títulos?

Parece haver duas razões principais. A primeira é que muitos dizem que o nome não deve ser usado porque a sua pronúncia original é desconhecida hoje em dia. O hebraico antigo era escrito sem vogais. Por isso, atualmente, ninguém pode dizer com certeza como as pessoas nos tempos bíblicos pronunciavam o nome YHWH. Mas será que isso nos deve impedir de usar o nome de Deus? Nos tempos bíblicos, a pronúncia do  nome Jesus talvez fosse Yeshua ou, possivelmente, Yehoshua – ninguém sabe ao certo. No entanto, por todo o mundo, as pessoas usam diferentes formas do nome Jesus, pronunciando-o conforme é costume na sua língua. Elas não deixam de usar o nome só porque não sabem como era pronunciado no primeiro século. De modo similar, se você viajar para outro país, é bem provável que descubra que o seu próprio nome soa bastante diferente noutra língua. Portanto, não saber ao certo como o nome de Deus era pronunciado na antiguidade não é motivo para não usá-lo.

Uma segunda razão muitas vezes apresentada para omitir o nome de Deus na Bíblia envolve uma antiga tradição dos judeus. Muitos deles acreditam que o nome de Deus nunca deve ser pronunciado. Evidentemente, essa crença baseia-se numa aplicação equivocada da lei bíblica que diz: “Não uses o nome de Jeová, teu Deus, em vão, pois Jeová não deixará impune aquele que usar o Seu nome em vão.” — Êxodo 20:7.

Essa lei proíbe o uso errado do nome de Deus. Mas será que proíbe o uso respeitoso do seu nome? De modo algum. Todos os escritores da Bíblia Hebraica (o “Velho Testamento”) eram homens fiéis que obedeciam à Lei que Deus tinha dado aos antigos israelitas. Eles usavam com frequência o nome de Deus. Por exemplo, eles incluíram-no em muitos salmos que eram cantados por multidões de adoradores. Jeová até mesmo instruiu os seus adoradores a invocarem o Seu nome, e os fiéis obedeciam. (Joel 2:32; Atos 2:21) Portanto, os cristãos atuais não deixam de usar o nome de Deus de forma respeitosa, como Jesus com certeza usou. — João 17:26.

Ao substituírem o nome de Deus por títulos, os tradutores da Bíblia cometem um erro grave. Eles fazem com que Deus pareça distante e impessoal, ao passo que a Bíblia exorta os humanos a cultivarem “amizade íntima com Jeová”. (Salmo 25:14) Pense num amigo seu, que lhe seja muito achegado. Será que vocês seriam realmente achegados se nem sequer soubesse o nome dele? Da mesma forma, se as pessoas não sabem o nome de Deus, Jeová, como é que podem achegar-se a ele? Além disso, se não usam o nome de Deus, elas também ficam sem saber o seu maravilhoso significado. O que significa o nome divino?

 O próprio Deus explicou o significado do seu nome ao seu fiel servo Moisés. Quando este perguntou a Jeová Deus qual era o seu nome, Ele respondeu: “Eu Vou Tornar-Me O Que Eu Me Decidir Tornar.” (Êxodo 3:14) A tradução de Rotherham (em inglês) traduz essas palavras da seguinte maneira: “Eu Vou Tornar-Me o que quer que seja do meu agrado.” Portanto, Jeová pode tornar-se o que for necessário para cumprir os seus propósitos, e pode fazer acontecer o que for necessário em relação à sua criação e ao cumprimento do seu propósito.

Imagine que você se podia tornar o que desejasse. O que faria pelos seus amigos? Se um deles adoecesse gravemente, você poderia tornar-se um bom médico e curá-lo. Se outro sofresse um revés financeiro, poderia tornar-se um benfeitor abastado e socorrê-lo. Mas a verdade é que você, assim como todos nós, é limitado e não se pode tornar em tudo o que quiser. O estudo contínuo da Bíblia irá surpreendê-lo à medida que vê como Jeová se torna o que for necessário para cumprir as suas promessas. Ele agrada-se de usar o seu poder em benefício dos que o amam. (2 Crónicas 16:9) Os que não conhecem o nome de Jeová desconhecem essas belas facetas da sua personalidade.

É evidente que o nome Jeová faz parte da Bíblia. Conhecer o seu significado e usá-lo amplamente na nossa adoração é uma ajuda poderosa para nos achegarmos ao nosso Pai celestial, Jeová. *

^ par. 3 Para mais informações sobre o nome de Deus, o seu significado e as razões para usá-lo na adoração, veja a brochura O Nome Divino Que Durará Para Sempre, publicada pelas Testemunhas de Jeová. Veja também a Tradução do Novo Mundo, edição de 2016, Apêndice A4.