Ir para conteúdo

Testemunhas de Jeová a cantar durante uma reunião cristã em Rostov-on-Don, Rússia

22 DE SETEMBRO DE 2016
RÚSSIA

PARTE 1

Especialistas explicam: Rússia usa a lei contra o extremismo para tentar incriminar as Testemunhas de Jeová

Especialistas explicam: Rússia usa a lei contra o extremismo para tentar incriminar as Testemunhas de Jeová

Esta é a primeira de uma série de três partes baseadas em entrevistas exclusivas com estudiosos de renome nas áreas de religião, política e sociologia, e com especialistas no estudo do regime soviético e pós-soviético.

SÃO PETERSBURGO, Rússia – A Procuradoria-Geral da Federação Russa está a tentar classificar as Testemunhas de Jeová como “extremistas”. Se o tribunal decidir a favor da procuradoria, isso pode fazer com que a associação jurídica nacional das Testemunhas de Jeová seja fechada. Isso faria com que as atividades das Testemunhas de Jeová fossem proibidas em toda a Rússia. As Testemunhas de Jeová apelaram das acusações contra elas. Espera-se que o tribunal retome o processo no dia 23 de setembro de 2016.

Dr. Derek H. Davis

O processo contra as Testemunhas de Jeová baseia-se na lei russa contra o extremismo, que os estudiosos classificam como “discriminatória”, “extremamente falha” e “completamente absurda”.

O doutor Derek H. Davis, ex-diretor do Instituto J.M. Dawson de Estudos sobre as Relações entre Igreja e Estado da Universidade de Baylor, disse: “Os tipos de extremismo que devem ser combatidos são aqueles que colocam em perigo a vida das pessoas. Combater qualquer outra coisa além disso é, na verdade, uma forma de extremismo.”

Dr. Mark Juergensmeyer

O doutor Mark Juergensmeyer, que é diretor de um centro de estudos da Universidade da Califórnia, * explicou qual é o motivo para o tratamento extremista que as Testemunhas de Jeová, que são pacíficas, estão a receber. Ele disse: “Limitar a liberdade religiosa em nome do combate ao extremismo é uma manobra suja.” O doutor Jim Beckford, membro da Academia Britânica, também explicou: “Membros da Igreja Ortodoxa Russa trabalham juntamente com as autoridades do país para promover os seus próprios interesses e acabar com qualquer concorrência que possa surgir.”

Dr. Jim Beckford

Especialistas explicam que o problema não é só o abuso da lei, mas também a forma como a lei foi escrita, o que possibilita que esse abuso aconteça. O centro de direitos humanos SOVA, em Moscovo, declarou: “Como já dissemos repetidas vezes, a lei contra o extremismo possui uma linguagem que dá margem para várias interpretações. Isso faz com que esta lei seja um instrumento perfeito para perseguir os que se opõem ao governo ou outros grupos que são diferentes da maioria.”

Dra. Emily B. Baran

A doutora Emily B. Baran, professora assistente de História numa Universidade do Tennessee, * disse: “Os cidadãos da Rússia devem ficar preocupados com a decisão do governo de discriminar as Testemunhas de Jeová, porque isso mostra que o governo pode ignorar os direitos de outros grupos e tomar atitudes parecidas contra outras minorias.”

Contactos para a comunicação social:

Internacional: David A. Semonian, Departamento de Informação Pública, 1-718-560-5000

Rússia: Yaroslav Sivulskiy, 7-812-702-2691

^ par. 7 Nome em inglês: Orfalea Center for Global and International Studies at the University of California.

^ par. 9 Emily é professora de história russa e do leste europeu na Universidade Pública de Middle Tennessee.