Ir para conteúdo

O que é que a Bíblia diz sobre jejuar?

O que é que a Bíblia diz sobre jejuar?

A resposta da Bíblia

Nos tempos bíblicos, as pessoas tinham o costume de jejuar. Mas Deus apenas aprovava o jejum que era realizado pelos motivos certos. Hoje em dia, a Bíblia não exige nem proíbe que as pessoas jejuem.

Porque é que algumas pessoas nos tempos bíblicos jejuavam?

  • Para receber ajuda e orientação de Deus. As pessoas que viajavam para Jerusalém jejuavam para mostrar que queriam ter a ajuda de Jeová. (Esdras 8:21-23) Às vezes, Paulo e Barnabé jejuavam para escolher os anciãos da congregação. — Atos 14:23.

  • Para se concentrar em fazer a vontade de Deus. Depois de se batizar, Jesus jejuou por 40 dias para se preparar para fazer a vontade de Deus durante o seu ministério. — Lucas 4:1, 2.

  • Para mostrar arrependimento pelos pecados. Por meio do profeta Joel, Deus disse aos israelitas infiéis: “Voltem para mim de todo o coração, com jejum, choro e lamento.” — Joel 2:12-15.

  • Para celebrar o Dia da Expiação. A Lei que Deus deu à nação de Israel incluía uma ordem para jejuar no Dia da Expiação, que acontecia uma vez por ano. * (Levítico 16:29-31) Os israelitas deviam jejuar nesse dia para se lembrarem de que eram imperfeitos e que precisavam do perdão de Deus.

Quais são alguns motivos errados para jejuar?

  • Para impressionar outros. Jesus ensinou que o jejum deve ser algo particular, apenas entre a pessoa e Deus. — Mateus 6:16-18.

  • Para mostrar que é melhor do que os outros. Jejuar não torna alguém moralmente ou espiritualmente superior a ninguém. — Lucas 18:9-14.

  • Para tentar compensar um pecado. (Isaías 58:3, 4) Deus só aceitava o jejum quando a pessoa era obediente e mostrava que estava arrependida de coração por algum pecado que tivesse cometido.

  • Para cumprir uma obrigação religiosa. (Isaías 58:5-7) Neste sentido, Deus é como um pai que não se agrada quando o seu filho diz que o ama, meramente por obrigação e não de coração.

Será que os cristãos têm de jejuar?

Não. Deus exigia que os israelitas jejuassem no Dia da Expiação. Mas, quando Jesus pagou de uma vez por todas os pecados dos que se arrependem, deixou de ser necessário celebrar essa data. (Hebreus 9:24-26; 1 Pedro 3:18) O Dia da Expiação era uma parte da Lei mosaica, mas os cristãos já não precisam de seguir essa Lei. (Romanos 10:4; Colossenses 2:13, 14) Portanto, cada cristão é que decidirá se vai ou não jejuar. — Romanos 14:1-4.

Os cristãos sabem que não precisam de jejuar para adorar a Deus. A Bíblia nunca associa o jejum à felicidade. Mas a alegria está muitas vezes relacionada com a verdadeira adoração a Deus e reflete a personalidade de Jeová, o “Deus feliz”. — 1 Timóteo 1:11; Eclesiastes 3:12, 13; Gálatas 5:22.

Mitos sobre o conceito da Bíblia sobre o jejum

Mitos: O apóstolo Paulo disse que os cristãos casados têm de jejuar. — 1 Coríntios 7:5, Almeida Corrigida Fiel.

Facto: Os manuscritos mais antigos da Bíblia não falam sobre jejuar no texto de 1 Coríntios 7:5. * Tudo indica que alguns copistas da Bíblia acrescentaram esta palavra não só neste versículo, mas também em Mateus 17:21; Marcos 9:29 e Atos 10:30. Muitas traduções modernas da Bíblia omitem estas referências a jejuar, que não aparecem no texto original.

Mito: Os cristãos devem jejuar para se lembrarem dos quarenta dias que Jesus jejuou no deserto após o seu batismo.

Facto: Jesus nunca ordenou que as pessoas fizessem esse jejum, e a Bíblia também não diz que os cristãos nos dias dos apóstolos tenham feito isso. *

Mito: Os cristãos devem jejuar ao comemorar a morte de Jesus.

Facto: Jesus não disse aos seus discípulos para jejuarem para comemorar a sua morte. (Lucas 22:14-18) Jesus disse que os seus discípulos iriam jejuar quando ele morresse, mas ele não estava a dar uma ordem. Ele estava apenas a prever algo que iria acontecer. (Mateus 9:15) A Bíblia disse que os cristãos que estivessem com fome deviam comer em casa antes de se reunirem para o Memorial da morte de Cristo.—1 Coríntios 11:33, 34.

^ par. 8 Deus disse aos israelitas: “devem afligir-se a vocês mesmos”, ou “afligireis a vossa alma”, no Dia da Expiação. (Levítico 16:29, 31; Almeida Revista e Atualizada) Esta expressão refere-se a jejuar. (Isaías 58:3) Assim, uma Bíblia em inglês (Contemporary English Version) diz: “Vocês devem ficar sem comer para mostrarem que estão tristes por causa dos vossos pecados.”

^ par. 19 Para mais informações, veja o livro Comentário Textual sobre o Novo Testamento Grego, em inglês, terceira edição, página 554, de Bruce M. Metzger.

^ par. 21 Sobre a história dos 40 dias de jejum da Quaresma, a Nova Enciclopédia Católica, em inglês, diz: “Nos três primeiros séculos, o período de jejum em preparação para a Páscoa durava no máximo uma semana; o limite costumava ser de um ou dois dias [...] A primeira citação de um período de quarenta dias aparece no quinto cânon do Concílio de Niceia (325). Mas alguns eruditos contestam se a citação estará mesmo a falar sobre a Quaresma.” — Segunda edição, volume  8, página 468.