Ir para conteúdo

Será que a Bíblia foi alterada?

Será que a Bíblia foi alterada?

Não. Uma comparação de manuscritos antigos mostra que a Bíblia, basicamente, não mudou, apesar de ter sido copiada durante milénios em materiais perecíveis.

Quer isto dizer que, quando a Bíblia era copiada, nunca se cometia nenhum erro?

Milhares de manuscritos bíblicos antigos foram encontrados. Alguns deles contêm várias diferenças, o que indica que alguns erros eram cometidos quando a Bíblia era copiada. A maioria dessas diferenças é pequena e não muda o sentido do texto. No entanto, foram descobertas umas quantas diferenças importantes, e algumas delas parecem ter sido tentativas feitas há muito tempo de alterar a mensagem da Bíblia de propósito. Veja dois exemplos:

  1. Em 1 João 5:7, algumas traduções antigas da Bíblia contêm as seguintes palavras: “no céu, o Pai, a Palavra e o Espírito Santo: e esses três são um.” No entanto, manuscritos de confiança confirmam que essas palavras não estavam no texto original. Foram acrescentadas depois. * Por isso, traduções da Bíblia modernas e de confiança excluíram essas palavras.

  2. O nome de Deus aparece milhares de vezes em manuscritos da Bíblia antigos. Mesmo assim, várias traduções da Bíblia substituíram esse nome por títulos como “Senhor” ou “Deus”.

Como podemos ter a certeza de que não há outros erros que ainda não foram encontrados?

Até ao momento, foram descobertos tantos manuscritos que é muito mais fácil encontrar erros. * O que é que uma comparação entre esses manuscritos nos mostra sobre a exatidão da Bíblia que temos hoje?

  • Comentando o texto das Escrituras Hebraicas (também chamadas “Velho Testamento”), o estudioso William Henry Green declarou: “Pode dizer-se com segurança que nenhuma outra obra da antiguidade foi transmitida com tanta exatidão.”

  • A respeito das Escrituras Gregas Cristãs, ou “Novo Testamento”, o pesquisador bíblico Frederick Bruce escreveu: “Há muito mais evidências que comprovam a exatidão do Novo Testamento do que há para os escritos de autores clássicos, cuja autenticidade ninguém sonha em questionar.”

  • Sir Frederic Kenyon, uma autoridade em manuscritos bíblicos, declarou que uma pessoa “pode segurar a Bíblia completa na mão e dizer, sem medo, que está a segurar a verdadeira Palavra de Deus, passada de geração em geração durante séculos sem uma perda significativa da sua mensagem”.

Que outros motivos temos para confiar que a Bíblia foi transmitida exatamente como foi escrita?

  • Tanto os copistas judeus como os cristãos preservaram na Bíblia as histórias sobre os erros graves cometidos pelo povo de Deus. * (Números 20:12; 2 Samuel 11:2-4; Gálatas 2:11-14) Eles também mantiveram passagens que condenam a desobediência da nação judaica e expõem doutrinas inventadas por humanos. (Oseias 4:2; Malaquias 2:8, 9; Mateus 23:8, 9; 1 João 5:21) Por copiar esses relatos de modo exato, os copistas mostraram que eram de confiança e tinham um grande respeito pela sagrada Palavra de Deus.

  • Será que Deus, que foi quem inspirou a escrita da Bíblia, não se asseguraria de que ela continuasse exata? * (Isaías 40:8; 1 Pedro 1:24, 25) Afinal, ele queria que a Bíblia beneficiasse não só as pessoas do passado, mas também as de hoje. (1 Coríntios 10:11) De facto, “todas as coisas escritas anteriormente foram escritas para a nossa instrução, para que, por meio da nossa perseverança e pelo consolo das Escrituras, tivéssemos esperança”. — Romanos 15:4.

  • Jesus e os seus seguidores fizeram citações a partir de cópias das Escrituras Hebraicas e não tinham nenhuma dúvida de que essas passagens continuavam exatamente como tinham sido escritas. — Lucas 4:16-21; Atos 17:1-3.

^ par. 5 Estas palavras não aparecem em nenhum dos seguintes manuscritos: Códice Sinaítico, Códice Alexandrino, Manuscrito Vaticano N.° 1209, Vulgata latina original, versão siríaca Filoxeniana-Harcleana e Pesito siríaca.

^ par. 8 Por exemplo, foram descobertos mais de 5 mil manuscritos gregos do chamado Novo Testamento, ou Escrituras Gregas Cristãs.

^ par. 13 A Bíblia não retrata os representantes humanos de Deus como infalíveis. Ela é realista ao reconhecer: “Não há homem que não peque.” — 1 Reis 8:46.

^ par. 14 Deus não ditou o conteúdo da Bíblia palavra por palavra, mas a Bíblia diz que ele guiou os pensamentos dos escritores humanos. — 2 Timóteo 3:16, 17; 2 Pedro 1:21.