Ir para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

Será que sou perfecionista?

Será que sou perfecionista?

A resposta talvez seja sim se tu...

  • não aceitas tirar menos do que 100% num teste.

  • preferes não tentar coisas novas por medo de fracassar.

  • te sentes ameaçado por qualquer crítica e achas que é um ataque pessoal.

Mas será que isso realmente importa?

 Qual é o problema de querer tudo perfeito?

Não há nenhum problema em tentares fazer o teu melhor. Mas repara no que um livro * sobre perfecionismo disse: “Uma coisa é querer fazer as coisas do melhor modo possível. Outra bem diferente é a obsessão para alcançar uma meta impossível.” O livro também disse: “O perfecionismo dificulta muito a vida porque, se formos sinceros, ninguém é perfeito.”

A Bíblia confirma isso. Ela diz: “Não há nenhum homem justo na terra que faça sempre o que é bom.” (Eclesiastes 7:20) Tu não és perfeito, por isso, nem sempre vais fazer tudo bem.

Achas que isso é difícil de aceitar? Se a resposta for sim, vê quatro maneiras em que o perfecionismo pode prejudicar-te.

  1. O modo como te vês. Os perfecionistas colocam padrões muito altos para eles próprios, e isso, inevitavelmente, leva à frustração. “A verdade é que não vamos ser bons em tudo o que fazemos. Se não aceitarmos o facto de que não somos perfeitos, acabamos sem confiança nenhuma. Isso deixa qualquer pessoa desmotivada.” — Alicia.

  2. O modo como encaras as críticas. Às vezes, as pessoas dão-nos sugestões de como podemos melhorar. Mas quem é perfecionista acha que isso é um ataque pessoal. Um jovem chamado Jeremy disse: “Quando outros me corrigem, eu sinto-me muito mal. Ser perfecionista impede-te de reconhecer que tens limitações e de aceitar ajuda.”

  3. O modo como vês as outras pessoas. Os perfecionistas têm a tendência de criticar os outros, e é fácil entender o porquê. Anna, de 18 anos, disse: “Quando tu exiges perfeição de ti próprio, esperas que as outras pessoas também sejam perfeitas. E quando não fazem as coisas exatamente como tu esperavas, acabas por ficar frustrado com elas.”

  4. O modo como outros te encaram. Se tu esperas muito dos outros, não estranhes se as pessoas começarem a afastar-se de ti! Beth, de 29 anos, disse: “É muito cansativo esforçarmo-nos para agradar a alguém perfecionista. Ninguém gosta de estar com alguém assim!”

 Como melhorar

A Bíblia diz: “Que a vossa razoabilidade seja conhecida.” (Filipenses 4:5) Pessoas razoáveis são equilibradas no que esperam dos outros e delas próprias.

“Já existem coisas suficientes neste mundo para nos causar stress. Porquê aumentar o nosso stress ao querer que tudo seja perfeito? É insuportável!” — Nyla.

A Bíblia diz: ‘Anda modestamente com o teu Deus!’ (Miqueias 6:8) Pessoas modestas reconhecem que têm limites. Elas não tentam fazer mais do que conseguem. Também não gastam mais tempo do que podem numa atividade.

“No meu caso, para cumprir bem as minhas responsabilidades, não posso fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Só posso fazer uma coisa de cada vez.” — Hailey.

A Bíblia diz: “Tudo o que te vier à mão para fazer, fá-lo com toda a tua força.” (Eclesiastes 9:10) Se tu parares de ser perfecionista, não quer dizer que vais ser preguiçoso. O segredo é ser equilibrado: esforçares-te, mas também reconheceres os teus limites e seres razoável.

“Quando eu faço uma coisa, eu tento fazê-la da melhor maneira possível. Eu sei que é impossível ficar perfeito, mas fico feliz por saber que dei o meu melhor.” — Joshua.

^ par. 12 Título do livro: Perfecionismo: Qual é o Mal de Tentar Ser o Melhor?. Título original: Perfectionism—What’s Bad About Being Too Good?.