Ir para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

Será que o sexo oral é mesmo sexo?

Será que o sexo oral é mesmo sexo?

De acordo com uma pesquisa do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, cerca de metade dos jovens entre 15 e 19 anos dizem já ter feito sexo oral. “Quando fala com adolescentes [sobre sexo oral], eles dizem-lhe que não há nenhum problema nisso”, diz Sharlene Azam, autora do livro Oral Sex Is the New Goodnight Kiss (Sexo Oral É o Novo Beijo de Boa Noite). “Para eles, sexo oral não é sexo.”

 O que achas?

Responde “sim” ou “não” às perguntas abaixo.

  1. Será que uma rapariga pode ficar grávida se fizer sexo oral?

    1. Sim

    2. Não

  2. Será que o sexo oral pode transmitir doenças?

    1. Sim

    2. Não

  3. Será que o sexo oral é mesmo sexo?

    1. Sim

    2. Não

 Quais são os factos?

Vê se o que respondeste está certo.

  1. Será que uma rapariga pode ficar grávida se fizer sexo oral?

    Resposta: Não. É por isso que muitas pessoas acham que o sexo oral é totalmente inofensivo – mas elas estão enganadas.

  2. Será que o sexo oral pode transmitir doenças?

    Resposta: Sim. Uma pessoa que faz sexo oral pode apanhar hepatite (A ou B), verrugas genitais, gonorreia, herpes, sida e sífilis.

  3. Será que o sexo oral é mesmo sexo?

    Resposta: Sim. Qualquer ação que envolva os órgãos genitais de outra pessoa – o que inclui relações sexuais, sexo oral, sexo anal e masturbar outra pessoa – é considerada sexo.

 Porque é que isso é importante?

Vê alguns textos da Bíblia que estão relacionados com este assunto.

A Bíblia diz: “Esta é a vontade de Deus: que [...] se abstenham de imoralidade sexual.” — 1 Tessalonicenses 4:3.

Na língua original, a palavra traduzida por “imoralidade sexual” refere-se a todas as formas de contacto íntimo fora do casamento, incluindo as relações sexuais, sexo oral, sexo anal e masturbar outra pessoa. Quem pratica imoralidade sexual pode sofrer graves consequências, e a pior delas é perder a amizade com Deus. — 1 Pedro 3:12.

A Bíblia diz: “Quem pratica a imoralidade sexual peca contra o seu próprio corpo.” — 1 Coríntios 6:18.

O sexo oral pode causar danos físicos e espirituais. Além disso, pode afetar o lado emocional. “Não é só o sexo vaginal que faz alguém sentir-se usado, arrependido ou vulnerável”, diz o livro Talking Sex With Your Kids (Falar de Sexo com os Seus Filhos). “Todos os sentimentos negativos que alguém pode sentir quando tem relações sexuais no momento errado também podem surgir ao fazer qualquer outro tipo de sexo no momento errado. Sexo é sexo.”

A Bíblia diz: “Eu, Jeová, sou o teu Deus, aquele que te ensina o que é melhor para ti.” — Isaías 48:17.

Acreditas que as leis de Deus sobre sexo servem para te proteger? Ou achas que elas são demasiado rígidas? Para te ajudar a responder a estas perguntas, pensa numa estrada muito movimentada. Nela, vês sinais de trânsito que indicam os limites de velocidade e onde deves parar. Se tu e os outros motoristas ignorarem os sinais, o que vai acontecer?

As leis de trânsito limitam a tua liberdade, mas servem para a tua segurança. Do mesmo modo, as leis de Deus limitam o que podes fazer, mas podem proteger-te

A mesma coisa acontece com os padrões de Deus. Se os ignorares, podes ter a certeza de que irás colher o que plantaste. (Gálatas 6:7) A escritora Susan Browning Pogany diz num livro de educação sexual: “Quanto mais deixares de lado os teus valores e as tuas crenças para fazer coisas que te fazem sentir mal, menos respeito por ti próprio terás.” Por outro lado, se seguires os padrões que Deus estabelece, vais mostrar que és uma pessoa de caráter. Mais do que isso, vais ter uma consciência limpa. — 1 Pedro 3:16.