Ir para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

Criação ou evolução? – Parte 4: Como é que posso explicar que acredito na criação?

Criação ou evolução? – Parte 4: Como é que posso explicar que acredito na criação?

Tu acreditas na criação, mas tens medo de falar sobre isso na escola. Talvez os teus livros apoiem a evolução, e tu ficas preocupado a pensar se os teus professores e colegas de escola vão gozar contigo. Como é que podes falar com confiança e explicar que acreditas na criação?

 Tu consegues!

Talvez penses: “Eu não sou assim tão inteligente para falar sobre ciência e debater a evolução.” Foi assim que Danielle se sentiu numa certa ocasião. Ela diz: “Eu odiava a sensação de ter de contradizer o meu professor e os meus colegas”. Diana concorda: “Eu ficava confusa quando eles usavam termos científicos para se defenderem”.

No entanto, o teu objetivo não é vencer debates. E a boa notícia é que não precisas de ser um génio em ciências para explicares porque é que tu achas que a criação é uma explicação lógica para a natureza.

Dica: Usa a lógica simples que há em Hebreus 3:4: “Naturalmente, toda a casa é construída por alguém, mas quem construiu todas as coisas foi Deus.”

Uma jovem chamada Carol usa o princípio em Hebreus 3:4 para raciocinar o seguinte: “Imagina que tu estás numa floresta muito densa. Qualquer coisa que indique a presença de um ser humano está a quilómetros de distância. De repente, tu olhas para o chão e vês um palito para os dentes. A que conclusão chegas? A maioria diria: ‘Esteve aqui outra pessoa.’ Se um palito, tão pequeno e insignificante, é indício de vida inteligente, quanto mais o Universo e tudo o que há nele!”.

Se alguém te disser: “Se a criação é verdadeira, então, quem criou o Criador?”

Poderás responder: “Só porque não entendemos todas as coisas a respeito do Criador, isso não significa que ele não exista. Por exemplo, tu talvez não saibas qual é a história da pessoa que projetou o teu telemóvel, mas acreditas que alguém o projetou, não acreditas? [Deixa a pessoa responder.] Há muita coisa que podemos entender sobre o Criador. Se quiseres saber mais, eu ficaria feliz por partilhar contigo o que já aprendi sobre ele”.

 Prepara-te

A Bíblia diz que deves estar ‘sempre pronto para responder a qualquer pessoa que pedir que expliques a fé que tu tens’. Mas também diz que deves fazer isso “com educação e respeito”. (1 Pedro 3:15, 16, Bíblia na Linguagem de Hoje) Portanto, presta atenção a duas coisas: ao que dizes e à forma como dizes.

  1. O que dizes. O teu amor por Deus é importante e pode servir de motivação para conseguires dizer o que pensas. Mas dizeres apenas o quanto amas a Deus pode não ser o suficiente para convenceres os outros de que ele criou todas as coisas. Talvez seja melhor usares exemplos da natureza para mostrares porque é que faz sentido acreditar na criação.

  2. A forma como dizes. Mostra confiança, mas não sejas rude nem tenhas uma atitude superior. Será mais fácil as pessoas aceitarem o teu ponto de vista se falares com respeito sobre o que elas acreditam e reconheceres o direito que elas têm de tirarem as suas próprias conclusões.

    “Acredito que é importante nunca pareceres rude ou um sabichão. Falar como se fosses superior só atrapalha as coisas.” — Elaine.

 Ajudas para explicares aquilo em que acreditas

Estares preparado para defender aquilo em que que acreditas é como estares preparado para uma mudança no clima

Alicia, de 16 anos, diz: “Se não estivermos preparados, só nos vai apetecer ficar calados para não passarmos por nenhuma vergonha.” Como Alicia destacou, a preparação é vital para o sucesso. Outra jovem chamada Jenna diz: “Eu fico muito mais à vontade para falar da criação quando tenho um exemplo simples, mas bem pensado, que apoia aquilo em que acredito”.

Onde podes encontrar exemplos assim? Muitos jovens são bem-sucedidos em usarem as seguintes ajudas:

Tu também podes achar útil reler os artigos anteriores desta série, “Criação ou evolução?”.

  1. Parte 1: Porquê acreditar em Deus?

  2. Parte 2: Porquê duvidar da evolução?

  3. Parte 3: Porquê acreditar na criação?

Dica: Escolhe os exemplos que te convencem a acreditar na criação. Assim, será mais fácil para ti lembrares-te deles e falares sobre eles com convicção. Tenta ensaiar como é que defenderias as tuas crenças.