Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Outubro de 2016

Você tem “sabedoria prática”?

Você tem “sabedoria prática”?

ERA uma vez um menino pobre que morava numa cidade distante. As pessoas da cidade achavam que ele era “devagar” e faziam brincadeiras para rir dele. Algumas pegavam duas moedas, uma grande de prata e uma pequena de ouro. A de ouro valia o dobro da de prata. Daí, perguntavam para o menino: “Qual você quer?” O menino sempre escolhia a de prata e saía correndo.

Um dia, alguém perguntou ao menino: “Você não sabe que a moeda de ouro vale mais?” O menino sorriu e disse: “Sei.” A pessoa perguntou: “Então, por que você escolhe a moeda de prata? Se pegar a de ouro, vai ter o dobro do dinheiro!” O menino respondeu: “Mas se eu pegar a de ouro, as pessoas vão parar de fazer a brincadeira. E você faz ideia de quantas moedas de prata eu já consegui?” O menino dessa história tinha uma qualidade que os adultos também precisam ter: sabedoria prática.

A Bíblia diz: “Resguarde [ou, proteja] a sabedoria prática e o raciocínio. Assim você andará em segurança no seu caminho, e o seu pé nunca tropeçará.” (Pro. 3:21, 23) Esse texto mostra que é importante entender o que é “sabedoria prática” e como aplicá-la na vida. Essa qualidade nos ajuda a servir a Jeová sem tropeçar; faz com que nosso “pé” fique firme. A nossa “segurança” espiritual está em jogo.

O QUE É SABEDORIA PRÁTICA?

Sabedoria prática não é o mesmo que conhecimento e entendimento. Quem tem conhecimento acumula informações, ou fatos. Quem tem entendimento consegue ver o que uma informação tem a ver com a outra. Mas quem tem sabedoria junta o conhecimento e o entendimento e os coloca em prática.

Por exemplo, uma pessoa talvez consiga ler e entender o livro O Que a Bíblia Realmente Ensina? em pouco tempo. Quando o instrutor faz uma pergunta, ela consegue responder certinho. Ela talvez comece a assistir às reuniões e até dê bons comentários. Tudo isso pode indicar que o estudante está fazendo progresso espiritual, mas será que ele desenvolveu sabedoria? Não necessariamente. Ele pode apenas ser alguém que pega as coisas rápido. Mas, quando o estudante coloca a verdade em prática, usando o conhecimento e o entendimento do modo certo, aí sim ele mostra que tem sabedoria. Quando ele toma decisões bem-pensadas e elas dão certo, isso indica que ele tem sabedoria prática.

Em Mateus 7:24-27, lemos a ilustração de Jesus sobre dois homens que construíram uma casa. Um deles é descrito como “prudente”, ou sensato. Pensando lá na frente, esse homem construiu sua casa na rocha. Ele era uma pessoa de visão, um homem prático; não pensou que seria mais barato e rápido construir a casa na areia. Ele mostrou sabedoria porque pensou no resultado a longo prazo. Daí, quando veio uma tempestade, sua casa ficou de pé. Então, como podemos desenvolver sabedoria prática?

COMO PODEMOS DESENVOLVER ESSA QUALIDADE?

O primeiro passo está em Miqueias 6:9: ‘Os que têm sabedoria prática temerão o nome de Deus.’ Temer o nome de Deus significa ter profundo respeito por Jeová, pelo seu nome e por seus mandamentos. Para respeitarmos uma pessoa, precisamos saber o que ela pensa. Daí, podemos confiar nela e aprender dela, e imitar suas boas decisões. Quando tememos a Jeová, nos preocupamos em como nossas ações afetam nossa amizade com ele. Além disso, antes de decidir alguma coisa, a gente pensa no que Jeová diz que é certo ou errado. Quando fazemos essas coisas, desenvolvemos sabedoria prática.

O segundo passo está em Provérbios 18:1: “Quem se isola busca seus desejos egoístas; rejeita toda a sabedoria prática.” Se não tomarmos cuidado, poderemos nos afastar de Jeová e de sua organização. Para evitar isso, precisamos passar tempo com outros que temem a Deus e fazem a vontade dele. Se nossa situação permite, é importante estar sempre presentes no Salão do Reino junto com a congregação. E, quando estamos nas reuniões, precisamos deixar que a informação entre na nossa mente e no nosso coração.

Além disso, é importante abrir nosso coração a Jeová em oração. Isso vai fazer com que a gente fique mais amigo dele. (Pro. 3:5, 6) Também precisamos deixar que aquilo que lemos na Bíblia e nas publicações entre no nosso coração. Isso nos ajuda a ter uma ideia do resultado das nossas ações lá na frente; assim, podemos decidir melhor o que fazer. Também precisamos escutar os conselhos de irmãos mais experientes. (Pro. 19:20) Assim, em vez de ‘rejeitar a sabedoria prática’, vamos continuar desenvolvendo essa qualidade importante.

COMO ESSA QUALIDADE AJUDA A FAMÍLIA?

A sabedoria prática protege as famílias. Por exemplo, a Bíblia diz que a esposa deve ter “profundo respeito” pelo marido. (Efé. 5:33) Como o marido pode receber esse respeito? Ele até pode ser um homem duro e exigir ser respeitado. Mas será que isso vai funcionar? Para evitar brigas, a esposa de um homem assim talvez o respeite na frente dele. Mas será que ela faria isso quando ele não estivesse por perto? Provavelmente não. Por isso, o marido precisa pensar no que vai funcionar a longo prazo. Se ele demonstrar o fruto do espírito, sendo amoroso e bondoso, ele vai ganhar o profundo respeito dela. Naturalmente, a esposa cristã vai respeitar o marido mesmo que ele não faça nada para ganhar esse respeito. — Gál. 5:22, 23.

A Bíblia também diz que o marido deve amar sua esposa. (Efé. 5:28, 33) Para não perder o amor do marido, a esposa talvez ache melhor esconder dele algumas coisas que poderiam deixá-lo chateado, mas que ele tem o direito de saber. Mas, pense bem, isso é sabedoria prática? O que vai acontecer quando ele descobrir o que a esposa fez? Será que seu amor por ela vai aumentar? Dificilmente. Se em vez disso, ela conversar com o marido de forma calma, num momento apropriado, o que acha que vai acontecer? É bem provável que ele fique feliz com a honestidade dela. Daí, seu amor por ela vai aumentar.

O modo como você corrige seu filho hoje vai afetar sua comunicação com ele amanhã

Os filhos precisam obedecer aos pais. Já os pais precisam disciplinar os filhos conforme as orientações de Jeová. (Efé. 6:1, 4) Será que isso quer dizer que os pais precisam dar aos filhos uma longa lista do que eles podem ou não podem fazer? É claro que não. Os filhos precisam saber muito mais do que as regras da casa e que castigo vão receber se não obedecerem a elas. Os pais que têm sabedoria prática ajudam seus filhos a entender por que eles precisam obedecer.

Por exemplo, imagine que um filho é malcriado com o pai ou a mãe. Gritar com ele ou dar uma correção com a cabeça quente pode deixar o filho com vergonha, fazendo com que ele fique quieto. Mas, por dentro, o filho pode ficar tão magoado que acaba se afastando dos pais.

Os pais que têm sabedoria prática entendem que sua forma de disciplinar faz diferença. Eles pensam em como aquilo vai afetar o filho no futuro. Por exemplo, às vezes os pais agem sem pensar porque estão com vergonha do que o filho fez. Mas é melhor conversar com o filho quando estiverem sozinhos com ele. Poderão explicar que Jeová quer que os filhos obedeçam aos pais e que, se os filhos fizerem isso, poderão viver para sempre. Assim, ele vai entender que, quando obedece aos pais, está obedecendo a Jeová. (Efé. 6:2, 3) Ensinar os filhos dessa forma pode tocar o coração deles. Os filhos percebem que os pais se preocupam com eles e passam a respeitá-los ainda mais. Por fazerem isso, os pais preparam o terreno para que os filhos procurem sua ajuda quando tiverem dificuldades.

Alguns pais evitam corrigir o filho porque ficam com medo de magoá-lo. Mas o que vai acontecer quando ele crescer? Será que o filho vai temer a Jeová e reconhecer que obedecer a ele é a melhor coisa a fazer? O filho vai ser amigo de Jeová, ou vai se afastar dele? — Pro. 13:1; 29:21.

Antes de fazer uma obra de arte, um artista pensa bem em como ele gostaria que ela ficasse. Ele não vai fazer de qualquer jeito e torcer para que dê certo. Os pais que têm sabedoria prática passam horas aprendendo sobre Jeová e colocando em prática o que aprendem. Isso mostra que temem a Jeová. Por não se afastarem de Jeová e de sua organização, eles desenvolvem sabedoria prática e a usam para fortalecer sua família.

Todos os dias, tomamos decisões que podem nos afetar tanto agora como no futuro. Mas, em vez de decidir as coisas no calor do momento, pense bem nas consequências a longo prazo. Procure a ajuda de Jeová e coloque em prática a sabedoria dele. Assim, vamos desenvolver sabedoria prática e poder viver para sempre. — Pro. 3:21, 22.