Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Março de 2017

Você vai aprender com os exemplos do passado?

Você vai aprender com os exemplos do passado?

“Essas coisas . . . foram escritas como aviso para nós, para quem já chegou o fim dos sistemas de coisas.” — 1 COR. 10:11.

CÂNTICOS: 11, 27

1, 2. Por que nós vamos continuar estudando sobre quatro reis de Judá?

SE VOCÊ visse alguém escorregar e cair, você não ia tomar cuidado quando andasse por aquele caminho? Da mesma forma, quando a gente vê alguém cometendo um erro, isso pode nos ajudar a não cometer o mesmo erro. Também podemos aprender dos erros das pessoas que encontramos na Bíblia.

2 No artigo anterior, vimos quatro reis de Judá que serviram a Jeová de todo o coração. Mas eles também cometeram erros, e alguns desses erros foram graves. O que podemos aprender do que aconteceu com esses reis? Como podemos evitar cometer os mesmos erros que eles? Lembre-se que “as coisas escritas anteriormente foram escritas para a nossa instrução”. Meditar nesses exemplos do passado vai nos ajudar muito. — Leia Romanos 15:4.

CONFIAR EM HOMENS NÃO DÁ CERTO

3-5. (a) Em vez de confiar em Jeová, que erro Asa cometeu? (b) O que pode ter feito com que Asa confiasse em si mesmo e em Ben-Hadade em vez de em Jeová?

3 Primeiro, vamos ver o exemplo de Asa. Ele confiou em Jeová quando um milhão de soldados etíopes vieram contra Judá. Mas, quando ele se sentiu ameaçado por Baasa, rei de Israel, a história foi bem diferente. Baasa começou a reforçar as defesas da cidade de Ramá, que ficava na fronteira do reino de Asa. (2 Crô. 16:1-3) Em vez de confiar em Jeová, Asa confiou em si mesmo e pagou Ben-Hadade, rei da Síria, para atacar Baasa. Será que isso deu certo? A Bíblia diz que, “assim que Baasa soube disso, parou de fortificar Ramá e abandonou a sua obra”. (2 Crô. 16:5) É, à primeira vista, o plano de Asa tinha dado certo.

4 O que Jeová achou do que Asa fez? Jeová mandou seu profeta Hanani chamar a atenção dele. (2 Crônicas 16:7-9.) Hanani disse: “De agora em diante haverá guerras contra o senhor.” Asa conseguiu se livrar de Baasa, mas dali pra frente, ele e o povo tiveram que lutar em muitas guerras.

5 Como vimos no artigo anterior, Jeová olhou de perto o coração de Asa e viu que ele o servia de todo o coração. (1 Reis 15:14) É verdade que Asa cometeu alguns erros, mas de modo geral ele agradou a Jeová. Mesmo assim, ele teve que pagar o preço pela sua decisão ruim. No caso de Baasa, por que Asa confiou em si mesmo e em Ben-Hadade em vez de em Jeová? Será que ele achou que um bom plano militar ou um acordo entre nações era melhor do que pedir a ajuda de Deus? Será que ele tomou uma decisão ruim porque ouviu conselhos errados de outras pessoas?

6. O que podemos aprender do erro de Asa? Dê um exemplo.

6 Lembrar do que aconteceu com Asa nos ajuda a meditar na nossa própria situação. A verdade é que, quando a gente enfrenta um problema que está fora do nosso controle, talvez a gente logo peça a ajuda de Jeová. Mas e que dizer de problemas que enfrentamos no dia a dia? Será que acabamos confiando em nós mesmos? Ou procuramos ver o que a Bíblia diz e colocamos isso em prática, mostrando que confiamos em Jeová para resolver as coisas? Por exemplo, imagine que sua família fica criando problemas para você ir às reuniões ou às assembleias e congressos. Você pediria a ajuda de Jeová para saber o que fazer nessa situação? Outro exemplo: imagine que você está desempregado e está difícil arrumar trabalho. Numa entrevista de emprego, você falaria que precisa assistir às reuniões toda semana? Não importa se o problema é grande ou pequeno, nunca devemos nos esquecer das palavras do Salmo 37:5: “Entregue o seu caminho a Jeová; confie nele, e ele agirá em seu favor.”

CUIDADO COM AS AMIZADES

7, 8. Que coisas erradas Jeosafá fez, e quais foram os resultados? (Veja a gravura no começo do artigo.)

7 Vamos falar agora sobre o filho de Asa, Jeosafá. Ele tinha muitas boas qualidades. E, por confiar em Jeová, ele fez muitas coisas boas. Mas ele também tomou decisões ruins. Por exemplo, ele fez um acordo com o perverso rei Acabe, do reino do norte, para que seu filho se casasse com a filha de Acabe. Mais tarde, Jeosafá ajudou Acabe a lutar contra a Síria. O profeta Micaías disse para Jeosafá não ir, mas ele foi mesmo assim. Na batalha, Jeosafá escapou da morte por um triz. (2 Crô. 18:1-32) Quando ele voltou a Jerusalém, o profeta Jeú perguntou: “É aos maus que o senhor deve ajudar, e é aos que odeiam a Jeová que deve amar?” — 2 Crônicas 19:1, 2-3.

8 Será que Jeosafá aprendeu a lição? Bem, ele ainda amava a Jeová e queria agradar a ele. Mas parece que não aprendeu nada do que aconteceu com ele e Acabe. E parece que ele não deu atenção às palavras de Jeú. Mais uma vez Jeosafá fez amizade com um inimigo de Deus, dessa vez com o filho de Acabe, o perverso rei Acazias. Os dois se tornaram sócios para construir navios. Só que os navios acabaram naufragando, ou sendo destruídos no mar, e não conseguiram chegar ao destino. — 2 Crô. 20:35-37.

9. Por que pode ser perigoso passar tempo sem necessidade com pessoas que não amam a Jeová?

9 O que aconteceu com Jeosafá dá o que pensar. Como assim? De modo geral, Jeosafá foi um bom rei. Ele fez o que era certo e “buscou a Jeová de todo o coração”. (2 Crô. 22:9) Mesmo assim, ele não podia escapar das consequências de andar com pessoas que não amavam a Jeová. Não se esqueça do que a Bíblia diz: “Quem anda com sábios se tornará sábio, mas quem se junta com tolos acabará mal.” (Pro. 13:20) Lembra do que aconteceu com Jeosafá? Ele quase morreu por causa da amizade dele com Acabe! É claro que a gente quer ensinar a verdade a outros. Mas pode ser perigoso passar mais tempo do que o necessário com pessoas que não amam a Jeová.

10. (a) Como o que aconteceu com Jeosafá pode ajudar os que querem se casar? (b) Do que Jeosafá deveria ter se lembrado, e como isso pode nos ajudar?

10 O que aconteceu com Jeosafá pode nos ajudar ainda de outra maneira. Por exemplo, pense num cristão que quer se casar e está gostando de alguém que não ama a Jeová. Talvez ele pense: ‘É tão difícil encontrar alguém na organização.’ Ou pode ser que os parentes dele que não são cristãos estejam fazendo pressão para que ele se case, dizendo: ‘O tempo tá passando, hein?’ E alguns talvez se sintam como uma irmã, que disse: “Todo mundo quer se sentir amado e ter alguém do seu lado; a gente foi feito assim.” Você já se sentiu assim também? Meditar no que aconteceu com Jeosafá pode ajudar. Ele costumava ouvir os conselhos de Jeová. (2 Crô. 18:4-6) Mas daí se tornou amigo de Acabe, que não amava a Deus. E o que aconteceu? Ele parou de dar atenção aos avisos de Jeová. Jeosafá deveria ter se lembrado que “os olhos de Jeová percorrem toda a terra” para ajudar os “que têm o coração pleno para com ele”. (2 Crô. 16:9) Jeová não mudou; ele entende nossa situação e nos ama. Você sente falta de ter alguém ao seu lado? Tenha certeza de que Jeová vai cuidar dessa necessidade da melhor maneira possível. Acredita nisso?

Pode ser perigoso se envolver com alguém que não serve a Jeová (Veja o parágrafo 10.)

NÃO DEIXE O CORAÇÃO FICAR ORGULHOSO

11, 12. (a) Como Ezequias mostrou “o que havia no seu coração”? (b) Por que Jeová perdoou Ezequias?

11 O que aconteceu com Ezequias nos ensina algo sobre o coração. Uma vez, Jeová quis saber o que Ezequias tinha no coração e fez um teste. (2 Crônicas 32:31.) Quando Ezequias ficou doente, Jeová deu a ele um sinal para mostrar que ele ia ficar bom: a sombra na escada voltou dez degraus. Mais tarde, representantes de Babilônia visitaram Ezequias para saber mais sobre esse sinal. (2 Reis 20:8-13; 2 Crô. 32:24) Foi aí que Jeová fez o teste. Jeová deixou Ezequias “agir sozinho”, ou seja, ele não disse para Ezequias o que fazer. Ezequias mostrou para aqueles homens “tudo o que havia no seu tesouro”. Isso não foi nada inteligente. O que ele fez mostrou “o que havia no seu coração”; no fundo, Ezequias tinha ficado orgulhoso.

12 A Bíblia não diz por que o coração de Ezequias ficou orgulhoso. Será que foi porque Jeová o ajudou a vencer Senaqueribe? Foi por ter sido curado por Deus? Ou foi por causa das suas “muitas riquezas” e “glória”? Não sabemos, mas por causa do seu orgulho, Ezequias “não demonstrou apreço pelo bem que lhe foi feito”. Que triste! É verdade que Ezequias podia dizer que tinha servido a Jeová de todo o coração. Mas por um tempo ele não agradou a Jeová. Felizmente, mais tarde “Ezequias humilhou-se e abandonou a arrogância [ou orgulho] do seu coração”. Por isso, Jeová perdoou Ezequias. — 2 Crô. 32:25-27; Sal. 138:6.

13, 14. (a) Em que situação Jeová pode como que nos deixar ‘agir sozinhos’? (b) O que podemos fazer para não ficarmos orgulhosos quando alguém nos elogia?

13 Como meditar no que aconteceu com Ezequias pode nos ajudar? Lembre-se que o orgulho de Ezequias veio à tona pouco tempo depois de Jeová ter derrotado Senaqueribe e ter curado sua doença. Como algo parecido poderia acontecer com a gente? Às vezes, nos saímos bem numa coisa e as pessoas nos elogiam. Numa situação assim, Jeová pode como que nos deixar ‘agir sozinhos’ para ver o que realmente temos no coração. Por exemplo, imagine que um irmão se preparou bastante para fazer um discurso num congresso. Ele se sai muito bem e recebe vários elogios. A reação dele vai mostrar para Jeová o que ele realmente tem no coração.

14 Quando recebemos elogios, é bom lembrar do que Jesus falou: “Quando vocês tiverem feito todas as coisas que lhes foram designadas, digam: ‘Somos escravos imprestáveis. O que fizemos é o que devíamos fazer.’” (Luc. 17:10) Lembre-se que Ezequias ficou orgulhoso e não reconheceu que todas as coisas boas que aconteceram com ele vieram de Jeová. Então, o que podemos fazer para não ficarmos orgulhosos quando alguém nos elogiar, talvez por termos feito um bom discurso? Uma coisa que ajuda é meditar em tudo o que Jeová já fez e ainda faz por nós. Isso vai nos ajudar a lembrar que sem Jeová não somos nada. Também podemos aproveitar para dizer à pessoa que só conseguimos nos sair bem porque Jeová nos ajudou, especialmente por meio da Bíblia e do espírito santo.

PROCURE SABER O QUE JEOVÁ PENSA

15, 16. Por que Josias perdeu a proteção de Deus e morreu numa batalha?

15 Vamos agora ver o exemplo do rei Josias. Ele era um bom rei, mas acabou perdendo a proteção de Deus e morreu numa batalha. Vamos ver por quê. (2 Crônicas 35:20-22.) Josias “saiu para lutar” contra Neco, rei do Egito. Só que ele não tinha motivo nenhum para fazer isso. O próprio Neco disse que não queria lutar contra Josias. Aliás, a Bíblia diz que as palavras de Neco “vinham da boca de Deus”. Por que Josias comprou essa briga? A Bíblia não diz.

16 Como Josias ia saber se o que Neco falou vinha mesmo de Jeová? Bem, ele poderia ter perguntado para um dos profetas fiéis, como Jeremias. (2 Crô. 35:23, 25) Mas a Bíblia não diz que ele tenha feito isso. Além disso, Neco estava indo para a cidade de Carquemis para lutar contra outro povo, não contra Jerusalém. E, para completar, aquela guerra não tinha nada a ver com o nome de Jeová, já que Neco não estava desafiando nem a Jeová nem ao Seu povo. Realmente, lutar contra Neco foi uma péssima decisão de Josias. O que aprendemos disso? Quando a gente tem um problema para resolver, a primeira coisa que devemos fazer é tentar saber o que Jeová pensa sobre o assunto.

17. Quando temos que tomar uma decisão, como podemos evitar cometer o mesmo erro de Josias?

17 Quando temos que tomar uma decisão, precisamos pensar nos princípios da Bíblia e colocá-los em prática de forma equilibrada. Às vezes, a gente precisa fazer pesquisa nas publicações. Em alguns casos, podemos pedir ajuda aos anciãos; eles podem nos ajudar a lembrar de outros princípios bíblicos que se aplicam ao nosso caso. Imagine a seguinte situação: uma irmã se programou para ir ao campo certo dia. Daí, seu marido, que não é Testemunha de Jeová, pede para ela não ir. Ele diz que os dois não têm passado muito tempo juntos. Essa irmã sabe que tem a responsabilidade de pregar as boas novas. (Atos 4:20) Antes de decidir o que fazer, ela talvez pense em textos que falam sobre obedecer a Deus e sobre a ordem de fazer discípulos. (Mat. 28:19, 20; Atos 5:29) Mas ela também se lembra que a esposa deve respeitar o marido e que os cristãos precisam ser razoáveis. (Efé. 5:22-24; Fil. 4:5) Seria bom essa irmã se perguntar: ‘Será que meu marido não quer que eu vá ao campo de jeito nenhum, ou ele está pedindo pra eu fazer algo diferente só hoje?’ É claro que queremos fazer a vontade de Deus e ter uma consciência tranquila. Mas, ao fazer isso, é importante ter equilíbrio.

SERVIR A JEOVÁ DE TODO O CORAÇÃO TRAZ ALEGRIA

18. O que você aprendeu dos quatro reis que estudamos neste artigo?

18 Todos nós somos imperfeitos e vez por outra podemos cometer os mesmos erros dos quatro reis que vimos neste artigo. Podemos cair no erro de (1) confiar em nós mesmos, (2) fazer amizade com quem não ama a Jeová, (3) ficar orgulhosos e (4) tomar decisões sem primeiro tentar saber o que Jeová pensa. Mas Jeová é tão amoroso que vê o que a gente tem de bom, assim como ele viu as boas qualidades daqueles quatro reis. Ele também vê que nós o amamos muito e queremos servir a ele de todo o coração. Por isso, ele nos deu exemplos do passado para nos ajudar a não cometer erros graves. Continue a meditar nesses relatos da Bíblia e agradeça a Jeová por essa grande ajuda!