Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Março de 2016

Ezequiel aceitou cercar Jerusalém de modo simbólico

Imite os profetas

Imite os profetas

VOCÊ acha que tem algo em comum com os profetas do passado? O “Glossário de Termos Bíblicos” da edição revisada da Tradução do Novo Mundo dá a seguinte definição para “profeta”: “Pessoa que Deus usa para revelar seus propósitos. Os profetas eram porta-vozes de Deus, que transmitiam não apenas predições, mas também ensinamentos, mandamentos e julgamentos de Jeová.” Embora você não faça predições, você fala por Deus, proclamando o que a Bíblia diz. — Mat. 24:14.

É um privilégio maravilhoso ensinar as pessoas a respeito do nosso Deus, Jeová, e do que ele fará pela humanidade. Não realizamos essa obra sozinhos. Estamos acompanhados do ‘anjo que voa pelo meio do céu’. (Apo. 14:6) Mas talvez passemos por dificuldades que podem fazer com que esqueçamos que é um privilégio participar nessa obra. Quais são algumas dessas dificuldades? Pode ser cansaço, desânimo ou sentimentos de inutilidade. Os profetas fiéis do passado também enfrentaram esses desafios, mas não desistiram. Jeová os ajudou a realizar o seu trabalho como profetas. Vamos ver alguns exemplos e como podemos imitá-los.

ELES FIZERAM GRANDES ESFORÇOS

Às vezes, nossas atividades do dia a dia podem nos deixar cansados e sem vontade de participar no ministério. Com certeza, é importante descansar. Até Jesus e seus apóstolos descansavam. (Mar. 6:31) Mas pense no que aconteceu com Ezequiel. Ele recebeu uma missão quando estava exilado em Babilônia com outros israelitas que tinham sido levados de Jerusalém. Deus pediu que Ezequiel pegasse um tijolo e fizesse nele uma gravura da cidade de Jerusalém. Então o profeta devia cercar simbolicamente a miniatura da cidade, deitando sobre o seu lado esquerdo  por 390 dias e depois sobre o seu lado direito por 40 dias. Jeová disse a Ezequiel: “Vou amarrá-lo com cordas para que você não possa virar-se de um lado para outro até terminar os dias do seu cerco.” (Eze. 4:1-8) Isso deve ter chamado a atenção dos israelitas. Por mais de um ano, Ezequiel devia seguir essa rotina fisicamente desgastante. Como ele cumpriria essa designação?

Ezequiel entendeu por que ele tinha sido enviado como profeta. Ao enviar Ezequiel, Deus disse: “Quer [os israelitas] escutem, quer se recusem a escutar . . . , eles certamente saberão que houve um profeta no seu meio.” (Eze. 2:5) Ezequiel sempre se lembrava do objetivo da sua designação. Assim, aceitou cercar Jerusalém de modo simbólico. Esse homem fiel mostrou que era um profeta verdadeiro. Ele e os outros exilados em Babilônia receberam esta notícia: “A cidade foi tomada!” Com isso, os israelitas reconheceram que houve um profeta no meio deles. — Eze. 33:21, 33.

Hoje, avisamos as pessoas a respeito da futura destruição de todo o sistema de Satanás. Mesmo que estejamos fisicamente cansados, usamos nossas energias para pregar a Palavra de Deus, fazer revisitas e dirigir estudos bíblicos. As profecias sobre o fim do atual sistema estão se cumprindo. Por isso, temos a alegria de ser alguém “que Deus usa para revelar seus propósitos”.

ELES VENCERAM O DESÂNIMO

Com a ajuda do espírito de Jeová, conseguimos nos esforçar no ministério. Mesmo assim, às vezes podemos ficar desanimados por causa da reação das pessoas à nossa mensagem. Lembrar do exemplo do profeta Jeremias pode ser de ajuda. Ele sofreu muita zombaria por proclamar a mensagem de Deus aos israelitas. Jeremias chegou ao ponto de dizer: “Não o mencionarei mais, nem falarei mais em seu nome.” Ele tinha os mesmos sentimentos que nós. Apesar disso, continuou divulgando a mensagem de Deus. Por quê? Ele disse: “A sua palavra se tornou como um fogo ardente no meu coração, preso nos meus ossos; fiquei exausto de contê-la, não pude mais aguentar.” — Jer. 20:7-9.

A reação das pessoas também pode nos deixar desanimados. Mas, assim como Jeremias, podemos combater esse sentimento por meditar na mensagem que levamos. Ela pode ser como ‘um fogo ardente preso nos nossos ossos’. Ler a Bíblia todos os dias pode manter esse fogo aceso em nós.

ELES SUPERARAM SENTIMENTOS NEGATIVOS

Alguns cristãos ficaram ansiosos quando receberam uma designação que no início não entenderam. Talvez o profeta Oseias tenha se sentido assim. Jeová ordenou a ele: “Vá, case-se com uma mulher de prostituição e tenha filhos de prostituição.” (Ose. 1:2) Imagine que você estivesse para se casar e Deus lhe dissesse que sua esposa se tornaria uma prostituta. Como você reagiria? Oseias obedeceu à ordem de Jeová. Ele se casou com Gômer, e ela teve um filho. Depois ela teve uma filha e mais um filho. Pelo visto, esses dois últimos filhos não eram de seu marido, Oseias. Jeová tinha dito a ele que sua futura esposa ‘correria atrás dos seus amantes’. Segundo a Bíblia, ela não teria só um amante, mas “amantes”. E depois tentaria voltar para Oseias. Se você fosse o profeta, teria aceitado sua esposa de volta? Foi exatamente isso o que Jeová pediu que Oseias fizesse. O profeta até pagou uma boa quantia para tê-la de volta. — Ose. 2:7; 3:1-5.

Pode ser que Oseias tenha se perguntado qual seria o benefício de ele cumprir sua designação. Na verdade, por interpretar fielmente aquele drama na vida real, Oseias nos ajudou a entender a dor que o Todo-Poderoso deve ter sentido quando Israel o traiu. Além disso, alguns sinceros voltaram mesmo para Deus.

Hoje, Deus não pede para ninguém ‘se casar com uma mulher de prostituição’. Ainda assim, podemos aprender da disposição de Oseias de cumprir uma designação assim. Por exemplo, aprendemos a estar dispostos a pregar as boas novas  do Reino “publicamente e de casa em casa”, mesmo que seja difícil para nós. (Atos 20:20) Pode ser que alguns aspectos da obra de pregação sejam desafiadores para você. Muitos que estudam a Bíblia com as Testemunhas de Jeová dizem que gostam de estudar, mas que nunca vão pregar de casa em casa. Só que depois fazem o que antes achavam impossível. Não concorda que todos nós podemos aprender com isso?

Há outra coisa que podemos aprender por Oseias ter aceitado uma designação difícil. Ele poderia ter muitos motivos para não interpretar aquele drama simbólico que envolvia sua esposa. Como alguém poderia saber da designação que Oseias recebeu, se ele não tivesse escrito sobre isso? Pode ser que também tenhamos a oportunidade de falar sobre Jeová, mas será que vamos aproveitar essa oportunidade? Foi o que aconteceu com Anna, que cursava o ensino médio nos Estados Unidos. Sua professora pediu que os alunos fizessem um trabalho sobre um assunto em que tivessem forte opinião e que depois tentassem convencer os colegas. Anna poderia ter perdido essa chance de dar testemunho. Mas ela achou que Deus estava lhe dando uma oportunidade. Pensando em como os colegas iam reagir, ela orou a Jeová e ficou muito animada para dar testemunho. O tema do seu trabalho foi: “Evolução — veja as evidências”.

Jovens cristãos imitam os profetas sendo corajosos e defendendo a Jeová, nosso Criador

Quando estava apresentando o trabalho, uma colega que acreditava na evolução encheu Anna de perguntas. Ela se saiu muito bem ao defender a criação. A professora ficou impressionada e deu a ela o prêmio pelo trabalho que mais convenceu os alunos. Anna tem tido outras conversas sobre a criação com aquela colega. Ela aceitou aquela “designação” como vinda de Jeová. Anna disse: “Agora eu prego as boas novas com coragem, sem medo.”

Não somos profetas no pleno sentido da palavra. Mas, se imitarmos a atitude disposta de profetas como Ezequiel, Jeremias e Oseias, também conseguiremos cumprir o que Jeová pede de nós hoje. Em sua adoração em família ou estudo pessoal, poderá ler sobre outros profetas do passado e meditar em como imitá-los.