Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Março de 2016

Deixe Jeová orientar você no caminho da vida

Deixe Jeová orientar você no caminho da vida

“Este é o caminho. Andem nele.” — ISA. 30:21.

CÂNTICOS: 65, 48

1, 2. (a) Que alerta já salvou muitas vidas? (Veja a gravura no início do artigo.) (b) O que pode salvar a vida dos servos de Deus?

“PARE, OLHE, ESCUTE”. Essas palavras já salvaram a vida de muita gente. Há mais de cem anos, grandes placas com esse alerta foram colocadas nos cruzamentos em estradas de ferro em alguns países. Por quê? Para impedir que os carros passassem pelos cruzamentos na hora errada e fossem atingidos por um trem. Prestar atenção a esses avisos era uma questão de vida ou morte.

2 Jeová faz muito mais do que colocar placas de alerta. Ele mesmo indica para o seu povo um caminho seguro, que leva à vida eterna. Melhor ainda, ele é como um pastor amoroso, que guia suas ovelhas na direção certa. Por seguir os avisos do pastor, elas se desviam do perigo. — Leia Isaías 30:20, 21.

JEOVÁ SEMPRE ORIENTOU SEU POVO

3. O que levou a humanidade para um caminho que resultaria em morte?

3 Desde o começo, Jeová tem dado instruções e orientações específicas às pessoas. Por exemplo, no jardim do Éden,  ele deu instruções claras que levariam a humanidade a uma vida perfeita e feliz. (Gên. 2:15-17) Se Adão e Eva tivessem obedecido a essas orientações, eles teriam evitado uma triste consequência: uma vida cheia de sofrimento que, por fim, os levaria à morte, sem esperança nenhuma. Mas, em vez de obedecer a Deus, Eva deu ouvidos ao que parecia ser um simples animal. E Adão deu ouvidos a Eva, um simples ser humano. Ou seja, os dois deram as costas às orientações de seu amoroso Pai. Ao fazer isso, eles levaram toda a humanidade para um caminho que resultaria em morte.

4. (a) Por que foram necessárias novas instruções depois do Dilúvio? (b) Qual é o ponto de vista de Jeová sobre a vida?

4 Nos dias de Noé, Deus deu orientações que salvariam vidas. Depois do Dilúvio, surgiram novas circunstâncias, então Jeová deu novas instruções. Por exemplo, quando Noé saiu da arca, Jeová permitiu que os humanos comessem carne. Mas Jeová disse: “Somente não comam a carne de um animal com seu sangue, que é a sua vida.” (Gên. 9:1-4) Essa ordem deixou claro o ponto de vista de Deus sobre a vida. Para ele, a vida e o sangue são sagrados. Jeová nos dá a vida, então a vida pertence a ele. Por isso, ele tem todo o direito de estabelecer regras sobre esse assunto. Deus também disse que ninguém devia tirar a vida de outra pessoa. E ele vai julgar qualquer um que desrespeitar suas leis sobre a vida e o sangue. — Gên. 9:5, 6.

5. O que vamos ver agora, e por quê?

5 Vamos ver como Jeová continuou a dar instruções com o passar do tempo. Isso vai aumentar nossa vontade de seguir as orientações de Jeová, que vão nos levar até o novo mundo.

NOVAS ORIENTAÇÕES PARA UMA NOVA NAÇÃO

6. Por que o povo de Deus precisava da Lei, e o que eles deviam fazer?

6 Nos dias de Moisés, as circunstâncias mudaram novamente. Por causa disso, Jeová precisou dar instruções claras sobre como seus servos deviam se comportar e adorar a ele. Por quê? Os descendentes de Jacó tinham sido governados pelos egípcios por mais de 200 anos. Tudo no Egito tinha a ver com crenças e práticas que ofendiam a Deus, como adoração aos mortos e uso de imagens. Por isso, quando o povo foi libertado por Jeová, eles precisaram de ajuda para saber como adorá-lo da maneira certa. Dali para a frente, eles seriam uma nação livre, governada apenas pela Lei de Jeová. Algumas obras de referência dizem que a palavra hebraica para “lei” está relacionada a uma palavra que significa “dirigir, guiar, instruir”. A Lei, que Jeová deu à nação por meio de Moisés, era como uma muralha que protegia Israel das práticas imorais e religiosas das outras nações. Quando o povo escutava a Deus, eles eram abençoados. Mas, quando o ignoravam, eles sofriam sérias consequências. — Leia Deuteronômio 28:1, 2, 15.

7. (a) Qual foi outro motivo de Jeová ter dado a Lei ao povo? (b) Por que a Lei foi como um tutor para o povo?

7 A Lei era necessária por outro motivo. Ela preparou o povo para algo importante no propósito de Jeová — a vinda do Messias, Jesus Cristo. Como? A Lei mostrava aos israelitas como eles eram imperfeitos. Assim, ela abriu os olhos deles para a necessidade de um resgate, um sacrifício perfeito que cobriria completamente seus pecados. (Gál. 3:19;  Heb. 10:1-10) Além disso, a Lei serviu para preservar a linhagem do Messias, o que mais tarde ajudou os israelitas a identificá-lo. Foi por isso que Paulo disse que a Lei protegeu o povo como um “tutor”, ou guardião, até a chegada de Cristo. — Gál. 3:23, 24.

8. Por que é importante entender os princípios por trás da Lei mosaica?

8 Como cristãos, não seguimos as leis dadas à nação de Israel, mas podemos aprender delas. De que forma? Podemos procurar entender os princípios, ou seja, os motivos por trás dessas leis. Esses princípios são como placas confiáveis que podem nos orientar no nosso dia a dia e em nossa adoração a Jeová. Por isso, precisamos parar e olhar para essas placas. As leis de Israel foram registradas na Bíblia para aprendermos delas e seguirmos seus princípios. Além disso, elas nos ajudam a ver que Jesus nos ensinou algo ainda melhor. Por exemplo, ele disse: “Vocês ouviram que se disse: ‘Não cometa adultério.’ Mas eu lhes digo que todo aquele que persiste em olhar para uma mulher, a ponto de sentir paixão por ela, já cometeu no coração adultério com ela.” Assim, precisamos escutar esse conselho, por evitar não só o adultério, mas também desejos errados que podem nos levar à imoralidade. — Mat. 5:27, 28.

9. Por que Deus precisou dar novas orientações a seus servos?

9 Depois que Jesus se tornou o Messias, as circunstâncias mudaram outra vez. Em 33 EC, Jeová rejeitou a nação de Israel e escolheu a congregação cristã como seu povo. Então ele precisou dar outras orientações e revelou outros detalhes sobre o seu propósito.

NOVAS ORIENTAÇÕES PARA UMA NAÇÃO ESPIRITUAL

10. Por que a congregação cristã recebeu novas instruções, e como elas eram diferentes das leis dadas aos israelitas?

10 No primeiro século, os israelitas que se tornaram cristãos receberam novas instruções sobre adoração e conduta. Agora eles faziam parte de um novo pacto. A Lei mosaica tinha sido dada a apenas uma nação — a nação de Israel. Já o Israel espiritual seria formado por pessoas de muitas nações e culturas diferentes. Isso mostrou que “Deus não é parcial, mas, em toda nação, ele aceita aquele que o teme e faz o que é direito”. (Atos 10:34, 35) A Lei mosaica, que orientou a nação de Israel na Terra Prometida, era gravada em pedras. “A lei do Cristo”, que orientava o Israel espiritual, era principalmente baseada em princípios gravados no coração. Essa lei se aplicaria e ajudaria a todos os cristãos, em qualquer lugar. — Gál. 6:2.

11. Mencione dois mandamentos importantes que Jesus deu aos cristãos.

11 Deus usou seu Filho para dar orientações que ajudariam muito o Israel espiritual. Antes de o novo pacto ser estabelecido, Jesus deu dois mandamentos importantes. O primeiro tinha a ver com a pregação. O segundo era sobre como os seguidores de Jesus deveriam agir e tratar uns aos outros. Essas orientações serviam para todos os cristãos. Isso inclui os cristãos hoje, quer tenham a esperança de viver no céu quer na Terra.

12. Por que o trabalho de pregação seria algo novo?

12 Como seria o trabalho de pregação que Jesus queria que seus discípulos fizessem? Esse trabalho seria algo novo. Por quê? Antes, as pessoas de outras nações  tinham que vir a Israel para poder servir a Jeová e fazer parte do povo dele. (1 Reis 8:41-43) Mas isso mudou quando Jesus deu a ordem em Mateus 28:19, 20. (Leia.) Ele disse que seus discípulos deviam (1) ir até as pessoas e (2) pregar a pessoas de todas as nações. Dias depois, na Festividade de Pentecostes de 33 EC, Jeová mostrou que queria que essa obra mundial de pregação fosse feita. O espírito santo ajudou uns 120 membros da nova congregação a pregar em várias línguas aos judeus e a pessoas que tinham se convertido ao judaísmo. (Atos 2:4-11) Depois, os cristãos passaram a pregar também aos samaritanos. E mais tarde, em 36 EC, eles foram orientados a pregar a todas as pessoas. Era como se o território dos cristãos tivesse passado de um pequeno “lago” para um imenso “oceano”.

13, 14. (a) O que está envolvido em seguir o “novo mandamento”? (b) O que aprendemos do exemplo de Jesus?

13 Agora vamos considerar o segundo mandamento de Jesus, que ele chamou de “um novo mandamento”. (Leia João 13:34, 35.) A ideia desse mandamento não era apenas amar uns aos outros no dia a dia, mas envolvia estar disposto até mesmo a entregar a vida por um irmão. Isso ia além do que a Lei mosaica exigia. — Mat. 22:39; 1 João 3:16.

14 Jesus deu o melhor exemplo em demonstrar esse tipo de amor. O amor que ele sentia por seus discípulos era tão grande que ele estava disposto a morrer por eles. E Jesus espera que nós, seus discípulos, tenhamos essa mesma atitude. Então, amar nossos irmãos assim como Jesus amou pode nos levar a um caminho que talvez envolva dor e até mesmo a morte. — 1 Tes. 2:8.

ORIENTAÇÕES PARA O PRESENTE E PARA O FUTURO

15, 16. (a) Como Deus orienta seu povo atualmente? (b) Que novas circunstâncias o povo de Deus enfrenta hoje?

15 Jesus usa “o escravo fiel e prudente” para dar alimento espiritual aos seus seguidores na hora certa. (Mat. 24:45-47) Quando as circunstâncias mudam, é por meio desse alimento que recebemos orientações muito importantes.

16 Que novas circunstâncias o povo de Deus enfrenta hoje? Estamos vivendo numa época que a Bíblia chama de “últimos dias”. Logo vamos enfrentar uma tribulação como nunca aconteceu antes. (2 Tim. 3:1; Mar. 13:19) Além disso, o mundo está cheio de sofrimento desde a época em que Satanás e seus demônios foram expulsos do céu para a Terra. (Apo. 12:9, 12) Ao mesmo tempo, estamos pregando em mais países e idiomas do que nunca!

17, 18. Como devemos reagir às orientações que recebemos?

17 A organização de Deus nos dá várias ferramentas para usarmos na pregação. Você está aproveitando essas ajudas? Você fica atento às orientações que recebemos nas reuniões sobre como usar bem essas ferramentas? Você recebe essas orientações como vindas de Deus?

18 Na verdade, se queremos continuar recebendo as bênçãos de Deus, precisamos prestar atenção a todas as orientações que recebemos por meio da congregação. Se formos obedientes agora, será mais fácil seguir as orientações na “grande tribulação”, quando veremos o fim de Satanás e de seu sistema perverso. (Mat. 24:21) Depois disso, vamos receber novas orientações sobre como viver no  novo mundo, numa Terra sem nenhuma influência de Satanás.

No Paraíso, novos rolos serão abertos para nos dar orientações sobre a vida no novo mundo (Veja os parágrafos 19 e 20.)

19, 20. Que rolos serão abertos, e como eles vão nos ajudar?

19 Jeová sempre deu novas orientações de acordo com as circunstâncias. A nação de Israel recebeu a Lei mosaica e, mais tarde, a congregação cristã recebeu a “lei do Cristo”. Da mesma forma, a Bíblia diz que novos rolos serão abertos para nos dar orientações sobre a vida no novo mundo. (Leia Apocalipse 20:12.) É bem provável que esses rolos mostrem o que as pessoas precisarão fazer para agradar a Jeová. Estudar esses rolos ajudará a todos, incluindo os ressuscitados, a saber o que Deus espera deles. Esses rolos também vão nos ajudar a entender melhor como Jeová pensa. Também vamos conhecer ainda mais a Bíblia. Tudo isso com certeza vai ajudar todos no Paraíso a tratar seus irmãos com amor, respeito e dignidade. (Isa. 26:9) Imagine quantas coisas Jesus Cristo vai nos ensinar por meio de seu Reino! Além disso, vamos poder ajudar outros a entender as orientações de Deus.

20 Todos os que obedecerem às “coisas escritas nos rolos” receberão a vida eterna. Os que forem leais a Deus durante o teste final terão seus nomes escritos para sempre no “rolo da vida”. Nós podemos ser um deles! Por isso, PARE para estudar a Palavra de Deus. OLHE com atenção para o que ela tem a nos ensinar. ESCUTE, ou seja, obedeça às orientações de Deus. Se fizermos isso agora, poderemos sobreviver à grande tribulação e ter a eternidade para aprender sobre o nosso Deus amoroso e sábio, Jeová. — Ecl. 3:11; Rom. 11:33.