Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Maio de 2016

Uma qualidade mais preciosa do que diamantes

Uma qualidade mais preciosa do que diamantes

Os diamantes são considerados pedras preciosas há muito tempo. Alguns são avaliados em milhões de dólares. Mas será que, do ponto de vista de Deus, há coisas mais valiosas do que diamantes ou outras pedras preciosas?

 Uma publicadora não batizada, chamada Haykanush, que mora na Armênia, encontrou um passaporte perto de sua casa. Dentro do passaporte havia alguns cartões de débito e uma grande quantidade de dinheiro. Ela contou isso a seu marido, que também é publicador não batizado.

O casal estava com sérios problemas financeiros. Mesmo assim, decidiram devolver o dinheiro no endereço que havia no passaporte. O dono do passaporte e sua família ficaram impressionados. Haykanush e seu marido explicaram que eles foram honestos porque aprenderam isso na Bíblia. Eles aproveitaram a oportunidade para falar sobre as Testemunhas de Jeová e deixaram algumas publicações com a família.

A família ofereceu uma recompensa a Haykanush, mas ela não quis aceitar. No dia seguinte, a esposa daquele homem foi até a casa de Haykanush, e insistiu que ela aceitasse um anel de diamante como prova de gratidão.

Muitas pessoas ficariam surpresas com a honestidade de Haykanush e seu marido, como aquela família ficou. Mas, e Jeová, será que ele ficou surpreso com a honestidade do casal? Será que valeu a pena eles terem sido honestos?

QUALIDADES MAIS PRECIOSAS DO QUE BENS MATERIAIS

A resposta a essas perguntas é fácil. A razão é que os servos de Jeová acreditam que, para Ele, mostrar essas qualidades vale mais do que diamantes, ouro ou outras coisas materiais. O conceito de Jeová sobre o que é precioso é diferente do da maioria das pessoas. (Isa. 55:8, 9) E, para os servos de Jeová, fazer o máximo para demonstrar suas qualidades não tem preço.

Podemos entender isso analisando o que a Bíblia fala sobre discernimento e sabedoria. Provérbios 3:13-15 diz: “Feliz o homem que acha sabedoria e o homem que obtém discernimento; ganhar sabedoria é melhor do que ganhar prata, e obtê-la é melhor do que obter ouro. Ela é mais preciosa do que corais; nada do que você deseja pode se comparar a ela.” Sem dúvida, para Jeová, essas qualidades valem mais do que qualquer coisa material de muito valor.

E como Jeová encara a honestidade?

O próprio Jeová é honesto; ele “não pode mentir”. (Tito 1:2) Por meio do seu espírito santo, ele inspirou o apóstolo Paulo a escrever aos cristãos hebreus do primeiro século: “Continuem a orar por nós, pois estamos certos de que temos uma boa consciência, visto que queremos nos comportar honestamente em todas as coisas.” — Heb. 13:18.

Jesus deu um bom exemplo de honestidade. Certa vez, o sumo sacerdote Caifás disse: “Pelo Deus vivente, eu ponho você sob juramento para que nos diga se você é o Cristo, o Filho de Deus!” Jesus foi honesto e admitiu ser o Messias mesmo sabendo que poderia ser julgado como blasfemador pelo Sinédrio e que poderia ser morto. — Mat. 26:63-67.

E o que dizer de nós? Talvez possamos ter alguma vantagem material por simplesmente distorcermos os fatos ou usarmos de meias-verdades. Nesses casos, seremos honestos?

O DESAFIO DE SER HONESTO

Devemos reconhecer que não é fácil sermos honestos nestes últimos dias, quando  muitas pessoas ‘amam a si mesmas e amam o dinheiro’. (2 Tim. 3:2) O conceito das pessoas sobre honestidade é afetado quando passam por uma crise financeira ou correm o risco de perder o emprego. Muitos acham que essa situação justifica roubar, enganar ou fazer outra coisa desonesta. É muito comum as pessoas pensarem que não vale a pena ser honesto, especialmente quando há alguma vantagem material. Até mesmo alguns cristãos fizeram más decisões nesse assunto, e por causa de algum ‘ganho desonesto’ perderam privilégios na congregação. — 1 Tim. 3:8; Tito 1:7.

Mas a grande maioria dos cristãos imita a Jesus. Eles sabem que as qualidades divinas são mais importantes do que qualquer riqueza ou vantagem material. É por isso que os jovens cristãos não colam para passar de ano. (Pro. 20:23) É verdade que nem sempre ganhamos alguma coisa por sermos honestos, como no caso de Haykanush. Mas é o certo a fazer do ponto de vista de Deus. E isso nos ajuda a ter uma consciência limpa, algo que é muito valioso.

O exemplo de Gagik ilustra bem isso. Ele diz: “Antes de me tornar cristão eu trabalhava para uma grande empresa. E o dono declarava apenas uma pequena parte dos lucros, pagando menos impostos do que deveria. Eu era um dos diretores da empresa, então o dono esperava que eu fizesse um ‘acordo’, subornando os fiscais para que eles desconsiderassem o que a empresa estava fazendo. Com isso, fiquei conhecido como alguém desonesto. Quando eu aprendi a verdade, não quis mais fazer aquilo e desisti do meu emprego apesar de ter um bom salário. Eu abri e registrei minha própria empresa, e desde o primeiro dia pago todos os meus impostos.” — 2 Cor. 8:21.

Gagik conta o que aconteceu: “Minha renda diminuiu pela metade e ficou difícil sustentar minha família. Mas eu me sinto mais feliz agora. Tenho uma consciência limpa perante Jeová. Sou um bom exemplo para os meus dois filhos e me qualifiquei para receber privilégios na congregação. Hoje sou conhecido como uma pessoa honesta tanto pelos fiscais como por outros.”

JEOVÁ PODE AJUDAR

Jeová ama os que demonstram suas belas qualidades, e a honestidade é uma delas. Os que agem assim estão como que ‘adornando’ o que Deus ensina. (Tito 2:10) Ele inspirou o rei Davi a dar esta garantia: “Fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi um justo abandonado nem os seus filhos procurando pão.” — Sal. 37:25.

O exemplo da fiel Rute confirma isso. Em vez de deixar sua sogra Noemi, que já era idosa, Rute se apegou a ela. Rute se mudou para Israel, onde podia adorar o Deus verdadeiro. (Rute 1:16, 17) Quando estava em Israel, Rute mostrou que era trabalhadora e honesta. Ela trabalhava duro recolhendo o que sobrava das colheitas, uma provisão da Lei para os pobres. Jeová não deixou Rute e Noemi passar necessidade, conforme Davi pôde comprovar mais tarde. (Rute 2:2-18) Jeová fez muito mais por Rute do que apenas lhe dar o necessário em sentido material. Ele a escolheu para fazer parte da linhagem do rei Davi e até do prometido Messias. — Rute 4:13-17; Mat. 1:5, 16.

Alguns servos de Jeová talvez estejam numa situação em que ganhar o sustento material é muito difícil. Mas eles não procuram uma saída fácil e desonesta. Em vez disso, eles se esforçam para ser bons trabalhadores. Assim, eles mostram que dão valor à  honestidade e às outras excelentes qualidades de Deus mais do que a qualquer coisa material. — Pro. 12:24; Efé. 4:28.

Assim como Rute, os cristãos hoje em toda a Terra não têm dúvida de que Jeová pode ajudá-los. Eles confiam totalmente naquele que prometeu em sua Palavra: “Eu nunca deixarei você e nunca o abandonarei.” (Heb. 13:5) Jeová já mostrou muitas vezes que pode e vai ajudar os necessitados que são honestos em todas as ocasiões. Ele tem cumprido a sua promessa de prover o necessário em sentido material. — Mat. 6:33.

Para as pessoas, diamantes e outros objetos de valor são muito preciosos. Para nosso Pai celestial, mostrarmos honestidade e outras das suas qualidades vale muito mais do que qualquer pedra preciosa. E disso, podemos ter certeza.