Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Julho de 2016

Pregue as boas novas da bondade imerecida de Deus

Pregue as boas novas da bondade imerecida de Deus

‘Dê um testemunho cabal das boas novas a respeito da bondade imerecida de Deus.’ — ATOS 20:24.

CÂNTICOS: 101, 84

1, 2. Como o apóstolo Paulo mostrou que era grato pela bondade imerecida de Deus?

O APÓSTOLO PAULO podia dizer com toda a sinceridade: “A bondade imerecida [de Deus] para comigo não foi em vão.” (Leia 1 Coríntios 15:9, 10.) Paulo tinha perseguido os cristãos. Por isso, ele sabia muito bem que não merecia a misericórdia de Deus.

2 Perto do fim da sua vida, Paulo escreveu a Timóteo: “Sou grato a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu poder, porque ele me considerou fiel, designando-me para um ministério.” (1 Tim. 1:12-14) Que ministério era esse? Veja o que Paulo disse aos anciãos da congregação em Éfeso: “Eu não considero a minha vida preciosa para mim; o importante é que eu possa terminar a minha corrida e o ministério que recebi do Senhor Jesus: dar um testemunho cabal das boas novas a respeito da bondade imerecida de Deus.” — Atos 20:24.

3. Paulo foi designado para fazer o quê? (Veja a gravura no começo do artigo.)

3 Que “boas novas” Paulo pregava que destacavam a bondade imerecida de Jeová? Ele disse aos cristãos em Éfeso: “Vocês ouviram falar que eu recebi a responsabilidade de administrar a bondade imerecida de Deus em seu benefício.” (Efé. 3:1, 2) Paulo tinha sido designado para pregar as boas novas aos que não eram judeus. Agora, essas pessoas também poderiam governar com o Messias no seu Reino. (Leia Efésios 3:5-8.) Por pregar com muito zelo, Paulo deixou um excelente exemplo para os cristãos de hoje. Assim, ele mostrou que a bondade imerecida de Deus não tinha sido “em vão” no caso dele.

MOSTRE GRATIDÃO PELA BONDADE IMERECIDA DE JEOVÁ

4, 5. Por que podemos dizer que as “boas novas do Reino” e as “boas novas a respeito da bondade imerecida de Deus” são a mesma coisa?

4 Neste tempo do fim, o povo de Jeová recebeu a tarefa de pregar as “boas novas do Reino . . . em toda a terra habitada, em testemunho a todas as nações”. (Mat. 24:14) Podemos dizer que as boas novas do Reino e as “boas novas a respeito da bondade imerecida de Deus” são a mesma coisa. Isso porque todas as bênçãos que o Reino de Deus vai trazer só serão possíveis por causa da bondade imerecida de Jeová por meio de Cristo. (Efé. 1:3) Como vimos, Paulo mostrou gratidão pela bondade imerecida de Jeová por pregar as boas novas com zelo. Estamos imitando o seu exemplo? — Leia Romanos 1:14-16.

5 No artigo anterior, vimos que temos muitas bênçãos por causa da bondade imerecida de Jeová, mesmo sendo pecadores. Por isso, devemos fazer o máximo para ajudar as pessoas a saber como Jeová mostra seu amor e como elas podem se beneficiar disso. Como podemos ajudar outros a dar valor à bondade imerecida de Deus?

PREGUE AS BOAS NOVAS SOBRE O RESGATE

6, 7. Por que ensinar sobre o resgate é uma forma de ensinar sobre a bondade imerecida de Deus?

6 Neste mundo em que tudo é permitido, a ideia de que algo é “pecado” pode parecer absurda. Por isso, muitas pessoas não se dão conta de que precisam do resgate de Cristo. Por outro lado, muitos descobrem que fazer o que bem entendem não traz felicidade. Mas, quando conversam com as Testemunhas de Jeová, eles entendem o que é o pecado, como ele nos afeta e o que precisamos fazer para ter nossos pecados perdoados. As pessoas de coração sincero ficam aliviadas de saber que Jeová, por causa do seu grande amor, enviou seu Filho à Terra para nos libertar do pecado e da morte. — 1 João 4:9, 10.

7 Sobre o Filho amado de Jeová, Paulo escreveu: ‘Por intermédio de Jesus temos o livramento por resgate, por meio do sangue dele, sim, o perdão das nossas falhas, segundo as riquezas da bondade imerecida de Deus.’ (Efé. 1:7) O sacrifício de resgate de Cristo é a maior prova de que Deus nos ama. Além disso, o resgate mostra como é grande a sua bondade imerecida. É um alívio saber que, se demonstrarmos fé no que Jesus fez por nós, nossos pecados serão perdoados e teremos uma consciência limpa. (Heb. 9:14) Que notícias boas! As pessoas precisam saber disso, não concorda?

AJUDE OUTROS A SE TORNAR AMIGOS DE DEUS

8. Por que humanos pecadores precisam voltar a ter paz com Deus?

8 Para Deus, as pessoas que não demonstram fé no sacrifício de Cristo são como inimigos. Por isso, temos a responsabilidade de ajudar outros a se tornar amigos de Deus. O apóstolo João escreveu: “Quem exerce fé no Filho tem vida eterna; quem desobedece ao Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele.” (João 3:36) Felizmente, o sacrifício de Cristo torna possível que as pessoas voltem a ter paz com Deus. Paulo disse: “A vocês, os que antes estavam apartados de Deus e eram inimigos dele porque fixavam a mente em obras más, ele agora reconciliou consigo por meio do corpo carnal daquele que morreu.” — Col. 1:21, 22.

9, 10. (a) Que ministério Cristo deu aos seus irmãos ungidos? (b) Como as “outras ovelhas” ajudam os ungidos?

9 Cristo deu aos seus irmãos ungidos na Terra o que Paulo chama de “ministério da reconciliação”. Paulo falou sobre isso aos cristãos ungidos: “Tudo isso vem de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação — isto é, que Deus, por meio de Cristo, estava reconciliando um mundo consigo mesmo, sem levar em conta contra eles os seus pecados; e ele nos confiou a mensagem da reconciliação. Somos, portanto, embaixadores, substituindo a Cristo, como se Deus fizesse um apelo por nosso intermédio. Suplicamos, como substitutos de Cristo: ‘Sejam reconciliados com Deus.’” — 2 Cor. 5:18-20.

10 Para as “outras ovelhas” é um privilégio ajudar seus irmãos ungidos nesse ministério. (João 10:16) Como mensageiros de Cristo, elas fazem a maior parte da pregação. Elas ensinam as verdades da Bíblia às pessoas e as ajudam a ter amizade com Jeová. Essa é uma parte importante da obra de pregar as boas novas sobre a bondade imerecida de Deus.

ENSINE QUE DEUS OUVE ORAÇÕES

11, 12. Por que ensinar às pessoas como orar a Jeová são boas novas?

11 Muitos oram para se sentir bem, mas não têm certeza se Deus ouve suas orações. Eles precisam saber que Jeová é o “Ouvinte de oração”. O salmista Davi escreveu: “Ó Ouvinte de oração, a ti virão pessoas de todo tipo. Meus erros me esmagam, mas tu cobres as nossas transgressões.” — Sal. 65:2, 3.

12 Jesus disse aos seus discípulos: “Se pedirem ao Pai qualquer coisa em meu nome, ele a dará a vocês.” (João 16:23) É claro que “qualquer coisa” significa qualquer coisa que Deus aprova. João escreveu: “Esta é a confiança que temos nele: não importa o que peçamos segundo a sua vontade, ele nos ouve.” (1 João 5:14) É muito bom ensinar a outros que a oração não é simplesmente algo que a pessoa faz para se sentir bem. Pelo contrário, é uma maneira maravilhosa de se aproximar do “trono de bondade imerecida” de Jeová. (Heb. 4:16) Precisamos ensinar as pessoas a orar à Pessoa certa, do jeito certo e a pedir as coisas certas. Assim, elas podem se sentir mais próximas de Jeová e ser consoladas quando passam por dificuldades. — Sal. 4:1; 145:18.

BONDADE IMERECIDA NO NOVO MUNDO

13, 14. (a) Que privilégios os ungidos vão ter no futuro? (b) Que coisas maravilhosas os ungidos vão fazer pelos humanos?

13 Mesmo no novo mundo, Jeová vai continuar a mostrar bondade imerecida. Por exemplo, os 144 mil terão o imenso privilégio de reinar com Cristo no céu. Sobre isso, Paulo escreveu: “Deus é rico em misericórdia e, por causa do grande amor com que nos amou, nos deu vida junto com o Cristo, mesmo quando estávamos mortos por causa das nossas falhas — por bondade imerecida vocês foram salvos. Além disso, Deus nos levantou junto com ele e nos fez sentar junto com ele nos lugares celestiais em união com Cristo Jesus, a fim de que, nos futuros sistemas de coisas, ele demonstre as riquezas extraordinárias da sua bondade imerecida por meio de sua benevolência para conosco, em união com Cristo Jesus.” — Efé. 2:4-7.

14 Não dá para imaginar as coisas maravilhosas que Jeová tem em mente para os cristãos ungidos quando eles estiverem governando com Cristo no céu. (Luc. 22:28-30; Fil. 3:20, 21; 1 João 3:2) Especialmente no caso deles, Jeová vai demonstrar “as riquezas extraordinárias da sua bondade imerecida”. Eles serão “a Nova Jerusalém”, a noiva de Cristo. (Apo. 3:12; 17:14; 21:2, 9, 10) Participarão com Jesus na “cura das nações”. Eles vão ajudar os humanos obedientes a ficar livres do peso do pecado e da morte e a alcançar a perfeição. — Leia Apocalipse 22:1, 2, 17.

15, 16. Como Jeová vai mostrar bondade imerecida pelas “outras ovelhas” no futuro?

15 Efésios 2:7 diz que Deus vai demonstrar bondade imerecida “nos futuros sistemas de coisas”. Sem dúvida, no novo mundo todos verão “as riquezas extraordinárias da sua bondade imerecida”. (Luc. 18:29, 30) As pessoas que estão “na Sepultura” voltarão a viver. (Jó 14:13-15; João 5:28, 29) Podemos dizer que essa será uma das maiores demonstrações da imensa bondade imerecida de Jeová. Jeová vai ressuscitar todos os seus servos fiéis, tanto os que morreram antes de Jesus como as “outras ovelhas” que morrerem nos últimos dias. Todos esses vão continuar servindo a Jeová no Paraíso.

16 Milhões de pessoas que morreram sem conhecer a Deus também serão ressuscitadas. Elas terão a oportunidade de aceitar a Jeová como seu governante. João escreveu: “Vi os mortos, os grandes e os pequenos, em pé diante do trono, e rolos foram abertos. Mas outro rolo foi aberto: era o rolo da vida. Os mortos foram julgados pelas coisas escritas nos rolos, segundo as suas ações. O mar entregou os mortos nele, e a morte e a Sepultura entregaram os mortos nelas; e estes foram julgados individualmente segundo as suas ações.” (Apo. 20:12, 13) É claro que essas pessoas terão de aprender a viver de acordo com os princípios bíblicos. Além disso, todos os ressuscitados terão que seguir as novas instruções “nos rolos”, ou seja, novas orientações para os que viverão no novo mundo. Essas orientações serão mais uma demonstração da bondade imerecida de Jeová.

NÃO DEIXE DE PREGAR AS BOAS NOVAS

17. O que devemos ter em mente quando ensinamos a outros?

17 Agora, mais do que nunca, é hora de pregar as boas novas do Reino, pois o fim está próximo. (Mar. 13:10) Não há dúvida de que as boas novas mostram para as pessoas como é grande a bondade imerecida de Jeová. Devemos ter isso em mente quando ensinamos a outros. Na pregação, nosso objetivo é honrar a Jeová. Quando falamos com as pessoas sobre as coisas que Jeová promete para o novo mundo, mostramos como ele é bondoso, e isso traz honra a ele.

Pregue com zelo como “bom administrador da bondade imerecida de Deus” — 1 Ped. 4:10 (Veja os parágrafos 17-19.)

18, 19. Como mostramos que damos valor à bondade imerecida de Jeová?

18 Ao pregar, podemos explicar que, quando o Reino de Cristo governar a Terra, as pessoas receberão todos os benefícios do sacrifício de resgate e, aos poucos, serão levadas à perfeição. A Bíblia diz: “A própria criação também será libertada da escravidão à decadência e terá a liberdade gloriosa dos filhos de Deus.” (Rom. 8:21) Isso é uma grande prova da bondade de Deus, não acha?

19 Temos o privilégio de mostrar a outros a emocionante promessa de Deus que está em Apocalipse 21:4, 5: “Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais tristeza, nem choro, nem dor. As coisas anteriores já passaram.” Deus, que está sentado no trono, diz: “Veja! Estou fazendo novas todas as coisas.” Ele também diz: “Escreva, pois essas palavras são fiéis e verdadeiras.” Quando pregamos essas boas novas com zelo, mostramos que realmente damos valor a esta bela qualidade de Jeová: sua bondade imerecida!