Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Julho de 2016

Por que precisamos ‘nos manter vigilantes’?

Por que precisamos ‘nos manter vigilantes’?

“Vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor.” — MAT. 24:42.

CÂNTICOS: 136, 129

1. Que ilustração nos ajuda a entender por que é importante estar atentos? (Veja a foto no começo do artigo.)

FALTAM poucos minutos para começar o programa do congresso. Quando o presidente da sessão dá o anúncio, sabemos que é hora de nos sentar para ouvir a bela apresentação musical preparada para essa ocasião. Mais importante ainda, é hora de preparar nossa mente e coração para ouvir os discursos. Mas alguns irmãos estão distraídos, andando para lá e para cá e conversando. Eles nem se dão conta de que o programa está começando. Pelo visto, eles não percebem que horas são e não estão atentos ao que está acontecendo à sua volta: o presidente está no palco, a música está tocando e a assistência já está sentada. Da mesma forma, faltam poucos “minutos” para começar um evento muito maior, e precisamos estar bem atentos. Que evento é esse?

2. Por que Jesus disse tantas vezes para os discípulos ‘se manterem vigilantes’?

2 Ao falar sobre o “final do sistema de coisas”, Jesus disse aos seus discípulos: “Sejam vigilantes, mantenham-se despertos, pois vocês não sabem quando é o tempo determinado.” Depois, Jesus repetiu várias vezes: “Mantenham-se vigilantes.” (Mat. 24:3; leia Marcos 13:32-37.) Mateus também menciona que Jesus disse aos seus discípulos para eles ficarem alertas: “Mantenham-se vigilantes, porque vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor. . . . Mostrem-se prontos, porque o Filho do Homem vem numa hora que vocês não imaginam.” Ele disse mais uma vez: “Mantenham-se vigilantes, porque vocês não sabem nem o dia nem a hora.” — Mat. 24:42-44; 25:13.

3. Por que levamos a sério o aviso de Jesus?

3 Como Testemunhas de Jeová, levamos a sério o aviso de Jesus. Sabemos que estamos vivendo nos últimos momentos do “tempo do fim” e que falta pouco para começar a “grande tribulação”. (Dan. 12:4; Mat. 24:21) Sabemos que o povo de Jeová está realizando uma impressionante obra de pregação em toda a Terra. Além disso, estamos vendo guerras, falta de alimento, doenças e terremotos no mundo todo. Também a imoralidade, a maldade e a confusão religiosa aumentam cada vez mais. (Mat. 24:7, 11, 12, 14; Luc. 21:11) Não vemos a hora de Jesus vir para cumprir todas as promessas de Deus! — Mar. 13:26, 27.

O TEMPO ESTÁ SE ESGOTANDO

4. (a) Por que parece lógico que agora Jesus sabe quando será o Armagedom? (b) Apesar de não sabermos quando vai começar a grande tribulação, do que podemos ter certeza?

4 Todo congresso tem hora certa para começar. Mas, por mais que tentemos, é impossível descobrir o ano em que a grande tribulação vai começar, muito menos o dia e a hora. Quando esteve na Terra, Jesus disse: “A respeito daquele dia e daquela hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas somente o Pai.” (Mat. 24:36) Mas agora Cristo está no céu e tem autoridade para guerrear contra o mundo de Satanás. (Apo. 19:11-16) Assim, parece lógico que agora Jesus sabe quando será o Armagedom. Nós não sabemos. Por isso, é muito importante continuarmos alertas. Jeová já decidiu o dia exato em que o fim virá. Ele sabe que o tempo está se esgotando; a grande tribulação “não se atrasará”. (Leia Habacuque 2:1-3.) Como podemos ter certeza disso?

5. Dê um exemplo que mostra que Jeová sempre cumpre suas profecias na hora certa.

5 Jeová sempre cumpre suas profecias na hora certa. Veja um exemplo. Jeová havia determinado que libertaria os israelitas do Egito depois de um período de 430 anos. Será que isso aconteceu na data certa? Moisés disse que “no dia em que se completaram 430 anos, todas as multidões de Jeová saíram da terra do Egito”. (Êxo. 12:40-42) Isso aconteceu em 14 de nisã de 1513 antes de Cristo (a.C.). Quando esses “430 anos” começaram? Começaram em 1943 a.C., quando o pacto de Jeová com Abraão passou a valer. (Gál. 3:17, 18) Algum tempo depois de fazer esse pacto com Abraão, Jeová disse a ele: “Os seus descendentes serão estrangeiros numa terra que não é deles, e o povo ali os escravizará e afligirá por 400 anos.” (Gên. 15:13; Atos 7:6) Pelo visto, esses “400 anos” de aflição começaram em 1913 a.C., quando Ismael zombou de Isaque no dia em que Isaque foi desmamado. Esses anos terminaram quando os israelitas saíram do Egito em 1513 a.C. (Gên. 21:8-10; Gál. 4:22-29) Assim, com uns 400 anos de antecedência, Jeová determinou a hora exata para libertar seu povo!

6. Por que podemos ter certeza de que Jeová salvará seu povo?

6 Josué estava entre os que foram libertados do Egito. Muitos anos depois, ele lembrou aos israelitas: “Vocês bem sabem, de todo o seu coração e de toda a sua alma, que não falhou nem sequer uma palavra de todas as boas promessas que Jeová, seu Deus, lhes fez. Todas elas se cumpriram para vocês. Nem sequer uma delas falhou.” (Jos. 23:2, 14) Jeová promete que vai ajudar seu povo a passar pela grande tribulação. Podemos ter certeza de que ele também cumprirá essa promessa. Mas, se quisermos sobreviver quando este mundo for destruído, precisamos nos manter vigilantes.

PARA SOBREVIVER, PRECISAMOS ESTAR ALERTAS

7, 8. (a) O que os vigias do passado tinham que fazer? O que aprendemos disso? (b) Dê um exemplo do que poderia acontecer se um vigia dormisse no trabalho.

7 No passado, as cidades dependiam muito dos vigias. Naquela época, cidades grandes como Jerusalém eram cercadas por enormes muralhas. As muralhas serviam de proteção contra inimigos e, de cima delas, os vigias conseguiam ver toda a região. Dia e noite, os vigias ficavam posicionados em cima das muralhas e ao lado dos portões. Eles tinham que avisar os moradores da cidade sobre qualquer perigo que se aproximasse. (Isa. 62:6) Era uma questão de vida ou morte para aquelas pessoas. Por isso, era muito importante que os vigias ficassem acordados e bem atentos. — Eze. 33:6.

8 Josefo, um historiador judeu, conta que no ano 70 depois de Cristo o exército romano conseguiu tomar a Torre de Antônia, que ficava ao lado da muralha de Jerusalém. Eles conseguiram fazer isso porque os guardas que vigiavam os portões estavam dormindo. Então os romanos invadiram o templo e o incendiaram. Foi dessa maneira trágica que terminou a maior tribulação que Jerusalém e os judeus já tinham enfrentado.

9. O que a maioria das pessoas hoje não consegue perceber?

9 Hoje em dia, a maioria dos países tem outros tipos de “vigias” para proteger suas fronteiras, como agentes de imigração e sistemas de vigilância de alta tecnologia. Eles estão sempre atentos para identificar inimigos que poderiam ameaçar a segurança nacional. Mas esses “vigias” só conseguem detectar ameaças que vêm de outros humanos. Eles não conseguem perceber que existe um Reino no céu, que é governado por Cristo. Também não sabem que esse Reino, ou governo, logo vai destruir todos os outros governos. (Isa. 9:6, 7, nota; 56:10; Dan. 2:44) Mas, se nós estivermos alertas fazendo a vontade de Jeová, estaremos prontos quando esse dia de julgamento chegar. — Sal. 130:6.

CUIDADO COM AS DISTRAÇÕES

10, 11. (a) Que cuidado devemos ter? Por quê? (b) O que convence você de que o Diabo cega a mente das pessoas?

10 Imagine um vigia que ficou acordado a noite inteira. Perto do fim do turno é quando ele precisa ter mais cuidado. Por quê? Porque é nessa hora que ele fica mais cansado e tem mais chance de cair no sono. Da mesma forma, quanto mais perto chegamos do fim deste sistema, mais difícil fica continuar acordados. Seria muito triste se o dia de Jeová chegasse e não estivéssemos prontos! Vamos analisar três influências ruins que poderiam nos impedir de continuar alertas se não tomarmos cuidado.

11 O Diabo leva as pessoas a fazer pouco caso de assuntos espirituais. Pouco antes de morrer, por três vezes Jesus disse a seus discípulos que eles deviam ter cuidado com “o governante deste mundo”. (João 12:31; 14:30; 16:11) As profecias mostram claramente que o fim está próximo. Mas Jesus sabia que o Diabo faria as pessoas achar que a situação não é tão urgente assim. (Sof. 1:14) Satanás ‘cega a mente’ das pessoas por meio das religiões falsas. (2 Cor. 4:3-6) Não concorda que isso acontece mesmo? O Diabo não quer que as pessoas saibam que o fim deste mundo está próximo e que Jesus já está governando. Quantas vezes você já ouviu a frase “não estou interessado”? A maioria das pessoas não liga quando tentamos lhes dizer o que vai acontecer com este mundo.

12. Por que não devemos deixar o Diabo nos enganar?

12 Não deixe que a indiferença de outros faça você perder o senso de urgência. Não temos dúvida de que o fim está próximo. Paulo escreveu: “Vocês mesmos sabem muito bem que o dia de Jeová vem exatamente como um ladrão à noite.” (Leia 1 Tessalonicenses 5:1-6.) Jesus avisou: “Mantenham-se prontos, porque o Filho do Homem virá numa hora que vocês não acham provável.” (Luc. 12:39, 40) Em breve, Satanás vai fazer com que as pessoas achem que o mundo está em “paz e segurança”. Ele vai enganá-las, fazendo parecer que está tudo bem no mundo à sua volta. Será que ele vai conseguir nos enganar? Depende de nós. Se ficarmos ‘despertos e mantivermos os sentidos’, o dia de julgamento não nos pegará de surpresa. É por isso que precisamos ler a Palavra de Deus todos os dias e meditar no que Jeová está dizendo.

13. (a) Como o espírito do mundo têm afetado as pessoas em geral? (b) Como podemos evitar essa influência perigosa?

13 O espírito do mundo acaba levando ao sono espiritual. Muitos ficam tão envolvidos com as coisas do dia a dia que não têm “consciência de sua necessidade espiritual”. (Mat. 5:3) Eles só querem saber das coisas do mundo, que despertam “o desejo da carne” e “o desejo dos olhos”. (1 João 2:16) Além disso, as diversões seduzem as pessoas, fazendo com que elas ‘amem os prazeres’. (2 Tim. 3:4) E as tentações aumentam a cada ano. É por isso que Paulo disse aos cristãos que eles não deveriam ficar “premeditando como satisfazer os desejos da carne”, o que levaria ao sono espiritual. — Rom. 13:11-14.

14. Que aviso encontramos em Lucas 21:34, 35?

14 Queremos que a nossa vida seja influenciada pelo espírito de Deus, não pelo espírito do mundo. Por causa do espírito de Deus, podemos entender claramente os eventos que ocorrerão em breve. [1] (1 Cor. 2:12) Mas é preciso ter cuidado. Até mesmo coisas do dia a dia podem deixar a pessoa sonolenta em sentido espiritual. Isso acontece se ela deixar que essas coisas tomem o lugar de atividades espirituais. (Leia Lucas 21:34, 35.) Alguns talvez zombem de nós por nos manter vigilantes, mas isso não é motivo para perder o senso de urgência. (2 Ped. 3:3-7) Em vez disso, precisamos estar sempre nas reuniões com nossos irmãos, pois é ali que está o espírito de Deus.

Está fazendo o máximo para se manter alerta? (Veja os parágrafos 11-16.)

15. (a) O que aconteceu com Pedro, Tiago e João? (b) Como isso poderia acontecer conosco?

15 Nossas fraquezas podem nos impedir de ficar alertas. Jesus sabia que os humanos são imperfeitos e muitas vezes cedem às suas fraquezas. Veja o que aconteceu na noite antes de Jesus morrer. Para se manter fiel, ele precisava pedir forças ao seu Pai. Jesus pediu que Pedro, Tiago e João ‘se mantivessem vigilantes’ enquanto ele orasse. Mas eles não perceberam que algo sério estava para acontecer. Em vez de ficarem vigilantes, como Jesus havia pedido, eles cederam à fraqueza e caíram no sono. Jesus também estava cansado, mas ficou acordado, fazendo súplicas ao seu Pai. Era isso que aqueles discípulos deveriam ter feito. — Mar. 14:32-41.

16. Em Lucas 21:36, o que Jesus disse que devemos fazer para nos manter vigilantes?

16 Para ‘se manter vigilante’, é preciso mais do que boas intenções. Alguns dias antes de os discípulos caírem no sono no jardim de Getsêmani, Jesus tinha dito àqueles mesmos discípulos que eles deveriam fazer súplicas a Jeová. (Leia Lucas 21:36.) Assim, para nos manter alertas, também precisamos sempre orar a Jeová. — 1 Ped. 4:7, nota.

MANTENHA-SE VIGILANTE

17. Como podemos ficar preparados para o que vai acontecer em breve?

17 Jesus disse que o fim virá ‘numa hora que não imaginamos’. (Mat. 24:44) Por isso, não é hora de “cochilar” e buscar as ilusões e fantasias que o mundo de Satanás oferece e que satisfazem nossos desejos. Por meio da Bíblia, ficamos sabendo de todas as coisas boas que Deus e Cristo vão fazer por nós em breve e como podemos nos manter vigilantes. Por isso, precisamos cuidar da nossa amizade com Jeová e colocar o Reino em primeiro lugar. Por estarmos atentos ao momento em que vivemos e aos acontecimentos à nossa volta, estaremos preparados para o que vai acontecer. (Apo. 22:20) Nossa vida está em jogo!

^ [1] (parágrafo 14) Veja o capítulo 21 do livro O Reino de Deus já Governa!.