Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Janeiro de 2017

Será que a modéstia ainda é importante?

Será que a modéstia ainda é importante?

“A sabedoria está com os modestos.” — PRO. 11:2.

CÂNTICOS: 38, 11

1, 2. Por que Deus rejeitou Saul? (Veja a gravura no começo do artigo.)

QUANDO Saul se tornou rei de Israel, ele era um homem modesto e respeitado por outros. (1 Sam. 9:1, 2, 21; 10:20-24) Mas, pouco depois, ele fez várias coisas arrogantes. Uma vez os filisteus estavam se preparando para lutar contra os israelitas. O profeta Samuel disse que viria para oferecer um sacrifício e pedir a ajuda de Jeová. Mas, como Samuel demorou a chegar, os israelitas ficaram com medo dos filisteus e começaram a abandonar Saul. Saul deve ter pensado: ‘Eu tenho que fazer alguma coisa — e rápido!’ Ele ficou impaciente com a demora de Samuel e decidiu oferecer o sacrifício. Mas ele não tinha o direito de fazer isso, e Jeová não gostou nem um pouco do que ele fez. — 1 Sam. 13:5-9.

2 Quando Samuel chegou a Gilgal, ele deu uma bronca em Saul. Mas Saul não gostou do que Samuel disse. Ele começou a dar desculpas e a dizer que o que ele tinha feito não era tão grave assim. Ele até tentou culpar outros. (1 Sam. 13:10-14) Dali em diante, ele fez uma coisa errada atrás da outra e Jeová o rejeitou como rei. Pior ainda, ele perdeu sua amizade com Jeová. (1 Sam. 15:22, 23) Saul começou bem, mas terminou muito mal. — 1 Sam. 31:1-6.

3. (a) O que muitos acham da modéstia? (b) Que perguntas serão respondidas neste artigo e no próximo?

3 Neste mundo competitivo, muitos acham que para subir na vida precisam mostrar que são melhores do que outros. Para eles, não vale a pena ser modesto. Por exemplo, um ator famoso que se tornou político disse: “A modéstia é uma palavra que não tem nada a ver comigo — espero que nunca tenha.” Mas será que a modéstia é importante? O que é modéstia e o que não é? Este artigo vai responder a essas duas perguntas. O próximo artigo vai responder outra pergunta: Como podemos continuar sendo modestos mesmo quando passamos por situações difíceis ou quando somos pressionados por outros?

POR QUE A MODÉSTIA É IMPORTANTE?

4. O que é um ‘ato presunçoso’?

4 A Bíblia mostra que ser modesto é o contrário de ser arrogante, ou presunçoso. (Leia Provérbios 11:2.) O rei Davi pediu a Jeová que não o deixasse cometer “atos presunçosos”. (Sal. 19:13) O que é um ‘ato presunçoso’? É quando alguém passa na frente de outros e faz algo que não tem o direito de fazer. É verdade que às vezes todos nós agimos de modo presunçoso, já que somos pecadores. Mas, como mostra o exemplo do rei Saul, se isso se tornar um hábito, mais cedo ou mais tarde vamos ter sérios problemas com Deus. O Salmo 119:21 diz que Jeová repreende os presunçosos. Por que ele faz isso?

5. Por que agir de modo arrogante é algo sério?

5 Às vezes, cometemos erros sem querer. Mas quando cometemos erros por sermos arrogantes, isso é muito mais sério. Por quê? Primeiro, quando agimos assim, mostramos falta de respeito por Jeová, nosso Deus e governante. Segundo, se fizermos coisas que não temos o direito de fazer, provavelmente vamos ter problemas com outros. (Pro. 13:10) E, terceiro, quando outros perceberem que fomos presunçosos, vamos correr o risco de passar vergonha. (Luc. 14:8, 9) Quem age com presunção acaba se dando mal. A Bíblia mostra que é sempre melhor agir com modéstia.

A MODÉSTIA ENVOLVE O QUÊ?

6, 7. O que humildade tem a ver com modéstia?

6 A modéstia e a humildade andam de mãos dadas. A Bíblia fala de “humildade mental”. (Fil. 2:3, nota) Isso mostra que a humildade começa na mente. A pessoa humilde não é orgulhosa nem arrogante. Geralmente, quem é humilde também é modesto. É capaz de reconhecer suas limitações e admitir seus erros. Também aceita sugestões e novas ideias. Jeová ama quem é humilde.

7 A Bíblia mostra que uma pessoa modesta reconhece que existem coisas que ela pode fazer e coisas que ela não pode fazer. A palavra grega para modéstia parece destacar o seguinte: reconhecer nossas limitações deve afetar o modo como tratamos outros.

8. Que sinais indicam que estamos começando a pensar ou agir com falta de modéstia?

8 Mas às vezes começamos a pensar ou agir com falta de modéstia sem perceber. Como podemos saber se isso está acontecendo com a gente? Veja alguns sinais: podemos achar que, por termos alguns privilégios na organização de Jeová, somos melhores ou mais importantes do que outros. (Rom. 12:16) Pode ser que estejamos chamando muita atenção para nós mesmos. (1 Tim. 2:9, 10) Ou podemos achar que por causa dos nossos privilégios, dos nossos contatos ou da nossa experiência, temos o direito de insistir em nossas opiniões. (1 Cor. 4:6) Em geral, quando agimos assim, nem percebemos que estamos passando dos limites, ou seja, que estamos deixando de ser modestos e nos tornando presunçosos.

9. Por que alguns foram presunçosos? Dê um exemplo da Bíblia.

9 Qualquer um de nós pode deixar de ser modesto se não controlar os desejos errados. Algumas pessoas mencionadas na Bíblia se deixaram levar por sentimentos como ambição, inveja e raiva descontrolada. Por exemplo, isso aconteceu com Absalão, Uzias e Nabucodonosor. Eles agiram de modo presunçoso e por isso foram humilhados por Jeová. — 2 Sam. 15:1-6; 18:9-17; 2 Crô. 26:16-21; Dan. 5:18-21.

10. Por que não devemos julgar a motivação dos outros ? Dê um exemplo da Bíblia.

10 Nem sempre alguém que deixa de ser modesto está sendo presunçoso. Pense, por exemplo, em Abimeleque e Pedro. (Gên. 20:2-7; Mat. 26:31-35) Para alguns, o que eles fizeram pode parecer presunçoso. Mas qual foi a motivação deles? Eles tinham desejos errados ou simplesmente não sabiam de todos os fatos ou falaram sem pensar? Já que a gente não pode ler corações, é melhor não julgar a motivação dos outros. — Leia Tiago 4:12.

NOSSO LUGAR NA ORGANIZAÇÃO DE JEOVÁ

11. Se formos modestos, o que vamos reconhecer?

11 Jeová é um Deus de ordem, e ele tem um lugar para cada um de nós na sua organização. Se formos modestos, vamos reconhecer isso. Não importa o que a gente faça na congregação, todos nós somos úteis para ele. Jeová é tão amoroso que deu a cada um de nós certos dons, talentos ou habilidades. Podemos usar esses dons para honrar a ele e para fazer o bem a outros. (Rom. 12:4-8) Esse privilégio mostra que Jeová confia em nós, mas também traz responsabilidades. — Leia 1 Pedro 4:10.

Como o exemplo de Jesus pode nos ajudar quando mudamos de designação? (Veja os parágrafos 12-14.)

12, 13. Do que devemos nos lembrar quando passamos por mudanças na vida?

12 O que fazemos na organização de Jeová pode mudar com o tempo. Pense no caso de Jesus. Ele passou por muitas mudanças. No início, era só ele e Jeová. (Pro. 8:22) Depois, ele ajudou a criar os anjos, o Universo e os humanos. (Col. 1:16) Mais tarde, ele foi enviado à Terra, nasceu como um bebezinho e se tornou um adulto. (Fil. 2:7) Depois da sua morte, ele voltou para o céu e em 1914 se tornou o Rei do Reino de Deus. (Heb. 2:9) E, no futuro, a sua designação vai mudar mais uma vez. Depois de governar por mil anos, Jesus vai entregar o Reino a Jeová, para que “Deus seja todas as coisas para com todos”. — 1 Cor. 15:28.

13 Da mesma forma, o que fazemos para Jeová pode mudar de tempos em tempos. Às vezes isso acontece por causa das decisões que tomamos. Por exemplo, pode ser que você fosse solteiro, mas agora é casado. Ou talvez agora tenha filhos. Nos últimos anos, talvez você tenha simplificado a vida para servir a Jeová por tempo integral. Todas essas decisões vieram acompanhadas de privilégios e responsabilidades. Dependendo das mudanças que acontecem em nossa vida, podemos fazer mais ou menos para Jeová. Devemos nos lembrar que, não importa se somos jovens ou de mais idade, se temos boa saúde ou não, Jeová não exige demais de nós e dá muito valor ao que podemos fazer. Ele sempre leva em conta o que cada um de nós pode fazer no seu serviço. — Heb. 6:10.

14. Como a modéstia vai nos ajudar a estar contentes com o lugar que temos na organização de Jeová?

14 Jesus sentiu alegria em cada uma de suas designações, e nós podemos sentir também. (Pro. 8:30, 31) Quem é modesto se sente feliz com as responsabilidades que tem na congregação. Ele não fica querendo ter mais privilégios nem fica se comparando com outros. Pelo contrário, ele fica contente com o lugar que tem na organização, porque sabe que isso vem de Jeová. Ele também respeita o que outros fazem para Jeová e sente alegria em honrar e apoiar seus irmãos. — Rom. 12:10.

O QUE A MODÉSTIA NÃO É

15. O que podemos aprender do exemplo de Gideão?

15 Gideão deu um excelente exemplo do que é ser modesto. Quando recebeu uma designação de Jeová, ele disse que não era ninguém e que não vinha de uma família importante. (Juí. 6:15) E, quando aceitou a designação, Gideão procurou ter certeza de que entendia bem o que devia fazer e buscou a orientação de Jeová. (Juí. 6:36-40) Gideão era um homem forte e corajoso, mas também cuidadoso e sensato. (Juí. 6:11, 27) Ele não se aproveitou dessa designação para ganhar destaque. Pelo contrário, assim que pôde, ele ficou feliz em voltar para a vida que levava antes. — Juí. 8:22, 23, 29.

16, 17. O que a pessoa modesta faz antes de aceitar uma nova designação?

16 Ser modesto não significa que a gente não pode se esforçar para ter mais privilégios na congregação. A Bíblia nos incentiva a fazer progresso espiritual. (1 Tim. 4:13-15) Mas será que isso só é possível se ganharmos mais privilégios? Não necessariamente. Com a ajuda de Jeová, podemos fazer mais para ele não importa onde a gente esteja servindo. Podemos nos esforçar para melhorar as habilidades que Deus nos deu e fazer mais pelos outros.

17 Antes de aceitar uma nova designação, a pessoa modesta tenta descobrir o que se espera dela. Daí ela ora a Jeová e faz uma avaliação sincera da sua situação. Ela se pergunta: ‘Será que dá para eu aceitar mais responsabilidades sem deixar de lado outras coisas importantes? Posso passar para outros um pouco do que faço para aceitar mais essa responsabilidade?’ Se a resposta for não, talvez seja melhor outra pessoa cuidar da designação. Pensar na nossa situação vai nos ajudar a não tentar fazer mais do que podemos. Quem é modesto sabe quando dizer não.

18. (a) Se formos modestos, o que vamos fazer quando recebermos uma nova designação? (b) Como Romanos 12:3 nos ajuda a ser modestos?

18 Jeová diz para ‘andarmos modestamente com ele’. (Miq. 6:8) Assim, quando recebemos uma nova designação, temos que nos lembrar de orar a Jeová e pedir a ajuda dele, assim como fez Gideão. Precisamos meditar no que Jeová diz por meio da sua Palavra e da sua organização. Assim como uma criança que está aprendendo a andar precisa da ajuda do pai, nós precisamos da ajuda e da orientação de Jeová. Devemos nos lembrar que tudo que conseguimos fazer no serviço de Jeová é porque ele humildemente nos ajuda; não é por causa das nossas próprias habilidades. (Sal. 18:35) Assim, andar modestamente com Deus vai nos ajudar a ter equilíbrio, a não pensar que somos melhores nem piores do que outros. — Leia Romanos 12:3.

19. Por que devemos ser modestos?

19 Quem é modesto sabe que Jeová merece toda a honra, já que ele é o Criador e a pessoa mais importante do Universo. (Apo. 4:11) Se formos modestos, vamos estar contentes com o que podemos fazer na organização. Vamos respeitar outros e contribuir para a paz do povo de Jeová. Também, vamos pensar mais nos outros do que em nós mesmos. A modéstia nos ajuda a pensar bem antes de fazer alguma coisa para não cometermos erros graves. Dá para ver que a modéstia ainda é importante para os servos de Deus. Jeová ama a quem se esforça para desenvolver essa qualidade. Mas como podemos continuar sendo modestos quando passamos por situações difíceis? Vamos falar sobre isso no próximo artigo.