Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Janeiro de 2017

“Confie em Jeová e faça o bem”

“Confie em Jeová e faça o bem”

“Confie em Jeová e faça o bem . . . e aja com fidelidade.” — SAL. 37:3.

CÂNTICOS: 41, 31

1. Jeová nos criou com que habilidades?

JEOVÁ nos criou com muitas habilidades. Conseguimos raciocinar para resolver problemas e fazer planos para o futuro. (Pro. 2:11) Jeová nos deu poder para realizar nossos planos. (Fil. 2:13) Ele também nos criou com uma consciência, ou seja, a capacidade de saber o que é certo e o que é errado. A consciência pode nos impedir de fazer o que é errado e nos ajudar a corrigir nossos erros. — Rom. 2:15.

2. Como Jeová quer que usemos nossas habilidades?

2 Jeová quer que usemos bem nossas habilidades. Por quê? Porque ele nos ama e sabe que fazer isso nos dá alegria. Na Bíblia, Jeová diz várias vezes para usarmos nossas habilidades para o bem. Por exemplo, nas Escrituras Hebraicas lemos: “Os planos do diligente certamente dão bons resultados.” Lemos também: “Tudo o que a sua mão achar para fazer, faça-o com toda a sua força.” (Pro. 21:5; Ecl. 9:10) As Escrituras Gregas dizem algo parecido: “Enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos.” Outro texto diz: “Conforme cada um recebeu um dom, use-o ao servir os outros.” (Gál. 6:10; 1 Ped. 4:10) Tudo isso mostra que Jeová quer que usemos nossas habilidades para o nosso bem e para o bem de outros.

3. Que limitações nós temos?

3 Mas Jeová também conhece nossas limitações. Por exemplo, não podemos acabar com a imperfeição, o pecado e a morte. (1 Reis 8:46) Além disso, não temos como controlar o que outros fazem, já que todos têm liberdade de escolha. E por mais que a gente tenha conhecimento e experiência, sempre vamos ser como crianças em comparação com Jeová. — Isa. 55:9.

Quando passar por problemas, “confie em Jeová e faça o bem”

4. O que vamos estudar neste artigo?

4 Em qualquer situação, precisamos buscar a ajuda de Jeová, confiando que ele vai nos ajudar e vai fazer por nós o que não conseguimos fazer sozinhos. Mas, ao mesmo tempo, Jeová espera que façamos o que pudermos para resolver nossos problemas e ajudar outros. (Salmo 37:3.) Em outras palavras, temos que ‘confiar em Jeová e fazer o bem’; temos que ‘agir com fidelidade’. Vamos estudar o exemplo de Noé, Davi e outros servos de Jeová que fizeram isso. Eles entenderam o que podiam e o que não podiam fazer, e então se concentraram no que podiam fazer.

NUM MUNDO CHEIO DE MALDADE

5. Como era o mundo nos dias de Noé, e como Noé deve ter se sentido?

5 Noé vivia num mundo ‘cheio de violência’ e de imoralidade. (Gên. 6:4, 9-13) Ele sabia que Jeová ia acabar com aquele mundo mau. Mesmo assim, ele deve ter ficado muito angustiado com tudo aquilo. Naquela situação, Noé reconheceu que havia algumas coisas que ele não podia fazer, mas viu que havia outras coisas que ele podia fazer.

Oposição à obra de pregação (Veja os parágrafos 6-9.)

6, 7. (a) O que Noé não podia fazer? (b) Por que nossa situação é parecida com a de Noé?

6 O que Noé não podia fazer. Noé avisou às pessoas que Jeová ia trazer o Dilúvio. Mas ele não podia obrigá-las a aceitar sua mensagem nem fazer o Dilúvio vir mais rápido. Noé teve que confiar que Jeová ia cumprir sua promessa de acabar com a maldade, e que ele ia fazer isso no momento certo. — Gên. 6:17.

7 Nós também vivemos num mundo cheio de maldade e sabemos que Jeová vai destruí-lo. (1 João 2:17) Mas não podemos obrigar as pessoas a aceitar as “boas novas do Reino”. Também não podemos fazer nada para apressar o começo da “grande tribulação”. (Mat. 24:14, 21) Assim como Noé, precisamos ter forte fé em Jeová e confiar que logo ele vai agir. (Sal. 37:10, 11) Temos certeza de que Jeová não vai deixar que este mundo mau continue a existir nem um dia a mais do que é necessário. — Hab. 2:3.

8. Como Noé se concentrou no que podia fazer? (Veja a gravura no começo do artigo.)

8 O que Noé podia fazer. Será que Noé desistiu de tudo só porque não podia fazer certas coisas? Não. Ele se concentrou no que podia fazer. Noé era “pregador da justiça” e fielmente avisou às pessoas que Deus ia trazer o Dilúvio. (2 Ped. 2:5) Isso com certeza o ajudou a manter sua fé forte. Além de pregar, ele também usou suas habilidades para fazer o que Deus tinha pedido: construir uma arca. — Leia Hebreus 11:7.

9. Como podemos imitar o exemplo de Noé?

9 Assim como Noé, procuramos ter “bastante para fazer na obra do Senhor”. (1 Cor. 15:58) Há muitas coisas envolvidas nessa “obra”, como construir e manter locais para adoração, ajudar em assembleias e congressos, ou cuidar de designações num Betel ou num escritório remoto de tradução. Mais importante ainda, nós nos mantemos ocupados na pregação porque sabemos que essa obra fortalece nossa esperança para o futuro. Veja o que uma irmã fiel disse sobre isso: “Quando você conversa com as pessoas sobre as bênçãos do Reino de Deus, você se dá conta de que elas não têm esperança nenhuma e acham que seus problemas não têm solução.” Sem dúvida, participar na pregação fortalece nossa esperança para o futuro e nossa determinação de não desistir da corrida pela vida. — 1 Cor. 9:24.

QUANDO ERRAMOS

10. Que erros graves Davi cometeu?

10 Jeová disse que o rei Davi era ‘um homem que agradava o coração’ dele. (Atos 13:22) No geral, Davi foi fiel a Deus. Mesmo assim, ele cometeu alguns erros graves. Ele cometeu adultério com Bate-Seba e, para piorar as coisas, tentou esconder o que tinha feito por dar um jeito de o marido dela, Urias, morrer na guerra. Davi escreveu uma carta com instruções para a morte de Urias e pediu que o próprio Urias levasse a carta! (2 Sam. 11:1-21) Mas não deu outra: os pecados de Davi foram descobertos. (Mar. 4:22) Como Davi reagiu quando isso aconteceu?

Pecados do passado (Veja os parágrafos 11-14.)

11, 12. (a) O que Davi não podia fazer? (b) O que Jeová vai fazer por nós se nos arrependermos?

11 O que Davi não podia fazer. Davi não podia desfazer o que tinha feito nem escapar das consequências dos seus erros. Na verdade, ele teria que conviver com algumas dessas consequências pelo resto da vida. (2 Sam. 12:10-12, 14) Por isso, ele precisava de fé; tinha que confiar que, já que ele estava realmente arrependido, Jeová o perdoaria e o ajudaria a aguentar as consequências de suas ações.

12 Por sermos imperfeitos, todos nós erramos. Alguns erros são mais graves do que outros. Em alguns casos, pode ser que não dê para corrigir nossos erros. Talvez tenhamos que simplesmente conviver com as consequências. (Gál. 6:7) Mas confiamos na promessa de Jeová de que, se nos arrependermos, ele vai nos ajudar a lidar com as dificuldades — mesmo que a culpa por essas dificuldades seja nossa. — Leia Isaías 1:18, 19; Atos 3:19.

13. Como Davi conseguiu se recuperar em sentido espiritual?

13 O que Davi podia fazer. Davi deixou que Jeová o ajudasse a se recuperar em sentido espiritual. Por exemplo, ele aceitou a correção de Jeová por meio do profeta Natã. (2 Sam. 12:13) Davi também orou a Jeová de coração, confessando seus pecados e dizendo que queria voltar a ter a aprovação de Jeová. (Sal. 51:1-17) Davi não permitiu que sentimentos de culpa o impedissem de seguir em frente; ele aprendeu dos seus erros. Ele nunca mais fez aquelas coisas erradas. Anos depois, Davi morreu fiel, e é assim que Jeová se lembra dele até hoje. — Heb. 11:32-34.

14. O que o exemplo de Davi nos ensina?

14 O que o exemplo de Davi nos ensina? Ensina que, se cometemos um erro grave, precisamos nos arrepender de coração, confessar o pecado para Jeová e pedir o seu perdão. (1 João 1:9) Também precisamos buscar a ajuda dos anciãos; eles vão nos ajudar a nos recuperar em sentido espiritual. (Leia Tiago 5:14-16.) Quando aceitamos a ajuda de Jeová, mostramos que confiamos que ele vai nos perdoar e nos ajudar a levantar. Queremos aprender dos nossos erros, erguer a cabeça e seguir em frente no serviço de Jeová. — Heb. 12:12, 13.

EM OUTRAS SITUAÇÕES

Problemas de saúde (Veja o parágrafo 15.)

15. O que o exemplo de Ana nos ensina?

15 Você talvez se lembre de outros servos fiéis de Jeová do passado que confiaram nele e fizeram o que podiam em situações difíceis. Por exemplo, Ana não conseguia engravidar e não podia fazer nada para mudar essa situação. Mas ela confiava que Jeová a consolaria, por isso continuou a adorar no tabernáculo e a orar a ele de todo o coração. (1 Sam. 1:9-11) Esse é um bom exemplo para nós, não acha? Quando passamos por problemas de saúde ou por outras dificuldades que estão fora do nosso controle, ‘lançamos nossas ansiedades sobre Jeová’, confiando que ele vai cuidar de nós. (1 Ped. 5:6, 7) E nos esforçamos para aproveitar ao máximo as reuniões e outras ajudas que Jeová nos dá. — Heb. 10:24, 25.

Filhos que se afastaram de Jeová (Veja o parágrafo 16.)

16. O que os pais podem aprender do exemplo de Samuel?

16 Alguns servos fiéis de Jeová têm filhos que se afastaram da verdade. Como o exemplo do idoso Samuel pode ajudar esses pais? Ele ensinou as leis de Jeová a seus filhos. Mas quando eles ficaram adultos, Samuel não podia obrigá-los a continuar fazendo o que era certo. (1 Sam. 8:1-3) Ele teve que deixar o assunto nas mãos de Jeová. Mas ele podia fazer a parte dele: continuar sendo leal a Jeová, agradando ao seu Pai celestial. (Pro. 27:11) Hoje, vários pais cristãos estão numa situação parecida. Eles confiam que, assim como o pai na ilustração do filho pródigo, Jeová está sempre de braços abertos, pronto para receber aqueles que se arrependem e voltam para ele. (Luc. 15:20) Enquanto isso, esses pais se esforçam para continuar sendo leais a Deus. Eles esperam que seu exemplo faça com que seus filhos caiam em si e voltem para Jeová.

Problemas financeiros (Veja o parágrafo 17.)

17. Por que a viúva pobre é um bom exemplo para nós?

17 Pense também na viúva pobre dos dias de Jesus. (Lucas 21:1-4.) Ela não podia fazer nada para acabar com a corrupção que havia no templo. (Mat. 21:12, 13) E, pelo visto, não havia muita coisa que ela pudesse fazer para melhorar sua situação financeira. Mesmo assim, ela contribuiu de coração “duas pequenas moedas”, ou seja, “tudo o que tinha para viver”. Aquela mulher fiel demonstrou total confiança em Jeová. Ela sabia que Jeová cuidaria dela se ela colocasse o Reino em primeiro lugar. A confiança da viúva em Jeová a motivou a fazer o que podia para apoiar a adoração verdadeira naquela época. Nós também podemos confiar que Jeová vai nos dar tudo o que precisamos se colocarmos o Reino em primeiro lugar. — Mat. 6:33.

18. Dê um exemplo de um servo leal que tinha um ponto de vista equilibrado sobre a vida.

18 Assim como a viúva, muitos irmãos hoje confiam em Jeová e se concentram no que podem fazer. Veja o caso de Malcolm, que foi fiel até sua morte, em 2015. Ele e a esposa serviram a Jeová juntos por muitos anos e tiveram altos e baixos na vida. Ele disse: “Às vezes, a vida é imprevisível, incerta e difícil. Mas Jeová abençoa os que confiam nele.” Malcolm recomendou: “Ore para ser tão produtivo e ativo no serviço de Jeová quanto você puder. Concentre-se no que você consegue fazer, não no que não consegue.” *

19. (a) Por que o texto do ano para 2017 é apropriado? (b) Como você pensa em aplicar o texto do ano na sua vida?

19 O mundo piora a cada dia que passa. Por isso, podemos esperar que as dificuldades continuem aumentando. (2 Tim. 3:1, 13) Agora, mais do que nunca, não podemos deixar que essas dificuldades nos impeçam de continuar servindo a Jeová. Em vez disso, temos que confiar cada vez mais nele e nos concentrar no que podemos fazer. Sem dúvida, o texto do ano para 2017 é bem apropriado: “Confie em Jeová e faça o bem”! — Sal. 37:3.

Texto do ano para 2017: “Confie em Jeová e faça o bem.” — Salmo 37:3

^ parágrafo. 18 Veja A Sentinela, 15 de outubro de 2013, páginas 17-20.