Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua angolana de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Agosto de 2016

Você acha importante treinar outros?

Você acha importante treinar outros?

‘Eu lhes darei boa instrução.’ — PRO. 4:2.

CÂNTICOS: 93, 96

1, 2. Por que precisamos treinar outros?

PREGAR as boas novas do Reino era a atividade principal de Jesus. Mesmo assim, ele tirava tempo para treinar outros para serem pastores e instrutores. (Mat. 10:5-7) Filipe também estava bem ocupado com a pregação, mas ele com certeza treinou suas quatro filhas para fazer esse mesmo trabalho. (Atos 21:8, 9) Será que é importante treinar outros hoje?

2 No mundo todo, cada vez mais pessoas aceitam a verdade. Esses novos que ainda não são batizados precisam entender como é importante fazer estudo pessoal da Bíblia. Eles também precisam aprender a pregar as boas novas e a ensinar a verdade a outros. Além disso, nas congregações é necessário incentivar os irmãos a se qualificar como servos ministeriais e anciãos. Cristãos mais experientes podem ajudar os mais novos a fazer progresso espiritual por lhes dar “boa instrução”. — Pro. 4:2.

AJUDE OS NOVOS A GOSTAR DE ESTUDAR A BÍBLIA

3. Como Paulo mostrou que é importante estudar as Escrituras para ter bons resultados no ministério?

3 Será que é importante fazer estudo pessoal da Bíblia? Encontramos a resposta no que o apóstolo Paulo disse aos cristãos em Colossos. Ele escreveu: “Não paramos de orar por vocês e de pedir que fiquem cheios do conhecimento exato da vontade [de Deus], com toda a sabedoria e compreensão espiritual, para andarem de um modo digno de Jeová, a fim de lhe agradarem plenamente, ao passo que continuam a dar fruto em toda boa obra e a aumentar no conhecimento exato de Deus.” (Col. 1:9, 10) Por meio do estudo das Escrituras, os cristãos em Colossos ‘ficariam cheios’ de conhecimento exato. Dessa forma, eles conseguiriam ‘andar de um modo digno de Jeová, a fim de lhe agradar plenamente’. Também conseguiriam “dar fruto”, ou ter bons resultados, em “toda boa obra”, especialmente ao pregar as boas novas. Vemos assim que, para servir bem a Jeová, precisamos seguir uma programação de estudo da Bíblia. Queremos que nossos estudantes da Bíblia entendam isso.

4. Antes de incentivar outros a fazer estudo pessoal, o que precisamos fazer?

4 Mas, antes de podermos ajudar outros a ver como é importante fazer estudo pessoal, nós mesmos precisamos ser bons estudantes da Bíblia. Seria bom nos perguntar: ‘Quando o morador fala alguma coisa que não está de acordo com a Bíblia ou faz perguntas difíceis, será que eu consigo responder usando a Bíblia? Quando leio sobre como Jesus, Paulo e outros perseveraram no ministério, será que medito em como o exemplo deles pode me ajudar a perseverar?’ Todos nós precisamos do conhecimento e da ajuda da Palavra de Deus. E, quando contamos a outros como o estudo pessoal nos ajudou, pode ser que eles fiquem com vontade de fazer um estudo mais profundo da Bíblia.

5. Dê um exemplo de como podemos ajudar os novos a gostar de fazer estudo pessoal da Bíblia.

5 Você talvez se pergunte: ‘Como posso treinar meu estudante a estudar a Bíblia com regularidade?’ Você pode começar mostrando a ele como se preparar para o estudo no livro O Que a Bíblia Realmente Ensina?. Por exemplo, ele pode ver na Bíblia os textos citados no livro e ler trechos do apêndice. Ajude seu estudante a preparar as reuniões e os comentários que ele gostaria de dar. Incentive-o a ler todos os números das revistas A Sentinela e Despertai!. Se a Watchtower Library (Biblioteca da Torre de Vigia) ou a BIBLIOTECA ON-LINE da Torre de Vigia estiverem disponíveis no seu idioma, você poderá mostrar a ele como usar essas ferramentas para encontrar respostas na Bíblia. É bem provável que, com essa ajuda, o seu estudante comece a gostar de fazer estudo pessoal.

6. (a) Como você pode ajudar seu estudante a ter mais amor pela Palavra de Deus? (b) Quando o estudante passa a amar a Palavra de Deus, o que vai acontecer depois de um tempo?

6 É claro que não queremos pressionar ninguém a estudar a Bíblia. Em vez disso, seria melhor usar as ferramentas que a organização de Jeová nos dá para ajudar nosso estudante a ter mais amor pela Palavra de Deus. Com o tempo, o estudante vai se sentir como o salmista: “Para mim, é bom me achegar a Deus. Fiz do Soberano Senhor Jeová o meu refúgio.” (Sal. 73:28) Quando Jeová vê o esforço do estudante em se tornar seu amigo, ele o ajuda com seu espírito santo.

TREINE OS NOVOS PARA PREGAR E ENSINAR

7. Como Jesus ensinou seus apóstolos a pregar? (Veja a foto no começo do artigo.)

7 Jesus ensinou seus 12 apóstolos a pregar. Em Mateus capítulo 10, encontramos as instruções que Jesus lhes deu para realizar bem essa tarefa. Ele deu orientações específicas. [1] Primeiro eles ouviram as instruções de Jesus. Depois saíram para pregar. Por terem visto como Jesus pregava, em pouco tempo aqueles discípulos se tornaram bons instrutores. (Mat. 11:1) Nossos estudantes também podem se tornar bons instrutores. Mas precisamos treiná-los, assim como Jesus fez com seus apóstolos. Vamos ver duas maneiras de fazer isso.

8, 9. (a) Como Jesus conversava com as pessoas no ministério? (b) Como podemos ajudar os novos a falar com as pessoas do jeito que Jesus falava?

8 Converse com as pessoas. Jesus era simpático com as pessoas ao falar sobre o Reino. Por exemplo, ele teve uma conversa animada com uma mulher no poço de Jacó, perto da cidade de Sicar. (João 4:5-30) Ele também falou com Mateus, um cobrador de impostos. Os Evangelhos não falam muito sobre o que eles conversaram, mas Mateus aceitou o convite de Jesus de ser seu seguidor. Mais tarde, durante um banquete na casa de Mateus, Jesus aproveitou para conversar com as pessoas ali. — Mat. 9:9; Luc. 5:27-39.

9 Jesus também foi simpático com um homem chamado Natanael, que tinha um certo preconceito contra as pessoas de Nazaré. Depois daquela conversa, Natanael mudou de opinião, tanto que decidiu aprender mais sobre Jesus, que era de Nazaré. (João 1:46-51) Isso mostra que é importante ensinar os novos a conversar com as pessoas de forma amigável e descontraída. [2] Eles vão ver que as pessoas sinceras reagem bem quando somos bondosos e nos importamos com elas. Assim, os novos vão gostar mais de participar na pregação.

10, 11. Como Jesus cultivava o interesse das pessoas?

10 Ajude aqueles que demonstram interesse. Jesus sabia que seu ministério não duraria muito tempo. Mesmo assim, ele nunca estava ocupado demais para cultivar o interesse das pessoas. Por exemplo, quando uma multidão se reuniu à beira de um lago para ouvir Jesus, ele entrou num barco e começou a ensinar. E Jesus aproveitou aquela ocasião para ensinar algo a Pedro. Jesus fez um milagre, e Pedro conseguiu pegar uma grande quantidade de peixe. Daí, Jesus disse que Pedro passaria a pescar pessoas, ou seja, faria discípulos. Como Pedro reagiu? Ele e seus amigos “levaram os barcos de volta a terra, abandonaram tudo e o seguiram”. — Luc. 5:1-11.

11 Nicodemos era membro do Sinédrio e queria aprender mais sobre Jesus. Mas ele tinha medo do que outros poderiam pensar se ele conversasse com Jesus em público. Jesus foi flexível e concordou em conversar com Nicodemos à noite, longe das multidões. (João 3:1, 2) O Filho de Deus tirava tempo para fortalecer a fé das pessoas. Se ele fazia isso, nós também devemos fazer o máximo para revisitar os interessados e dirigir estudos bíblicos, não acha?

12. Como podemos ajudar os novos a serem melhores instrutores da Bíblia

12 Quando trabalhamos com os novos no campo, podemos treiná-los para serem melhores instrutores da Bíblia. Precisamos ajudá-los a ver a importância de revisitar a todos, até mesmo os que demonstram um pouco de interesse. Que tal convidar os novos para fazer revisitas e dirigir estudos bíblicos com você? Com esse treinamento e incentivo, os publicadores menos experientes vão ficar animados para fazer revisitas e dirigir seus próprios estudos bíblicos. Eles também vão aprender a ser pacientes e a não desistir facilmente das pessoas. — Gál. 5:22; veja o quadro “ Ele não desistiu”.

TREINE OS NOVOS PARA SERVIR OS IRMÃOS

13. O que aprendemos do exemplo de pessoas na Bíblia que serviram outros?

13 A Bíblia nos ensina que é importante mostrarmos “amor fraternal”, ou seja, amar os irmãos como se fossem a nossa família. Também diz que devemos servir uns aos outros. (Leia 1 Pedro 1:22; Lucas 22:24-27.) Temos bons exemplos disso. Jesus deu tudo o que tinha para ajudar outros, até mesmo sua vida. (Mat. 20:28) Sobre Dorcas, a Bíblia diz: “Eram muitas as boas obras que ela fazia e a ajuda que dava aos pobres.” (Atos 9:36, 39) Maria, uma irmã na congregação em Roma, “trabalhou arduamente” pelos seus irmãos na congregação. (Rom. 16:6) Como podemos ajudar os novos a entender que é importante ajudar os irmãos?

Ensine os novos a mostrar amor pelos irmãos (Veja os parágrafos 13 e 14.)

14. Como você pode treinar os novos publicadores e os jovens a mostrar amor pelos irmãos?

14 Podemos convidar os novos para ir conosco quando formos visitar os idosos ou os irmãos doentes. Se for apropriado, os pais podem levar os filhos nessas visitas. Quando os anciãos visitam os idosos para verificar se eles precisam de alguma coisa, como alimento ou um conserto na casa, podem chamar outros para ir junto com eles. Assim, os novos publicadores e os jovens poderão aprender a demonstrar bondade a outros. Por exemplo, quando pregava no território rural, certo ancião passava na casa dos irmãos que moravam ali para saber como eles estavam. Isso foi muito bom para um jovem que o acompanhou em muitas dessas visitas. Esse jovem aprendeu que todos na congregação precisam se sentir amados. — Rom. 12:10.

15. Por que é importante que os anciãos treinem os irmãos na congregação?

15 Jeová deu aos homens a responsabilidade de ensinar na congregação. Por isso, é importante que os irmãos aprendam a dar discursos. Se você é ancião, o que acha de ajudar um servo ministerial enquanto ele treina um discurso? Com sua ajuda, ele poderá se tornar um bom instrutor da Palavra de Deus. — Nee. 8:8. [3]

16. Como Paulo mostrou interesse no progresso de Timóteo?

16 A necessidade de pastores na congregação é grande. Para serem bons pastores no futuro, os novos precisam de treinamento contínuo. Paulo incentivou Timóteo a treinar outros. Ele disse: “Meu filho, continue a se fortalecer por meio da bondade imerecida que está em Cristo Jesus; e as coisas que você ouviu de mim e que foram confirmadas por muitas testemunhas, essas coisas confie a homens fiéis, que, por sua vez, estarão qualificados para ensinar outros.” (2 Tim. 2:1, 2) Por trabalhar lado a lado com o apóstolo Paulo, que era mais velho, Timóteo recebeu treinamento. Assim, Timóteo pôde aplicar o que aprendeu com Paulo no seu ministério e no seu serviço a Jeová. — 2 Tim. 3:10-12.

 17. Como os anciãos podem treinar os futuros pastores da congregação?

17 Paulo não deixou o treinamento de Timóteo ao acaso, mas acompanhou de perto o progresso dele. (Atos 16:1-5) Os anciãos podem imitar o exemplo de Paulo por convidar servos ministeriais qualificados para acompanhá-los em algumas visitas de pastoreio. Assim, os anciãos dão a esses irmãos a oportunidade de ver na prática como ensinar outros e como demonstrar fé, paciência e amor. Isso vai ajudar a treinar os futuros pastores do “rebanho de Deus”. — 1 Ped. 5:2.

É IMPORTANTE TREINAR OUTROS

18. Por que é importante treinar outros?

18 Como vimos, o povo de Jeová não para de crescer. Mais do que nunca, dar treinamento é muito importante, tanto para ajudar os novos a participar na pregação como para ensinar irmãos a cuidar da congregação. Por isso, temos muitas oportunidades de servir a Jeová. Os exemplos que Jesus e Paulo deram em treinar outros continuam sendo práticos. Jeová deseja que seus servos recebam um bom treinamento para cumprir suas designações. E ele deu a nós a oportunidade de ajudar os menos experientes. Estamos bem perto do fim e ainda há muito trabalho a fazer na pregação. Por isso, treinar outros não é apenas importante; é urgente.

19. Por que podemos ter certeza de que vamos conseguir treinar outros da melhor forma possível?

19 É verdade que treinar outros exige tempo e esforço. Mas Jeová e seu Filho vão nos ajudar a treinar outros da melhor forma possível. Com certeza vamos ficar muito felizes ao ver que as pessoas que ajudamos estão ‘trabalhando arduamente e se esforçando’. (1 Tim. 4:10) Assim, estejamos decididos a continuar fazendo progresso espiritual no nosso serviço a Jeová.

^ [1] (parágrafo 7) Entre outras coisas, Jesus deu as seguintes orientações: (1) pregar sobre o Reino; (2) confiar que Deus cuidaria de suas necessidades; (3) não discutir com os moradores; (4) confiar em Deus ao enfrentar oposição; (5) não ter medo.

^ [2] (parágrafo 9) O livro Beneficie-se da Escola do Ministério Teocrático, páginas 62-64, dá ótimas sugestões sobre como conversar com as pessoas no ministério.

^ [3] (parágrafo 15) O livro Beneficie-se da Escola do Ministério Teocrático, páginas 52-61, fala sobre as qualidades necessárias para ser um bom orador.