As Testemunhas de Jeová têm regras sobre o namoro?

As Testemunhas de Jeová têm regras sobre o namoro?

As Testemunhas de Jeová acreditam que a Bíblia pode nos ajudar a tomar decisões que agradem a Deus e que nos beneficiem. (Isaías 48:17, 18) Nós não inventamos os princípios e mandamentos bíblicos, mas procuramos viver à altura deles. Veja como alguns desses princípios e mandamentos se relacionam com o namoro. *

  • O casamento é uma união permanente. (Mateus 19:6) As Testemunhas de Jeová veem o namoro como um passo para o casamento. Por isso, elas encaram o namoro como algo sério.

  • O namoro é apenas para quem já tem idade para se casar. A pessoa precisa estar “além da flor da juventude”, ou seja, precisa ter passado do período em que os desejos sexuais são muito fortes. — 1 Coríntios 7:36.

  • Quem namora deve estar livre para se casar. Algumas pessoas podem até estar livres para se casar de novo do ponto de vista da lei, mas não do ponto de vista de Deus. A Bíblia diz que a única base válida para o divórcio é a imoralidade sexual. — Mateus 19:9.

  • A Bíblia diz que os cristãos que desejam se casar devem escolher somente alguém da mesma religião. (1 Coríntios 7:39) As Testemunhas de Jeová acreditam que esse mandamento não se refere simplesmente a uma pessoa que respeita nossas crenças, mas sim a alguém que vive de acordo com elas e é uma Testemunha de Jeová batizada. (2 Coríntios 6:14) Deus sempre orientou seus adoradores a se casar somente com pessoas da mesma fé. (Gênesis 24:3; Malaquias 2:11) Esse mandamento também é prático, como alguns pesquisadores modernos descobriram. *

  • Os filhos devem obedecer aos pais. (Provérbios 1:8; Colossenses 3:20) No caso dos que ainda moram com os pais, esse mandamento inclui obedecer às decisões dos pais sobre o namoro, como a idade com que o filho pode começar a namorar e o tipo de atividades permitidas durante o namoro.

  • As Testemunhas de Jeová têm liberdade para escolher se vão namorar e com quem vão namorar, levando em conta as orientações da Bíblia. Isso está em harmonia com o princípio: “Cada um levará a sua própria carga de responsabilidade.” (Gálatas 6:5, nota) Ainda assim, muitos que desejam namorar buscam conselhos de amigos mais experientes que também são Testemunhas de Jeová. — Provérbios 1:5.

  • Práticas que muitos consideram comuns no namoro são na verdade pecados graves. Por exemplo, a Bíblia diz que devemos evitar a imoralidade sexual. Isso inclui não apenas relações sexuais, mas também atos impuros entre pessoas não casadas, como acariciar os órgãos genitais de outra pessoa ou praticar sexo oral ou anal. (1 Coríntios 6:9-11) Pessoas que durante o namoro se tocam de modo sexualmente estimulante e chegam perto de cometer imoralidade sexual praticam “impureza”, algo que desagrada a Deus. (Gálatas 5:19-21) A Bíblia também condena a “conversa obscena” ou imoral. — Colossenses 3:8.

  • O coração, ou seja, nosso eu interior, é traiçoeiro. (Jeremias 17:9) Ele pode nos levar a fazer coisas que sabemos que são erradas. Para impedir que seu coração os engane, alguns casais de namorados evitam ficar sozinhos em situações tentadoras. Eles tomam alguns cuidados, como ter a companhia de uma ou mais pessoas de boa moral. (Provérbios 28:26) O cristão solteiro que deseja se casar reconhece os perigos dos sites de namoro on-line, principalmente o risco de desenvolver um relacionamento com uma pessoa que ele não conhece muito bem. — Salmo 26:4.

^ parágrafo 2 O namoro é comum em algumas culturas, mas não em outras. A Bíblia não diz que é preciso namorar. Também não defende o namoro como único meio de se preparar para o casamento.

^ parágrafo 6 Por exemplo, um artigo na revista Marriage & Family Review disse que “três estudos sobre casamentos duradouros indicaram que crenças, fé e orientação religiosas semelhantes são fatores fundamentais para casamentos duradouros (de 25 a 50 anos, ou mais)”. — Volume 38, número 1, página 88 (2005).