Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Julho de 2015

Respeitemos nossos locais de adoração

Respeitemos nossos locais de adoração

“O zelo da tua casa me devorará.” — JOÃO 2:17.

CÂNTICOS: 127, 118

1, 2. (a) Que locais de adoração os servos de Jeová usaram no passado? (b) Como Jesus se sentia em relação ao templo de Deus em Jerusalém? (c) Qual é o objetivo deste artigo?

DESDE a antiguidade, os servos de Deus têm locais específicos para a adoração pura. Abel talvez tenha usado um altar quando apresentou suas ofertas a Deus. (Gên. 4:3, 4) Noé, Abraão, Isaque, Jacó e Moisés construíram altares. (Gên. 8:20; 12:7; 26:25; 35:1; Êxo. 17:15) Seguindo a ordem de Jeová, os israelitas fizeram o tabernáculo. (Êxo. 25:8) Mais tarde, eles construíram um templo para a adoração de Jeová. (1 Reis 8:27, 29) Depois de voltarem do exílio em Babilônia, os judeus se reuniam com regularidade em sinagogas. (Mar. 6:2; João 18:20; Atos 15:21) Os cristãos do primeiro século se reuniam nas casas de membros da congregação. (Atos 12:12; 1 Cor. 16:19) Hoje, o povo de Jeová se reúne para ser instruído e adorar a Deus nas dezenas de milhares de Salões do Reino no mundo todo.

2 O amor e o apreço de Jesus pelo templo de Jeová eram tão grandes que um evangelista aplicou a ele as palavras proféticas: “Consumiu-me o puro zelo pela tua casa.” (Sal. 69:9; João 2:17) Nenhum Salão do Reino pode corretamente ser chamado de “casa de Jeová” com o mesmo sentido que o templo em Jerusalém. (2 Crô. 5:13; 33:4) Mesmo assim, a Bíblia contém princípios que nos ensinam como usar nossos locais de adoração atuais e mostrar o devido respeito por eles. O objetivo deste artigo é relembrar alguns desses princípios e considerar como nossos Salões do Reino devem ser encarados, financiados e mantidos. *

RESPEITO PELA ADORAÇÃO PURA

3-5. Qual é o papel do Salão do Reino, e como isso deve afetar nosso modo de encarar as reuniões?

3 O Salão do Reino é o centro da adoração pura na comunidade local. Um dos meios que Jeová usa para nos alimentar espiritualmente são nossas reuniões semanais no Salão do Reino. É ali que recebemos as tão necessárias instruções e revigoramento espiritual por meio da sua organização. Todos os que assistem às reuniões são, por assim dizer, convidados de Jeová e de seu Filho. É verdade que podemos comer da “mesa de Jeová” toda semana. Mas o fato de sermos sempre bem-vindos no salão não deve nos levar a encarar isso como algo corriqueiro. — 1 Cor. 10:21.

4 Para Jeová, essas ocasiões de adoração e encorajamento mútuo são muito importantes, tanto que ele inspirou o conselho de que não devemos deixar de nos ajuntar, conforme registrado por Paulo. (Leia Hebreus 10:24, 25.) Será que estaríamos mostrando respeito por Jeová se faltássemos às reuniões por motivos triviais? Mostramos o quanto valorizamos a Jeová e suas provisões por nos preparar para essas reuniões e participar de coração nelas. — Sal. 22:22.

5 Nossa atitude indica o quanto respeitamos o Salão do Reino — tanto o prédio em si como as atividades espirituais realizadas nele. Também revela nosso conceito sobre o nome de Deus, o qual geralmente aparece na placa do Salão do Reino. — Note 1 Reis 8:17.

6. Que comentários alguns fizeram sobre nossos Salões do Reino e as pessoas que os frequentam? (Veja a gravura no início do artigo.)

6 Pessoas que não são Testemunhas de Jeová reparam no respeito que mostramos por nossos locais de adoração. Por exemplo, um homem na Turquia disse: “A limpeza e a ordem que observei no Salão do Reino me impressionaram. As pessoas estavam bem-vestidas, eram sorridentes e me cumprimentaram de modo caloroso. Isso teve um grande impacto em mim.” O homem começou a assistir às reuniões e em pouco tempo se batizou. Em certa cidade na Indonésia, uma congregação convidou autoridades do governo e vizinhos para visitar um novo Salão do Reino antes de sua dedicação. O prefeito compareceu. Ele ficou impressionado com a qualidade do prédio, sua praticidade e seu belo jardim. “A limpeza desse local reflete a verdadeira fé que vocês têm”, comentou ele.

Nossa conduta pode mostrar falta de respeito por Deus (Veja os parágrafos 7 e 8.)

7, 8. Que pontos importantes as pessoas que frequentam as reuniões devem ter em mente?

7 É Deus quem nos convida para as reuniões. Mostramos respeito por ele por meio de nosso comportamento e nossa aparência. O respeito também exige que evitemos extremos. Tem-se notado que, embora alguns tenham um conceito rígido demais sobre como se comportar nas reuniões, outros têm um conceito liberal demais. É claro que Jeová quer que seus servos e outros convidados se sintam à vontade no Salão do Reino. Ao mesmo tempo, os que assistem às reuniões não querem tirar a dignidade dessas ocasiões por ser liberais demais no modo de se vestir ou por ficar trocando mensagens de texto, conversando ou comendo e bebendo, entre outras coisas. Os pais devem treinar os filhos para que eles entendam que o Salão do Reino não é lugar para correr ou brincar. — Ecl. 3:1.

8 Em certa ocasião, Jesus ficou tão indignado que expulsou do templo pessoas que estavam realizando transações comerciais. (João 2:13-17) Nossos Salões do Reino também são locais para a adoração pura e ensino espiritual. Assim, qualquer atividade de natureza comercial que não tem nenhuma relação com empenhos espirituais deve ser realizada em outro lugar. — Note Neemias 13:7, 8.

CONSTRUÇÃO DE SALÕES DO REINO

9, 10. (a) Como a organização de Jeová constrói e financia Salões do Reino, e com que resultado? (b) Que provisão amorosa tem sido de grande ajuda para congregações que não têm condições de construir um Salão do Reino?

9 A organização de Jeová não mede esforços para construir e financiar Salões do Reino modestos. O trabalho de projetar, construir e reformar esses locais é realizado por voluntários. Qual tem sido o resultado? Desde 1.° de novembro de 1999, congregações no mundo inteiro foram beneficiadas com a construção de mais de 28 mil belos centros da adoração pura. Isso significa que, nos últimos 15 anos, em média cinco Salões do Reino foram concluídos por dia.

10 Muito é feito para apoiar a construção de Salões do Reino onde quer que haja necessidade. Esses esforços amorosos se baseiam no princípio bíblico de que o excedente de alguns deve suprir a carência de outros, para que “haja reciprocidade”. (Leia 2 Coríntios 8:13-15.) Em resultado disso, belos centros da adoração pura foram entregues a congregações que, de outra forma, nunca teriam condições de construir seu próprio Salão do Reino.

11. O que alguns irmãos dizem sobre seu novo Salão do Reino, e como você se sente com isso?

11 Uma congregação na Costa Rica que foi beneficiada por essa provisão escreveu o seguinte: “Quando olhamos para o Salão do Reino, parece um sonho! Não dá para acreditar. Nosso belo salão ficou totalmente pronto em apenas oito dias! Isso foi possível por causa das bênçãos de Jeová, do trabalho prestado por sua organização e do apoio de nossos queridos irmãos. Esse local de adoração é realmente um presente valioso, uma joia de Jeová para nós. Mal podemos nos conter de alegria!” Quando ouve comentários de gratidão assim, você não se sente comovido? Não fica feliz também ao saber que irmãos em milhares de outros lugares no mundo estão sentindo a mesma alegria? Essa obra é de Jeová, pois, assim que os novos Salões do Reino são concluídos, eles geralmente ficam cheios de pessoas sinceras que querem conhecer melhor nosso amoroso Criador. — Sal. 127:1.

12. De que maneiras você pode apoiar a construção de Salões do Reino?

12 Muitos irmãos e irmãs têm sentido grande alegria por participar na construção de Salões do Reino. Quer tenhamos essa oportunidade, quer não, todos temos o privilégio de apoiar essas construções por meio de nossos donativos. Pessoas que tinham zelo pela adoração pura ajudaram a financiar construções teocráticas nos tempos bíblicos, e o mesmo acontece hoje — para a glória de Jeová. — Êxo. 25:2; 2 Cor. 9:7.

LIMPEZA DO SALÃO DO REINO

13, 14. Que princípios bíblicos se aplicam a manter nosso Salão do Reino limpo e arrumado?

13 Depois da construção de um Salão do Reino, é preciso mantê-lo limpo e arrumado para que reflita as qualidades e a personalidade do Deus que adoramos — um Deus de ordem. (Leia 1 Coríntios 14:33, 40.) A Bíblia relaciona a santidade e a pureza espiritual com a limpeza física. (Rev. 19:8) Por isso, se alguém quer ser aceitável para Jeová, precisa ter boa higiene.

14 Quando seguimos esses princípios, sempre nos sentimos à vontade para convidar pessoas interessadas para as nossas reuniões, pois confiamos que as condições do salão complementarão as boas novas que pregamos. Elas verão que adoramos um Deus que é santo e que em breve transformará a Terra num paraíso livre de todo tipo de sujeira. — Isa. 6:1-3; Rev. 11:18.

15, 16. (a) Por que talvez seja um desafio manter o Salão do Reino limpo, mas por que isso é essencial? (b) Como a limpeza do seu salão é organizada, e que privilégio todos nós temos?

15 Algumas pessoas dão mais importância à limpeza do que outras. A noção que temos de limpeza é influenciada pela nossa criação. Também, alguns cresceram em lugares onde as ruas eram empoeiradas e lamacentas, ou onde não havia água suficiente nem produtos de limpeza. Não importa o conceito que as pessoas locais tenham sobre limpeza ou as condições da região, nosso Salão do Reino deve ser exemplar no que se refere à aparência, visto que leva o nome de Jeová e é um local de adoração pura. — Deut. 23:14.

16 A limpeza do Salão do Reino não pode ficar ao acaso. Cada corpo de anciãos deve fazer uma programação e se certificar de que haja os produtos e equipamentos necessários para manter nas melhores condições possíveis o local de adoração de sua congregação. Algumas tarefas precisam ser realizadas depois de cada reunião, e outras podem ser feitas com menos frequência; por isso, é preciso haver boa coordenação e supervisão para que nenhum detalhe seja esquecido. Todos os membros da congregação têm o privilégio de colaborar nesse sentido.

MANUTENÇÃO DO NOSSO LOCAL DE ADORAÇÃO

17, 18. (a) Que base bíblica há para a manutenção de locais da adoração pura? (b) Por que os Salões do Reino devem ser mantidos em boas condições?

17 Os servos de Jeová também se esforçam bastante para manter seus locais de adoração em bom estado. O Rei Jeoás de Judá ordenou que os sacerdotes usassem as contribuições feitas à casa de Jeová para realizar qualquer conserto que fosse necessário. (2 Reis 12:4, 5) Mais de 200 anos depois, o Rei Josias também usou contribuições do templo para financiar os reparos que precisavam ser feitos. — Leia 2 Crônicas 34:9-11.

18 Relatórios de filiais revelam que em alguns países as pessoas em geral não dão prioridade à manutenção de prédios e equipamentos. Pode ser que poucas pessoas nesses países tenham o conhecimento e os recursos necessários para fazer o trabalho. Mas, se a manutenção do Salão do Reino for negligenciada, o prédio começará a apresentar problemas antes do tempo, o que resultará num mau testemunho. Por outro lado, quando os membros da congregação fazem tudo ao seu alcance para manter o salão em boas condições, isso traz louvor para Jeová e economiza os recursos doados pelos irmãos.

A limpeza e a manutenção do Salão do Reino não devem ser negligenciadas (Veja os parágrafos 16 e 18.)

19. O que você está decidido a fazer pelos locais usados na adoração pura?

19 O Salão do Reino é um prédio dedicado a Jeová. Assim, não é certo dizer que ele pertence a uma pessoa ou congregação, não importa o que diga a documentação. De acordo com os princípios bíblicos, devemos cooperar plenamente para que esse prédio cumpra o objetivo para o qual foi construído. Todos na congregação podem ajudar por mostrar o devido respeito aos nossos locais de adoração, por fazer donativos para apoiar construções e por oferecer seu tempo e energia para ajudar na limpeza e manutenção dos Salões do Reino já construídos. Quando apoiamos esses esforços, mostramos nosso zelo pelos locais da adoração pura de Jeová, assim como Jesus fez. — João 2:17.

^ parágrafo 2 Embora este artigo mencione principalmente Salões do Reino, os mesmos princípios se aplicam a Salões de Assembleias e outros locais usados para a adoração pura.