Pular para conteúdo

Pular para sumário

Precisamos estar unidos para enfrentar o fim

Precisamos estar unidos para enfrentar o fim

“Somos membros que se pertencem uns aos outros.” — EFÉ. 4:25.

1, 2. O que Deus deseja para seus adoradores, independentemente de sua idade?

VOCÊ é um dos jovens que fazem parte da organização mundial de Jeová? Então, esteja certo de que você é muito valorizado. Em vários países, um grande número dos que se batizam são jovens. Sem dúvida, nos encoraja bastante ver tantos jovens se juntando aos que decidiram servir a Jeová!

2 Você gosta de estar com outros jovens? Provavelmente. Afinal, quem não gosta de passar tempo com amigos da mesma idade? Mas, independentemente de nossa idade e formação, Deus deseja que o adoremos de forma unida. O apóstolo Paulo escreveu que é da vontade de Deus que “toda sorte de homens sejam salvos e venham a ter um conhecimento exato da verdade”. (1 Tim. 2:3, 4) E Revelação 7:9 mostra que pessoas de ‘todas as nações, tribos, povos e línguas’ adorariam a Deus.

3, 4. (a) Que atitude é comum entre muitos dos jovens hoje? (b) Conforme Efésios 4:25, que atitude devemos ter?

3 Já reparou na enorme diferença que existe entre os jovens que servem a Jeová e os jovens deste mundo? Muitos que não adoram a Jeová levam uma vida egoísta, concentrando-se apenas em seus desejos. Alguns pesquisadores se referem a eles como a “Geração Eu”. Seu modo de falar e se vestir revela falta de respeito pelas pessoas mais velhas. Segundo esses jovens, os mais velhos estão “por fora”.

4 Essa atitude está em todo lugar. Por isso, os jovens cristãos precisam se esforçar bastante para evitá-la e ter o modo de pensar de Deus. Mesmo no primeiro século, Paulo achou necessário aconselhar seus irmãos a não se deixar contaminar pelo “espírito que . . . opera nos filhos da desobediência”, o qual os havia influenciado antes. (Leia Efésios 2:1-3.) Jovens que percebem a necessidade de evitar esse espírito e de estar unidos com todos os seus irmãos merecem elogios. Como as diferentes partes de um corpo, nós “somos membros que se pertencem uns aos outros”, conforme Paulo disse. (Efé. 4:25) Quanto mais o fim deste sistema se aproxima, maior é a necessidade de estar unidos. Vejamos alguns exemplos bíblicos que nos ajudarão a reconhecer a importância dessa união.

ELES SE MANTIVERAM UNIDOS

5, 6. O que aprendemos do relato sobre Ló e suas filhas?

5 No passado, quando os servos de Jeová ajudavam uns aos outros em tempos difíceis, ele os protegia. Hoje os servos de Deus, tanto os jovens como os mais velhos, podem aprender de exemplos assim. Veja o caso de Ló e sua família.

6 Ló e sua família corriam perigo porque Sodoma, a cidade onde moravam, estava prestes a ser destruída. Os anjos de Deus ordenaram que Ló saísse dali e fosse para as montanhas, dizendo: “Escapa-te, por tua alma!” (Gên. 19:12-22) Ló obedeceu, e suas duas filhas o acompanharam. Mas outros de sua família não. Para os jovens noivos das filhas de Ló, era como se ele ‘estivesse brincando’. Isso lhes custou a vida. (Gên. 19:14) Apenas Ló e suas filhas sobreviveram, pois foram obedientes e se mantiveram unidos.

7. Quando os israelitas saíram de modo unido do Egito, como Jeová os ajudou?

7 Veja outro exemplo. Quando os israelitas saíram do Egito, não fizeram isso em grupos independentes, cada um indo por um caminho. E quando Moisés atravessou o mar Vermelho após Jeová ter dividido as águas, ele não estava sozinho nem acompanhado de apenas alguns israelitas. Em vez disso, com a proteção de Jeová, a nação inteira atravessou o mar. (Êxo. 14:21, 22, 29, 30) Eles permaneceram unidos e foram acompanhados por uma “vasta mistura de gente”, ou seja, os não israelitas que haviam se juntado a eles. (Êxo. 12:38) Seria tolice se algumas pessoas, talvez um grupo de jovens, se separassem da nação para seguir um caminho que achassem melhor. Se agissem assim, elas perderiam a proteção de Jeová. — 1 Cor. 10:1.

8. Nos dias de Jeosafá, como o povo de Deus permaneceu unido?

8 Nos dias do Rei Jeosafá, o povo de Deus enfrentou um poderoso inimigo: “uma grande massa de gente” vinda de regiões vizinhas. (2 Crô. 20:1, 2) Os servos de Deus agiram bem por não tentar vencer os inimigos confiando em sua própria força. Eles recorreram a Jeová. (Leia 2 Crônicas 20:3, 4.) E eles não fizeram isso de modo independente, cada um agindo como bem entendia. O relato bíblico diz: “Todos os de Judá estavam de pé diante de Jeová, mesmo os seus pequeninos, suas esposas e seus filhos.” (2 Crô. 20:13) Desde os jovens até os idosos, eles ajudaram uns aos outros a confiar nas instruções que tinham recebido de Jeová, e Jeová os protegeu de seus inimigos. (2 Crô. 20:20-27) Não concorda que esse é um excelente exemplo de como o povo de Deus deve enfrentar desafios?

9. O que podemos aprender dos cristãos do primeiro século?

9 Os cristãos do primeiro século também eram unidos. Por exemplo, depois que muitos judeus e prosélitos se tornaram cristãos, eles se dedicaram “ao ensino dos apóstolos e a partilhar uns com os outros, a tomar refeições e a orações”. (Atos 2:42) Essa união ficou bem evidente durante épocas de perseguição, quando eles mais precisavam uns dos outros. (Atos 4:23, 24) Você não acha que é essencial nos manter unidos e nos apoiar diante de dificuldades?

A IMPORTÂNCIA DA UNIÃO À MEDIDA QUE O FIM SE APROXIMA

10. Quando será ainda mais importante manter a união?

10 Aproxima-se um dos períodos mais sombrios da história humana. O profeta Joel o descreveu como “um dia de escuridão e de trevas”. (Joel 2:1, 2; Sof. 1:14) Será vital que nós, como povo de Deus, nos mantenhamos unidos. Lembre-se das palavras de Jesus: “Todo reino dividido contra si mesmo cai em desolação.” — Mat. 12:25.

11. Que comparação encontrada no Salmo 122:3, 4 pode se aplicar ao povo de Deus hoje? (Veja a gravura no início do artigo.)

11 Durante a época turbulenta que afligirá este sistema, precisaremos estar realmente unidos. A união espiritual que deverá haver entre nós pode ser comparada à disposição das casas na Jerusalém antiga. Aquelas casas haviam sido construídas tão perto umas das outras que o salmista descreveu Jerusalém como uma cidade “coligada”. Isso possibilitava que seus habitantes ajudassem e protegessem uns aos outros. Além disso, essa proximidade física podia muito bem representar a união espiritual da nação inteira nas ocasiões em que todas “as tribos de Jah” se reuniam para adoração. (Leia Salmo 122:3, 4.) Hoje e nos dias difíceis à frente, mostrar essa união é fundamental.

12. O que nos ajudará a sobreviver ao futuro ataque contra o povo de Deus?

12 Por que será tão importante mantermos a união nesse momento? Ezequiel capítulo 38 prediz que “Gogue da terra de Magogue” atacará o povo de Deus. Quando isso acontecer, não poderemos deixar que nada cause divisões entre nós. Com certeza não será sábio recorrer ao mundo em busca de ajuda. Em vez disso, precisaremos nos apegar aos nossos irmãos. É claro que não sobreviveremos apenas por ser parte de um grupo. Para ser salvo por Jeová e seu Filho nessa época calamitosa, cada um de nós precisará “invocar o nome de Jeová” por confiar nele e lhe obedecer. (Joel 2:32; Mat. 28:20) Mesmo assim, faria sentido achar que os que estiverem afastados do rebanho de Deus serão salvos? — Miq. 2:12.

13. O que os jovens cristãos podem aprender dos exemplos que consideramos?

13 Então, não concorda que seria insensato imitar os jovens que se isolam em seu mundo ou que querem conviver apenas com outros jovens? Estamos nos aproximando do tempo em que realmente precisaremos uns dos outros. E isso se aplica a todos nós. Em vista disso, agora é a hora de aprender a cooperar uns com os outros, cultivando o tipo de união que será tão importante nos dias à frente!

“MEMBROS QUE SE PERTENCEM”

14, 15. (a) Com que objetivo Jeová está treinando seus servos? (b) Que conselhos de Jeová nos incentivam a nos manter unidos?

14 Jeová está nos ajudando a “servi-lo ombro a ombro”. (Sof. 3:8, 9) Ele nos treina para que possamos fazer parte de seu propósito eterno, que inclui “ajuntar . . . todas as coisas no Cristo”. (Leia Efésios 1:9, 10.) Não há dúvida de que ele unirá todas as criaturas obedientes do Universo como uma família. Jovens, se vocês apoiarem a organização de Jeová agora, poderão fazer parte dessa família para sempre.

15 Jeová está nos ensinando a nos manter unidos agora, pois isso nos prepara para estar unidos no novo mundo. Vez após vez, as Escrituras nos incentivam a ‘ter cuidado uns para com os outros’, a ‘ter terna afeição uns para com os outros’, a ‘persistir em consolar uns aos outros’ e a ‘edificar uns aos outros’. (1 Cor. 12:25; Rom. 12:10; 1 Tes. 4:18; 5:11) Jeová sabe que, por sermos imperfeitos, às vezes é difícil mantermos nossa união. Por isso, precisamos nos esforçar para ‘perdoar liberalmente uns aos outros’. — Efé. 4:32.

16, 17. (a) Qual é um dos objetivos das reuniões cristãs? (b) O que os jovens podem aprender do exemplo de Jesus?

16 As reuniões cristãs são outra maneira de Jeová nos ensinar a nos manter unidos. Já lemos muitas vezes o incentivo encontrado em Hebreus 10:24, 25. Um dos objetivos das reuniões é nos dar a oportunidade de ‘nos estimular ao amor e a obras excelentes’. E não podemos nos esquecer de que isso se torna cada vez mais importante à medida que “vemos chegar o dia”.

17 Quando jovem, Jesus deixou um bom exemplo de apreço pelas reuniões. Aos 12 anos, ele estava com seus pais numa grande reunião espiritual. A certa altura, seus pais deram falta dele. Será que Jesus estava se associando com outros jovens? Não. Quando José e Maria o encontraram, ele estava conversando sobre assuntos espirituais com instrutores no templo. — Luc. 2:45-47.

18. Como nossas orações podem contribuir para a união?

18 Além de cultivar amor uns pelos outros e usar as reuniões para fortalecer a união entre nós, podemos orar uns pelos outros. Quando somos específicos em nossos pedidos a Jeová em favor de nossos irmãos, nosso amor por eles é fortalecido. Isso não é algo que só os cristãos adultos podem e devem fazer. Se você é jovem, está se esforçando para se achegar mais aos seus irmãos espirituais? Isso pode ajudá-lo a não estar apegado a este sistema quando ele chegar ao seu fim.

Todos nós podemos orar em favor de nossos irmãos (Veja o parágrafo 18.)

COMO MOSTRAMOS QUE SOMOS “MEMBROS QUE SE PERTENCEM”

19, 20. De que modo notável mostramos que “somos membros que se pertencem uns aos outros”? Cite exemplos.

19 Os servos de Jeová já mostram que são “membros que . . . se pertencem uns aos outros”. (Rom. 12:5) Uma prova disso é o que fazemos quando ocorrem desastres naturais. Em dezembro de 2011, uma tempestade tropical causou grandes enchentes na ilha filipina de Mindanau. Da noite para o dia, mais de 40 mil casas foram inundadas, e muitas delas eram de nossos irmãos. No entanto, a filial do país relatou que, “mesmo antes que as Comissões de Ajuda Humanitária começassem a prestar socorro, irmãos de outras regiões já estavam enviando ajuda” para a filial.

20 De modo similar, quando um terremoto devastador atingiu a costa leste do Japão e causou um tsunami, muitos irmãos tiveram grandes prejuízos. Alguns perderam praticamente tudo. Yoshiko, que perdeu a casa, morava a uns 40 quilômetros do Salão do Reino. Ela conta: “Mais tarde, ficamos surpresos ao saber que, no dia seguinte ao terremoto, o superintendente de circuito e outro irmão tinham vindo nos procurar.” Sorrindo, ela acrescenta: “Foi muito bom sentir que nossas necessidades espirituais estavam sendo cuidadas de forma tão generosa por meio da congregação. Além disso, recebemos casacos, sapatos, bolsas e pijamas.” Um membro da Comissão de Ajuda Humanitária comenta: “Irmãos de todas as partes do Japão trabalharam em conjunto, tentando ajudar uns aos outros. Vieram até irmãos dos Estados Unidos para ajudar. Quando lhes perguntaram por que tinham vindo de tão longe, eles disseram: ‘Os irmãos no Japão são nossa família, e eles estão precisando de ajuda.’” Você não sente orgulho de fazer parte de uma organização que se preocupa tanto com seus membros? Tenha certeza de que Jeová fica muito feliz ao ver esse forte espírito de união.

21. Como seremos ajudados se permanecermos unidos ao povo de Deus?

21 Ter esse espírito agora nos ajudará a enfrentar dificuldades de modo unido no futuro. Mesmo se não pudermos saber como estão nossos irmãos em outras partes do mundo, continuaremos unidos aos irmãos da nossa região. De fato, esse espírito serve de treinamento para dificuldades que provavelmente enfrentaremos antes do fim deste sistema. Fumiko, que sobreviveu a um tufão no Japão, diz: “O fim está muito perto. Precisamos continuar ajudando nossos irmãos enquanto aguardamos a época em que não haverá mais nenhum desastre.”

22. O que aprendemos de como seremos ajudados se permanecermos unidos ao povo de Deus?

22 Irmãos de todas as idades que aprendem a trabalhar em união agora estão se preparando para sobreviver ao fim deste mundo perverso e desunido. Assim como fez no passado, nosso Deus livrará seu povo. (Isa. 52:9, 10) Tenha sempre em mente que você poderá estar entre os que serão salvos, desde que se esforce para continuar fazendo parte do povo unido de Deus. Algo que também o ajudará é ter cada vez mais apreço por sua herança espiritual. O próximo artigo considerará esse assunto.