Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Dezembro de 2014

Você ‘compreende o significado’?

Você ‘compreende o significado’?

“[Jesus] abriu-lhes então plenamente as mentes para que compreendessem o significado das Escrituras.” — LUC. 24:45.

1, 2. Como Jesus fortaleceu os seus discípulos no dia de sua ressurreição?

NO DIA em que Jesus foi ressuscitado, dois de seus discípulos estavam indo a um vilarejo que ficava a uns 11 quilômetros de Jerusalém. Eles não sabiam que Jesus havia sido ressuscitado e estavam desanimados por causa da morte dele. De repente, Jesus apareceu e começou a andar com eles e a consolá-los. Como? “Principiando por Moisés e por todos os Profetas, interpretou-lhes em todas as Escrituras as coisas referentes a si mesmo.” (Luc. 24:13-15, 27) Com isso, o coração deles começou a arder de emoção, visto que Jesus lhes explicou claramente as Escrituras. — Luc. 24:32.

2 Naquela mesma noite, esses dois discípulos voltaram a Jerusalém. Quando encontraram os apóstolos, contaram o que tinha acontecido. Enquanto falavam, Jesus apareceu diante de todos. Seus apóstolos ficaram apavorados. Eles começaram a ter dúvidas. Como Jesus os fortaleceu? Lemos: “Abriu-lhes então plenamente as mentes para que compreendessem o significado das Escrituras.” — Luc. 24:45.

3. Que situações talvez nos deixem desanimados, e o que pode nos ajudar a encarar nosso ministério de forma equilibrada?

3 Assim como aqueles discípulos, nós às vezes nos sentimos desanimados. Pode ser que, mesmo estando ocupados na obra do Senhor, fiquemos frustrados por não ver resultados. (1 Cor. 15:58) Ou nossos estudantes talvez estejam progredindo pouco. Outros a quem estamos ajudando podem até mesmo desistir de servir a Jeová. O que podemos fazer para encarar nosso ministério de forma equilibrada? Algo que talvez nos ajude é compreender o significado das ilustrações de Jesus registradas nas Escrituras Sagradas. Vejamos três dessas ilustrações e o que podemos aprender delas.

O SEMEADOR QUE DORME

4. Qual é o significado da ilustração de Jesus sobre o semeador que dorme?

4 Leia Marcos 4:26-29. Qual é o significado da ilustração de Jesus sobre o semeador que dorme? O homem da ilustração representa cada um dos proclamadores do Reino. A semente é a mensagem do Reino pregada a pessoas sinceras. Assim como a maioria das pessoas, o semeador “dorme à noite e se levanta de dia”. O processo de crescimento leva um tempo para ocorrer, desde o momento em que a semente é plantada até a colheita. Nesse período, “a semente brota e cresce alta”. Esse crescimento ocorre “por si mesmo”, aos poucos e em etapas. O crescimento espiritual também ocorre aos poucos e em etapas. Quando alguém progride a ponto de querer servir a Deus, ele dá fruto, isto é, dedica a vida a Jeová e é batizado.

5. Por que Jesus contou a ilustração do semeador que dorme?

5 Por que Jesus contou essa ilustração? Ela nos ajuda a ver que é Jeová quem faz a verdade crescer no coração dos “corretamente dispostos”. (Atos 13:48; 1 Cor. 3:7) Nós plantamos e regamos, mas não controlamos o crescimento. Não podemos forçá-lo nem acelerá-lo. Assim como o homem da ilustração, não sabemos como o crescimento ocorre. Muitas vezes não o percebemos ao cuidar dos assuntos do dia a dia. Mas, com o tempo, a semente do Reino pode dar fruto. O novo discípulo então se junta a nós na obra da colheita, e essa ajuda é bem-vinda. — João 4:36-38.

6. O que devemos reconhecer sobre o crescimento espiritual?

6 O que podemos aprender dessa ilustração? Em primeiro lugar, precisamos reconhecer que não temos nenhum controle sobre o crescimento espiritual de um estudante. A modéstia nos ajuda a combater a tendência de pressionar um estudante a se batizar. Fazemos tudo ao nosso alcance para ajudar a pessoa, mas a humildade nos leva a reconhecer que, no fim das contas, a decisão de se dedicar a Deus é da pessoa. Ela deve querer se dedicar a Jeová de livre e espontânea vontade, por causa do amor que sente por ele. Caso contrário, sua dedicação não seria aceitável a Jeová. — Sal. 51:12; 54:6; 110:3.

7. Que outras lições podemos aprender da ilustração do semeador que dorme? Cite um exemplo.

7 Segundo, essa ilustração nos ensina a não ficar desanimados se a princípio não vemos os resultados de nosso trabalho. Precisamos ser pacientes. (Tia. 5:7, 8) Quando a semente não dá fruto apesar dos nossos melhores esforços, devemos ter em mente que isso não indica uma falha nossa. Jeová faz com que a semente da verdade cresça apenas num coração humilde que está disposto a fazer mudanças. (Mat. 13:23) Então não devemos medir o valor de nosso ministério apenas com base em resultados. Para Jeová, sermos bem-sucedidos no ministério não depende da reação das pessoas que ensinamos. Ele valoriza nossos esforços fiéis, seja qual for o resultado. — Leia Lucas 10:17-20; 1 Coríntios 3:8.

8. Em sua opinião, o que isso nos ensina sobre Jeová e Jesus?

8 Terceiro, nem sempre discernimos as mudanças que estão ocorrendo no coração de uma pessoa. Por exemplo, um missionário estava ensinando a Bíblia a um casal. Certo dia, eles disseram que queriam se tornar publicadores não batizados. O missionário os lembrou de que primeiro precisariam parar de fumar. Ele ficou surpreso quando os estudantes disseram que já fazia meses que não fumavam. Por que eles tinham parado? Porque tinham se dado conta de que Jeová podia vê-los fumando e que ele odiava a hipocrisia. Eles entenderam que, para não ser hipócritas, ou teriam de fumar na frente do missionário ou então parar de vez. Algo que os ajudou a tomar a decisão certa foi o amor que tinham desenvolvido por Jeová. Eles haviam crescido em sentido espiritual, embora o missionário nem fizesse ideia da mudança que tinha ocorrido.

A REDE DE ARRASTO

9. Qual é o significado da ilustração da rede de arrasto?

9 Leia Mateus 13:47-50. Qual é o significado da ilustração de Jesus sobre a rede de arrasto? Jesus comparou a pregação mundial da mensagem do Reino ao ato de abaixar uma grande rede de arrasto no mar. Assim como uma rede apanha “peixes de toda espécie” em grandes quantidades, nossa obra de pregação atrai milhões de pessoas de todos os tipos. (Isa. 60:5) Prova disso é a grande quantidade de pessoas que assiste todo ano aos nossos congressos e à Celebração. Alguns desses peixes simbólicos, descritos como “excelentes”, são reunidos nas congregações. Mas outros são considerados “imprestáveis”; nem todos se mostram aceitáveis a Jeová.

Depois de ler Mateus 13:47-50 . . .

10. Por que Jesus contou a ilustração da rede de arrasto?

10 Por que Jesus contou essa ilustração? A separação simbólica dos peixes não se refere ao julgamento final durante a grande tribulação. Em vez disso, ela destaca o que aconteceria durante os últimos dias deste sistema perverso. Jesus mostrou que nem todos os que foram atraídos à verdade tomarão o lado de Jeová. Muitos já vieram às nossas reuniões. Outros até aceitaram estudar a Bíblia conosco, mas não querem nenhum compromisso. (1 Reis 18:21) Ainda outros deixaram de se associar com o povo de Jeová. Alguns jovens foram criados por pais cristãos e ainda assim não desenvolveram amor pelos padrões de Jeová. Qualquer que seja o caso, Jesus enfatizou que todos precisam decidir se querem servir a Deus ou não. Aqueles que tomam a decisão certa são encarados por ele como “as coisas desejáveis de todas as nações”. — Ageu 2:7.

11, 12. (a) Como a ilustração da rede de arrasto pode nos ajudar? (b) Em sua opinião, o que isso nos ensina sobre Jeová e Jesus?

11 Como a ilustração da rede de arrasto pode nos ajudar? Essa ilustração nos ensina a não ficar desesperados ou desapontados demais quando um estudante da Bíblia ou um filho decide não servir a Jeová. Isso pode acontecer apesar dos nossos melhores esforços. Não é só porque uma pessoa aceitou um estudo bíblico ou cresceu tendo contato com a verdade que ela vai desenvolver uma amizade forte com Jeová. Aqueles que não quiserem se sujeitar à autoridade de Jeová serão por fim separados do povo de Deus.

Alguns dos que são atraídos à verdade tomarão o lado de Jeová (Veja os parágrafos 9-12.)

12 Significa isso que os que abandonaram a verdade nunca mais poderão voltar para a congregação? Ou que uma pessoa que não quis se dedicar a Jeová será sempre considerada por ele como alguém ‘imprestável’? Não. Até que a grande tribulação comece, ainda há esperança para essas pessoas. É como se Jeová dissesse a elas: “Retornai a mim e eu vou retornar a vós.” (Mal. 3:7) Isso fica bem claro em outra ilustração contada por Jesus: a do filho pródigo. — Leia Lucas 15:11-32.

O FILHO PRÓDIGO

13. Qual é o significado da ilustração do filho pródigo?

13 Qual é o significado da ilustração de Jesus sobre o filho pródigo? O pai, que agiu com compaixão, representa nosso amoroso Pai celestial, Jeová. O filho que pede sua herança e daí a esbanja representa pessoas que se afastaram da congregação. Por se afastar, elas como que viajam para “um país distante”: o mundo de Satanás, que está totalmente separado de Jeová. (Efé. 4:18; Col. 1:21) Mas, depois de um tempo, algumas delas caem em si e fazem a difícil viagem de volta para a organização de Jeová. Essas pessoas humildes e arrependidas são recebidas de braços abertos por nosso Pai perdoador. — Isa. 44:22; 1 Ped. 2:25.

14. Por que Jesus contou a ilustração do filho pródigo?

14 Por que Jesus contou essa ilustração? De uma forma comovente, Jesus ilustrou que Jeová deseja que os que se afastaram retornem a Ele. O pai da ilustração em nenhum momento perdeu as esperanças de que seu filho voltaria. Quando seu filho estava voltando para casa, o pai o avistou, mesmo ‘estando longe’, e imediatamente correu ao seu encontro. Para os que abandonaram a verdade, esse sem dúvida é um belo incentivo para que voltem a Jeová sem demora. Eles talvez estejam exaustos em sentido espiritual, e o caminho de volta pode parecer embaraçoso e difícil. Mas vale a pena — afinal, até mesmo os céus se alegram quando alguém nessa situação volta. — Luc. 15:7.

15, 16. (a) Que lições aprendemos da ilustração de Jesus sobre o filho pródigo? Cite alguns exemplos. (b) Em sua opinião, o que isso nos ensina sobre Jeová e Jesus?

15 Como a ilustração do filho pródigo pode nos ajudar? Devemos imitar o exemplo de Jeová. Nunca devemos ser ‘justos demais’ e nos recusar a acolher de volta pecadores arrependidos. Isso só nos prejudicaria espiritualmente. (Ecl. 7:16) Podemos aprender outra lição dessa ilustração. Alguém que deixa a congregação deve ser visto como uma ovelha perdida, não como um caso perdido. (Sal. 119:176) Se você encontrar alguém que se afastou da congregação, o que acha de bondosamente lhe oferecer ajuda prática, caso ele não esteja desassociado? De qualquer forma, quer a pessoa esteja desassociada, quer não, devemos sem demora falar com os anciãos para que eles tomem as medidas necessárias para ajudá-la. Se agirmos assim, estaremos colocando em prática o que aprendemos da ilustração do filho pródigo.

16 Veja como alguns “filhos pródigos” expressaram sua gratidão pela misericórdia de Jeová e pelo amor e apoio da congregação. Um irmão que ficou desassociado por 25 anos disse: “Desde que fui readmitido, minha alegria só aumenta porque agora estou em ‘épocas de refrigério’ da parte de Jeová. (Atos 3:19) Todos têm sido muito amorosos e me dado bastante apoio! Agora tenho uma maravilhosa família espiritual.” Uma irmã jovem que ficou cinco anos afastada de Jeová disse o seguinte depois de voltar: “Não tenho palavras para descrever o que senti ao ver com meus próprios olhos o amor sobre o qual Jesus falou. Estar na organização de Jeová é algo que não tem preço!”

17, 18. (a) Que lições aprendemos das três ilustrações consideradas neste artigo? (b) O que devemos estar determinados a fazer?

17 Que lições aprendemos dessas três ilustrações? Primeiro, precisamos reconhecer que não temos nenhum controle sobre o crescimento espiritual de um estudante. Quem tem é Jeová. Segundo, temos de ser realistas; afinal, nem todos os que se associam ou estudam conosco tomarão posição a favor da verdade. Terceiro, embora alguns talvez abandonem a verdade e deixem de servir a Jeová, não devemos perder a esperança de que voltem. E se isso acontecer, vamos acolhê-los da mesma forma que Jeová os acolhe.

18 Que todos nós continuemos buscando conhecimento, compreensão e sabedoria. Ao ler uma ilustração de Jesus, pergunte-se: ‘O que ela significa? Por que ela foi registrada na Bíblia? Como posso pôr em prática o que aprendi? E o que isso me ensina sobre Jeová e Jesus?’ Isso nos ajudará a realmente compreender o significado das palavras de Jesus.