Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Novembro de 2014

Por que devemos ser santos

Por que devemos ser santos

‘Vocês têm de ser santos.’ — LEV. 11:45.

1. Como o livro de Levítico pode nos ajudar?

NO LIVRO de Levítico, há mais referências à santidade do que em qualquer outro livro da Bíblia. Visto que essa qualidade é um requisito para todos os adoradores sinceros de Jeová, entender e valorizar esse livro bíblico nos ajudará a nos manter santos.

2. Quais são algumas características de Levítico?

2 O livro de Levítico, escrito pelo profeta Moisés, faz parte de “toda a Escritura” que é proveitosa para ensinar. (2 Tim. 3:16) O nome de Jeová aparece em média dez vezes em cada capítulo desse livro. Entender Levítico fortalecerá nossa determinação de não fazer nada que traga desonra ao nome divino. (Lev. 22:32) O uso frequente que o livro faz das palavras “eu sou Jeová” nos lembra de que devemos obedecer a Deus. Neste artigo e no próximo, veremos algumas joias espirituais encontradas em Levítico, um presente de Deus que nos ajuda a adorá-lo de modo santo.

A SANTIDADE É UM REQUISITO

3, 4. O que o banho de Arão e de seus filhos representou? (Veja a gravura no início do artigo.)

3 Leia Levítico 8:5, 6. Jeová escolheu Arão para servir como sumo sacerdote em Israel, e seus filhos serviriam como sacerdotes em benefício da nação. Arão representa Jesus Cristo, e os filhos de Arão representam os seguidores ungidos de Jesus. Então, será que o banho de Arão representou uma purificação de Jesus? Não, pois Jesus não tinha nenhum pecado e era “sem mácula”, não tendo assim nenhuma necessidade de ser purificado. (Heb. 7:26; 9:14) No entanto, a condição limpa de Arão após o banho indica a condição pura e justa de Jesus. E o que o banho dos filhos de Arão representa?

4 O banho dos filhos de Arão prefigurou a purificação dos escolhidos para ser membros do sacerdócio celestial. Será que o batismo dos ungidos está relacionado com a purificação dos filhos de Arão? Não, o batismo não lava, ou elimina, os pecados; em vez disso, simboliza uma dedicação incondicional a Jeová Deus. O banho dos ungidos é realizado “por meio da palavra”, e isso requer que eles apliquem de todo o coração os ensinamentos de Cristo em sua vida. (Efé. 5:25-27) Eles são assim santificados e purificados. Mas que dizer das “outras ovelhas”? — João 10:16.

5. Por que se pode dizer que as outras ovelhas são purificadas por meio da Palavra de Deus?

5 Os filhos de Arão não representam a “grande multidão” das outras ovelhas de Jesus. (Rev. 7:9) Mesmo assim, essas pessoas batizadas são santificadas e purificadas por meio da Palavra de Deus. Quando os que têm a esperança terrestre aprendem na Bíblia sobre a importância e a eficácia do sangue de Jesus, eles passam a ter fé nisso e prestam “serviço sagrado, dia e noite”. (Rev. 7:13-15) Por ‘manter uma conduta excelente’, os ungidos e os das outras ovelhas mostram que estão sendo constantemente purificados. (1 Ped. 2:12) Como Jeová deve ficar feliz ao observar a pureza e a união entre os ungidos e os das outras ovelhas, que escutam e seguem lealmente seu Pastor, Jesus!

6. Que autoanálise é bom fazermos?

6 O requisito de que os sacerdotes de Israel fossem puros em sentido físico tem verdadeiro significado para o povo de Jeová hoje. Os que estudam a Bíblia conosco geralmente reparam que nossos locais de adoração são limpos e que somos bem-arrumados. No entanto, a pureza dos sacerdotes nos ajuda a reconhecer que qualquer pessoa que sobe ao monte da adoração de Jeová deve ter um “coração limpo”. (Leia Salmo 24:3, 4; Isa. 2:2, 3.) Nosso serviço sagrado a Deus deve ser prestado com a mente e o coração purificados e com o corpo limpo. Para isso, devemos fazer com frequência uma autoanálise, e depois talvez seja preciso fazer mudanças significativas para mantermos a santidade. (2 Cor. 13:5) Por exemplo, alguém batizado que deliberadamente vê pornografia deve se perguntar: ‘Posso dizer que sou santo?’ Daí, ele precisa buscar ajuda a fim de vencer essa prática repulsiva. — Tia. 5:14.

SEJA SANTO POR SER OBEDIENTE

7. De acordo com Levítico 8:22-24, que exemplo Jesus deixou?

7 Quando o sacerdócio de Israel foi instituído, devia-se colocar um pouco do sangue de um carneiro na orelha direita, no polegar direito e no dedo grande do pé direito do Sumo Sacerdote Arão e de seus filhos. (Leia Levítico 8:22-24.) Esse uso do sangue significava que os sacerdotes obedientemente fariam o seu melhor para cumprir suas responsabilidades. De modo similar, o Sumo Sacerdote Jesus deixou um exemplo perfeito para os ungidos e as outras ovelhas. Seus ouvidos estavam atentos às orientações de Deus. Suas mãos eram usadas para realizar a vontade de Jeová, e seus pés nunca se desviaram do caminho da santidade. — João 4:31-34.

8. O que todos os adoradores de Jeová devem fazer?

8 Os cristãos ungidos e as outras ovelhas devem seguir o exemplo de integridade de seu Sumo Sacerdote, Jesus. Todos os adoradores de Jeová devem obedecer às orientações encontradas na Palavra de Deus e assim evitar entristecer seu espírito. (Efé. 4:30) Eles precisam ‘endireitar as veredas para os seus pés’. — Heb. 12:13.

9. O que três irmãos que trabalham com membros do Corpo Governante disseram, e como seus comentários podem ajudá-lo a continuar a ser santo?

9 Veja as expressões sinceras de três irmãos que têm a esperança terrestre e que trabalham há décadas com membros do Corpo Governante. Um deles comentou: “Sem dúvida, esse é um privilégio de serviço sem igual. Mas ao conviver com esses irmãos às vezes fica evidente que, apesar de serem ungidos pelo espírito, eles são imperfeitos. Mesmo assim, um dos meus alvos durante todos estes anos tem sido mostrar obediência aos que estão na dianteira.” O segundo irmão declarou: “Textos como 2 Coríntios 10:5, sobre ser ‘obediente ao Cristo’, têm me ajudado a ser obediente e a cooperar com os que estão na dianteira. Sempre procuro obedecer de coração.” O terceiro irmão disse: “Amar o que Jeová ama e odiar o que ele odeia, bem como sempre buscar sua orientação e fazer o que lhe agrada, envolve ser obediente à sua organização e àqueles que ele usa para realizar seu propósito em relação à Terra.” Esse irmão ficou muito impressionado com o exemplo de obediência do irmão Nathan Knorr, que mais tarde se tornou membro do Corpo Governante. Ele soube que o irmão Knorr tinha aceitado prontamente os pontos mencionados no artigo “Nascimento da nação”, publicado em A Torre de Vigia (agora A Sentinela) em 1925, embora outros tivessem questionado esses pontos. Refletir nesses três comentários pode ajudar você a ser santo por ser obediente.

TOTAL OBEDIÊNCIA À LEI DE DEUS SOBRE O SANGUE

10. Qual é a importância de obedecermos à lei de Deus sobre o sangue?

10 Leia Levítico 17:10. Jeová deu aos israelitas a ordem de não comer “qualquer espécie de sangue”. Abster-se de sangue — animal ou humano — também é um requisito para os cristãos. (Atos 15:28, 29) Ficamos aflitos só de pensar na ideia de Deus ‘pôr sua face contra nós’ e ‘nos decepar’ de sua congregação. Nós o amamos e queremos obedecer-lhe. Mesmo diante de uma situação de vida ou morte, estamos decididos a não ceder aos apelos e às exigências dos que não conhecem a Jeová e não fazem questão de obedecer a ele. Sabemos que podemos ser ridicularizados por nos abster de sangue, mas nós escolhemos ser obedientes a Deus. (Judas 17, 18) O que nos ajudará a ter “a firme resolução” de não comer sangue ou de não aceitar uma transfusão? — Deut. 12:23.

11. Por que podemos dizer que o Dia da Expiação não era um simples ritual?

11 O uso de sangue animal pelo sumo sacerdote no Dia da Expiação, uma ocasião anual, nos ajuda a entender o conceito de Deus sobre o sangue. O uso do sangue era restrito a um propósito especial: fazer expiação dos pecados dos que buscavam o perdão de Jeová. O sangue do novilho e o do carneiro deviam ser aspergidos em direção à tampa da arca do pacto e diante da tampa. (Lev. 16:14, 15, 19) Essa ação abria caminho para que Jeová perdoasse os pecados dos israelitas. Além disso, Jeová decretou que, se um homem matasse um animal para comer, ele deveria derramar o sangue e cobri-lo com pó, “pois a alma de todo tipo de carne é seu sangue”. (Lev. 17:11-14) Será que tudo isso era um ritual sem importância? Não. O uso do sangue no Dia da Expiação e a ordem de derramar sangue no solo estão em harmonia com a ordem que Jeová tinha dado a Noé e seus descendentes a respeito do sangue. (Gên. 9:3-6) Jeová Deus havia proibido o consumo de sangue para sustentar a vida. O que isso significa para os cristãos?

12. Como a carta de Paulo aos cristãos hebreus relaciona o sangue ao perdão?

12 Quando o apóstolo Paulo escreveu aos cristãos hebreus sobre o poder purificador do sangue, ele explicou: “Quase todas as coisas são purificadas com sangue, segundo a Lei, e a menos que se derrame sangue, não há perdão.” (Heb. 9:22) Paulo também destacou que sacrifícios animais, embora tivessem algum valor, apenas lembravam aos israelitas que eles eram pecadores e precisavam de algo mais para remover os pecados completamente. De fato, a Lei era “uma sombra das boas coisas vindouras, mas não a própria substância das coisas”. (Heb. 10:1-4) Como o perdão de pecados seria possível?

13. Como você se sente por Jesus ter apresentado o valor de seu sangue a Jeová?

13 Leia Efésios 1:7. A morte sacrificial de Jesus Cristo, que voluntariamente ‘se entregou por nós’, tem grande significado para todos que amam a ele e a seu Pai. (Gál. 2:20) No entanto, foi o que Jesus fez após sua morte e ressurreição que realmente nos libertou, possibilitando o perdão de nossos pecados. Jesus cumpriu o que foi prefigurado na Lei mosaica no Dia da Expiação. Naquele dia, o sumo sacerdote levava um pouco do sangue dos animais sacrificiais ao Santíssimo do tabernáculo — e mais tarde ao templo de Salomão — e o apresentava perante Deus, como se estivesse na Sua presença. (Lev. 16:11-15) De modo similar, Jesus entrou no próprio céu com o valor de seu sangue humano e o apresentou a Jeová. (Heb. 9:6, 7, 11-14, 24-28) Sem dúvida, somos muito gratos por ter nossos pecados perdoados e nossa consciência limpa por exercermos fé no sangue de Jesus!

14, 15. Por que é importante entender e obedecer à lei de Jeová sobre o sangue?

14 Você acha que agora entende melhor por que Jeová ordena que não comamos nenhum tipo de sangue? (Lev. 17:10) Consegue compreender por que Deus considera o sangue sagrado? Porque ele encara o sangue como equivalente à vida. (Gên. 9:4) Você concorda que devemos aceitar o conceito de Deus sobre o sangue e obedecer à sua ordem de nos abster dele? A única maneira de qualquer um de nós estar em paz com Deus é por ter fé no sacrifício de resgate de Jesus e reconhecer que o sangue tem um significado especial para o nosso Criador. — Col. 1:19, 20.

15 Qualquer um de nós, ou algum parente ou amigo, pode se deparar com a questão de aceitar ou não uma transfusão de sangue. Numa situação assim, é preciso também tomar decisões sobre o uso de frações de sangue e procedimentos médicos. Por isso, é muito importante fazer pesquisas e estar preparados para uma possível emergência. Esses passos, acompanhados de oração, nos ajudarão a tomar uma posição firme e a não ceder nesse respeito. Sem dúvida, não queremos entristecer o coração de Jeová por aceitar algo que é condenado em sua Palavra. Muitos profissionais da área médica e outros que defendem as transfusões de sangue fazem apelos para que as pessoas doem sangue na esperança de salvar vidas. Mas o povo santo de Jeová reconhece que o Criador tem o direito de dizer como o sangue deve ser encarado. Para ele, o sangue é sagrado. Devemos estar decididos a obedecer à sua lei sobre o sangue. Por meio de nossa conduta santa, mostramos a Jeová que somos muito gratos pelo poder salvador do sangue de Jesus — o único sangue que possibilita o perdão de pecados e a vida eterna. — João 3:16.

Você está decidido a obedecer à lei de Jeová sobre o sangue? (Veja os parágrafos 14 e 15.)

POR QUE JEOVÁ ESPERA QUE SEJAMOS SANTOS

16. Por que o povo de Jeová deve ser santo?

16 Ao libertar os israelitas da escravidão no Egito, Deus lhes disse: “Eu sou Jeová, que vos conduzo para fora da terra do Egito, a fim de me mostrar Deus para vós; e tendes de mostrar ser santos, porque eu sou santo.” (Lev. 11:45) Esperava-se que o povo de Israel fosse santo porque Jeová é santo. Como Testemunhas de Jeová, nós também devemos ser santos. O livro de Levítico não deixa dúvida sobre isso.

17. O que você acha agora sobre o livro bíblico de Levítico?

17 Nossa consideração de alguns trechos de Levítico com certeza foi de muita ajuda. É bem provável que este estudo tenha aumentado seu apreço por esse livro inspirado da Bíblia. Meditar em algumas das valiosas informações encontradas em Levítico sem dúvida o ajudou a entender melhor por que devemos ser santos. Mas que outras joias espirituais podemos encontrar nesse livro bíblico? O que mais podemos aprender de Levítico sobre o serviço sagrado prestado a Jeová? Consideraremos isso no próximo artigo.