Pular para conteúdo

Pular para sumário

Jeová é um Deus de organização

Jeová é um Deus de organização

“Deus não é Deus de desordem, mas de paz.” — 1 COR. 14:33.

1, 2. (a) Quem foi a primeira criação de Deus, e como Jeová a usou? (b) O que indica que as criaturas angélicas estão organizadas?

JEOVÁ, o Criador do Universo, faz as coisas de modo organizado. Sua primeira criação foi seu Filho espiritual unigênito, que é chamado de “a Palavra” por ser o principal porta-voz de Deus. A Palavra tem servido a Jeová por eras, pois a Bíblia diz: “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com o Deus.” A Bíblia também nos informa: “Todas as coisas vieram à existência por intermédio dele [a Palavra], e à parte dele nem mesmo uma só coisa veio à existência.” Pouco mais de 2 mil anos atrás, Deus enviou a Palavra à Terra, onde fielmente fez a vontade de seu Pai como o homem perfeito Jesus Cristo. — João 1:1-3, 14.

2 Durante sua existência pré-humana, o Filho de Deus serviu lealmente como Seu “mestre de obras”. (Pro. 8:30) Por meio dele, Jeová trouxe à existência muitos milhões de criaturas espirituais no céu. (Col. 1:16) Referente a esses anjos, certo relato bíblico nos informa: “Mil vezes mil lhe ministravam [a Jeová] e dez mil vezes dez mil ficavam de pé logo diante dele.” (Dan. 7:10) As numerosas criaturas espirituais de Deus são descritas como os bem-organizados “exércitos” de Jeová. — Sal. 103:21.

3. O que se pode dizer da quantidade de estrelas e planetas, e como eles estão organizados?

3 O que se pode dizer da criação material, como as incontáveis estrelas e planetas? Referindo-se às estrelas, o jornal O Globo comentou uma pesquisa recente que sugere que há “300 sextilhões [delas], ou o número três seguido de 23 zeros”, o que representa “três vezes mais estrelas do que o antes calculado pelos cientistas”. As estrelas estão organizadas em galáxias, cada uma contendo bilhões ou até trilhões de estrelas, além de muitos planetas. E a maioria das galáxias está organizada em grupos chamados aglomerados, que, por sua vez, estão agrupados em superaglomerados.

4. Por que é lógico concluir que os servos de Deus na Terra estariam organizados?

4 Como vimos, as justas criaturas espirituais no céu e os céus físicos estão organizados de forma majestosa. (Isa. 40:26) Assim, é lógico concluir que Jeová também organizaria seus servos na Terra. Ele quer que eles estejam bem-organizados, e isso é fundamental porque eles têm muito a fazer numa importante obra. O maravilhoso histórico de serviço fiel deixado pelos adoradores de Jeová no passado e no presente é uma forte evidência de que ele está com seus servos e “não é Deus de desordem, mas de paz”. — Leia 1 Coríntios 14:33, 40.

O POVO ORGANIZADO DE DEUS NOS TEMPOS ANTIGOS

5. O que fez com que o propósito ordeiro de Deus referente aos humanos fosse adiado?

5 Quando Jeová criou os primeiros humanos, ele lhes disse: “Sede fecundos e tornai-vos muitos, e enchei a terra, e sujeitai-a, e tende em sujeição os peixes do mar, e as criaturas voadoras dos céus, e toda criatura vivente que se move na terra.” (Gên. 1:28) A família humana deveria aumentar de maneira organizada a ponto de povoar a Terra e estender os limites do Paraíso até que ele cobrisse todo o planeta. Mas a desobediência de Adão e Eva adiou por um tempo a realização desse propósito ordeiro. (Gên. 3:1-6) Mais tarde, “Jeová viu que a maldade do homem era abundante na terra e que toda inclinação dos pensamentos do seu coração era só má, todo o tempo”. Em resultado, “a terra veio a estar arruinada à vista do verdadeiro Deus, e a terra ficou cheia de violência”. Por isso, Deus decidiu trazer um dilúvio global que destruiria os ímpios. — Gên. 6:5, 11-13, 17.

6, 7. (a) Por que Noé obteve o favor de Jeová? (Veja a gravura no início do artigo.) (b) O que aconteceu com todas as pessoas sem fé dos dias de Noé?

6 No entanto, “Noé achou favor aos olhos de Jeová” porque “era homem justo”, que se mostrou “sem defeito entre os seus contemporâneos”. Visto que “Noé andou com o verdadeiro Deus”, Jeová o instruiu a fazer uma enorme arca. (Gên. 6:8, 9, 14-16) O projeto dela era ideal para salvar a vida humana e animal. Mostrando obediência, “Noé passou a fazer segundo tudo o que Jeová lhe mandara” e, com a cooperação de sua família, concluiu a construção de modo organizado. Depois que os animais foram levados para a arca, “Jeová fechou a porta”. — Gên. 7:5, 16.

7 Quando o Dilúvio veio em 2370 AEC, Jeová “extinguiu toda coisa existente que havia na superfície do solo”, mas manteve o fiel Noé e sua família seguros na arca. (Gên. 7:23) Hoje, todas as pessoas na Terra são descendentes de Noé e de seus filhos e as esposas deles. Mas todas as pessoas sem fé que ficaram fora da arca morreram, porque se recusaram a escutar Noé, “pregador da justiça”. — 2 Ped. 2:5.

A boa organização ajudou oito pessoas a sobreviver ao Dilúvio (Veja os parágrafos 6 e 7.)

8. Que evidência de boa organização havia no Israel antigo quando Deus instruiu seu povo a entrar na Terra Prometida?

8 Mais de 800 anos depois do Dilúvio, Deus organizou os israelitas numa nação. A boa organização devia estar presente em todos os aspectos de sua vida, principalmente em sua adoração a Deus. Por exemplo, além dos muitos sacerdotes e levitas de Israel, havia mulheres que atuavam como “serventes”, ‘prestando serviço organizado à entrada da tenda de reunião’. (Êxo. 38:8) Mas, quando Jeová Deus instruiu o povo de Israel a entrar em Canaã, aquela geração se mostrou infiel. Ele então lhes disse que nenhum deles ‘entraria na terra a respeito da qual ele tinha erguido a mão em juramento para residir com eles, com exceção de Calebe, filho de Jefuné, e Josué, filho de Num’, porque eles levaram um bom relato depois de espionar a Terra Prometida. (Núm. 14:30, 37, 38) Em harmonia com a orientação de Deus, Moisés mais tarde comissionou Josué como seu sucessor. (Núm. 27:18-23) Pouco antes de Josué liderar os israelitas para entrarem em Canaã, foi dito a ele: “Sê corajoso e forte. Não fiques assustado nem aterrorizado, pois Jeová, teu Deus, está contigo onde quer que andares.” — Jos. 1:9.

9. Que conceito Raabe tinha sobre Jeová e Seu povo?

9 Jeová Deus realmente estava com Josué ‘onde quer que ele andasse’. Por exemplo, considere o que aconteceu quando os israelitas estavam acampados perto da cidade cananeia de Jericó. Em 1473 AEC, Josué enviou dois homens para espionar Jericó, onde conheceram a prostituta Raabe. Ela os escondeu no terraço de sua casa para que não fossem apanhados pelos homens do rei de Jericó. Raabe disse aos espiões israelitas: “Sei deveras que Jeová certamente vos dará o país. . . . Pois temos ouvido como Jeová secou as águas do Mar Vermelho diante de vós . . . e o que fizestes aos dois reis dos amorreus.” Ela acrescentou: “Jeová, vosso Deus, é Deus nos céus em cima e na terra embaixo.” (Jos. 2:9-11) Visto que Raabe tomou o lado da organização de Jeová daquela época, Deus providenciou que ela e sua família fossem poupados quando os israelitas conquistaram Jericó. (Jos. 6:25) Raabe exerceu fé, teve reverência por Jeová e mostrou respeito por Seu povo.

UMA ORGANIZAÇÃO DINÂMICA NO PRIMEIRO SÉCULO

10. O que Jesus disse aos líderes religiosos judaicos de seus dias, e por quê?

10 Sob a liderança de Josué, o povo de Israel conquistou cidade após cidade e ocupou a terra de Canaã. Mas o que aconteceu com o passar do tempo? Ao longo dos séculos, os israelitas violaram as leis de Deus repetidas vezes. Quando Jeová enviou seu Filho à Terra, a recusa dos israelitas em obedecer a Deus e ouvir Seus porta-vozes havia chegado a tal ponto que Jesus chamou Jerusalém de “matadora dos profetas”. (Leia Mateus 23:37, 38.) Deus rejeitou os líderes religiosos judaicos por causa de sua infidelidade a ele. Então, Jesus lhes disse: “O reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que produza os seus frutos.” — Mat. 21:43.

11, 12. (a) O que prova que Jeová transferiu suas bênçãos da nação judaica para outra organização no primeiro século? (b) Quem compunha a nova organização aprovada por Deus?

11 No primeiro século EC, Jeová rejeitou a infiel nação de Israel. Mas isso não significava que ele ficaria sem uma organização de servos leais na Terra. Jeová transferiu suas bênçãos para uma nova e dinâmica organização centralizada em Jesus Cristo e seus ensinamentos. Ela teve início no dia de Pentecostes de 33 EC. Naquele dia, cerca de 120 discípulos de Jesus estavam reunidos num lugar em Jerusalém quando, “repentinamente, ocorreu do céu um ruído, bem semelhante ao duma forte brisa impetuosa, e encheu toda a casa”. Daí, “línguas, como que de fogo, tornaram-se-lhes visíveis e se distribuíram, e sobre cada um deles assentou-se uma, e todos eles ficaram cheios de espírito santo e principiaram a falar em línguas diferentes, assim como o espírito lhes concedia fazer pronunciação”. (Atos 2:1-4) Esse acontecimento impressionante foi uma prova inquestionável de que Jeová estava apoiando a nova organização, formada pelos discípulos de Cristo.

12 Naquele dia emocionante, “acrescentaram-se cerca de três mil almas” ao número de seguidores de Jesus. Além disso, “Jeová continuava a ajuntar-lhes diariamente os que estavam sendo salvos”. (Atos 2:41, 47) A obra daqueles pregadores do primeiro século era tão eficaz que “a palavra de Deus crescia e o número dos discípulos multiplicava-se grandemente em Jerusalém”. Até mesmo “uma grande multidão de sacerdotes começou a ser obediente à fé”. (Atos 6:7) Muitas pessoas sinceras aceitaram assim as verdades divulgadas pelos membros daquela nova organização. Mais tarde, Jeová deu provas similares de seu apoio quando começou a trazer “pessoas das nações” para a congregação cristã. — Leia Atos 10:44, 45.

13. Que obra a nova organização de Deus devia fazer?

13 Não havia dúvida sobre a obra que Deus havia designado aos seguidores de Cristo. O próprio Jesus tinha deixado o exemplo, pois, logo após seu batismo, começou a pregar sobre “o reino dos céus”. (Mat. 4:17) Jesus ensinou seus discípulos a fazer a mesma obra. Ele lhes disse: “[Vós] sereis testemunhas de mim tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até à parte mais distante da terra.” (Atos 1:8) Os seguidores de Cristo do primeiro século com certeza entendiam o que se exigia deles. Na Antioquia da Pisídia, por exemplo, Paulo e Barnabé disseram com coragem a seus opositores judaicos: “Era necessário que a palavra de Deus fosse falada primeiro a vós. Visto que a repelis e não vos julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para as nações. De fato, Jeová nos tem imposto o mandamento nas seguintes palavras: ‘Eu te designei como luz das nações, para que sejas uma salvação até à extremidade da terra.’” (Atos 13:14, 45-47) Desde o primeiro século, a parte terrestre da organização de Deus tem tornado conhecida Sua provisão para a salvação.

OS SERVOS DE DEUS SOBREVIVEM

14. O que aconteceu com Jerusalém no primeiro século, mas quem sobreviveu?

14 Os judeus em geral não aceitaram as boas novas e sofreriam as consequências, pois Jesus havia alertado seus discípulos: “Quando virdes Jerusalém cercada por exércitos acampados, então sabei que se tem aproximado a desolação dela. Então, comecem a fugir para os montes os que estiverem na Judeia, e retirem-se os que estiverem no meio dela, e não entrem nela os que estiverem nos campos.” (Luc. 21:20, 21) O que Jesus predisse aconteceu. Em 66 EC, por causa de uma revolta judaica, exércitos romanos comandados por Céstio Galo cercaram Jerusalém. Mas eles se retiraram de repente, dando aos seguidores de Jesus uma oportunidade para sair de Jerusalém e da Judeia. Segundo o historiador Eusébio, muitos fugiram, atravessando o rio Jordão, e foram para Pela, na Pereia. Em 70 EC, exércitos romanos comandados pelo General Tito voltaram e devastaram Jerusalém. No entanto, os cristãos fiéis sobreviveram porque acataram o alerta de Jesus.

15. O cristianismo prosperou apesar do quê?

15 Apesar das dificuldades, perseguição e outros testes de fé enfrentados pelos seguidores de Cristo, o cristianismo aumentou no primeiro século. (Atos 11:19-21; 19:1, 19, 20) Aqueles primeiros cristãos prosperaram espiritualmente porque tinham a bênção de Deus. — Pro. 10:22.

16. Para progredir espiritualmente, o que era preciso que cada cristão fizesse?

16 Para progredir em sentido espiritual, cada cristão precisava se esforçar bastante. Estudo diligente das Escrituras, assistência regular às reuniões para adoração e a participação zelosa na obra de pregar o Reino eram essenciais. Essas atividades contribuíam para a saúde espiritual e a união do povo de Jeová naquela época, assim como hoje. Aqueles que se associavam com as bem-organizadas congregações do primeiro século tiravam grande proveito da ajuda e dos esforços voluntários de superintendentes e servos ministeriais. (Fil. 1:1; 1 Ped. 5:1-4) E como deve ter sido bom para as congregações receberem a visita de anciãos viajantes como Paulo! (Atos 15:36, 40, 41) Essas similaridades entre nossa adoração e a dos cristãos do primeiro século são impressionantes. Somos muito gratos por Jeová ter organizado seus servos tanto no passado como em nossos dias! *

17. O que será considerado no próximo artigo?

17 À medida que o mundo de Satanás se aproxima de seu fim nestes últimos dias, a parte terrestre da organização universal de Jeová está avançando num ritmo cada vez maior. Você está acompanhando o passo? Tem feito progresso espiritual? O próximo artigo mostrará como fazer isso.

^ parágrafo 16 Veja os artigos “Os cristãos adoram com espírito e verdade” e “Eles continuam andando na verdade”, no número de 15 de julho de 2002 de A Sentinela. Uma consideração detalhada sobre a parte terrestre da organização de Deus hoje foi publicada no livro Testemunhas de Jeová — Proclamadores do Reino de Deus.