Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Fevereiro de 2014

Está habilitado para servir?

Está habilitado para servir?

 Está habilitado para servir?

“Estarmos adequadamente habilitados procede de Deus.” — 2 CORÍNTIOS 3:5.

1. Na congregação cristã não há lugar para pessoas de que tipo?

JEOVÁ DEUS e Jesus Cristo são trabalhadores. Disse Jesus: “Meu Pai tem estado trabalhando até agora e eu estou trabalhando.” (João 5:17) Deus não aprova pessoas que se recusam a trabalhar; nem os que buscam responsabilidades para ganhar poder sobre outros. Na congregação cristã não há lugar para os indolentes e nem para os egoisticamente ambiciosos. — Mateus 20:25-27; 2 Tessalonicenses 3:10.

2. Por que há agora grande necessidade de homens assumirem responsabilidades na congregação cristã?

2 As Testemunhas de Jeová têm “bastante para fazer na obra do Senhor”, especialmente agora que tantas pessoas afluem ao “monte” da adoração verdadeira. (1 Coríntios 15:58; Isaías 2:2-4) Há grande necessidade de homens espiritualmente habilitados para assumir responsabilidades na congregação. Sem ambição egoísta, tais homens exaltam a Jeová, não a si mesmos. (Provérbios 8:13) Sabem que Deus os ajuda a habilitarem-se para deveres congregacionais, assim como ele ‘adequadamente habilita ministros do novo pacto’. — 2 Coríntios 3:4-6.

3. Basicamente, quais são as responsabilidades dos anciãos e dos servos ministeriais?

3 Hoje, como era entre os cristãos primitivos, homens são designados pelo espírito santo e por meio do sistema organizacional de Jeová a servirem como anciãos e servos ministeriais. (Atos 20:28; Filipenses 1:1; Tito 1:5) Os anciãos pastoreiam espiritualmente o rebanho de Deus, suprindo supervisão protetora. São ajudados por servos ministeriais, cujos deveres não envolvem diretamente a supervisão espiritual. (1 Pedro 5:2; compare com Atos 6:1-6.) Como o Filho de Deus, que veio para ministrar, tais designados desejam servir concrentes. (Marcos 10:45) Se você é um varão cristão, tem tal disposição?

Habilitações em Comum

4. Onde, principalmente, encontramos listagens de habilitações para os a quem se confiam responsabilidades congregacionais?

4 Os requisitos para os a quem se confiam responsabilidades congregacionais são principalmente delineados pelo apóstolo Paulo em 1 Timóteo 3:1-10, 12, 13 e Tito 1:5-9. Ao considerarmos essas habilitações, algumas das quais se aplicam tanto a anciãos como a servos ministeriais, não as devemos encarar segundo as normas do mundo. Em vez disso, devemos considerá-las dentro do contexto do primeiro século e conforme sejam aplicáveis entre o povo de Jeová. Cumprir tais requisitos não exige perfeição, pois senão humano algum se habilitaria. (1 João 1:8) Mas, se você é varão cristão, quer tenha ou não no momento deveres congregacionais, que tal analisar as suas habilitações pessoais?

5. O que significa ser irrepreensível?

5 Irrepreensível; tendo testemunho excelente de pessoas de fora; livre de acusação. (1 Timóteo 3:2, 7, 8, 10; Tito 1:6, 7) Ao serem designados e enquanto servem, os servos ministeriais e os anciãos têm de ser irrepreensíveis, isto é, livres de culpa e de qualquer necessidade de serem repreendidos por uma acusação justa de conduta ou ensino incorretos. Acusações falsas feitas por “falsos irmãos”, ou outros, não tornam repreensível um homem. Para desqualificar um homem de servir na congregação, a acusação não deve ser frívola, e tem de ser comprovada segundo os padrões bíblicos. (2 Coríntios 11:26; 1 Timóteo 5:19) O designado na congregação “deve ter também testemunho excelente de pessoas de fora, a fim de que não caia em vitupério e num laço do Diabo”. Se um homem cometeu algum pecado grave no passado, ele poderá ser designado apenas se já se livrou de qualquer vitupério e granjeou para si um bom nome.

6. Ser marido de uma só esposa significa o quê?

6 Marido de uma só esposa. (1 Timóteo 3:2, 12; Tito 1:6) Isto não significa que apenas homens casados podem ser servos ministeriais ou anciãos. Se for casado, porém, o homem tem de ter apenas uma esposa viva e ser fiel a ela. (Hebreus 13:4) Diferente de muitos não-cristãos do primeiro século, ele não pode ser polígamo. *

7. (a) É a idade física que habilita um homem a ser ancião? (b) O que está envolvido em presidir a família de maneira excelente?

7 Presidir sua família de maneira excelente, com os filhos em sujeição. (1 Timóteo 3:4, 5, 12; Tito 1:6) Alguns talvez pensem que os anciãos têm de ter no mínimo 30 anos de idade, mas a Bíblia não fixa uma idade mínima. Todavia, a pessoa tem de comportar-se como homem de mais idade, em sentido espiritual. Servos ministeriais e anciãos devem ter idade suficiente para poderem ter filhos. Se casado, o homem não se habilita caso se comporte de maneira piedosa em toda a parte, mas seja um tirano em casa. Tem de ter granjeado respeito por presidir sua família segundo os princípios bíblicos, e seu objetivo deve ser ter êxito espiritual com cada membro da família. Via de regra, o ancião que é pai deve ter filhos menores bem comportados que sejam “crentes”. Isso quer estejam progredindo em direção à dedicação a Deus, quer já sejam batizados como Testemunhas de Jeová. O homem incapaz de edificar fé em seus filhos provavelmente será incapaz de fazer isso em outros.

8. Antes de um chefe de família poder tornar-se ancião, o que tem de aprender a fazer?

8 Antes de um chefe de família poder ser um ancião capaz de fornecer supervisão espiritual na congregação, ele tem de aprender a dirigir a sua própria família. “Se um homem não souber presidir à sua própria família, como tomará conta da congregação de Deus?” (1 Timóteo 3:5) Pode ser que o homem sofra oposição da parte duma esposa descrente. (Mateus 10:36; Lucas 12:52) Ou que um de seus filhos se torne culpado de pecado grave, embora os outros estejam saindo-se bem espiritualmente. Mesmo assim, se o homem tem feito tudo o que se possa esperar, e especialmente se tiver tido êxito espiritual com outros de sua família, a rejeição de sua excelente direção por parte dum membro da família não necessariamente o desqualificaria para ser servo ministerial ou ancião.

9. Que cuidado deve o ancião ou o servo ministerial ter com relação a bebidas alcoólicas?

9 Não brigão bêbedo, nem dado a muito vinho. (1 Timóteo 3:3, 8; Tito 1:7) O servo ministerial ou o ancião não deve exceder-se em bebidas alcoólicas. Viciar-se nelas pode resultar na perda do controle dos pensamentos e das emoções, levando a brigas ou contendas sob o efeito da bebida. Não deve ser ‘dado a muito vinho’ ou ter a reputação de ser alguém propenso a beber ou que bebe demais. (Provérbios 23:20, 21, 29-35) Quão trágico seria se uma visita de pastoreio fosse manchada pelo descomedimento! Se um irmão toma bebidas alcoólicas, não deve fazer isso ao participar em reuniões, no ministério ou em outros serviços sagrados. — Levítico 10:8-11; Ezequiel 44:21.

10. Por que os amantes do dinheiro e os ávidos de ganho desonesto não se habilitam para ser ancião ou servo ministerial?

10 Não amante do dinheiro nem ávido de ganho desonesto. (1 Timóteo 3:3, 8; Tito 1:7) Os amantes do dinheiro correm risco espiritual e os “gananciosos” não herdarão o Reino de Deus. Assim, tais homens não se habilitam para ancião ou servo ministerial. (1 Coríntios 6:9, 10; 1 Timóteo 6:9, 10) A raiz da palavra grega traduzida “desonesto” basicamente significa “desonroso”, e a que é vertida por “ganho” refere-se a qualquer tipo de lucro ou vantagem. (Filipenses 1:21; 3:4-8) Naturalmente, o homem cujas inclinações indicam que trataria as “ovelhas” de Deus desonestamente não se qualifica para responsabilidades congregacionais. (Ezequiel 34:7-10; Atos 20:33-35; Judas 16) A necessidade de cautela ao fazer recomendações torna-se mais evidente quando temos em mente que um homem, uma vez designado, pode vir a ser incumbido de cuidar de recursos financeiros e ser tentado a roubar parte do dinheiro. — João 12:4-6.

11. Por que um “homem recém-convertido” não deve ser recomendado para responsabilidades congregacionais?

11 Não recém-convertido; examinado quanto à aptidão. (1 Timóteo 3:6, 10) Uma pessoa recém-batizada não teve tempo suficiente para provar que cuidará fielmente dos deveres designados. Talvez lhe falte empatia para com os aflitos ou a necessária sabedoria para ajudar co-adoradores, e talvez seja até mesmo um tanto altiva. Portanto, antes de ser recomendado como servo ministerial, e especialmente como ancião, o homem deve ser ‘examinado quanto à aptidão’ e deve dar evidência de ser criterioso e confiável. Não há prazo fixo para esse exame, e as pessoas variam em grau de desenvolvimento espiritual. Mas os anciãos não devem recomendar prontamente um recém-associado “para que não venha a enfunar-se de orgulho e a cair no julgamento aplicado ao Diabo”. Que o homem manifeste primeiro humildade como a de Cristo. — Filipenses 2:5-8.

Em Foco os Servos Ministeriais

12. Será que os requisitos alistados para servos ministeriais devem ser preenchidos apenas por eles?

12 Alistam-se alguns requisitos para servos ministeriais. Todavia, se tais requisitos não forem também preenchidos pelos anciãos, estes não estão habilitados a servir. Como varão cristão, será que você se qualifica nesses aspectos?

13. O que significa ser sério?

13 Sério. (1 Timóteo 3:8) O homem que se habilita a servir como servo ministerial não deve tratar levianamente as responsabilidades. Deve comportar-se de modo dignificante, que granjeie respeito. Embora um ocasional senso de humor seja aceitável, ele não se habilitaria se agisse sempre de maneira frívola.

14. (a) O que significa não ser de língua dobre? (b) Ter boa consciência exige o quê?

14 Não de língua dobre; ter boa consciência. (1 Timóteo 3:8, 9) Os servos ministeriais (e os anciãos) têm de ser fidedignos, não tagarelas nem sinuosos. Visto que não devem ser de língua dobre, não devem hipocritamente dizer uma coisa a uma pessoa e exatamente o contrário a outra. (Provérbios 3:32; Tiago 3:17) Estes homens devem também ser firmes defensores da verdade revelada, “mantendo o segredo sagrado da fé em consciência limpa”. Perante Deus, a consciência de tal homem deve dar testemunho de que ele é reto e não pratica nada furtivo ou aviltante. (Romanos 9:1; 2 Coríntios 1:12; 4:2; 7:1) Ninguém se qualifica para servir ao rebanho de Deus a menos que se apegue à verdade e aos princípios piedosos.

Em Destaque as Habilitações de Anciãos

15. As habilitações de quem são examinadas agora, e estas envolvem especialmente o quê?

15 Certas habilitações aplicam-se especialmente a anciãos e, em boa medida, relacionam-se com o seu trabalho quais pastores e instrutores. Como varão cristão, preenche você tais requisitos?

16. (a) O que se exige para se ser moderado nos hábitos? (b) Como pode o ancião manter autodomínio?

16 Moderado nos hábitos; que tem autodomínio. (1 Timóteo 3:2; Tito 1:8) O ancião deve ser moderado, não escravizado a maus hábitos. Ao enfrentar provações, Deus o ajudará a manter o equilíbrio se ele orar como o salmista: “Multiplicaram-se as aflições de meu coração; leva-me para fora dos apertos em que estou.” (Salmo 25:17) O superintendente deve também orar pelo espírito de Deus e demonstrar seus frutos, incluindo o autodomínio. (Lucas 11:13; Gálatas 5:22, 23) Manter os pensamentos, a linguagem e as ações sob controle torna possível que o ancião evite extremos ao prover a congregação de orientação espiritual.

17. O que está envolvido em ser ajuizado?

17 Ajuizado. (1 Timóteo 3:2) O ancião tem de ser sensato, discreto e prudente. Deve ser objetivo e racional em palavras e em ações. Seu raciocínio humilde e equilibrado baseia-se na sabedoria piedosa e nos sadios ensinos da Palavra de Jeová, da qual deve ser estudante diligente. — Romanos 12:3; Tito 2:1.

18. Ser ordeiro exige o que do ancião?

18 Ordeiro. (1 Timóteo 3:2) A palavra grega usada aqui é traduzida por “bem arrumado” em 1 Timóteo 2:9. Assim, o ancião deve ter um padrão de vida decente e bem arrumado. Por exemplo, deve ser pontual. Parece que os cristãos do primeiro século não consideravam de suma importância o guardar registros, e o superintendente hoje não precisa ser um perito contador ou escriturário. Os servos ministeriais podem cuidar do necessário nesses aspectos. O termo grego para “ordeiro”, porém, pode denotar bom comportamento, e um homem certamente não se habilitaria como ancião se fosse desregrado ou desordeiro. — 1 Tessalonicenses 5:14; 2 Tessalonicenses 3:6-12; Tito 1:10.

19. Por ser hospitaleiro, o que faz o ancião?

19 Hospitaleiro. (1 Timóteo 3:2; Tito 1:8) O ancião ‘segue o proceder da hospitalidade’. (Romanos 12:13; Hebreus 13:2) A palavra grega para “hospitaleiro” literalmente significa “afeiçoado a estranhos”. Assim, o ancião hospitaleiro acolhe bem os novos nas reuniões cristãs, mostrando pelos pobres o mesmo interesse que demonstra pelos materialmente abastados. É hospitaleiro para com os que viajam nos interesses do cristianismo e dá-lhes uma despedida “duma maneira digna de Deus”. (3 João 5-8) Deveras, o ancião é hospitaleiro em especial para com seus concrentes, segundo as necessidades destes e conforme as circunstâncias dele o permitam. — Tiago 2:14-17.

20. Em que sentidos o ancião tem de ser qualificado para ensinar?

20 Qualificado para ensinar. (1 Timóteo 3:2) A habilidade dum ancião qual instrutor espiritual não resulta de aptidão mental ou de sabedoria segundo os padrões do mundo. (1 Coríntios 2:1-5, 13) Advém de ele estar “apegando-se firmemente à palavra fiel com respeito à sua arte [ou maneira] de ensino, para que possa tanto exortar pelo ensino que é salutar como repreender os que contradizem”. (Tito 1:9; compare com Atos 20:18-21, 26, 27.) Tem de saber ‘instruir com brandura os que não estiverem favoravelmente dispostos”. (2 Timóteo 2:23-26) Mesmo não sendo o melhor orador público da congregação, o ancião deve ser um estudante da Palavra de Deus suficientemente habilidoso para instruir e aconselhar concrentes, que também estudam a Bíblia. (2 Coríntios 11:6) Tem de habilitar-se para ministrar “ensino salutar” que ajude famílias e indivíduos a levar uma vida piedosa. — Tito 2:1-10.

21. (a) Por que se pode dizer que o ancião não é espancador? (b) Que significa ser razoável? (c) Não ser beligerante significa o quê?

21 Não espancador, mas razoável, não beligerante. (1 Timóteo 3:3; Tito 1:7) Sendo pacífico, o ancião não golpeia pessoas fisicamente, tampouco as intimida por meio de observações ofensivas ou mordazes. (Compare com 2 Coríntios 11:20.) (O comentário precedente, de que ele não é “brigão bêbedo” mostra que evita o abuso do álcool, o que tão freqüentemente leva a brigas.) Sendo “razoável” (ou “dócil”), não autoritário e difícil de agradar, não faz caso de coisas pequenas. (1 Coríntios 9:12; Filipenses 4:5; 1 Pedro 2:18) Por não ser beligerante, ou contencioso, o ancião evita discussões e não é “irascível”. — Tito 3:2; Tiago 1:19, 20.

22. O que indica o fato de que o ancião não deve ser obstinado?

22 Não obstinado. (Tito 1:7) Literalmente, isto significa “que não agrada [só] a si mesmo”. (Compare com 2 Pedro 2:10.) O ancião não pode ser dogmático, mas deve ter um conceito humilde sobre suas habilidades. Sem achar que cuida das coisas melhor do que qualquer outro, humildemente partilha responsabilidades com outros e preza uma “multidão de conselheiros”. — Números 11:26-29; Provérbios 11:14; Romanos 12:3, 16.

23. (a) Como definiria o “amante da bondade”? (b) Ser justo significa o quê?

23 Amante da bondade; justo. (Tito 1:8) Para habilitar-se como ancião, o homem tem de amar a bondade e ser justo. Quem ama a bondade ama o que é bom aos olhos de Jeová, realiza gestos bondosos e prestativos, e demonstra apreço pela bondade de outros. (Lucas 6:35; compare com Atos 9:36, 39; 1 Timóteo 5:9, 10.) Ser justo significa sujeitar-se às leis e às normas de Deus. Entre outras coisas, tal homem é imparcial e sua mente se fixa em coisas justas, castas e virtuosas. (Lucas 1:6; Filipenses 4:8, 9; Tiago 2:1-9) Visto que a bondade difere da justiça no sentido de que vai além do que a justiça exige, o amante da bondade faz mais pelos outros do que dele se exige. — Mateus 20:4, 13-15; Romanos 5:7.

24. Ser leal exige o quê?

24 Leal. (Tito 1:8) O homem habilitado para ser ancião mantém inquebrantável devoção a Deus e apega-se à lei divina, independente de como a sua integridade seja testada. Faz o que Jeová espera dele, o que inclui servir como fiel proclamador do Reino. — Mateus 24:14; Lucas 1:74, 75; Atos 5:29; 1 Tessalonicenses 2:10.

Cumprir as Habilitações

25. De quem se exigem as habilitações que acabamos de considerar, e como é possível alcançá-las?

25 A maioria das habilitações que consideramos envolvem coisas que se exigem de toda Testemunha de Jeová e que são alcançadas pela bênção de Deus sobre o estudo, o empenho, as boas companhias e a oração de cada um. Em certas habilitações, algumas pessoas talvez sejam mais fortes do que outras. Mas, num grau razoável, os servos ministeriais e os anciãos têm de cumprir todos os requisitos para seu respectivo privilégio.

26. Por que motivo varões cristãos se colocam à disposição para responsabilidades congregacionais?

26 Todas as Testemunhas de Jeová devem desejar fazer todo o possível no serviço de Deus. Este espírito induz varões cristãos a colocarem-se à disposição para responsabilidades congregacionais. É você um varão dedicado e batizado? Neste caso, procure alcançar maiores responsabilidades e faça todo empenho possível para habilitar-se a servir!

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 6 Veja também A Sentinela de 15 de setembro de 1983, página 29, sob o subtítulo “O Divórcio Bíblico”.

Que Resposta Daria?

□ Por que há agora uma grande necessidade de homens batizados aceitarem responsabilidades congregacionais?

□ Quais são algumas das habilitações que os servos ministeriais têm de cumprir?

□ Quais são alguns dos requisitos que os anciãos têm de satisfazer?

□ Por que deve o ancião saber presidir bem a sua família?

□ O que motiva varões cristãos a se colocarem à disposição para deveres congregacionais?

[Perguntas de Estudo]

[Foto nas páginas 24, 25]

Anciãos e servos ministeriais devem presidir a família segundo os princípios bíblicos.