Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Novembro de 2013

Obedeça aos pastores de Jeová

Obedeça aos pastores de Jeová

“Sede obedientes aos que tomam a dianteira entre vós e sede submissos, pois vigiam sobre as vossas almas.” — HEB. 13:17.

1, 2. Por que é significativo que Jeová compare a si mesmo a um pastor?

JEOVÁ compara a si mesmo a um pastor. (Eze. 34:11-14) Isso é significativo porque nos ajuda a conhecer a personalidade de Jeová. Um pastor humano amoroso assume total responsabilidade pela sobrevivência e bem-estar do rebanho sob seus cuidados. Ele conduz as ovelhas a pastagens e fontes de água (Sal. 23:1, 2); vigia sobre elas dia e noite (Luc. 2:8); dá proteção contra predadores (1 Sam. 17:34, 35); carrega as recém-nascidas (Isa. 40:11); procura as que estão perdidas e cuida bem das que estão feridas. — Eze. 34:16.

2 Visto que o povo de Jeová nos tempos antigos vivia numa sociedade que se ocupava basicamente da atividade pastoril e agrícola, eles entenderam prontamente o significado dessa comparação entre Jeová Deus e um pastor amoroso. Eles sabiam que as ovelhas dependem de cuidado e atenção para ser saudáveis. Em sentido espiritual, o mesmo se aplica às pessoas. (Mar. 6:34) Sem bons cuidados e liderança espirituais, elas sofrem. Ficam vulneráveis e perdidas em sentido moral, ‘espalhadas como ovelhas sem pastor’. (1 Reis 22:17) Mas Jeová é amoroso e supre as necessidades de seu povo.

3. O que veremos neste artigo?

3 A comparação de Jeová a um pastor tem significado até mesmo em nossos dias. Ele ainda supre as necessidades de seu povo. Vejamos como Jeová orienta suas ovelhas e provê o que elas precisam. Também consideraremos como as ovelhas devem corresponder ao interesse amoroso de Jeová por elas.

O PASTOR EXCELENTE PROVÊ SUBPASTORES

4. Que papel Jesus desempenha em benefício das ovelhas de Jeová?

4 Jeová designou Jesus como Cabeça da congregação. (Efé. 1:22, 23) Como “o pastor excelente”, Jesus tem os mesmos interesses, propósitos e qualidades de seu Pai. Ele até mesmo ‘entregou sua alma em benefício das ovelhas’. (João 10:11, 15) O sacrifício de Cristo sem dúvida é uma grande bênção para a humanidade. (Mat. 20:28) Afinal, o propósito de Jeová é que ‘todo aquele que exercer fé em Jesus não seja destruído, mas tenha vida eterna’. — João 3:16.

5, 6. (a) Quem Jesus designou para cuidar de suas ovelhas, e o que elas precisam fazer para se beneficiar dessa provisão? (b) Qual é o principal motivo para querermos obedecer aos anciãos?

5 Como as ovelhas reagem ao ouvir o Pastor Excelente, Jesus Cristo? “Minhas ovelhas escutam a minha voz”, disse Jesus, “e eu as conheço, e elas me seguem”. (João 10:27) Escutar a voz do Pastor Excelente significa seguir suas orientações em todas as coisas. Isso inclui cooperar com os subpastores espirituais designados por ele. Jesus disse que seus apóstolos e discípulos dariam continuidade à obra que ele havia começado. Eles deviam ‘ensinar’ e ‘apascentar as ovelhinhas de Jesus’. (Mat. 28:20; leia João 21:15-17.) À medida que as boas novas foram sendo pregadas e o número de discípulos foi aumentando, Jesus providenciou que cristãos maduros pastoreassem as congregações. — Efé. 4:11, 12.

6 Ao falar aos superintendentes da congregação de Éfeso, no primeiro século, o apóstolo Paulo destacou que o espírito santo os havia designado para “pastorear a congregação de Deus”. (Atos 20:28) O mesmo se aplica aos superintendentes cristãos hoje, visto que eles também são designados com base nos requisitos bíblicos inspirados pelo espírito santo. Assim, por obedecermos a esses irmãos designados, mostramos respeito por Jeová e Jesus, os dois maiores Pastores. (Luc. 10:16) Esse sem dúvida deve ser o principal motivo para querermos ser submissos aos anciãos. Mas há outros fatores que mostram que essa submissão é um proceder sábio.

7. Como os anciãos nos ajudam a manter uma boa relação com Jeová?

7 Ao orientar seus irmãos, os anciãos dão encorajamento e conselhos baseados em textos bíblicos específicos ou então em princípios bíblicos. Seu objetivo ao dar esse tipo de orientação não é ditar aos irmãos como viver. (2 Cor. 1:24) Em vez disso, é dar a eles conselhos bíblicos para ajudá-los a tomar boas decisões e contribuir para a ordem e a paz na congregação. (1 Cor. 14:33, 40) Os anciãos ‘vigiam sobre nossas almas’ no sentido de que querem ajudar cada membro da congregação a manter uma boa relação com Jeová. Assim, eles não demoram a oferecer ajuda quando percebem que um irmão ou irmã está prestes a dar, ou já deu, “um passo em falso”. (Gál. 6:1, 2; Judas 22) Não concorda que esses são bons motivos para sermos “obedientes aos que tomam a dianteira”? — Leia Hebreus 13:17.

8. Como os anciãos protegem o rebanho de Deus?

8 O apóstolo Paulo, que era um pastor espiritual, escreveu aos irmãos em Colossos: “Acautelai-vos: talvez haja alguém que vos leve embora como presa sua, por intermédio de filosofia e de vão engano, segundo a tradição de homens, segundo as coisas elementares do mundo e não segundo Cristo.” (Col. 2:8) Esse alerta destaca outro bom motivo para darmos atenção aos conselhos bíblicos dos anciãos. Eles protegem o rebanho por deixar seus irmãos alertas contra qualquer pessoa que possa enfraquecer sua fé. O apóstolo Pedro alertou contra “falsos profetas” e “falsos instrutores” que tentariam ‘engodar as almas instáveis’ para caírem no erro. (2 Ped. 2:1, 14) Hoje, os anciãos devem dar alertas parecidos quando necessário. Como cristãos maduros, eles têm experiência na vida. Além disso, antes de terem sido designados, eles demonstraram que têm uma clara compreensão das Escrituras e que estão qualificados para ensinar o que é salutar. (1 Tim. 3:2; Tito 1:9) Por causa de sua madureza, equilíbrio e sabedoria baseada na Bíblia, eles têm habilidade para dar orientação ao rebanho.

Assim como um pastor protege seu rebanho, os anciãos protegem as ovelhas sob seus cuidados (Veja o parágrafo 8.)

O PASTOR EXCELENTE ALIMENTA E PROTEGE AS OVELHAS

9. Como Jesus alimenta e orienta a congregação hoje?

9 Por meio de sua organização, Jeová provê uma fartura de alimento espiritual para a nossa fraternidade mundial. Muitos conselhos bíblicos são dados por meio de nossas publicações. Além disso, às vezes a organização dá orientações diretamente aos anciãos por meio de cartas ou de instruções transmitidas pelos superintendentes viajantes. Dessa maneira, as ovelhas recebem orientações claras.

10. Que responsabilidade os pastores espirituais têm para com os que se desviaram do rebanho?

10 Em sentido espiritual, os superintendentes têm a responsabilidade de proteger e cuidar da saúde dos membros da congregação, em especial aqueles que se machucaram ou estão doentes espiritualmente. (Leia Tiago 5:14, 15.) Alguns deles podem ter se desviado do rebanho ou deixado de participar em atividades cristãs. Nesse caso, não acha que um ancião amoroso faria tudo ao seu alcance para encontrar cada ovelha perdida e ajudá-la a voltar ao rebanho, ou seja, à congregação? Com certeza! Jesus explicou: “Não é algo desejável para meu Pai, que está no céu, que pereça um destes pequenos.” — Mat. 18:12-14.

COMO DEVEMOS ENCARAR AS FALHAS DOS SUBPASTORES?

11. Por que alguns talvez achem difícil seguir a liderança dos anciãos?

11 Jeová e Jesus são Pastores perfeitos. Mas não se pode dizer o mesmo dos subpastores humanos a quem eles confiaram a congregação. Por causa disso, pode ser que alguns achem difícil seguir a liderança deles. Talvez pensem: ‘Eles são humanos imperfeitos como nós. Por que deveríamos ouvir seus conselhos?’ É verdade, os anciãos são imperfeitos. Mesmo assim, precisamos ter um conceito correto de suas falhas e fraquezas.

12, 13. (a) No passado, que erros cometeram alguns servos de Jeová em posição de responsabilidade? (b) Por que as falhas de homens designados por Jeová foram registradas na Bíblia?

12 As Escrituras não omitem as falhas dos que Jeová usou para guiar seu povo no passado. Por exemplo, Davi foi ungido como rei e líder de Israel. Mesmo assim, ele cedeu à tentação e se tornou culpado de adultério e assassinato. (2 Sam. 12:7-9) Pense também no apóstolo Pedro. Apesar de ter recebido grandes responsabilidades na congregação do primeiro século, ele cometeu erros graves. (Mat. 16:18, 19; João 13:38; 18:27; Gál. 2:11-14) Com exceção de Jesus, depois de Adão e Eva não houve nenhum humano perfeito.

13 Por que Jeová inspirou os escritores da Bíblia a registrar as falhas de homens que ele havia designado? Entre outros motivos, para mostrar que ele pode usar humanos imperfeitos para guiar seu povo. De fato, ele sempre fez isso. Assim, não devemos usar as imperfeições dos que estão na dianteira hoje como desculpa para resmungar contra eles ou desconsiderar sua autoridade. Jeová quer que respeitemos esses irmãos e obedeçamos a eles. — Leia Êxodo 16:2, 8.

14, 15. O que podemos aprender do modo como Jeová se comunicou com seu povo no passado?

14 Obedecer aos que estão na dianteira é vital. Pense em como Jeová se comunicava com seu povo no passado em tempos difíceis. Por exemplo, quando o povo de Israel deixou o Egito antigo, as ordens de Deus vieram a eles por meio de Moisés e Arão. Também, para sobreviverem à décima praga, os israelitas tiveram de obedecer à instrução de preparar uma refeição especial, abater uma ovelha e usar o sangue dela para marcar as ‘ombreiras e a parte superior do portal’ de suas casas. Essa orientação não veio por meio de uma voz do céu. Eles tiveram de ouvir os anciãos de Israel, que por sua vez receberam instruções específicas de Moisés. (Êxo. 12:1-7, 21-23, 29) Nessas circunstâncias, Moisés e os anciãos agiram como porta-vozes de Jeová, transmitindo instruções para o Seu povo. O papel que os anciãos cristãos desempenham hoje tem essa mesma importância.

15 É bem provável que você se lembre de várias outras ocasiões na história bíblica em que Jeová usou representantes humanos ou angélicos para fornecer instruções que salvaram vidas. Em todos esses casos, Deus achou apropriado delegar autoridade. Mensageiros representaram a Jeová e transmitiram ao povo o que eles tinham de fazer para sobreviver. Não é de esperar que Jeová faça algo parecido no Armagedom? Naturalmente, todos os anciãos que têm hoje a responsabilidade de representar a Jeová ou sua organização devem tomar um cuidado especial para nunca abusar da autoridade que lhes foi confiada.

“UM SÓ REBANHO, UM SÓ PASTOR”

16. A que “palavra” precisamos dar atenção?

16 O povo de Jeová constitui “um só rebanho” sob “um só pastor”, Jesus Cristo. (João 10:16) Jesus indicou que estaria com seus discípulos “todos os dias, até à terminação do sistema de coisas”. (Mat. 28:20) Como Rei celestial, ele tem pleno controle de todos os acontecimentos que levarão à execução do julgamento contra o mundo de Satanás. Para permanecermos unidos e seguros dentro do rebanho de Deus, precisamos ouvir a ‘palavra atrás de nós’ nos dizendo o caminho a seguir. Essa “palavra” inclui o que o espírito santo de Deus nos diz conforme registrado na Bíblia e o que Jeová e Jesus dizem por meio dos subpastores designados por eles. — Leia Isaías 30:21; Revelação 3:22.

Os anciãos procuram ajudar aqueles que criam filhos sozinhos a proteger suas famílias de más companhias (Veja os parágrafos 17 e 18.)

17, 18. (a) Que perigo ameaça o rebanho, mas de que podemos estar certos? (b) O que será considerado no próximo artigo?

17 A Bíblia diz que Satanás “anda em volta como leão que ruge, procurando a quem devorar”. (1 Ped. 5:8) Como um predador selvagem e faminto, ele está rodeando o rebanho, esperando uma oportunidade para atacar ovelhas que estão desatentas ou que se afastaram. Esse é outro bom motivo para permanecermos bem achegados ao restante do rebanho e ao “pastor e superintendente das [nossas] almas”. (1 Ped. 2:25) A respeito dos sobreviventes da grande tribulação, Revelação 7:17 diz: “O Cordeiro [Jesus] . . . os pastoreará e os guiará a fontes de águas da vida. E Deus enxugará toda lágrima dos olhos deles.” Poderia haver promessa melhor do que essa?

18 Depois de considerarmos o importantíssimo papel dos anciãos como subpastores espirituais, é bom nos perguntar: ‘Como esses homens designados podem ter certeza de que estão tratando as ovelhas de Jesus de maneira apropriada?’ A resposta será considerada no próximo artigo.