Pular para conteúdo

Pular para sumário

Você é “zeloso de obras excelentes”?

Você é “zeloso de obras excelentes”?

‘Cristo Jesus se entregou por nós, a fim de purificar para si mesmo um povo peculiarmente seu, zeloso de obras excelentes.’ — TITO 2:13, 14.

1, 2. Que honra excepcional as Testemunhas de Jeová têm, e o que você acha disso?

PARA muitos é uma grande honra receber uma recompensa por uma realização notável. Por exemplo, alguns receberam o Prêmio Nobel por sua atuação zelosa em estabelecer paz entre partes hostis ou alienadas. Mas é uma honra muito maior ser enviado por Deus como embaixador ou emissário para ajudar as pessoas a estabelecer relações pacíficas com o Criador.

2 Como Testemunhas de Jeová, temos essa honra excepcional. Sob as ordens de Deus e de Cristo, rogamos às pessoas que ‘se reconciliem com Deus’. (2 Cor. 5:20) Estamos sendo usados por Jeová para atrair pessoas a ele. É desse modo que milhões delas em mais de 235 terras têm sido ajudadas a ter uma boa relação com Deus, e com isso a esperança de ganhar vida eterna. (Tito 2:11) Com zelo sincero, convidamos a ‘quem quiser a tomar de graça a água da vida’. (Rev. 22:17) Visto que prezamos essa designação valiosa e a executamos com diligência, podemos corretamente ser chamados de povo “zeloso de obras excelentes”. (Tito 2:14) Vejamos agora como o nosso zelo por obras excelentes nos ajuda a atrair pessoas a Jeová. Uma das maneiras é pela nossa atividade de pregação.

IMITE O ZELO DE JEOVÁ E DE JESUS

3. O que “o próprio zelo de Jeová” nos garante?

3 Referindo-se ao que o governo do Filho de Deus fará, Isaías 9:7 diz: “O próprio zelo de Jeová dos exércitos fará isso.” Essas palavras enfatizam o ativo interesse de nosso Pai celestial na salvação da humanidade. O exemplo de zelo de Jeová indica claramente que a obra que Deus nos encarregou de realizar, como proclamadores do Reino, merece nosso apoio de todo o coração, nosso entusiasmo, nosso zelo. O desejo ardente de ajudar pessoas a conhecerem a Deus é um reflexo do zelo de Jeová. Assim, será que, como colaboradores de Deus, estamos pessoalmente decididos a ter a maior participação possível em proclamar as boas novas de acordo com as nossas circunstâncias? — 1 Cor. 3:9.

4. Que exemplo Jesus deu de perseverança zelosa no ministério?

4 Considere, também, o zelo de Jesus. Ele deu um exemplo perfeito de perseverança zelosa no ministério. Apesar de dura oposição, ele manteve seu zelo pela pregação até o fim doloroso de sua vida terrestre. (João 18:36, 37) À medida que se aproximava sua morte sacrificial, a determinação de Jesus de ajudar outros a conhecerem a Jeová aumentava.

5. Como Jesus agiu em harmonia com a sua ilustração da figueira?

5 No outono de 32 EC, por exemplo, Jesus contou a ilustração de um dono de um vinhedo que tinha uma figueira que por três anos não dava frutos. Ao receber a ordem para cortá-la, o vinhateiro pediu tempo para fertilizá-la. (Leia Lucas 13:6-9.) Naquela época, apenas um pequeno número de discípulos podia ser considerado como fruto da pregação de Jesus. Mas, como indica essa ilustração do vinhateiro, Jesus usou o curto tempo restante — uns seis meses — para intensificar sua pregação na Judeia e na Pereia. Poucos dias antes de morrer, Jesus chorou por causa de seus conterrâneos que ‘ouviam sem reação’. — Mat. 13:15; Luc. 19:41.

6. Por que devemos intensificar nossa atividade no ministério?

6 Será que, considerando o quanto estamos avançados no tempo do fim, não é essencial intensificar nossos esforços de pregação? (Leia Daniel 2:41-45.) Que privilégio maravilhoso é ser Testemunhas de Jeová! Somos os únicos na Terra que oferecem esperança de soluções reais para os problemas da humanidade. Recentemente, uma colunista de jornal classificou de irrespondível a pergunta: “Por que coisas ruins acontecem com pessoas boas?” É nosso dever cristão e privilégio transmitir as respostas da Bíblia a essa e a outras perguntas a todos os que querem ouvir. Temos todos os motivos para ser “fervorosos de espírito” ao cumprirmos nossa missão divina. (Rom. 12:11) Com as bênçãos de Deus, a nossa evangelização zelosa pode ajudar outros a conhecer e amar a Jeová.

UM ESPÍRITO DE ABNEGAÇÃO HONRA A JEOVÁ

7, 8. Como um espírito de abnegação honra a Jeová?

7 Como indicam as experiências do apóstolo Paulo, nosso ministério pode resultar em “noites sem dormir” e “tempos sem comida”. (2 Cor. 6:5) Essas expressões pintam um quadro vívido de abnegação e podem muito bem nos trazer à mente pioneiros que dão ao seu ministério o primeiro lugar na vida, ao passo que sustentam a si mesmos financeiramente. Considere, também, nossos devotados missionários ‘que se derramam como oferta de bebida’ para servir a pessoas em outros países. (Fil. 2:17) Que dizer de nossos diligentes anciãos que, às vezes, perdem refeições ou períodos de sono para cuidar das ovelhas de Jeová? Temos também os nossos idosos e os de saúde fraca que dão seu melhor para assistir às reuniões cristãs e participar no serviço de campo. Nossos corações ficam cheios de apreço quando pensamos em todos esses abnegados servos de Deus. Tais esforços influem em como outros encaram o nosso ministério.

8 Numa carta ao jornal Boston Target, de Lincolnshire, Reino Unido, um leitor que não é Testemunha de Jeová escreveu: “As pessoas estão perdendo a fé nas religiões . . . O que esses ministros religiosos fazem o dia inteiro? Por certo não saem como Cristo em busca das pessoas . . . A única religião que parece se preocupar são as Testemunhas de Jeová, que saem ao encontro das pessoas e estão genuinamente envolvidas na pregação da verdade.” Neste mundo, cheio de pessoas que desejam apenas agradar a si mesmas, nosso espírito de abnegação traz muita honra a Jeová Deus. — Rom. 12:1.

A sua simples presença no ministério dá um poderoso testemunho a observadores

9. O que pode nos estimular a permanecer zelosos de obras excelentes no nosso ministério?

9 Mas o que podemos fazer se aparentemente estamos perdendo o zelo pelo ministério? Seria útil refletir sobre o que Jeová está realizando por meio da obra de pregação. (Leia Romanos 10:13-15.) A salvação depende de invocar o nome de Jeová com fé, mas as pessoas não farão isso a menos que preguemos a elas. Reconhecer isso deve nos motivar a permanecer zelosos de obras excelentes e diligentes na proclamação das boas novas do Reino.

A BOA CONDUTA ATRAI PESSOAS A DEUS

Sua honestidade e trabalho árduo não passam despercebidos

10. Por que se pode dizer que a nossa boa conduta atrai pessoas a Jeová?

10 Por mais importante que seja para o ministério, apenas zelo não basta para atrair pessoas a Deus. O segundo aspecto de obras zelosas que atrai pessoas a Deus é a boa conduta cristã. Paulo enfatizou a importância de nossa conduta quando escreveu: “De modo algum damos qualquer causa para tropeço, para que não se ache falta no nosso ministério.” (2 Cor. 6:3) Nossa linguagem sadia e conduta correta adornam o ensino de Deus, tornando a adoração de Jeová atraente a outros. (Tito 2:10) De fato, é comum ouvir falar de bons resultados quando pessoas sinceras observam nossa conduta cristã.

11. Por que devemos considerar com oração os efeitos de nossa conduta?

11 Embora reconheçamos que as nossas ações podem influenciar as pessoas para o bem, o contrário também é possível. Assim, seja no trabalho, em casa ou na escola, procuramos evitar dar a alguém uma base para achar falta no nosso ministério e na nossa conduta. Se praticarmos voluntariamente o pecado, as consequências pessoais serão desastrosas. (Heb. 10:26, 27) Ter isso em mente deve nos mover a considerar com oração as nossas ações e que mensagem a nossa vida passa a outros. Com o declínio dos padrões de moral do mundo, pessoas sinceras cada vez mais ‘verão a diferença entre o que serve a Deus e o que não o serve’. (Mal. 3:18) Realmente, a nossa boa conduta cristã desempenha um papel importante em reconciliar pessoas com Deus.

12-14. Como a maneira de suportarmos provas de fé afeta o modo como outros encaram o nosso ministério? Dê um exemplo.

12 Escrevendo aos coríntios, Paulo destacou que ele havia sofrido tribulações, dificuldades, espancamentos e prisões. (Leia 2 Coríntios 6:4, 5.) Ao enfrentarmos testes de fé, a nossa perseverança pode ajudar observadores a aceitar a verdade. Para ilustrar: alguns anos atrás, houve uma tentativa de eliminar as Testemunhas de Jeová numa região de Angola. Duas Testemunhas de Jeová batizadas e 30 pessoas interessadas que assistiam às nossas reuniões foram juntadas à força. Daí, pessoas locais foram reunidas para observar os opositores açoitarem essas vítimas inocentes até sangrarem. Mesmo mulheres e crianças não foram poupadas dessa crueldade. A intenção era intimidar as pessoas para que ninguém desse ouvidos às Testemunhas de Jeová. Mas, depois do açoite público, muitos da localidade se dirigiram às Testemunhas de Jeová e pediram estudos bíblicos. Depois disso, a pregação do Reino avançou, resultando em grandes aumentos e muitas bênçãos.

13 Esse exemplo ilustra o efeito de longo alcance que a nossa firme posição em favor dos princípios bíblicos pode ter sobre outros. Talvez nos perguntemos quantos foram reconciliados com Deus por causa da posição corajosa adotada por Pedro e pelos outros apóstolos. (Atos 5:17-29) No nosso caso, familiares, colegas de escola ou de trabalho talvez aceitem a verdade ao verem a posição que tomamos pelo que é correto.

14 A todo momento, alguns de nossos irmãos são perseguidos. Por exemplo, na Armênia, cerca de 40 irmãos estão presos por causa de sua neutralidade, e dezenas de outros provavelmente serão presos nos próximos meses. Na Eritreia, 55 servos de Jeová estão presos, alguns com mais de 60 anos de idade. Na Coreia do Sul, cerca de 700 Testemunhas de Jeová estão presas por causa de sua fé. Essa situação se arrasta há 60 anos. Oremos para que a fidelidade de nossos irmãos perseguidos em vários países resulte em glória para Deus e ajude os que amam a justiça a tomar posição em favor da adoração verdadeira. — Sal. 76:8-10.

15. Ilustre como um modo de vida honesto pode atrair outros à verdade.

15 O fato de levarmos uma vida honesta pode também atrair pessoas à verdade. (Leia 2 Coríntios 6:4, 7.) Por exemplo, considere este caso real: uma irmã estava colocando dinheiro na máquina de bilhete do ônibus quando uma amiga disse a ela que não precisava pagar a passagem porque o trajeto era muito curto. A irmã explicou que é correto pagar a passagem, mesmo que seja apenas para uma parada. Depois disso, a amiga desceu do ônibus. Nisso, o motorista se virou para a irmã e perguntou: “A senhora é Testemunha de Jeová?” “Sim”, respondeu ela. “Por que o senhor perguntou isso?” “Eu ouvi a sua conversa sobre pagar a passagem, e sei que as Testemunhas de Jeová estão entre os bem poucos que agem assim e que são honestas em tudo.” Alguns meses mais tarde, um homem dirigiu-se à irmã numa reunião e perguntou: “A senhora me conhece? Eu sou aquele motorista de ônibus que falou com a senhora sobre pagar a passagem. Vendo a sua conduta, decidi começar a estudar a Bíblia com as Testemunhas de Jeová.” A nossa reputação de honestidade nos ‘recomenda como ministros’ de confiança.

SEMPRE MOSTRE QUALIDADES QUE HONRAM A DEUS

16. Por que qualidades como longanimidade, amor e bondade tocam o coração das pessoas? Dê um exemplo do que alguns líderes religiosos fazem?

16 Outra maneira de participarmos em atrair pessoas a Jeová é por mostrar qualidades como longanimidade, amor e bondade. Alguns que nos observam talvez desejem aprender sobre Jeová, seus propósitos e seu povo. A atitude e a conduta dos cristãos verdadeiros se contrastam nitidamente com a mera exibição de devoção a Deus daqueles cuja adoração, em muitos casos, nada mais é do que uma manobra hipócrita. Alguns líderes religiosos enriqueceram defraudando seus rebanhos, usando boa parte do dinheiro obtido para comprar mansões e carros de luxo — e, num certo caso, um canil com ar-condicionado. De fato, muitos que afirmam ser seguidores de Cristo não têm inclinação para ‘dar de graça’. (Mat. 10:8) Em vez disso, assim como os sacerdotes rebeldes do Israel antigo, eles “instruem somente por um preço” — e grande parte do que ensinam é antibíblico. (Miq. 3:11) Tal conduta hipócrita não reconcilia ninguém com Deus.

17, 18. (a) De que modo honramos a Jeová quando refletimos suas qualidades na nossa vida? (b) O que o motiva a perseverar em obras excelentes?

17 Por outro lado, ensinos cristãos verdadeiros e boas ações em favor do próximo tocam corações. Por exemplo, enquanto pregava de casa em casa, um pioneiro foi logo dispensado por uma viúva idosa. Ela disse que, quando a campainha tocou, estava numa escadinha na cozinha tentando trocar uma lâmpada. “Não é seguro que a senhora faça isso sozinha”, disse ele. O pioneiro trocou a lâmpada e foi embora. Quando o filho dela soube do ocorrido, ficou tão impressionado que procurou o irmão para agradecer-lhe. Por fim, o filho aceitou um estudo bíblico.

18 Por que você está decidido a perseverar em obras excelentes? Talvez porque reconheça que, por sermos zelosos no ministério e fazermos as coisas em harmonia com a vontade de Deus, honramos a Jeová e podemos ajudar outros a ganhar a salvação. (Leia 1 Coríntios 10:31-33.) O zelo por obras excelentes na pregação das boas novas e a nossa conduta que reflete temor a Deus brotam de um desejo profundo de mostrar amor a Deus e ao próximo. (Mat. 22:37-39) Se formos zelosos de obras excelentes, receberemos já agora muitas recompensas em forma de alegria e satisfação. Além disso, podemos aguardar o dia em que toda a humanidade mostrará zelo pela adoração verdadeira em honra de nosso Criador, Jeová.