Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Fevereiro de 2013

A Bíblia Muda a Vida das Pessoas

A Bíblia Muda a Vida das Pessoas

 A Bíblia Muda a Vida das Pessoas

COMO uma jovem que teve uma infância trágica encontrou verdadeiro sentido na vida? O que levou um rebelde político a se tornar um ministro religioso pacífico? Veja as respostas nos relatos a seguir.

“Eu precisava desesperadamente de amor e carinho.” — INNA LEZHNINA

ANO DE NASCIMENTO: 1981

PAÍS DE ORIGEM: RÚSSIA

HISTÓRICO: INFÂNCIA TRÁGICA

MEU PASSADO: Meus pais são surdos e eu nasci surda. Os primeiros seis anos de minha vida foram bons, mas então meus pais se divorciaram. Apesar de ser bem pequena, eu sabia o que era divórcio e fiquei muito triste. Meu pai e meu irmão mais velho ficaram em Troitsk. Minha mãe se mudou para Chelyabinsk e me levou junto. Com o tempo, ela casou de novo. Meu padrasto era alcoólatra e batia em mim e em minha mãe.

Em 1993, meu querido irmão mais velho morreu afogado. O acidente foi um grande choque para a nossa família. Minha mãe se entregou à bebida e, assim como meu padrasto, passou a me maltratar. Comecei a buscar uma vida melhor. Eu precisava desesperadamente de amor e carinho. Passei a frequentar várias igrejas, procurando consolo, mas não encontrei.

COMO A BÍBLIA MUDOU MINHA VIDA: Quando eu tinha 13 anos, uma colega de classe, que era Testemunha de Jeová, me contou algumas histórias da Bíblia. Gostei de aprender sobre alguns personagens bíblicos, como Noé e Jó, que serviram a Deus apesar de circunstâncias difíceis. Logo comecei a estudar a Bíblia com as Testemunhas de Jeová e a assistir às suas reuniões.

Estudar a Bíblia abriu meus olhos para muitas verdades maravilhosas. Fiquei comovida de aprender que Deus tem um nome. (Salmo 83:18) Ver como a Bíblia é exata ao predizer as condições que existiriam “nos últimos dias” me impressionou. (2 Timóteo 3:1-5) E foi emocionante aprender sobre a esperança da ressurreição. Imagine: vou ver meu irmão de novo! — João 5:28, 29.

Mas nem todos compartilhavam de minha alegria. Minha mãe e meu padrasto eram rudes com as Testemunhas de Jeová. Eles me pressionavam a parar meu estudo da Bíblia. Mas eu gostava muito do que estava aprendendo, e nem pensava em desistir.

Não foi fácil lidar com a oposição de minha família. Além disso, sofri outro golpe quando meu irmão mais novo, que ia comigo às reuniões, também morreu afogado. Mas as Testemunhas de Jeová me deram muito apoio. Entre elas, encontrei o amor e o carinho que eu tinha procurado tanto. Sabia que a religião verdadeira só podia ser essa. Em 1996, fui batizada como Testemunha de Jeová.

COMO FUI BENEFICIADA: Estou casada há seis anos com um homem maravilhoso chamado Dmitry. Servimos na sede das Testemunhas de Jeová em São Petersburgo. Com o tempo, a atitude de meus pais em relação às minhas crenças melhorou.

Sou muito grata por conhecer a Jeová. Servi-lo tem dado verdadeiro sentido à minha vida.

[Destaque na página 19]

“Fiquei comovida de aprender que Deus tem um nome”

[Foto na página 20]

Eu e meu marido gostamos de compartilhar com os surdos informações bíblicas em língua de sinais