Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

A Bíblia — Qual É a Sua Mensagem?

SEÇÃO 23

As boas novas se espalham

As boas novas se espalham

Paulo faz viagens de pregação por terra e mar

DEPOIS de sua conversão, Paulo passou a declarar zelosamente as boas novas do Reino de Deus. Agora, porém, esse ex-opositor muitas vezes enfrentava dura oposição. Esse incansável apóstolo fez várias viagens de pregação. Percorria longas distâncias para divulgar as boas novas sobre o Reino que cumprirá o propósito original de Deus para a humanidade.

Em Listra, durante sua primeira viagem, Paulo curou um homem aleijado de nascença. As multidões passaram a clamar que Paulo e seu companheiro de viagem, Barnabé, eram deuses. Esses dois homens mal puderam evitar que o povo lhes oferecesse sacrifícios. Influenciadas pelos inimigos de Paulo, no entanto, essas mesmas multidões mais tarde o apedrejaram e o deram como morto. Mas Paulo sobreviveu ao ataque e, com o tempo, voltou àquela cidade para fortalecer os discípulos com palavras encorajadoras.

Alguns cristãos judeus argumentavam que os crentes não judeus tinham de seguir certas partes da Lei de Moisés. Paulo levou a questão aos apóstolos e anciãos em Jerusalém. Após um exame das Escrituras e orientados pelo espírito santo de Deus, esses homens escreveram às congregações, exortando-as a se absterem da idolatria, de comer sangue e carne não sangrada, e da fornicação. Tais mandamentos eram “coisas necessárias”, mas, sua observância não exigia seguir a Lei mosaica. — Atos 15:28, 29.

Em sua segunda viagem de pregação, Paulo visitou Bereia, que se localizava onde hoje é a Grécia. Os judeus que moravam ali receberam a palavra com zelo, examinando as Escrituras todos os dias para conferir o ensino de Paulo. Novamente a oposição o forçou a ir para outro lugar, dessa vez para Atenas. Perante um grupo de atenienses instruídos, Paulo proferiu um poderoso discurso que é um modelo de tato, discernimento e eloquência.

Depois da terceira viagem de pregação, Paulo foi a Jerusalém. Ao visitar o templo local, alguns judeus causaram um tumulto com a intenção de matá-lo. Soldados romanos intervieram e interrogaram Paulo. Como cidadão romano, mais tarde ele fez sua defesa perante o governador romano Félix. Os judeus não podiam provar as acusações lançadas contra Paulo. Para impedir que Festo, outro governador romano, o entregasse aos judeus, Paulo disse: “Apelo para César!” Festo respondeu: “Para César irás.” — Atos 25:11, 12.

Em seguida, Paulo foi levado de navio à Itália para ser julgado. Naufragando nessa viagem, teve de passar o inverno na ilha de Malta. Quando finalmente chegou a Roma, ficou por dois anos numa casa alugada. Mesmo sob a vigilância de soldados, o sempre zeloso apóstolo continuou a pregar sobre o Reino de Deus a todos os que o visitavam.

— Baseado em Atos 11:22–28:31.