Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Língua brasileira de sinais

Aprenda do Grande Instrutor

CAPÍTULO 44

Seja amigo de quem ama a Deus

Seja amigo de quem ama a Deus

AMIGOS são aquelas pessoas com quem gostamos de estar junto e conversar. Mas é importante fazer amizade com as pessoas certas. Quem você acha que é o melhor amigo que podemos ter? — É Jeová Deus.

Podemos mesmo ser amigos de Deus? — Bem, a Bíblia diz que Abraão, um homem que viveu há muito tempo, era “amigo de Jeová”. (Tiago 2:23) Sabe por quê? — A Bíblia responde dizendo que Abraão obedecia a Deus. Ele obedecia mesmo quando Jeová lhe pedia para fazer coisas difíceis. Então, para sermos amigos de Deus, precisamos fazer o que ele gosta, assim como Abraão fez e como o Grande Instrutor sempre faz. — Gênesis 22:1-14; João 8:28, 29; Hebreus 11:8, 17-19.

Por que Abraão era “amigo de Jeová”?

Jesus disse aos seus apóstolos: ‘Vocês serão meus amigos se fizerem o que eu mando.’ (João 15:14) Tudo que Jesus ensinava às pessoas vinha de Deus. Por isso, Jesus na verdade estava dizendo que seus amigos eram aqueles que faziam o que Deus manda. Ele só tinha amizade com quem amava a Deus.

Os amigos mais achegados do Grande Instrutor incluíam seus apóstolos. Pode vê-los nos desenhos da página 75 deste livro. Eles viajavam com ele e o ajudavam na pregação. Jesus passava boa parte do tempo com esses homens. Eles comiam juntos. Conversavam sobre Deus. E faziam outras coisas juntos. Mas Jesus tinha muitos outros amigos e passava bons momentos com eles.

Por exemplo, Jesus gostava muito de uma família que morava numa pequena cidade chamada Betânia, perto da grande cidade de Jerusalém. Lembra quem eram eles? — Eram Maria, Marta e seu irmão, Lázaro. Jesus disse que Lázaro era seu amigo. (João 11:1, 5, 11) Jesus amava essa família e gostava de estar com eles porque eles também amavam a Jeová e O serviam.

Por que Jesus costumava ficar na casa desta família quando ia a Jerusalém? Lembra o nome deles?

Isso não quer dizer que Jesus tratava mal as pessoas que não serviam a Deus. Ele era bondoso com elas também. Ele até ia à casa delas e comia com elas. Por causa disso, alguns começaram a dizer que Jesus era “amigo de cobradores de impostos e de pecadores”. (Mateus 11:19) Acontece que Jesus não ia à casa dessas pessoas porque gostava do jeito que elas viviam. Ele as visitava para falar sobre Jeová. Tentava ajudá-las a mudar sua atitude errada e a servir a Deus.

Por que Zaqueu subiu numa árvore?

Foi isso o que aconteceu certo dia na cidade de Jericó. Jesus só estava passando por lá, indo para Jerusalém. Havia muita gente com ele e, no meio da multidão, estava um homem chamado Zaqueu. Ele queria muito ver Jesus. Mas ele era baixinho e não conseguia vê-lo por causa de toda aquela gente. Por isso, ele correu pela estrada e subiu numa árvore para conseguir ver bem a Jesus quando ele passasse.

Quando chegou perto da árvore, Jesus olhou para cima e disse: ‘Desce rápido daí porque hoje vou ficar na tua casa.’ Mas Zaqueu era um homem rico que tinha feito muitas coisas ruins. Por que Jesus quis ir à casa de um homem desse tipo? —

Jesus não fez isso porque gostava do jeito que aquele homem vivia. Foi até lá para falar a Zaqueu sobre Deus. Ele notou que aquele homem tinha feito muito esforço para vê-lo. Por isso, sabia que Zaqueu provavelmente ia escutar. Era uma boa hora para falar a ele sobre como Deus quer que as pessoas vivam.

Por que Jesus visitou Zaqueu e o que este prometeu fazer?

O que aconteceu então, conforme vemos no desenho desta página? — Zaqueu gostou do que Jesus ensinou. Ficou muito arrependido por ter enganado as pessoas e prometeu devolver o dinheiro que tinha pegado sem ter direito. Depois disso, ele se tornou seguidor de Jesus. Só então Jesus e Zaqueu se tornaram amigos. — Lucas 19:1-10.

Lembrando do exemplo do Grande Instrutor, será que podemos visitar pessoas que não são nossos amigos? — Podemos, sim. Mas não vamos fazer isso porque gostamos do jeito que elas vivem. E não vamos fazer coisas ruins junto com elas. Vamos visitá-las para falar sobre Deus.

Mas nós gostamos mesmo é de estar com os nossos melhores amigos. Eles devem ser o tipo de pessoa que Deus gosta. Tem gente que nem sabe quem é Jeová. Mas se essas pessoas quiserem aprender sobre ele, podemos ajudá-las. Se com o tempo elas passarem a amar a Jeová tanto quanto nós, então vamos poder ser amigos achegados delas também.

Há uma outra maneira de descobrir se alguém seria um bom amigo. Preste atenção nas coisas que ele faz. Será que faz coisas ruins para os outros e depois fica rindo? Isso não é certo, é? — Ele está sempre se metendo em confusão? Não vamos querer nos meter em problemas junto com ele, não é mesmo? — Ou será que ele faz coisas ruins de propósito e depois acha que é muito esperto porque conseguiu se safar? Mesmo que não seja apanhado, ainda assim Deus viu o que ele fez, não viu? — Acha que pessoas desse tipo podem ser bons amigos para nós? —

Que tal pegar a sua Bíblia? Vamos ver o que ela diz sobre como as companhias afetam a nossa vida. O texto está em 1 Coríntios, capítulo 15, versículo 33. Achou? — Diz assim: “Não sejais desencaminhados. Más associações estragam hábitos úteis.” Isso quer dizer que, se andarmos com gente ruim, poderemos nos tornar ruins também. Mas boas companhias vão nos ajudar a ter bons hábitos.

Nunca se esqueça de que a pessoa mais importante na nossa vida é Jeová. Não queremos estragar nossa amizade com ele, queremos? — Então devemos tomar cuidado para ter amizade só com pessoas que amam a Deus.

Podemos ver a importância de ter o tipo certo de amigos em Salmo 119:115; Provérbios 13:20; 2 Timóteo 2:22 e 1 João 2:15.