OS JOVENS PERGUNTAM

Como conversar com meus pais sobre as regras deles?

Como conversar com meus pais sobre as regras deles?

“Quando tinha 15 anos, eu concordava com todas as regras dos meus pais. Mas, agora que tenho 19, acho que eu deveria ter mais liberdade.” — Sylvia.

Você se sente assim como Sylvia? Então, este artigo vai te ajudar a conversar com seus pais sobre isso.

 O que você precisa saber

Antes de falar com seus pais sobre as regras deles, pense no seguinte:

  • A vida sem regras seria uma bagunça. Pense em uma avenida bem movimentada. O que aconteceria se ela não tivesse placas, semáforos ou limites de velocidade? Assim como as regras no trânsito, as regras em casa ajudam a manter a ordem.

  • As regras provam que seus pais se importam com você. Se seus pais não criassem nenhuma regra, isso significaria que eles não se importam com o que acontece com você. Será que eles seriam bons pais desse jeito?

VOCÊ SABIA? Os pais também têm que seguir regras! Se você não acredita, leia Gênesis 2:24; Deuteronômio 6:6, 7; Efésios 6:4; e 1 Timóteo 5:8.

Mas e se, mesmo assim, você ainda não concorda com as regras dos seus pais?

 O que você pode fazer

Antes de conversar com seus pais, pense. Será que você costuma obedecer às regras dos seus pais? Se não, esse não é o momento de pedir mais liberdade. Em vez disso, veja o artigo ““O que eu faço para os meus pais confiarem em mim?”.

Mas e se você costuma obedecer às regras dos seus pais? Então, prepare antes o que você quer falar para eles. Pensar bem no que você vai dizer, talvez até colocar isso por escrito, vai te ajudar a ver se o seu pedido é razoável. Depois, peça para os seus pais marcarem uma hora e um lugar em que todo mundo vai estar relaxado e confortável. Daí, quando chegar a hora de conversar com eles, lembre-se do seguinte:

Seja respeitoso. A Bíblia diz: “Uma palavra dura atiça a ira.” (Provérbios 15:1) Então, lembre-se: se você começar a discutir com seus pais ou a acusá-los de ser injustos, a conversa não vai terminar bem.

“Quanto mais respeito eu mostro pelos meus pais, mais respeito eles mostram por mim também. É muito mais fácil chegar a um acordo quando todo mundo se respeita.” — Bianca, 19.

Escute. A Bíblia diz que ‘devemos ser prontos para ouvir, mas devemos demorar para falar’. (Tiago 1:19) Lembre-se que você está tendo uma conversa com seus pais, e não está dando um discurso para eles.

“À medida que crescemos, pode parecer que sabemos mais do que nossos pais, mas a realidade é totalmente diferente. Precisamos escutar os conselhos deles.” — Devan, 20.

Coloque-se no lugar deles. Tente ver o assunto do ponto de vista dos seus pais. Siga o conselho bíblico de procurar “não somente os seus próprios interesses, mas também os interesses dos outros”; nesse caso, os interesses dos seus pais. — Filipenses 2:4.

Qual jeito de lidar com essa situação você acha que vai dar certo?

“Eu achava que meus pais sempre estavam contra mim e não apoiavam minhas escolhas. Mas hoje eu vejo que eles só estavam tentando aprender como ser bons pais enquanto eu estava tentando aprender como ser um adulto responsável. Tudo que eles faziam era porque me amavam e se preocupavam comigo.” — Joshua, 21.

Ofereça soluções. Imagine que seus pais decidam que você não pode ir dirigindo para uma festa que fica a uma hora da sua casa. Tente descobrir qual é a principal preocupação deles: é a viagem de carro ou é a festa?

  • Se for a viagem, será que eles mudariam de ideia se você combinasse de ir junto com um motorista mais experiente?

  • Se for a festa, que garantia você pode dar para eles de que tipo de pessoas vão estar lá e que tipo de supervisão vai ter?

Lembre-se de ser respeitoso e de ouvir com calma o que seus pais têm a dizer. Mostre que você ‘honra seu pai e sua mãe’ tanto na sua maneira de falar como no seu comportamento. (Efésios 6:2, 3) Será que seus pais vão mudar de ideia? Talvez sim, talvez não. De qualquer jeito, você precisa:

Aceitar respeitosamente a decisão dos seus pais. Este é um passo muito importante e que normalmente é ignorado. Se você começar a discutir só porque não conseguiu o que queria, vai ficar mais difícil ganhar mais liberdade da próxima vez. Por outro lado, se você obedecer de boa vontade, é mais provável que seus pais te deem mais liberdade.