ESTUDO 16

Defenda a verdade sobre a morte

Defenda a verdade sobre a morte

“No entanto, a palavra inspirada diz claramente que em tempos posteriores alguns se desviarão da fé, prestando atenção a enganosas declarações inspiradas e a ensinamentos de demônios.” — 1 TIMÓTEO 4:1.

CÂNTICO 73 Dá-nos coragem

O QUE VAMOS VER *

Em vez de participar de algum costume que desagrada a Deus, tente consolar seus parentes que perderam alguém na morte (Veja os parágrafos 1 e 2.) *

1-2. (a) Qual é uma das mentiras que Satanás usa para enganar as pessoas? (b) O que vamos ver neste estudo?

SATANÁS é o “pai da mentira”. (João 8:44) Desde o começo da história da humanidade, ele engana as pessoas. Entre as mentiras que ele conta estão os ensinos falsos sobre a morte e a vida após a morte. E muitos costumes e superstições populares vieram dessas mentiras. Por causa disso, muitos de nossos irmãos e irmãs precisam “travar uma luta árdua pela fé” quando alguém da família ou da comunidade morre. — Judas 3.

2 Se passar por uma provação assim, o que você pode fazer para se manter firme e defender o que a Bíblia ensina sobre a morte? (Efé. 6:11) Como você pode consolar e animar um irmão da congregação que está sendo pressionado a participar de costumes que não agradam a Deus? Neste estudo, vamos ver as orientações que Jeová nos dá. Antes disso, vamos relembrar o que a Bíblia diz sobre a morte.

A VERDADE SOBRE O QUE ACONTECE NA MORTE

3. Qual foi o resultado da primeira mentira?

3 Deus nunca quis que os humanos morressem. Ele criou Adão e Eva para viverem para sempre. Mas isso só ia acontecer se eles fossem obedientes. Jeová ordenou: “Quanto à árvore do conhecimento do que é bom e do que é mau, não coma dela, porque, no dia em que dela comer, você certamente morrerá.” (Gên. 2:16, 17) Foi aí que Satanás entrou em cena. Usando uma serpente, ele disse a Eva: “Vocês certamente não morrerão.” Infelizmente, Eva acreditou nessa mentira e comeu o fruto. Depois, Adão também comeu o fruto. (Gên. 3:4, 6) Como resultado, o pecado e a morte tomaram conta de toda a humanidade. — Rom. 5:12.

4-5. Que outra mentira Satanás conta para enganar os humanos?

4 O que Deus falou aconteceu — Adão e Eva morreram. Mas Satanás não parou de mentir sobre a morte. Com o passar do tempo, ele foi criando outras mentiras. Uma delas é que, quando o corpo morre, a pessoa continua vivendo, talvez como um espírito. Existem muitas variações dessa mentira, e até hoje muitas pessoas são enganadas por elas. — 1 Tim. 4:1.

5 Por que tantas pessoas caem nessas mentiras? Porque nenhum de nós quer morrer. Fomos criados para viver para sempre. Para nós, a morte é um inimigo. (Ecl. 3:11; 1 Cor. 15:26) Então, Satanás se aproveita do sentimento normal que os humanos têm e usa isso para enganá-los.

6-7. (a) Será que Satanás conseguiu esconder de todos a verdade sobre a morte? Explique. (b) Por que é bom saber o que a Bíblia ensina sobre a morte?

6 Por mais que tenha tentado, Satanás não conseguiu esconder de todos a verdade sobre a morte. Hoje mais pessoas do que nunca sabem e ensinam o que a Bíblia diz sobre a morte e a ressurreição. (Ecl. 9:5, 10; João 11:11-14; Atos 24:15) Essas verdades nos consolam e tiram nossos temores e dúvidas. Por exemplo, não temos medo dos mortos nem de que eles estejam sofrendo em algum lugar. Sabemos que eles não estão vivos e que não podem fazer mal a ninguém. É como se eles estivessem em um sono profundo. Nós sabemos também que os mortos não sentem o tempo passar. Por isso, quando a ressurreição começar, até mesmo os que estiverem mortos há centenas de anos não vão sentir que o tempo passou. Para eles, será como um piscar de olhos.

7 A verdade sobre o que acontece na morte é bem clara, simples e lógica, não concorda? Ela é tão diferente das mentiras de Satanás, que só confundem as pessoas. As mentiras dele não apenas enganam a muitos, mas mancham a reputação do nosso Criador. Para entender melhor o estrago causado por Satanás, vamos ver as respostas para as seguintes perguntas: Como as mentiras de Satanás ofendem a Jeová? Como elas dão a entender que o sacrifício de resgate de Jesus não tem valor? Como essas mentiras aumentam a dor e o sofrimento da humanidade?

OS ESTRAGOS CAUSADOS PELAS MENTIRAS DE SATANÁS

8. De acordo com Jeremias 19:5, como as mentiras de Satanás sobre a morte mancham a reputação de Jeová?

8 As mentiras de Satanás sobre a morte mancham a reputação de Jeová. Essas mentiras incluem o ensino falso de que os mortos são atormentados num inferno de fogo. Isso é uma ofensa para Jeová! Como assim? Essas mentiras dão a entender que Jeová, o Deus de amor, é cruel como o Diabo. (1 João 4:8) Como você se sente ao pensar que alguns podem achar isso de Jeová? Mais importante ainda, como o próprio Jeová se sente? Afinal de contas, Jeová odeia qualquer tipo de crueldade. — Jeremias 19:5.

9. Como a crença no sacrifício de Jesus, descrito em João 3:16; 15:13, é afetada pelas mentiras de Satanás?

9 As mentiras de Satanás sobre a morte dão a entender que o sacrifício de resgate de Jesus não tem valor. (Mat. 20:28) Outra mentira de Satanás é que temos uma alma imortal. Se isso fosse verdade, todo mundo já iria viver para sempre. Cristo não precisaria ter sacrificado sua vida para termos vida eterna. Mas o sacrifício de Jesus foi a maior prova de amor que a família humana já recebeu. (João 3:16; 15:13.) As mentiras de Satanás dão a entender que essa grande prova de amor não vale nada. Consegue imaginar como Jeová e Jesus se sentem com isso?

10. Que exemplos mostram que as mentiras de Satanás sobre a morte só aumentam a dor e o sofrimento das pessoas?

10 As mentiras de Satanás aumentam a dor e o sofrimento das pessoas. Quando uma criança morre, os pais dela talvez ouçam: ‘Deus levou seu filho para o céu porque precisava de mais um anjinho.’ Será que essa mentira satânica alivia ou só aumenta a dor dos pais? Pense no ensino falso do inferno de fogo. Ele serviu como justificativa para atos de tortura. Alguns que ficaram contra os ensinos da igreja foram colocados em estacas e queimados na fogueira. Um livro sobre a Inquisição Espanhola * comentou que alguns dos responsáveis por esses atos cruéis talvez pensassem que estavam dando às vítimas apenas “um gostinho do que eles sofreriam por toda a eternidade no inferno de fogo”. Assim, antes de morrer, eles poderiam se arrepender e não ir para o inferno. E veja o que acontece em muitos países. As pessoas se sentem obrigadas a adorar parentes que já morreram ou a prestar homenagem e pedir bênçãos a eles. Outros tentam ficar em paz com esses parentes porque sentem medo de ser punidos por eles. É triste ver que, em vez de dar consolo, as mentiras de Satanás fazem as pessoas ficar com medo e ansiosas sem necessidade.

COMO PODEMOS DEFENDER A VERDADE

11. Como parentes e amigos talvez tentem nos pressionar?

11 Nós amamos a Jeová e aos ensinos da Bíblia. Esse amor nos dá forças para não ceder mesmo quando amigos e parentes, que até têm boas intenções, nos pressionam a participar de costumes que a Bíblia não apoia. Talvez eles tentem nos deixar constrangidos, dizendo que nós não amamos ou não respeitamos a pessoa que morreu. Ou eles podem dizer que, por nossa causa, a pessoa que morreu vai voltar para atormentar os vivos. Em situações como essas, como podemos defender a verdade? Veja alguns princípios da Bíblia que podem nos ajudar e como podemos aplicá-los.

12. Que tipo de costumes a Bíblia não apoia?

12 Esteja decidido a ‘se separar’ de crenças e costumes que a Bíblia não apoia. (2 Cor. 6:17) Em um país do Caribe, muitos acreditam que, depois que uma pessoa morre, o “fantasma” dela pode ficar um tempo entre os vivos e se vingar dos que a maltrataram. Uma referência comentou que o “fantasma” pode até mesmo “causar grande confusão em uma comunidade”. Na África, as pessoas costumam cobrir os espelhos da casa do falecido e virar seus porta-retratos para a parede. Por que elas fazem isso? Alguns dizem que os mortos não podem se ver de jeito nenhum! Já que servimos a Jeová, nós não queremos ter nada a ver com esses mitos e costumes que dão mais força às mentiras de Satanás. — 1 Cor. 10:21, 22.

Fazer pesquisas e manter uma boa comunicação com seus parentes não cristãos pode poupar você de muitos problemas (Veja os parágrafos 13 e 14.) *

13. Que passo descrito em Tiago 1:5 você deve tomar se estiver na dúvida sobre certo costume?

13 Se você não tem certeza de que certo costume agrada a Jeová, ore a ele pedindo sabedoria. (Tiago 1:5.) Depois, faça uma pesquisa em nossas publicações. Se for necessário, converse com os anciãos. Eles não vão dizer que decisão você deve tomar, mas podem ajudá-lo a lembrar de conselhos importantes da Bíblia, como os que vimos antes. Seguindo esses passos, você vai treinar “sua capacidade de discernimento” e vai conseguir “distinguir tanto o certo como o errado”. — Heb. 5:14.

14. Como podemos evitar fazer outros tropeçar?

14 “Faça todas as coisas para a glória de Deus. Não se torne motivo de tropeço.” (1 Cor. 10:31, 32) Outra coisa que devemos levar em conta é como nossa decisão vai afetar a consciência de outros, especialmente de nossos irmãos. Jamais queremos fazer alguém tropeçar! (Mar. 9:42) Além disso, temos que tomar cuidado para não ofender aqueles que não são Testemunhas de Jeová. O amor vai nos ajudar a falar com eles de uma forma respeitosa, que agrada a Deus. Não queremos brigar com as pessoas nem criticar seus costumes ou zombar deles. Sempre se lembre: o amor é poderoso! Quando mostramos amor, agindo com respeito e consideração, podemos “amolecer” o coração dos nossos parentes e amigos que não são cristãos.

15-16. (a) Por que é bom contar para outros que você é Testemunha de Jeová? Dê um exemplo. (b) Como podemos colocar em prática Romanos 1:16?

15 Diga para todos em sua comunidade que você é Testemunha de Jeová. (Isa. 43:10) Seus parentes e vizinhos podem ficar irritados por você não participar de alguns costumes. Mas se eles já souberem que você é Testemunha de Jeová, será mais fácil lidar com essas situações. Francisco e Carolina, que mora em Moçambique, escreve: “Quando eu e minha esposa aprendemos a verdade, dissemos para nossa família que não íamos mais adorar os mortos. Nossa decisão foi testada quando a irmã de Carolina morreu. O costume da região é que o morto seja banhado em uma cerimônia. Daí, o parente mais próximo do falecido deve dormir três noites no lugar onde a água do banho for jogada fora. As pessoas acreditam que isso acalma a ira do espírito do falecido. Já que Carolina era a parente mais próxima, a família dela queria que ela seguisse o costume.”

16 O que Francisco e Carolina fizeram? Francisco explica: “Nós amamos a Jeová e queremos deixá-lo feliz. Então, nos recusamos a participar do costume. A família de Carolina ficou muito brava. Eles disseram que isso era um desrespeito aos mortos e que não iam mais nos visitar nem nos ajudar. Como já tínhamos explicado nossas crenças para eles, preferimos não falar disso enquanto eles estivessem bravos. Alguns parentes até nos apoiaram, dizendo que já tínhamos explicado nossa posição. Com o tempo, os parentes de Carolina se acalmaram e conseguimos fazer as pazes com eles. Alguns até vieram em nossa casa e pediram publicações bíblicas.” Em situações assim, não tenha vergonha do que você acredita. Defenda a verdade sobre a morte! — Romanos 1:16.

DÊ CONSOLO E APOIO AOS QUE ESTÃO SOFRENDO

Verdadeiros amigos consolam e apoiam aqueles que perderam uma pessoa querida na morte (Veja os parágrafos 17 a 19.) *

17. O que podemos fazer para ser verdadeiros amigos de um irmão que perdeu alguém na morte?

17 Quando um irmão cristão perde uma pessoa querida na morte, temos que fazer o máximo para ser um ‘verdadeiro amigo, um irmão em tempos de aflição’. (Pro. 17:17) Isso é especialmente importante se o irmão ou a irmã está sendo pressionado a participar de algum costume contrário à Bíblia. O que podemos fazer para ser um “verdadeiro amigo”? Dois princípios bíblicos podem nos ajudar a consolar quem perdeu alguém na morte.

18. Por que Jesus começou a chorar, e o que podemos aprender do exemplo dele?

18 “Chorem com os que choram.” (Rom. 12:15) Às vezes, não sabemos o que dizer para alguém que está muito triste com a morte de uma pessoa querida. Em momentos assim, nossas lágrimas podem dizer muito mais do que nossas palavras. Quando Lázaro morreu, as irmãs dele, Marta e Maria, e vários amigos choraram por ele. Quando Jesus chegou quatro dias depois, ele também “começou a chorar”. Mas se Jesus sabia que ia ressuscitar seu amigo, por que começou a chorar? (João 11:17, 33-35) As lágrimas de Jesus mostraram que ele tinha os mesmos sentimentos que seu Pai. E elas confirmaram o quanto Jesus amava a família de Lázaro. Isso deve ter dado muito consolo para Marta e Maria. Do mesmo modo, quando os irmãos da congregação sentem nosso amor e nossa preocupação, eles têm a certeza de que não estão sozinhos. Eles sabem que estão cercados de amigos carinhosos que se importam com eles

19. Se um cristão perdeu alguém na morte, como podemos fazer o que diz Tiago 1:19?

19 “Tempo para ficar calado e tempo para falar.” (Tiago 1:19) Outro modo de dar consolo a um cristão que perdeu alguém na morte é por simplesmente ser um bom ouvinte. Deixe que ele ponha para fora tudo o que está sentindo, e não leve em conta ‘palavras impensadas’. (Jó 6:2, 3) Pode ser que ele esteja ainda mais estressado por causa de parentes que não são nossos irmãos. Então, ore com ele. Suplique que Jeová, o “Ouvinte de oração”, ajude o irmão a ter forças e a pensar com clareza. (Sal. 65:2) Se for possível, leia a Bíblia com ele. Ou então leiam juntos algum artigo apropriado de nossas publicações, como uma biografia que possa dar consolo a ele.

20. O que vamos ver no próximo estudo?

20 Jeová nos deu um grande privilégio: saber a verdade sobre a morte e ter a esperança maravilhosa da ressurreição! (João 5:28, 29) Por isso, não tenha medo de defender a verdade da Bíblia. Sempre que for apropriado, fale dessa verdade com as pessoas. Mas há outro método que Satanás usa para deixar as pessoas na escuridão: o ocultismo. Algumas práticas e diversões podem estar ligadas a essa armadilha demoníaca. No próximo estudo, vamos ver por que devemos ficar bem longe delas.

CÂNTICO 24 Venham para o monte de Jeová!

^ parágrafo 5 Satanás e seus demônios enganam as pessoas com mentiras sobre o que acontece na morte. Por causa dessas mentiras, surgiram muitos costumes que vão contra o que a Bíblia ensina. Pode ser que algumas pessoas pressionem você a participar nesses costumes. Este estudo vai ajudar você a continuar fiel a Jeová em situações assim.

^ parágrafo 10 A Inquisição Espanhola foi uma espécie de tribunal que, centenas de anos atrás, perseguiu e torturou de modo cruel as pessoas que discordavam dos ensinos da Igreja.

^ parágrafo 56 IMAGEM: Um casal de Testemunhas de Jeová consola um parente que está muito triste com a morte de uma pessoa querida.

^ parágrafo 58 IMAGEM: Um irmão pesquisa sobre costumes fúnebres; depois, ele explica calmamente suas crenças para seus parentes.

^ parágrafo 60 IMAGEM: Anciãos de uma congregação dão consolo e apoio a um irmão que perdeu alguém na morte.