Pular para conteúdo

Pular para sumário

O livro de Jó

Capítulos

Conteúdo do Livro

  • 1

    • Integridade e riqueza de Jó (1-5)

    • Satanás questiona a motivação de Jó (6-12)

    • Jó perde seus bens e seus filhos (13-19)

    • Jó não culpa a Deus (20-22)

  • 2

    • Satanás novamente questiona a motivação de Jó (1-5)

    • Satanás recebe permissão para atingir Jó com uma doença (6-8)

    • Esposa de Jó diz: “Amaldiçoe a Deus e morra!” (9, 10)

    • Chegam três amigos de Jó (11-13)

  • 3

    • Jó lamenta seu nascimento (1-26)

      • Pergunta por que está sofrendo (20, 21)

  • 4

    • Primeiro discurso de Elifaz (1-21)

      • Deprecia a integridade de Jó (7, 8)

      • Fala sobre a mensagem de um espírito (12-17)

      • ‘Deus não confia nos seus servos’ (18)

  • 5

    • Elifaz continua seu primeiro discurso (1-27)

      • ‘Deus apanha os sábios na sua astúcia’ (13)

      • ‘Jó não deve rejeitar a disciplina de Deus’ (17)

  • 6

    • Resposta de Jó (1-30)

      • Afirma que ele tem razão em reclamar (2-6)

      • Seus amigos são traiçoeiros (15-18)

      • “Palavras sinceras não são dolorosas!” (25)

  • 7

    • Jó continua falando (1-21)

      • Vida é como o trabalho obrigatório (1, 2)

      • “Por que fizeste de mim o teu alvo?” (20)

  • 8

    • Primeiro discurso de Bildade (1-22)

      • Insinua que os filhos de Jó pecaram (4)

      • ‘Se você fosse puro, Deus o protegeria’ (6)

      • Insinua que Jó é ímpio (13)

  • 9

    • Resposta de Jó (1-35)

      • Homem mortal não pode discutir com Deus (2-4)

      • ‘Deus faz coisas insondáveis’ (10)

      • Ninguém pode questionar a Deus (32)

  • 10

    • Jó continua falando (1-22)

      • ‘Por que Deus me condena?’ (2)

      • Comparação entre Deus e Jó (4-12)

      • ‘Que eu tenha um pouco de alívio!’ (20)

  • 11

    • Primeiro discurso de Zofar (1-20)

      • Acusa Jó de conversa vã (2, 3)

      • Diz para Jó se afastar do que é mau (14)

  • 12

    • Resposta de Jó (1-25)

      • “Não sou inferior a vocês” (3)

      • “Eu me tornei motivo de riso” (4)

      • ‘Com Deus há sabedoria’ (13)

      • Deus é superior a juízes e reis (17, 18)

  • 13

    • Jó continua falando (1-28)

      • ‘Prefiro falar com Deus’ (3)

      • “Vocês são médicos que nada valem” (4)

      • “Sei que tenho razão” (18)

      • Pergunta por que Deus o considera seu inimigo (24)

  • 14

    • Jó continua falando (1-22)

      • O homem tem vida curta e preocupação (1)

      • “Até mesmo para uma árvore há esperança” (7)

      • ‘Quem dera que me escondesses na Sepultura!’ (13)

      • “Quando um homem morre, pode ele viver novamente?” (14)

      • Deus terá saudades do trabalho das mãos dele (15)

  • 15

    • Segundo discurso de Elifaz (1-35)

      • Afirma que Jó não tem temor de Deus (4)

      • Chama Jó de presunçoso (7-9)

      • ‘Deus não confia nos seus santos’ (15)

      • “Quem é mau é atormentado” (20-24)

  •  16

    • Resposta de Jó (1-22)

      • ‘Em vez de consolar, vocês afligem ainda mais!’ (2)

      • Jó diz que Deus fez dele o seu alvo (12)

  • 17

    • Jó continua falando (1-16)

      • “Zombadores me cercam” (2)

      • “Ele faz de mim um motivo de zombaria” (6)

      • “A Sepultura será a minha casa” (13)

  • 18

    • Segundo discurso de Bildade (1-21)

      • Descreve o fim dos pecadores (5-20)

      • Insinua que Jó não conhece a Deus (21)

  • 19

    • Resposta de Jó (1-29)

      • Rejeita repreensão de seus “amigos” (1-6)

      • Diz que foi abandonado (13-19)

      • “Meu redentor está vivo” (25)

  • 20

    • Segundo discurso de Zofar (1-29)

      • Sente-se insultado por Jó (2, 3)

      • Insinua que Jó é mau (5)

      • Afirma que Jó tem prazer no pecado (12, 13)

  • 21

    • Resposta de Jó (1-34)

      • ‘Por que os maus são bem-sucedidos?’ (7-13)

      • Expõe seus “amigos” (27-34)

  • 22

    • Terceiro discurso de Elifaz (1-30)

      • “Pode um homem ser útil para Deus?” (2, 3)

      • Acusa Jó de ser ganancioso e injusto (9)

      • ‘Volte a Deus e seja restabelecido’ (23)

  • 23

    • Resposta de Jó (1-17)

      • Quer apresentar sua causa perante Deus (1-7)

      • Diz que não consegue encontrar a Deus (8, 9)

      • “Guardei o seu caminho sem me desviar” (11)

  • 24

    • Jó continua falando (1-25)

      • ‘Por que Deus não estabelece um tempo?’ (1)

      • Diz que Deus permite a maldade (12)

      • Pecadores amam a escuridão (13-17)

  • 25

    • Terceiro discurso de Bildade (1-6)

      • ‘Como pode o homem ser inocente perante Deus?’ (4)

      • Afirma que a integridade do homem é vã (5, 6)

  • 26

    • Resposta de Jó (1-14)

      • “Como você ajudou aquele que não tem poder!” (1-4)

      • ‘Deus suspende a terra sobre o nada’ (7)

      • ‘Apenas as beiradas dos caminhos de Deus’ (14)

  • 27

    • Determinação de Jó de manter sua integridade (1-23)

      • “Não renunciarei à minha integridade” (5)

      • Ímpio não tem esperança (8)

      • ‘Por que suas palavras são tão vazias?’ (12)

      • Os maus acabam ficando sem nada (13-23)

  • 28

    • Jó faz comparação entre riquezas e sabedoria (1-28)

      • Atividades de mineração (1-11)

      • Sabedoria vale mais do que pérolas (18)

      • Temor de Jeová é verdadeira sabedoria (28)

  • 29

    • Jó se lembra dos dias felizes antes de suas provações (1-25)

      • Era respeitado no portão da cidade (7-10)

      • Suas ações justas do passado (11-17)

      • Todos escutavam seu conselho (21-23)

  • 30

    • Jó fala sobre sua situação atual (1-31)

      • Pessoas imprestáveis zombam de Jó (1-15)

      • Sem a ajuda de outros (20, 21)

      • “Minha pele ficou escura” (30)

  • 31

    • Jó defende sua integridade (1-40)

      • “Pacto com os meus olhos” (1)

      • Pede para que Deus o pese (6)

      • Não foi adúltero (9-12)

      • Não amou o dinheiro (24, 25)

      • Não foi idólatra (26-28)

  • 32

    • Jovem Eliú se envolve na questão (1-22)

      • Fica irado com Jó e seus amigos (2, 3)

      • Esperou respeitosamente antes de falar (6, 7)

      • Idade em si não torna ninguém sábio (9)

      • Eliú fica ansioso para falar (18-20)

  •  33

    • Eliú repreende Jó por se considerar justo (1-33)

      • Resgate é encontrado (24)

      • Voltar ao vigor da juventude (25)

  • 34

    • Eliú defende a justiça e os caminhos de Deus (1-37)

      • Jó tinha dito que Deus lhe negou a justiça (5)

      • O verdadeiro Deus nunca faz o que é mau (10)

      • Jó demonstra falta de conhecimento (35)

  • 35

    • Eliú mostra que o raciocínio de Jó estava errado (1-16)

      • Jó tinha dito que ele era mais justo do que Deus (2)

      • Deus é muito superior, não pode ser afetado pelo pecado (5, 6)

      • Jó devia esperar por Deus (14)

  • 36

    • Eliú exalta a insondável grandeza de Deus (1-33)

      • Os obedientes são bem-sucedidos; os ímpios são rejeitados (11-13)

      • ‘Que instrutor é semelhante a Deus?’ (22)

      • Jó devia enaltecer a Deus (24)

      • “A grandeza de Deus está além da nossa compreensão” (26)

      • Deus tem poder sobre a chuva e os relâmpagos (27-33)

  • 37

    • As forças da natureza revelam a grandiosidade de Deus (1-24)

      • Deus pode interromper as atividades do homem (7)

      • “Reflita nas obras maravilhosas de Deus” (14)

      • Entender a Deus está além do alcance do homem (23)

      • Nenhum humano deve se considerar sábio (24)

  • 38

    • Jeová dá uma lição sobre a insignificância do homem (1-41)

      • ‘Onde você estava quando criei a terra?’ (4-6)

      • Os filhos de Deus deram gritos de louvor (7)

      • Perguntas sobre fenômenos naturais (8-32)

      • “Leis que governam os céus” (33)

  • 39

    • Criação animal destaca a ignorância do homem (1-30)

      • Cabras montesas e corças (1-4)

      • Jumento selvagem (5-8)

      • Touro selvagem (9-12)

      • Avestruz (13-18)

      • Cavalo (19-25)

      • Falcão e águia (26-30)

  • 40

    • Jeová faz mais perguntas (1-24)

      • Jó reconhece que não tem nada a dizer (3-5)

      • “Você questionará a minha justiça?” (8)

      • Deus fala sobre a força do Beemote (15-24)

  • 41

    • Deus fala sobre o impressionante Leviatã (1-34)

  • 42

    • Resposta de Jó a Jeová (1-6)

    • Os três amigos de Jó são censurados (7-9)

    • Jeová restabelece Jó (10-17)

      • Filhos e filhas de Jó (13-15)