Deuteronômio 27:1-26

  • A Lei deve ser escrita em pedras (1-10)

  • No monte Ebal e no monte Gerizim (11-14)

  • Maldições são recitadas (15-26)

27  Então Moisés, junto com os anciãos de Israel, ordenou ao povo: “Obedeçam a cada mandamento que hoje lhes dou.  E, no dia em que vocês atravessarem o Jordão para a terra que Jeová, seu Deus, lhe dá, coloque em pé grandes pedras e cubra-as com reboco.*+  Então, quando você tiver atravessado o Jordão, escreva nelas todas as palavras desta Lei, para que você entre na terra que Jeová, seu Deus, lhe dá, uma terra que mana leite e mel, assim como Jeová, o Deus dos seus antepassados, lhe prometeu.+  Quando vocês tiverem atravessado o Jordão, devem colocar essas pedras em pé no monte Ebal+ e cobri-las com reboco,* assim como hoje lhes ordeno.  Você também deve construir ali um altar a Jeová, seu Deus, um altar de pedras. Não deve usar instrumentos de ferro nas pedras.+  Você deve construir o altar de Jeová, seu Deus, com pedras inteiras e fazer sobre ele ofertas queimadas a Jeová, seu Deus.  Você deve oferecer sacrifícios de participação em comum+ e comê-los ali,+ e você se alegrará perante Jeová, seu Deus.+  E escreva claramente sobre as pedras todas as palavras desta Lei.”+  E Moisés e os sacerdotes levíticos disseram a todo o Israel: “Fique em silêncio e escute, ó Israel. Hoje você se tornou o povo de Jeová, seu Deus.+ 10  Escute a voz de Jeová, seu Deus, e cumpra os seus mandamentos+ e os seus decretos, que hoje lhe ordeno.” 11  Naquele dia, Moisés ordenou ao povo: 12  “Quando vocês tiverem atravessado o Jordão, as seguintes tribos ficarão de pé no monte Gerizim+ para abençoar o povo: Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim. 13  E as seguintes ficarão de pé no monte Ebal+ para proferir a maldição: Rubem, Gade, Aser, Zebulão, Dã e Naftali. 14  E os levitas dirão em voz bem alta a todos os homens de Israel:+ 15  “‘Maldito o homem que fizer uma imagem esculpida+ ou uma estátua de metal*+ — uma coisa detestável para Jeová,+ trabalho das mãos de um artesão* —, e que a esconder.’ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’*) 16  “‘Maldito aquele que tratar seu pai ou sua mãe com desprezo.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 17  “‘Maldito aquele que mudar de lugar os marcos divisórios do terreno do seu vizinho.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 18  “‘Maldito aquele que fizer um cego se perder no caminho.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 19  “‘Maldito aquele que perverter o julgamento+ de um residente estrangeiro, de um órfão* ou de uma viúva.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 20  “‘Maldito aquele que se deitar com a esposa do seu pai, pois ele desonra seu pai.’*+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 21  “‘Maldito aquele que se deitar com um animal.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 22  “‘Maldito aquele que se deitar com sua irmã, filha do seu pai ou filha da sua mãe.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 23  “‘Maldito aquele que se deitar com sua sogra.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 24  “‘Maldito aquele que ficar de emboscada e matar seu próximo.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 25  “‘Maldito aquele que aceitar suborno para matar* uma pessoa inocente.’*+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’) 26  “‘Maldito aquele que não obedecer às palavras desta Lei, deixando de cumpri-las.’+ (E todo o povo dirá: ‘Amém!’)

Notas de rodapé

Ou: “pinte-as com cal”.
Ou: “pintá-las com cal”.
Ou: “estátua fundida”.
Ou: “trabalhador em madeira e metal”.
Ou: “Assim seja!”
Ou: “órfão de pai”.
Lit.: “remove a saia do seu pai”.
Ou: “golpear”.
Ou: “uma alma de sangue inocente”.