Configurações de acessibilidade

Pular para menu principal

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Pular para conteúdo

Busca avançada

Testemunhas de Jeová

A SENTINELA (EDIÇÃO DE ESTUDO) FEVEREIRO DE 2014

Alegre-se com o casamento do Cordeiro!

“Alegremo-nos e estejamos cheios de alegria . . . porque chegou o casamento do Cordeiro.” — REV. 19:7.

1, 2. (a) Que casamento será motivo especial de alegria no céu? (b) Que perguntas surgem?

OS PREPARATIVOS para um casamento sempre tomam tempo. Mas o casamento que consideraremos neste artigo é muito especial e seus preparativos já estão em andamento há uns 2 mil anos. Trata-se do casamento de um rei. E o dia para o noivo se unir à sua noiva se aproxima rapidamente. Em breve, uma música alegre será ouvida em todo o palácio do Rei, e multidões celestiais cantarão: “Louvai a Jah, porque Jeová, nosso Deus, o Todo-poderoso, tem começado a reinar. Alegremo-nos e estejamos cheios de alegria, e demos-lhe a glória, porque chegou o casamento do Cordeiro e a sua esposa já se preparou.” — Rev. 19:6, 7.

2 “O Cordeiro”, cujo casamento será motivo de alegria no céu, não é outro senão Jesus Cristo. (João 1:29) Como ele estará vestido para o casamento? Quem é sua noiva? Como ela tem sido preparada para o casamento? Quando ocorrerá o casamento? Esse evento será motivo de alegria no céu, mas será que os que têm esperança de viver para sempre na Terra  também participarão dessa alegria? Com vívida expectativa, consideraremos essas perguntas ao continuar nossa análise do Salmo 45.

SUAS VESTES ESTÃO PERFUMADAS

3, 4. (a) O que se pode dizer sobre as vestes do Noivo, e o que aumenta sua alegria? (b) Quem são as “filhas de reis” e a “consorte real”, que compartilham da alegria do Noivo?

3 Leia Salmo 45:8, 9. O Noivo, Jesus Cristo, veste sua gloriosa roupa real de casamento. De modo apropriado, ela exala uma fragrância agradável semelhante à dos “mais seletos perfumes”, como mirra e cássia, que faziam parte dos ingredientes do óleo de santa unção usado em Israel. — Êxo. 30:23-25.

4 Ao se aproximar o casamento, a música celestial que é ouvida em todo o palácio aumenta a alegria do Noivo. Sua alegria é compartilhada pela “consorte real”, a parte celestial da organização de Deus, que inclui as “filhas de reis”, ou seja, os santos anjos. Como é emocionante ouvir vozes celestiais declararem: “Alegremo-nos e estejamos cheios de alegria . . . porque chegou o casamento do Cordeiro”!

A NOIVA É PREPARADA PARA O CASAMENTO

5. Quem é “a esposa do Cordeiro”?

5 Leia Salmo 45:10, 11. Nós já sabemos quem é o Noivo, mas quem é a noiva? Trata-se de uma noiva composta, formada pelos 144 mil membros da congregação ungida, que tem a Jesus como Cabeça. (Leia Efésios 5:23, 24.) Esses cristãos ungidos com espírito farão parte do Reino messiânico de Cristo. (Luc. 12:32) Eles “estão seguindo o Cordeiro para onde quer que ele vá”. (Rev. 14:1-4) Eles se tornam “a esposa do Cordeiro” e residem com ele em sua morada celestial. — Rev. 21:9; João 14:2, 3.

6. Por que os ungidos são mencionados como “a filha do rei”, e por que eles são orientados a ‘se esquecer do seu povo’?

6 A noiva é mencionada não apenas como “filha”, mas também como “a filha do rei”. (Sal. 45:13) Quem é esse “rei”? Os cristãos ungidos são adotados como “filhos” de Jeová. (Rom. 8:15-17) Visto que se tornarão uma noiva celestial, os ungidos são instruídos a ‘se esquecer do seu povo e da casa de seu pai [terrestre]’. Eles devem manter a ‘mente fixa nas coisas de cima, não nas coisas sobre a terra’. — Col. 3:1-4.

7. (a) Como Cristo tem preparado sua noiva? (b) Como a noiva encara seu futuro marido?

7 Ao longo dos séculos, Cristo tem preparado sua noiva para o casamento celestial. O apóstolo Paulo explicou que Cristo “amou a congregação e se entregou por ela, para que a santificasse, purificando-a com o banho de água por meio da palavra, a fim de que apresentasse a congregação a si mesmo em todo o seu esplendor, não tendo nem mancha nem ruga, nem qualquer dessas coisas, mas para que fosse santa e sem mácula”. (Efé. 5:25-27) Paulo disse o seguinte aos cristãos ungidos na antiga Corinto: “Estou ciumento de vós com ciúme piedoso, porque eu, pessoalmente, vos prometi em casamento a um só marido, a fim de vos apresentar como virgem casta ao Cristo.” (2 Cor. 11:2) O Rei-Noivo, Jesus Cristo, aprecia a “lindeza” espiritual de sua noiva. E a noiva o reconhece como seu “senhor” e ‘se curva diante dele’ como seu futuro marido.

A NOIVA É “LEVADA AO REI”

8. Por que é apropriado que a noiva seja descrita como “gloriosa”?

8 Leia Salmo 45:13, 14a. A noiva é descrita como “gloriosa” para o casamento  real. Em Revelação 21:2, ela é comparada a uma cidade, “Nova Jerusalém”, e é “adornada para seu marido”. Essa cidade celestial tem “a glória de Deus” e um resplendor “semelhante a uma pedra mui preciosa, como pedra de jaspe, brilhando como cristal”. (Rev. 21:10, 11) A glória da Nova Jerusalém é belamente descrita no livro de Revelação. (Rev. 21:18-21) Não é de admirar que o salmista retrate a noiva como “gloriosa”. Afinal, o casamento real será realizado no céu!

9. Quem é o “rei” a quem a noiva é levada? Como a noiva está vestida?

9 A noiva é levada ao Noivo — o Rei messiânico. Ele a preparou, “purificando-a com o banho de água por meio da palavra”. Ela é “santa e sem mácula”. (Efé. 5:26, 27) Ela precisa também estar vestida de modo apropriado para a ocasião. E está mesmo! De fato, a vestimenta da noiva “está com engastes [ou adornos] de ouro”, e ela é levada ao rei em vestes belamente tecidas. Para o casamento do Cordeiro, foi concedido a ela “vestir-se de linho fino, resplandecente e puro, pois o linho fino representa os atos justos dos santos”. — Rev. 19:8.

“CHEGOU O CASAMENTO”

10. De acordo com o Salmo 45, quando o casamento do Cordeiro será realizado?

10 Leia Revelação 19:7. Quando o casamento do Cordeiro será realizado? Embora ‘sua esposa já esteja preparada’ para se casar, o que é dito na sequência do relato não se refere ao casamento. Na verdade, é uma descrição vívida da fase final da grande tribulação. (Rev. 19:11-21) Será que isso significa que o casamento é realizado antes de o Rei-Noivo completar sua vitória? Não. As visões do livro de Revelação não são apresentadas em ordem cronológica. No Salmo 45, o casamento real ocorre depois que o Rei Jesus Cristo cinge sua espada e “prossegue [à vitória]” sobre seus inimigos. — Sal. 45:3, 4.

11. Em que ordem Cristo completará sua vitória?

11 Podemos então concluir que os acontecimentos seguirão a seguinte ordem: primeiro, haverá a destruição da “grande meretriz”, Babilônia, a Grande, o império mundial da religião falsa. (Rev. 17:1, 5, 16, 17; 19:1, 2) Daí, Cristo executará os julgamentos de Deus contra o resto do sistema perverso de Satanás na Terra por destruí-lo no Armagedom, “a guerra do grande dia de Deus, o Todo-poderoso”. (Rev. 16:14-16; 19:19-21) Finalmente, o Rei-Guerreiro completará sua vitória por lançar Satanás e seus demônios no abismo, onde ficarão numa condição de inatividade semelhante à morte. — Rev. 20:1-3.

12, 13. (a) Quando será realizado o casamento do Cordeiro? (b) No céu, quem se alegrará com o casamento do Cordeiro?

12 À medida que os cristãos ungidos terminam sua carreira terrestre durante a presença de Cristo, eles são ressuscitados para a vida celestial. Algum tempo após a destruição de Babilônia, a Grande, Jesus reunirá consigo todos os membros restantes da classe da noiva. (1 Tes. 4:16, 17) Assim, antes do início da guerra do Armagedom, todos os membros da “noiva” estarão no céu. Depois dessa guerra, o casamento do Cordeiro poderá ser realizado. Sem dúvida, será uma ocasião de muita alegria! “Felizes os convidados à refeição noturna do casamento do Cordeiro”, diz Revelação 19:9. De fato, os 144 mil membros da classe da noiva ficarão felizes. E o Rei-Noivo ficará radiante de alegria por ter todos os seus associados  reais simbolicamente ‘comendo e bebendo à sua mesa, no seu Reino’. (Luc. 22:18, 28-30) Mas não serão apenas o Noivo e sua noiva que ficarão felizes com o casamento do Cordeiro.

13 Como já vimos antes, multidões celestiais cantarão unidas: “Alegremo-nos e estejamos cheios de alegria, e demos-lhe [a Jeová] a glória, porque chegou o casamento do Cordeiro e a sua esposa já se preparou.” (Rev. 19:6, 7) Mas que dizer dos servos de Jeová na Terra? Eles também participarão dessa alegria?

“SERÃO LEVADAS COM ALEGRIA”

14. Quem são as ‘companheiras virgens’ da noiva mencionadas no Salmo 45?

14 Leia Salmo 45:12, 14b, 15. O profeta Zacarias predisse que, no tempo do fim, pessoas das nações se juntariam com prazer ao restante do Israel espiritual. Ele escreveu: “Naqueles dias, dez homens dentre todas as línguas das nações agarrarão, sim, agarrarão realmente a aba da veste dum homem judeu, dizendo: ‘Iremos convosco, pois ouvimos que Deus está convosco.’” (Zac. 8:23) No Salmo 45:12, esses simbólicos “dez homens” são descritos como “a filha de Tiro” e “os ricos do povo”. Eles se apresentam ao restante ungido para lhes dar apoio e buscar sua ajuda para servirem a Jeová. Desde 1935, milhões de pessoas têm permitido que o restante ‘os leve à justiça’. (Dan. 12:3) Esses leais companheiros dos cristãos ungidos purificaram sua vida, tornando-se virgens espirituais. Essas ‘companheiras virgens’ da noiva se dedicaram a Jeová e provaram ser súditos fiéis do Rei-Noivo.

15. Como as ‘companheiras virgens’ têm trabalhado junto com os da classe da noiva que ainda estão na Terra?

 15 O restante da classe da noiva é especialmente grato a essas ‘companheiras virgens’ pelo seu zelo em ajudá-lo a pregar “estas boas novas do reino” em toda a Terra habitada. (Mat. 24:14) Não só “o espírito e a noiva estão dizendo: ‘Vem!’”, mas os que ouvem também dizem: “Vem!” (Rev. 22:17) De fato, as “outras ovelhas” ouviram os membros da classe ungida da noiva dizer “Vem!” e se juntaram a eles em dizer “Vem!” em toda a Terra. — João 10:16.

16. Que privilégio Jeová concedeu às outras ovelhas?

16 O restante ungido ama seus companheiros e fica feliz de saber que o Pai do Noivo, Jeová, concedeu a essas outras ovelhas na Terra o privilégio de participar da alegria relacionada ao casamento celestial do Cordeiro. Foi predito que essas ‘companheiras virgens’ seriam “levadas com alegria e júbilo”. As outras ovelhas, que têm a esperança de viver para sempre na Terra, participarão da alegria universal quando o casamento do Cordeiro ocorrer no céu. O livro de Revelação apropriadamente descreve os membros da “grande multidão” como estando “em pé diante do trono e diante do Cordeiro”. Eles prestam serviço sagrado a Jeová no pátio terrestre de seu templo espiritual. — Rev. 7:9, 15.

O casamento do Cordeiro trará alegria para as ‘companheiras virgens’ da noiva (Veja o parágrafo 16.)

“EM LUGAR DE TEUS ANTEPASSADOS VIRÁ A HAVER TEUS FILHOS”

17, 18. Em que sentido o casamento do Cordeiro dará frutos, e para quem Cristo se tornará um pai durante seu Reinado Milenar?

17 Leia Salmo 45:16. As ‘companheiras virgens’ da noiva celestial de Cristo terão ainda outro motivo para se alegrar quando virem os frutos desse casamento no novo mundo. O Rei-Noivo voltará sua atenção para a Terra e ressuscitará seus “antepassados” terrestres, que se tornarão seus “filhos” terrestres. (João 5:25-29; Heb. 11:35) Dentre esses ressuscitados, ele designará “príncipes em toda a terra”. Sem dúvida, Cristo também designará outros dentre os fiéis anciãos de hoje para tomar a dianteira no novo mundo. — Isa. 32:1.

18 Durante seu Reinado Milenar, Cristo também se tornará um pai para outras pessoas. Todos os habitantes da Terra que receberem vida eterna a terão recebido porque exerceram fé no sacrifício de resgate de Jesus. (João 3:16) Ele se tornará assim o “Pai Eterno” deles. — Isa. 9:6, 7.

MOTIVADOS A ‘FAZER MENÇÃO DO NOME’ DELE

19, 20. Como os acontecimentos empolgantes mencionados no Salmo 45 afetam todos os cristãos hoje?

19 Leia Salmo 45:1, 17. Não há dúvida de que os acontecimentos registrados no Salmo 45 são de interesse para todos os cristãos. O restante ungido na Terra fica maravilhado com a perspectiva de em breve se unir no céu com seus irmãos e seu Noivo. As outras ovelhas se sentem motivadas a ser cada vez mais submissas ao seu glorioso Rei e são gratas pelo privilégio de estar associadas com os membros da classe da noiva que ainda estão na Terra. Depois de seu casamento, Cristo e seus associados do Reino derramarão bênçãos indescritíveis sobre os habitantes da Terra. — Rev. 7:17; 21:1-4.

20 Quando pensamos no futuro e no cumprimento de “um assunto bom” a respeito do Rei messiânico, não nos sentimos motivados a ‘fazer menção do seu nome’? Que estejamos entre aqueles que ‘elogiarão o Rei por tempo indefinido, para todo o sempre’!