Configurações de acessibilidade

Pular para menu principal

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Pular para conteúdo

Busca avançada

Testemunhas de Jeová

Anuário das Testemunhas de Jeová de 2014

PUBLICADO EM

 DESTAQUES DO ANO PASSADO

Uma fascinante viagem pelo tempo

Em outubro de 2012, uma nova exposição sobre a história das Testemunhas de Jeová foi inaugurada em Brooklyn, Nova York. Ela destaca os desafios e perigos enfrentados por aqueles que estavam determinados a praticar o cristianismo conforme Jesus ensinou.

Só na primeira semana, mais de 4.200 convidados e membros da família de Betel visitaram essa exposição. Naomi, uma irmã que mora na vizinhança, fez a visita logo após a inauguração. “A forma como a exposição foi montada, seguindo uma linha do tempo, me ajudou a entender quando e por que algumas coisas aconteceram  da forma como aconteceram”, comentou ela. “Aprendi muito sobre nossa organização e sua história moderna.”

A exposição fala de acontecimentos que datam do ano 33 até hoje. Está organizada em quatro seções, cada uma com um tema bíblico, apresentadas por um breve vídeo em inglês, com legendas em sete idiomas.

O tema da primeira seção, “Os homens amaram a escuridão”, se baseia nas palavras de Jesus em João 3:19. A Bíblia predisse que, depois da morte dos apóstolos, homens maus ‘surgiriam e falariam coisas deturpadas’. (Atos 20:30) Aqueles que se atreveram a resistir pagaram um alto preço.

Em contraste, o tema da seção seguinte é “Deixam a luz brilhar”, que se baseia em 2 Coríntios 4:6. Essa seção retoma a linha do tempo no final dos anos 1800, quando  sinceros estudantes da Bíblia iniciaram um novo estudo das Escrituras, deixando que a própria Bíblia se interpretasse. Eles abandonaram crenças antigas que não estão na Bíblia e corajosamente pregaram verdades iluminadoras. Essa seção fala de como esse grupo aumentou em conhecimento e em tamanho antes da Primeira Guerra Mundial.

A exposição também destaca um feito impressionante. Em 1914, os Estudantes da Bíblia (como as Testemunhas de Jeová eram então conhecidas) começaram a exibir o “Fotodrama da Criação”. Milhões de pessoas assistiram a essa produção multimídia, que combinava filmes e slides com gravações de áudio. Os itens exibidos incluem pinturas originais, um breve vídeo mostrando como era a introdução do programa e mais de 500 slides coloridos.

 A perseguição diabólica aos seguidores de Cristo, descrita em Revelação 12:17, é o tema da terceira seção, “O dragão ficou furioso”. A neutralidade cristã em tempos de guerra é o destaque dessa seção. Ela apresenta artefatos e gravuras, além de breves vídeos que dramatizam as tentativas de coagir objetores de consciência. Um exemplo é o de Remigio Cuminetti, que se recusou a vestir um uniforme militar da Itália e a lutar na Primeira Guerra Mundial. Outro vídeo fala de Alois Moser, da Áustria. Ele se recusou a dizer “Heil Hitler!”, perdeu o emprego por causa disso e acabou preso no campo de concentração de Dachau, Alemanha. A réplica de uma cela sombria reproduz o cenário onde Testemunhas de Jeová ficaram presas por causa de sua fé em países como Grécia, Japão, Polônia e a ex-Iugoslávia.

A última seção, “Boas novas para todas as nações”, se baseia em Revelação 14:6 e fala sobre as atividades das Testemunhas de Jeová em décadas recentes. As fotografias nas paredes destacam sua perseverança na pregação, seu rápido crescimento e seu amor fraternal. Por fim, várias telas interativas permitem que os visitantes explorem a Casa da Bíblia e o Tabernáculo de Brooklyn, prédios que foram usados pelas Testemunhas de Jeová há mais de cem anos.

A exposição fica na Rua Columbia Heights, 25, Brooklyn, Nova York, e funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8 horas da manhã às 5 horas da tarde. A entrada é gratuita. Se você for à cidade de Nova York, que tal fazer essa fascinante viagem pelo tempo?